About

.

41 comentários em “About

  1. Olá, eu e a família estaremos indo até João Pessoa-PB, passando por Feira de Santa.

    Você teria informações de como está o trecho de Brasília até Feira de Santana?

    Percebi que você tem muita experiência de rodagem e gostaria de ajuda, se possível.

    Desde já, muito obrigado

    Jadson Matos

    • Olá, Jadson. Bem-vindo ao blog. Você chegou até nós pela seção “About” do nosso site, que traz informações técnicas sobre o próprio site. O melhor caminho seria você entrar direto em wwww.expressaodaliberdade.com.br e lá localizar os posts “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador” ou “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador-Natal”, onde nós analisamos toda a rota que você pretende seguir. No momento, temos recomendado a rota até Feira de Santana pelo trajeto Brasília-Luís Eduardo Magalhães-Barreiras-Ibotirama-Seabra-Itaberaba-Ipirá-BR 116-Feira de Santana. O estado das rodovias é bom. Também temos por norma orientar insistentemente para não se viajar à noite por essas estradas, uma vez que 87% dos acidentes com vítimas fatais nessas rodovias ocorrem entre 18 horas de um dia e as 06 horas do dia seguinte. De fato, apenas os motoristas mais inexperientes viajam à noite para “chegar mais rápido” e “economizar o dinheiro da diária da pousada”. Afinal, a vida vale mais que algumas horas de antecipação ou a economia de R$ 50,00. Mas tudo isso você verá discutido em nossos posts, com centenas de comentários de pessoas que estão planejando ou já fizeram suas viagens de férias seguindo nossas orientações, comentários esses que trazem informações interessantíssimas. Lá explicamos a que horas sair, onde abastecer, onde pernoitar, o que comer, como cuidar das crianças, os cuidados com os restaurantes e banheiros de beira de estradas, bem como uma série de outros detalhes necessários a uma viagem tranquila com um retorno seguro. Vou recortar sua mensagem e esta resposta e colá-las no post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador”. Você pode vê-las lá, e retornar àquele post, se tiver mais dúvidas.
      Um grande abraço.
      Abreu

  2. Olá Abreu, tudo bem?
    Estou com uma viagem programada saindo de Anápolis-GO até Itacaré-BA.
    Gostaria de saber quais as melhores estradas a serem tomadas, levando em conta a qualidade das estradas, postos de gasolina, segurança.
    Muito obrigado pela atenção.
    Atenciosamente

    • Olá, Matheus. Bem-vindo ao blog. Você chegou até nós através do campo “About” (informações sobre) do nosso blog. A melhor forma de entrar no blog e encontrar todas as informações que você está procurando é entrar em nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br e, uma vez lá, abrir o post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Ilhéus”. Outros posts também publicados por nós lá podem ser interessantes para você. Por exemplo, o post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Porto Seguro” e o “RODOVIAS BRASILEIRAS: Manual de sobrevivência em viagens de férias nas estradas brasileiras”. Há ali informações detalhadas, de natureza prática, voltadas principalmente para viagens rodoviárias de famílias sem muita experiência. Veja também os comentários que os nossos sputniks (companheiros de viagem, em russo) registram ao final de cada post: há informações preciosíssimas lá. Depois que você der essa volta, retorne aqui para podermos complementar as informações para você, OK?
      Um grande abraço.
      Abreu

  3. Boa noite Abreu, gostaria de saber qual o melhor trajeto de Goiânia a Prado, saber qual a melhor estrada.
    Estávamos já com tudo reservado para Floripa, ms como o nosso neto queria ir a praia não pudemos resistir ao pedido do garoto de 03 anos…rsss

    • Olá, Tarley. Antes de tudo, eu lhe pergunto: você está recebendo minhas mensaagens, tanto aqui, quanto no seu e-mail?
      Abreu

        • Olá, Tarley. Finalmente, fizemos contato. Compreendi que você mudou o plano e agora vai para Prado. Como diria Roberto Carlos:”São tantas emoções!”, que o melhor é nós uniformizarmos e compartilharmos as informações disponíveis e, daí, tirar uma orientação para sua viagem. A primeira providência é sairmos dessa área do blog por onde você está postando suas dúvidas. É uma área técnica, que normalmente ninguém lê. A seguinte é você entrar no site http://www.expressaodaliberdade.com.br, onde estão todas essas informações e ler, não só os nossos posts, mas os comentários, feitos por pessoas que planejaram e executaram suas viagens, trazendo riquíssimos comentários para todos nós. Há três posts que são particularmente interessantes para sua viagem a Prado em nosso site. O primeiro é o “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Guarapari”. O segundo é o “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Porto Seguro”. O terceiro é “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Ilhéus”. Ao final de cada um desses posts, Tarley, há uma área para comentários. E as pessoas escrevem ali muitas informações valiosas. E quando você quiser voltar aqui, vá ao final dos comentários e escreva ali suas dúvidas. Colete as informações, reflita sobre os diversos trajetos, tome sua decisão. Depois de tudo isso, retorne e proponha sua ideia para sua viagem. Talvez concordemos com ela, talvez não. Mas iremos dizer para você exatamente o que achamos que seria o projeto ideal para sua viagem. Mas só depois de você estar com todas as informações, OK? É uma experiência muito interessante e, seguramente, transformará sua viagem a Prado numa experiência, prazerosa, alegre e segura.
          Um forte abraço.
          Abreu

  4. Boa dia Abreu, gostaria de saber qual o melhor trajeto de Goiânia a Florianópolis devo pegar a estrada no dia 20.07.

    • Olá, Tarley. Muito estranho: eu respondi seu comentário do dia 27.5.2016 e ainda mandei um texto padrão para o seu e-mail avisando-o disso. Era assim: “Tarley, respondemos hoje ao seu comentário em nosso post. Caso você não se lembre de como chegar lá, vá a http://www.expressaodaliberdade.com.br/?p-21. Por favor, não responda a esse e-mail: preferimos que a troca de informações ocorra no próprio blog, para que outros viajantes compartilhem as experiências.

      E tudo desapareceu! De qualquer modo, vamos lá. O que eu comentei para você foi que, aqui mesmo no blog, temos uma descrição pormenorizada dessa viagem, feita por nós (Goiânia-Floripa) e que continua atualíssima. Esse texto está aqui nosso site wwww.expressaodaliberdade.com.br, na seção “Rodovias Brasileiras”, com o título “Brasília-Florianópolis”. Também temos outro post que descreve nossa viagem Brasília-Buenos Aires, que seria muito interessante para você. Dê uma olhada lá e volte aqui para continuarmos a prosa, OK? Vou mandar novamente um e-mail padrão para o seu e-mail.
      Um grande abraço.
      Abreu

  5. Boa noite!
    Eu estou pensando em ir para Brasília, saindo do Rio de Janeiro. Mas iria de ônibus! Acha que é muito perigoso? Alguma recomendação? Gostaria de perguntar também sobre o sinal de celular … Pega bem?! Para poder dar notícias para amigos e familiares.
    Desde já, agradeço!

    • Olá, Fernanda. Bem-vinda ao blog. Essa rota Rio-Brasília é tranquila, já a fiz muitas dezenas de vezes. O perigo mesmo é a entrada e a saída do Rio, para quem viaja de carro: qualquer erro, e você pode entrar em áreas indevidas. Mas o motorista do ônibus conhece o ofício dele. O sinal de celular é constante até Paraopeba, em Minas Gerais. A partir de lá, há interrupções, mas curtas. Até porque as cidades são bastante próximas umas das outras. Enfim, não se preocupe: você vai fazer uma viagem legal e poderá postar para os seus amigos ao longo do percurso.
      Um grande abraço.
      Abreu

  6. Boa noite Abreu,

    Vim para Porto Seguro pela rota que você não havia recomendado e realmente é a pior rota pra se ir, apesar dela ser “a menor” rota ela além de ser de terra e cheia de pedra e muito perigosa, por ter tantas pedras acaba sendo muito escorregadio e o caminho todo o carro não parava de pular e tremer, e não são apenas 80km de terra não, além de Pedra Azul em Almenara tem muito caminho de terra também, saindo de Almenara até chegar em Eunapolis a estrada começa, mas é toda emburacada e não tem como desviar para nenhum lado, tem que ir devagarinho passando por cima dos buracos mesmo.

    Bom Abreu, agora eu vou voltar para Uberlândia e queria sua dica de rota do melhor caminho. O melhor caminho e que não tenha nenhuma estrada de terra se possível, estamos com trauma rsrs.

    Gostaria de saber porque você recomenda ir por Vitoria da Conquista ao invés de ir por Itabuna, Itapetinga e depois pra Taiobeiras seguindo para Montes Claros? Dessa vez nao estamos preocupados com o tempo, apenas com a melhor condição da estrada e segurança.

    Se possivel me responda rapido e no meu email, pois estou aguardando pra poder voltar.

    Desde já obrigada.

    • Olá, Wendy. Bem-vindo ao blog. Muito obrigado por ter a disposição de dividir sua experiência conosco aqui no blog. Aliás, seu relato é tão impressionante e vívido, que duvido que, depois de lê-lo, alguém continue querendo fazer essa aventura. Até eu, velho marinheiro dessas águas, que já passei por essa estrada com meus filhos e minha esposa e sofri algo próximo ao desespero, praticamente vivi de novo tudo aquilo através de suas palavras. A sua iniciativa de vir aqui foi notável e nos torna seus devedores. Quanto à nossa orientação para a rota Itabuna-Vitória da Conquista-Cândido Sales-Divisa Alegre-Salinas-Montes Claros, a razão é a de sempre: a enorme maioria das pessoas que procuram o blog tem pouca ou nula experiência, estão fazendo sua primeira viagem, são famílias de casais jovens com filhos. E eu tenho o cuidado de orientá-los pelos melhores caminhos, mesmo que não sejam os mais curtos. Então, são rotas policiadas pela Polícia Rodoviária Federal, com pontos de apoio razoáveis em postos de gasolina, estradas asfaltadas, sem travessias de balsas e com opções adequadas de pernoite. Todos esses atributos estão presentes na rota recomendada. As demais, ao contrário, podem ser uma experiễncia amarga. Você chegou até nós por um caminho estranho. Os nossos posts são publicados em nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br, onde há diversos posts sobre as rodovias dessa região em que você está. Mas você não chegou por nenhum dos posts, mas por um campo do blog designado com a palavra About, que, na verdade, descreve as características técnicas do blog. Estou recortando essa resposta e encaminhando-a por e-mail diretamente para você. Mas recomendo que você entre no blog (www.expressaodaliberdade.com.br), localize o nosso post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Porto Seguro” e veja o que orientamos por lá. Não deixe de ler também nosso post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Manual de sobrevivência em viagens de férias nas estradas brasileiras”. Há informações importantes lá, mesmo para raposas velhas como você. Se persistirem dúvidas, retorne: teremos o maior prazer de trocar ideias com você.
      Um forte abraço.
      Abreu

  7. Boa tarde, eu irei viajar na semana que vem (dia 11/01/16) de Uberlândia-MG para Porto Seguro, fazendo uma parada em Montes Claros para dormir, eu gostaria de saber se você conhece algum lugar para ficar hospedado, vamos em 7 pessoas, sendo 3 crianças. Gostaria também de um indicação de rota onde possa ter estrada boa e segura, e de preferência sem muitos caminhões, minha mãe irá dirigir mas essa é a primeira vez que viajamos de carro tão longe. Ah me lembrei de mais um duvida rsrs, você que já é bastante acostumado a viajar me aconselharia a levar algum tipo de equipamento ou algo similar como forma de prevenção caso ocorra algo durante a viagem, como por exemplo corda, chupeta de carro, etc?

    • Olá, Wendy. Boas vindas ao blog. Vemos que você chegou até nós de uma forma inusitada. Este blog está publicado em nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br, onde há diversos posts sobre rodovias brasileiras. Você chegou aqui postando seu comentário no “About” do blog, que é uma área que o descreve tecnicamente. Imagino que você tenha entrado no Google e ele remeteu você para aquela área. Na verdade, você chega mais confortavelmente aqui indo ao site (www.expressadodaliberde.com.br), abrindo o post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Porto Seguro”. Também há outros posts interessantes, como “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Ilheus” e “RODOVIAS BRASILEIRAS: Manual de sobrevivência em viagens de férias nas estradas brasileiras”, onde há informações bastante ricas para você que vai para Porto Seguro. Quanto às suas perguntas: não costumamos indicar hoteis em nossos posts, porque algumas pessoas poderiam confundir isso com a possibilidade de estarmos fazendo algum tipo de propaganda e recebendo algum dinheiro por isso, o que não é o caso. Outra razão é que o nosso público é muito diversificado, mas é constituído basicamente de pessoas simples, que imaginam hoteis como coisas muito caras. Com essa crença, anteriormente, muitos evitavam os pernoites para economizar e viajavam à noite, com as consequências conhecidas. Assim, o que nós costumamos dizer é que, nas rotas que nós recomendamos, você encontra excelentes hoteis de até R$ 350,00 a diária, mas também pousadas decentes, onde, por R$ 50,00 famílias de pais e três filhos se acomodam com relativo conforto e segurança, com café da manhã. Ou seja, há hospedagem para todos os gostos e bolsos. Montes Claros é uma cidade-polo e tem exatamente essas características. Não é preciso entrar na cidade: na própria rodovia que a circunda, há muitos hoteis e pousadas que vão atender bem sua família. Como mera curiosidade, informo a você que sempre entro na cidade e sempre fico no hotel Dimas Lessa: o restaurante desse hotel e as acomodações apresentam uma das melhores relações custo/benefício que eu conheço no Brasil. Mas é só uma questão de gosto, não é propaganda, não, OK? Quanto às suas preocupações com “prevenção”, temos o post já mencionado “Manual de sobrevivência em viagens de férias nas estradas brasileiras”, onde fazemos uma série de recomendações para diminuir a ocorrência de desconfortos e imprevistos. Mas você está trazendo uma ideia adicional, que é a preocupação com falhas mecânicas. Achamos muito interessante e, a exemplo do que publicamos em nosso post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Buenos Aires”, onde tivemos uma atenção especial com isso, vamos trazer sua ideia e publicar os resultados no nosso posto do “Manual”. Cordas, chupetas, caixa de ferramentas, compressor de ar, nada de sabão no reservatório de lavagem do parabrisas (para você poder beber, em caso de crise) são alguns temas que vamos incluir lá. Muito obrigado pela sugestão e muito boa viagem. No mesmo dia estaremos saindo de Brasília para Salvador.
      Um grande abraço.
      Abreu

  8. Olá, eu e minha família (que totaliza 6 pessoas, sendo 2 crianças de 8 e 10 a) estamos programando um tour de São Paulo até a Bahia, e optando pelas seguintes paradas: Rio janeiro (Niterói), Vitória, Alcobaça-Ba, Porto seguro , Salvador, Lençois, Juazeiro-Ba, e retornando para Riachão do Jacuípe e Feira de Santana para ver parentes, e por ultimo uma parada de 04 dias em Rio quente – Goias, e até São Paulo. E a minha maior dúvida foi traçar uma rota de Feira de Santana para Rio quente. No mapa observei que é possível seguir pela Rod 242 e depois a 020 que seria uma rota mais curta. mas depois de ler este site, fiquei em dúvida, vcs podem me orientar?

    • Olá, Agnes. Bem-vinda ao blog. Analisamos seu plano de viagem com cuidado e chegamos à conclusão de que está tudo muito bem estruturado e correto, dentro das limitações das estradas do Brasil. Quanto à reta final, de Feira de Santana a Caldas Novas, não se preocupe: pode vir em paz, que está tudo em ordem pelo caminho. Tanto a BR 242 quanto a BR 020 estão em bom estado, mesmo o trecho normalmente complicado entre Itaberaba e Lençóis.
      Nossa curiosidade, Agnes, ficou por conta da forma com que você chegou até nós. Este é o site http://www.expressaodaliberdade.com.br, onde abordamos diversas matérias. Entre elas, temos a seção “RODOVIAS BRASILEIRAS”, que trata das condições gerais das estradas brasileiras, em especial das rodovias que ligam Brasília ao resto do país e, em particular, ao Nordeste. Ali publicamos os posts “Brasília-Salvador, “Brasília-Salvador-Natal”, “Brasília-Ilhéus”, “Brasília-Porto Seguro”, bem como “Brasília-Buenos Aires”, “Brasília-Florianópolis” e “Rio-Salvador via BR 101″. Geralmente as pessoas nos encontram, via Google, através de um desses posts. Mas você chegou via um campo do site (campo About), que traz dados técnicos sobre ele. Não conseguimos entender como isso aconteceu. Recentemente tivemos um caso semelhante e ainda não equacionamos o problema.
      Claro que vamos publicar nossa resposta nesse mesmo campo, mas tomamos o cuidado de remeter uma cópia diretamente para o seu e-mail. Pedimos que não responda ao nosso e-mail, porque sempre preferimos trocar ideias no próprio blog, para que outras pessoas possam aproveitar nossa conversa. Não deixe de ler também o nosso post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Manual de sobrevivência em viagens de férias nas estradas brasileiras”: lá há informações importantes para quem viaja com crianças. E se quiser retornar, pode vir pelo post “RODOVIAS BRASILEIRAS:Brasília-Salvador”, onde está a descrição do trecho que você vai fazer a partir de Feira de Santana e algumas informações também importantes para você.
      Sinta-se em casa e fique à vontade.
      Um grande abraço.
      Abreu
      P.S: Na BR 242, não entre em Ibotirama para Bom Jesus da Lapa: está tudo destruído lá. Siga para Barreiras e pegue a BR 020 em Luís Eduardo Magalhães.

      • Bom dia
        Abreu,
        Muito obrigada pelas informações, foram bastante esclarecedoras e vão ser muito útil. Desculpe e já esclarecendo a sua curiosidade da forma como eu localizei vocês: Após diversas tentativas de busca a uma rota de Feira a Goiás pelo Google Maps e achando estranho ter que descer até Montes Claros MG pra chegar a Rio Quente – GO, peguei um exemplar do Mapa Rodoviário do Brasil e verifiquei a existência das Rod 242 e 020. Assim solicitei ao Google para traçar rota de Feira de Santana ao Rio quente/Caldas Novas – GO utilizando as Rodovias 242 e 020, foi quando apareceu a opção do site “expressão da liberdade”. Quanto ao campo onde efetuei a pergunta, você já ouviu falar quando uma pessoa é ‘BIOS” (bichinho ignorante operando o sistema)? pois é, eu sou um pouco disso. Espero que agora eu tenha acertado o caminho do blog. E aproveitando o momento, vou fazer outra pergunta: Vocês podem também dar dicas de hospedagem (pernoite) no trajeto acima (242-020)?
        Minha viagem (aventura com minhas 4 filhas e meu marido) começa em 20/01/16 e vai até aprox. 16/02/16. Em meados de 28/01 entra me futuro genro. E ainda há previsão de meu pai ir também. Acho que vai ser interessante.
        Muito obrigada por enquanto.
        Agnes

  9. Abreu,

    Boa tarde!

    Eu e meu esposo pretendemos viajar a João Pessoa ou Fortaleza em fevereiro de 2016. Será nossa primeira viagem de carro sozinhos. Quais suas recomendações?

    • Olá, Niely. Bem-vinda ao blog. Você se esqueceu de dizer de onde vocês sairão para essa viagem. Ficamos no aguardo do seu retorno, OK?
      Um abração.
      Abreu

    • Olá, Marcos. Bem-vindo ao blog. Há diversas alternativas para São Paulo. Pode-se ir por Belo Horizonte e por Uberlândia. Eu prefiro por Uberlândia e, às vezes, por Uberlândia indo por Goiânia (tudo duplicado). A grande vantagem é que é uma jornada só, sem precisar de pernoite. E as estradas paulistas são ótimas.
      Um grande abraço.
      Abreu

  10. Olá Abreu!, meu nome é Vanesa, meu marido e eu estamos morando em são Paulo faz dois anos, somos Argentinos e gostamos muito de viajar, conhecemos o sur, mas ainda não conhecemos o norte, só chegamos até Belo Horizonte. Estamos saindo o 9 de julho 2015 para Maceió , a idea é chegar lá em uns treis dias e voltar percorrendo até porto seguro, mas temos muitas duvidas ainda com o estado das rodovias e a segurança, pelo que estivemos investigando depois de Belo Horizonte temos que pegar a BR381, depois BR116 e em Salvador a BR101, você tem algumas dicas para a gente?

    Muito obrigada, adorei o blog

    Vane

    • Olá, Vane. Bem-vinda ao blog. As estradas de Minas são boas, mas, em muitos trechos, são perigosas. A BR 381 é uma das estradas mais perigosas de Minas e a BR 116 (naquele trecho) é conhecida como a “Matadeira”. Agora que está sendo duplicada deverá perder a má reputação. Mas a pergunta é: vocês precisam mesmo passar por Belo Horizonte? A melhor rota para quem sai de São Paulo é pegar BR 116 até o Rio de Janeiro e lá pegar a BR 101 até Maceió. As estradas de São Paulo estão ótimas e a BR 101 é uma estrada basicamente turística. Um lembrete: se você pegar a BR 116 e depois quiser descer para o litoral para pegar a BR 101 em Paraty, NÃO DESÇA POR TAUBATÉ-UBATUBA! Aquela descida é para quem gosta de emoções fortes. Aliás, fortíssimas. Espero tê-los alcançado antes da partida. Desculpem, mas fiquei quase uma semana sem poder abrir o blog e só hoje descobri a sua mensagem.
      De qualquer modo, continuamos aqui – agora todos os dias – para ajudá-los.
      Um grande abraço e uma excelente viagem.
      Abreu

  11. DNIT lança aplicativo que monitora rodovias federais

    DNIT lança aplicativo que monitora rodovias federais

    O motorista que rodar pelas estradas federais já pode comunicar, em tempo real, ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), os problemas encontrados nas rodovias – como buracos e quedas de barreira. Para isso, o órgão desenvolveu um aplicativo para smartphones, o DNIT Móvel, que facilita o contato com os usuários. Sem a necessidade de dar um telefonema e nem ser atendido por um telemarketing, o programa envia o registro da ocorrência direto ao banco de dados do DNIT.

    “A localização exata da ocorrência é marcada por GPS. Com isso, pode-se mapear os problemas da malha rodoviária federal, atualizando os dados sobre suas condições”, explica Tarcísio Gomes de Freitas, diretor geral do DNIT. O DNIT Móvel, com a ajuda dos usuários, permite que o reparo nas rodovias federais possa ser feito mais rápido, proporcionando, assim, mais segurança para os usuários.

    Além disso, o aplicativo facilita o mapeamento das ocorrências mais constantes em determinada rodovia federal e possibilita o planejamento e a priorização dos trabalhos de manutenção e melhorias. “Isso dá mais eficiência ao uso dos recursos públicos e torna as estradas federais mais seguras”, completa o diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, Adailton Cardoso Dias.

    O programa permite que a ocorrência seja feita de forma anônima. Caso o motorista queira uma resposta do DNIT, é necessário que o usuário faça um pequeno cadastro. Após abrir o programa, aparecerá um mapa com a localização do GPS. Antes de iniciar o processo, uma mensagem de alerta aparecerá na tela: ‘Você é o condutor?’. Em seguida, o programa chama atenção para que o veículo esteja estacionado. ‘Você só poderá informar uma ocorrência se não estiver dirigindo’. “Não é recomendado o uso de celular enquanto se conduz o veículo”, lembra Rafael Vidal de Abreu, ouvidor do DNIT.

    O aplicativo DNIT Móvel pode ser baixado gratuitamente no Google Play. Inicialmente, está disponível apenas para celulares do tipo Android.

    Acesse aqui o passo a passo do aplicativo DNIT Móvel.

    • Olá, Rodrigo. Eu havia visto essa matéria, mas não sabia que o aplicativo já estava disponível. Vai ser muito bom para o DNIT ter alguns milhões de fiscais informando os problemas das pistas. Hoje, no site do DNIT, já há informações sobre as estradas brasileiras, mas está escrito em “DNITÊS”, ou seja, citam trechos de rodovias com os códigos próprios (acho que são os números dos lotes a cargo de cada empreiteira), em vez de dizer, por exemplo, “entre as cidades tal e tal”. Acho que todos os spniks devem baixar o aplicativo sim, avisar o DNIT quando encontrar defeitos e, é claro, mandar uma segunda via para nós, por que não?
      Obrigado pela diga e um abração.
      Abreu

  12. bom, gostaria muito de saber se o trecho brasilia a salvador ainda e a melhor opçao

    barreiras, e saindo mais ou menos meio dia de brasilia podemos parar p dormir em q cidade. e quais os nomes das cidades que irei passar de brasilia a salvador. obrigada.

    • Olá, Joelma. Bem-vinda ao blog. Sim, Joelma. O roteiro Brasília-Barreiras-Ipirá-Salvador ainda é o recomendado por este blog. Saindo de Brasília ao meio-dia, você deveria dormir em Barreiras. Mas, como a Bahia não tem horário de verão, acho que vale a pena fazer uma forcinha e chegar a Ibotirama, 200 km depois. E no dia seguinte, rodar 600 km e chegar à boa terra.
      Boa viagem e um grande abraço.
      Abreu

  13. Oi, eu li o seu artigo a respeito do poço artesiano e sua água amarela.
    Tenho o mesmo problema em minha residência, já tentei várias vezes resolver o problema, mas sem solução até o momento. Gostaria de saber de você qual foia solução encontrada para resolver essa situação.
    um abraço.
    (P.S).: E por favor não deixe de responder a minha pergunta.

    • Olá, Marcio. Bem-vindo ao blog. Como você deve ter visto no nosso post “Poço Artesiano de Água Suja” neste blog, a minha solução formal é aquela lá, ou seja, aplicação de um quelante na saída do poço e filtragem anes da caixa. O que estou experimentando é uma forma de eliminar a bomba dosadora do quelante – que é muito cara e muito susceptível a “queima” em picos de energia. Mas o modelo atual atende perfeitamente e me fornece água limpa e cristalina.
      Tão logo complete minhas experiências – e se elas forem satisfatórias – publicarei aqui. Por enquanto, entretanto, não há como se dispensar a bomba dosadora.
      Um grande abraço.
      Abreu

  14. Olá Abreu, como vai?
    Seu nome me traz a figura de um ex-colega, o Abreu do BB, do Bip, do Funci… Seria só uma coincidência de nome?
    Amigo, eu e alguns companheiros estamos em vésperas de uma viagem de moto de Brasília ao Sul da BA, passando por Lençois. Mas o pessoal optou pelo trajeto via Correntina, pensando em ficar longe do trânsito de caminhões e de trechos estressantes. Contudo, ao optar por esse trajeto, algumas dúvidas vêm à mente, principalmente sobre segurança e recursos básicos. Você tem conhecimento sobre assaltos no trecho Posse-Lençois? Tem conhecimento sobre eventuais dificuldades com abastecimento e hospedagem? E sobre condições da estrada? Alguma razão relevante para se evitar o trajeto via Correntina?

    • E você deve ser José Ricardo de Antônio. Que alegria, velho de guerra, tê-lo por aqui! Desculpe a demora, Zé, mas fiquei quase quinze dias sem qualquer condição de dar assistência ao blog. Bom, vamos por partes. De vez em quando surgem motociclistas por aqui, e nós temos de fazer uma adaptação, porque motos e carros são planetas totalmente diferentes. Enquanto aqui normalmente recomendamos jornadas não superiores a 1.000 km por dia, no caso de motos, nossa recomendação sofre um desconto de 45%: acima de 550 km por dia só em casos excepcionais. Isso porque são comuns, entre nossa “clientela” (com suas Titan 150), a “forçação” de barra terminar em noites perdidas em hospitais de beira de estrada, tomando doses cavalares de Voltaren em função de crises de coluna.
      Como você deve ter visto no blog, neste ano eu e Ivanizes – minha navegadora há 40 anos – completaremos 1.550.000 km rodados por estradas brasileiras SEM UM ACIDENTE. Com a ascensão da chamada nova classe C, tomamos conhecimento de uma verdadeira tragédia rodoviária entre Brasilia e o Nordeste. Eram milhares de pessoas que conseguiam comprar seu primeiro carro, novo ou usado, à vista ou em 72 prestações, e nas primeiras férias, enfrentavam esse perigo enorme que eram as estradas para o Nordeste, com toda a família e sem qualquer experiência. O resultado, como já disse, foi uma carnificina.
      Nesse meio tempo, como as rodovias estruturantes da rota foram reconstruídas, decidimos entrar na briga e orientar esse fluxo, o que estamos fazendo há cinco anos. A grande luta é dissuadir as pessoas de fazer, por exemplo, jornadas diretas Brasília-João Pessoa ou Salvador ou Maceió, o que era o padrão. Descobrimos que o problema não era tanto o tempo, mas o dinheiro a ser gasto com hoteis. A maior parte dessas pessoas achava caríssima a hospedagem e preferiam viajar o dia, a noite e o dia inteiro de novo, para não terem essa despesa. Hoje (no momento, nossas estatísticas mostram uma média de 2.113 visitantes), temos certeza de que essa cultura já mudou e eles descobriram os pequenos hoteis que acolhem toda a família por meros R$ 40,00, com um cafezinho da manhã, com o que eles podem retomar a viagem descansados e de dia, com muito menos riscos, por exemplo, de atropelar um cavalo ou uma vaca durante a noite, fato corriqueiro no trecho.
      Dentro dessa filosofia, não temos como recomendar aqui o trajeto que vocês estão pretendendo fazer. Por Barreiras – o percurso que recomendamos desde 2009, quando foi reconstruído -, há uma disponibilidade de uma cidade de porte médio a cada 200 km, guinchos para emergências ao longo do trajeto, postos da Polícia Rodoviária Federal em cada cidade, além de restaurantes, postos de combustível COM COMBUSTÍVEL e excelente estado do asfalto, com pouquíssima ocorrência de buracos.
      Já por Correntina, é uma questão de gostar ou não de adrenalina. Não tenho registros de assaltos nesse trecho aí, exceto na esburacada reta entre Paratinga e Ibotirama. Animais na pista e postos de combustível sem combustível ou com cartão fora do ar são muito comuns. E A DIFERENÇA DE DISTÂNCIA É DE 13 KM!
      Então é assim, Zé Ricardo de Antônio: vocês devem ter motos muito mais potentes e confortáveis, e também uma condição muito melhor de planejar a logística, principalmente no que respeita a hospedagem e abastecimento do que a maior parte de nossos visitantes. Mas eu gostaria que vocês meditassem um pouco a propósito de mudar o roteiro e irem por Barreiras.
      Em novembro de 2013, voltando para Brasília daqui de Salvador, encontramos, em Rosário, um grupo de motociclistas vindo de Natal (Carcarás Custom). Usavam motos grandes, personalizadas e tunadas, estavam no décimo dia de viagem e me disseram que há anos fazem essa viagem e não abriam mão de passar por Barreiras.
      Bom, meu amigo velho, era o que eu poderia dizer para ajudar vocês. Espero que o deus das duas rodas os ilumine e os convença a utilizar o roteiro que defendemos. A emoção não é menor e a segurança é compensadora.
      Estou em Salvador, voltarei para Brasília no próximo dia 10. Darei novas informações sobre o trajeto aqui no blog.
      Anteontem, encontrei aqui perto de casa, no Shopping Barra (tenho um flatzinho aqui no Farol da Barra), o velho Barril, o UMOR. Uilson continua a mesma figura, o mesmo barril. Com a viuvez, com a morte de Ninha, achou uma nova companheira, legal paca, que eu conheci há uns dois anos e que o mantém na rédea curta (ela é policial federal).
      Um forte abraço e dê notícia.
      Abreu

  15. Pretendo fazer uma viagem de Goiania a Ibotirama BA, por favor poderiam me ajudar com informações a respeito do trajeto, como estado de conservação da estradas, postos de combustivel, etc…

  16. Vamos realizar uma viagem longa de Salvador até Porto Velho – RO. Será que você poderia nos dá uma dica sobre o roteiro Cuiabá até Porto Velho? E o percurso de Barreiras ate Brasilia realmente não tem mais buracos? Qual o KM da curva da morte?
    Grata
    Angelica

    • Prezada Angélica, desculpe a demora, mas a com os crackers foi terrível: eles não entraram no nosso site, nem no nosso blog: eles entraram no programa que processa o blog, o que é muito mais complicado.
      Mas, vamos lá: O percurso Barreiras-Brasília está legal. O km da curva da morte é o 604 – mas a curva já foi resolvida com uma bela solução de engenharia, que abriu o ângulo e corrigiu o piso. Ao sair de Ibotirama com destino a Barreiras, depois de atravessar a ponte sobre o rio São Francisco, você terá um longo percurso DENTRO DO VALE DO SÃO FRANCISCO. Na hora em que a estrada abandona o vale e começa subir a serra, você estará a cerca de 2 km da curva. É só para registro: não há mais o que temer, a não ser os perigos normais de uma estrada sinuosa e serrana.
      Quanto a Cuiabá-Porto Velho, gostaria de saber a data de sua viagem. Tenho um grupo de casais amigos que farão esse percurso, DE MOTO, ao final do mês que vêm e já se comprometeram a repassar ao blog toda a radiografia do trajeto. Sua viagem é antes ou depois da viagem deles?
      Abraço,
      Abreu

  17. Gostaria de passar o reveion com minha familia em salvador. QUAL o melhor trajeto e as condiçoes das rodovias no momento, saindo de brasilia-DF. obrigada.

    • Oi, Tereza. Bem vinda ao blog. Como você pode ver, o blog se autoalimenta e se autorresponde. O comentário do nosso “sputnik” Tuca (Carlos Alberto) já deu a informação exata que você estava procurando. De fato, aquele percurso é o que temos recomendado porque tem sido o mais adequado, o mais previsível e o mais seguro. Fiz essa rota a um mês atrás e está tudo certo, com a exigência de atenção no trecho que citamos (Lençóis-Itaberaba). Pode ir tranquila, acompanhe nossas recomendações: divida o percurso em dois, não viaje à noite, pare, abasteça e faça alongamento a cada 200-300 km, Halls preto e óculos escuros no porta-luvas, celular de preferência VIVO (é a única operadora com sinal ao longo de todo o percurso) e leve a lista dos guinchos encontrados ao longo da estrada e que publicamos no texto do post.
      E depois diga para nós como foi a virada do ano em Salvador, particularmente se você tiver a oportunidade de ver os fogos lá no Farol da Barra, que é um evento fantástico.
      Boa viagem.
      Abreu

  18. olá,

    Pretendo fazer uma viagem de ferias com minha familia ate maceio,saindo de brasilia e gostaria de obter informaçoes sobre qual o melhor trajeto e como esta a condição das rodovias. Posso viajar tranquilo? Ficarei agradecido se puder me ajudar,pois vi que voces possuem muito conhecimento sobre trajetos e rodovias.
    Aguardo retorno.

    Um abraço.

    Severo

      • Olá, Nuccia. Bem-vinda ao blog. Há tempos estamos buscando descobrir, através das estatísticas do blog, como as pessoas terminam por chegar até nós. Umas vêm pelo Google, outras vêm diretamente. Mas todas chegam em alguns dos nossos posts, que estão publicados em nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br. Mas você chegou por um caminho que não conseguimos decifrar e comentou não em um dos posts, mas num espaço que descreve o blog (About). É uma surpresa e um aprendizado para nós. Vamos ver como é que tratamos isso. Essa é uma das razões pelas quais estamos respondendo diretamente no seu e-mail – o que não é comum. Normalmente damos preferência por trocar ideias com nossos companheiros de viagem no próprio blog, para que outras pessoas possam aproveitar as nossas experiências.
        Mas, vamos lá. Você pergunta pelas condições da rota para Bom Jesus da Lapa. Lamentavelmente, só temos notícia ruim para você. As estradas para Bom Jesus da Lapa estão destruídas, tanto por Correntina, como por Ibotirama.
        Gostaríamos de ajudar você. Para isso, seria interessante saber se você vai para Bom Jesus da Lapa ou para mais adiante. Isso porque temos diversos posts com informações atualizadas para destinos além de Bom Jesus da Lapa. Em nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br, você encontra, por exemplo, os posts “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador”, RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador-Natal”, RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador Memória”, “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Ilhéus”, RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Porto Seguro” e outros mais.
        Se você for para alguns desses destinos, vá ao nosso site http://www.expressaodaliberdade.com.br, localize o post que seja do seu interesse e leia inclusive os comentários: muitas informações recentes estão registradas lá.
        Se o seu destino efetivamente for Bom Jesus da Lapa ou imediações, então retorne, ou melhor, vá ao post RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador, procure os comentários que ficam no final do post, role a tela até o último, onde se encontra o espaço para comentários e reapresente sua dúvida com esse esclarecimento sobre o destino.
        Dependendo do tipo de veículo que você usará e o do seu destino efetivo, poderemos orientá-la a chegar lá com o mínimo de desconfortos e “emoções fortes”. Aguardamos o seu retorno.
        Um grande abraço.
        Abreu

Deixe uma resposta para nuccia carla Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>