RODOVIAS BRASILEIRAS – BR-135

dezembro 1, 2008 Abreu 2 comments

                                                                                                                                                          01.12.2008 

 

 

 

 

 

 

 

 

(O espaço para comentários a esta matéria encontra-se ao final dela, após o último dos comentários).

 

Olá Abreu!

Sou muito fã do seu blog,e quero parabenizar  pelo que você faz com tanto carinho para as pessoas que querem viajar com segurança nessas nossas rodovias tão ruins e mal sinalizadas. Posso garantir que são péssimas, pois as conheço a fundo: trabalho como caminhoneiro há 35 anos e sei que a pior coisa para um motorista é uma estrada desconhecida. Vejo que as dicas que você dá  são de suma importância, pois as mazelas das estradas, sem a devida malícia, podem nos levar à morte .

Mas, como motorista de caminhão que sou, também sou motorista de carro de passeio e faço minhas viagens de férias. E não há nada melhor,  antes de uma viagem, do que  saber como elas estão .

Por isso venho ao seu blog perguntar:  como estão as estradas de Brasília a Porto Seguro ?

Eu e minha família estaremos saindo de Goiânia dia 2 de janeiro de madrugada e queremos pernoitar em Vitória da Conquista .

Desde de já agradeço.

Adriana e Maurício.

Comentário postado em 19.12.2018, às 10:59 por Maurício Coutinho dos Santos

*******************************************************************************************************************

          Estamos voltando do Rio de Janeiro para Brasília. Refizemos o trecho da BR-040 em sentido contrário – só que com chuva ininterrupta. Estrada de pista dupla, pedagiada até Juiz de Fora, não há comprometimento da segurança. Aliás, duas barreiras caídas na noite anterior já estavam sinalizadas e com máquinas a todo vapor colocando as coisas em ordem.

            E, duplicada a pista, passamos por Juiz de Fora com sua obra interminável, Santos Dumont, Barbacena, Conselheiro Lafaiete, Belo Horizonte e Sete Lagoas. Aqui, é preciso cuidado: há uma obra enorme sendo feita no fim da pista dupla, junto ao posto da Polícia Rodoviária Federal.

            Pista simples, sem problemas até Paraopeba. A partir de então, a convivência com a obra de duplicação – intermináááável, que se encerra no trevão. O trevão é o seguinte: em frente, a continuação da BR-040 até Brasília. À esquerda, a BR-135, caminho que leva ao norte de Minas (Montes Claros), com asfalto até Januária e daí, em terra, atravessando o sertão da Bahia (Carinhanha, Cocos) até o Piauí.

            Rápida troca de idéias com nossa navegadora, e decidido: vamos pela esquerda, explorando a BR-135 até Pedras de Maria da Cruz, a 13 km de Januária, onde o asfalto termina.

            São 320 km até Montes Claros e mais 150 até Pedras de Maria da Cruz, nas margens do Rio São Francisco. Estrada estreita, quase sem acostamento, muitas curvas, poucas possibilidades de ultrapassagem permitida e tráfego bastante incômodo de caminhões. E chuva, muita chuva em todo o trajeto.

            Mas o asfalto está em boas condições: não cadastramos um único buraco!

            Itinerário deserto, passando ao largo das cidades (Curvelo, Corinto, Augusto de Lima, Bocaiúva), postos de abastecimento de bandeiras desconhecidas. Recomendação: abastecer no trevão e reabastecer em Montes Claros.

            Fomos a Pedras de Maria da Cruz, almoçamos com a família e voltamos. Vamos dormir em Montes Claros. Amanhã, é retomar a estrada (BR-365) para Pirapora e o trevo Pirapatos e lá pegar de novo a BR-040 para Brasília. São 300 quilômetros até o trevo. Dizem que o asfalto está bom. Veremos!

                                                                       Edimar Abreu (29.11.2008)

ATAQUE DE HACKERS/CRACKERS: TUDO LIMPO NO BLOG

 

    Com mil desculpas a todos os nossos frequentadores, particularmente aos assíduos companheiros de infortúnio que aqui assinam ponto na seção “Sítios e Soluções”, em especial no post “Poço Artesiano de Água Suja”, bem como aos nossos caríssimos sputniks (companheiros de viagem) da Seção “Rodovias Brasileiras”, destacadamente do post “Brasília-Salvador”, temos a alegria  de comunicar o fim dos ataques de piratas que infernizaram nossa vida nos últimos onze meses.

    Conseguimos obter a solução técnica adequada (antivírus não resolvem) e a partir de ontem nosso site e nosso blog estão livres daquele pesadelo.

    Agradecemos a todos que persistiram conosco, acompanhando e torcendo para que tivéssemos sucesso nas tentativas de nos mantermos no ar. Um obrigado especial àqueles que, por e-mail ou telefone, nos avisavam: “não está dando para entrar, mas estamos acompanhando”; “na hora que abrir, eu entro”; “negociem com as caras, mas não saiam do ar”; “consegui entrar, mas o blog ainda não está cem por cento”.

   

   Em novo post nesse blog (www.expressaodaliberdade.com.br) , na seção Sítios e Soluções:  Blog Sob Ataque de Hackers,  estamos contando como foi a história e como conseguimos sobreviver.

Um fraternal abraço.

Abreu – 05.06.2012.  

              

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comments on “RODOVIAS BRASILEIRAS – BR-135

  1. Ola Abreu estou querendo viajar para Flores Recife, moro no DF Taguatinga, você teria alguma dica sobre o trajeto, pretendo ir de automóvel.

    1. Olá, Lima. Bem-vindo ao blog. Você disse que está planejando a viagem para Flores Recife, mas acredito que você esteja se referindo à cidade de Flores(PE), que fica a cerca de 400 km da capital pernambucana. Então, vamos trabalhar com essa hipótese. Se não for isso – e se Flores for um bairro de Recife – nós voltaremos ao tema, OK? Assim, no pressuposto de que você está indo para Flores(PE), nós temos algumas considerações a fazer. Uma delas é de que a rota mais curta (1970 km), ou seja, Brasília-Barreiras-Cristópolis-(virar à esquerda após a entrada para Wanderley e antes de chegar a Ibotirama)-Barra-Pilão Arcado-
      Remanso (Represa de de Sobradinho)-Casa Nova-Petrolina-Orocó-Cabrobó-Salgueiro-Serra Talhada-Flores, apresenta estradas em estado deplorável, sinalização deficiente, estrutura precária (hotéis, restaurantes, hospitais, lanchonetes, lojas de conveniência, banheiros nos postos de combustível), não tem condição de ser indicada por nós para quem viaja em férias, principalmente com família. Voltaremos a este assunto. Há outro caminho para chegar a Petrolina e de lá alcançar Flores. É seguir de Barreiras direto para Ibotirama, continuar para Seabra, Itaberaba, Ipirá, Feira de Santana, Tucano, Paulo Afonso,Floresta, Cabrobó, Salgueiro, Serra Talhada e Flores. De Brasília a Flores, por essa rota, são 1989 km. Aqui nós temos algumas considerações graves e por isso dissemos lá atrás que voltaríamos ao assunto. É que ambas as rotas passam por Salgueiro e Cabrobó. E aquele trecho, que envolve Petrolina, Orocó, Cabrobó e Salgueiro é o chamado “Polígono da Maconha”, região dominada pelo tráfico de drogas, com alto índice de violência, tiroteios e assaltos. A própria Polícia Rodoviária Federal desaconselha viagens à noite na área e não é incomum que a PRF organize e escolte comboios de veículos para fazerem a travessia da área. Diante de tudo isso, a recomendação deste blog, para quem está viajando de férias, sem querer preocupações com outra coisa que não seja relaxar e ser feliz, é a rota para Recife, de onde, pegando a BR 232, estrada duplicada até Caruaru, a família chegará a Flores(PE). Essa rota, Lima, significa um total de 1.577 (de Brasília a Flores). São quase 600 km a mais do que as outras rotas. Mas, lamentavelmente, o nosso trabalho aqui é no sentido de levar as famílias em viagens de férias e trazê-las de volta em paz e segurança. Somos muito criticados aqui por isso:é mais combustível, mais refeições e até mais diárias de hotel. Mas, fazer o quê: a experiência que nós compartilhamos nesse blog é a nossa vida, ou seja, 42 anos viajando de férias pelas estradas de todo o Brasil, com nossos filhos bebês, crianças, adolescentes, adultos (hoje nossos filhos dirigem para nós), sem um acidente, sem um paralamas amassado. NUNCA viajamos |à noite, não almoçamos em viagem, não usamos estradas de terra e não temos um mínimo problema em rodar um dia a mais (600, 700, 800 km) para reduzir os riscos de acidentes, violência ou desconforto. Então, Lima, aí está nossa recomendação para sua viagem. Se você for para Flores(PE), o caminho que indicamos é esse. Se Flores for um bairro de Recife, o caminho também é esse. Se você decidir seguir nossas orientações, ficaremos muito mais tranquilos aqui. Lima, você chegou até nós pelo post “RODOVIAS BRASILEIRAS-BR 135”, que está publicado em nosso site, no endereço http://www.expressaodaliberdade.com.br, na aba “RODOVIAS BRASILEIRAS”, onde estão outros posts que podem ser do seu interesse, como o “Brasília-Salvador-Natal”, que contém a descrição de toda a rota de Brasília a Recife, que estamos recomendando para você, e muitos outros, especialmente o “Manual de sobrevivência em viagens de férias nas rodovias brasileiras”. Dê uma olhadinha, lá, tá, Lima? E se restarem dúvidas, retorne: será um prazer ajudar você e sua família a irem e voltarem em paz e segurança.
      Um grande abraço.
      Abreu