RODOVIAS BRASILEIRAS : BRASÍLIA-SALVADOR

RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília – Salvador E AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2014

Caros sputniks (companheiros de viagem, em russo) de todo o Brasil.

 Ao longo dos últimos anos, temos vivido neste espaço o prazer da troca de experiências, dos debates e das perguntas e respostas. Acima de tudo, tivemos a grata oportunidade de ajudar alguns milhares de brasileiros a partirem de férias e delas voltarem felizes e em segurança juntamente com suas famílias.

Este blog nasceu em 2009 de uma necessidade: retreinar brasileiros a viajarem pelas estradas brasileiras, uma vez que essa era uma atividade complicada, incerta, desconfortável e insegura durante 20 anos, período em que as estradas brasileiras haviam entrado em um processo tão profundo de deterioração, que era impossível ir de Brasília a Salvador sem empenar duas ou três rodas, estourar um pneu ou danificar irremediavelmente a suspensão.

Vamos aos fatos. Quando se encerrou a ditadura militar, em 1985, com a eleição de Tancredo e Sarney, os militares se afastaram de cena, deixando um legado controverso: a implantação da indústria de base tão necessária, uma dívida externa enorme para a época, a quadruplicação da safra de grãos de 12 para 74 milhões de toneladas, um sistema elétrico poderoso (Hidrelétricas Sobradinho, Tucuruí e Itaipu), um sistema de telecomunicações, demorado e caro, mas que permitia ao Brasil imenso falar consigo mesmo do Amazonas ao Rio Grande do Sul, o cadáver de Wladimir Herzog, o não-cadáver de Rubens Paiva, bomba do RioCentro e o cadáver do Sargento Rosário, o cadáver do Sargento Rollenbach – herói do Zoológico de Brasília, a censura à imprensa, a consolidação de Brasília como capital federal (sim, houve fortes movimentos para retornar a capital para o Rio de Janeiro entre 1965 e 1970), os gemidos dos presos políticos nas masmorras, a expansão das universidades privadas, tricampeonato de futebol, cadáver de Alexandre Von Baumgarten, cadáver da Dona Lyda pela bomba na OAB, ponte Rio-Niterói e a Guerrilha do Araguaia com dezenas de mortos de lado a lado.

Como se vê, é um legado efetivamente controverso em seu conjunto. Mas, olhado ao microscópio, há uma dessas realizações que não permite controvérsias: as rodovias brasileiras.

Comecei a viajar de férias com minha família em 1977. E planejar a viagem de Catalão(GO) para Belém do Pará (2.500 km) consistia apenas em escolher  o roteiro, as paradas e os hotéis: não havia a mínima preocupação com o estado das estradas – elas estariam ótimas… e estavam.

Em 1978, decidimos fazer uma “viagem de circunavegação”. Seria Brasília-Vitória-Eunápolis-Salvador-Aracaju-Maceió-Recife-João-Pessoa-Natal-SeteCidades(PI)-Fortaleza-São Luís-Belém do Pará e volta para casa pela Belém-Brasília. O problema era hospedagem, que acertamos antecipadamente com apoio do Guia 4 Rodas 1977 cedido por um amigo. Estradas? Não, não nos preocupamos. Fomos e voltamos. Sem UM incidente, sem UM buraco. Por isso não perguntamos a ninguém sobre o estado das estradas. Elas deveriam estar ótimas… e estavam.

Em 1982, planejamos uma viagem ao Uruguai e Argentina, descendo para São Paulo e daí, pela BR 101 até o Chuí e voltando, via Bagé (RS) por Erexim(RS), Foz do Iguaçu(PR), Guaíra (onde as Sete Quedas iam ser inundadas naquele ano), Londrina, São José do Rio Preto, três dias em Caldas Novas e a volta para casa em Brasília. Saímos de Brasília com todos os hotéis do trajeto pagos antecipamente (antigamente era assim: não havia cartão de crédito). Não perguntamos nada a ninguém sobre o estado das estradas. Elas deveriam estar ótimas … e estavam.

E assim exploramos rodoviariamente o Brasil em 1979 (Brasília-Belém-Brasília), em 1980 (Rio de Janeiro, região dos Lagos, Guarapari), 1983 (Brasília-Fortaleza via sertão de Salgueiro, Cabrobó, Picos), 1984 (Cabo Frio), 1985 (Fortaleza), 1986 (Salvador e Recife), 1987 (Rio de Janeiro e Salvador), 1988 (Rio de Janeiro e Salvador). Preocupação com estradas? Nem pensar!

E chegamos a 1989. O Brasil falido e calote internacional. O FMI e sua carrasca, Ana Maria Jul, de pasta preta, exigindo cortes, cortes e mais cortes de despesas. Inflação de mais de 50% ao mês, importações proibidas (de computadores, então, era tabu total. O sonho de consumo era o inimportável e inatingível Mac Intosh. Mas meu avô me contou que no avião presidencial que voltou da Assembleia da ONU havia 800 Mac Intosh amoitados. Acho que meu avô está caducando).

Nesse ano de 1989, os cortes de despesas do governo federal se multiplicaram. E os ministros da Fazenda e do Planejamento foram forçados a fazer a chamada “Operação Desmonte”, que consistia basicamente em cortar verbas de manutenção da infraestrutura. Claro que o Ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega e seu colega do Planejamento, João Batista de Abreu, não tiveram alternativas, porque não tinham dinheiro. E foi aí que as Rodovias Brasileiras dançaram!

O resultado foi FULMINANTE. Um ano depois de nossas tranquilas férias de 1988, a viagem de Brasília – Salvador – Recife foi um circo de horrores. Com um filho de 9 e outro de 6 anos, nós nos vimos num inacreditável cenário de guerra, no qual aviões inimigos haviam bombardeado nossas maravilhosas BR 020 e BR 242, na rota para Salvador. Chegamos a gastar 2h30min para atravessar 30 km entre Seabra e Itaberaba. Furamos pneus nas bordas afiadas dos buracos, e empenamos duas rodas. Felizmente, um grupo enorme de brasileiros empreendedores já ficava na beira da estrada oferecendo rodas novas e desempeno das rodas amassadas, bem como reposição de escapamentos a preços extorsivos, tendo ao lado crianças e adultos, pedindo dinheiro e fingindo que estavam tapando os buracos com terra. Assim acabou a festa das viagens da família pelo Brasil em estradas decentes.

A partir de 1989, nossos carros passaram a ser apenas enfeites de garagem. Não tinham mais a função maravilhosa de, como um cavalo alado, mostrarem para nós o Brasil fantástico, diversificado e vívido, que se havia tornado inacessível por via rodoviária.

Claro que, eventualmente, tentávamos rotas alternativas. A rota Brasília-Salvador via Barreiras, totalmente destruída, foi substituída por Brasília-Correntina-Vitória da Conquista. Destroçada também essa rota, tentamos Brasília-Montes Claros-Salinas-BR116-Vitória da Conquista-Salvador. Quebramos a cara em todas e passamos a ir de avião nas férias.

Essa destruição das rodovias, por falta de manutenção (“Operação Desmonte”), perpassou os últimos anos do governo Sarney, todo o governo Collor, todo o governo Itamar, todo o governo Fernando Henrique Cardoso (oito anos) e os dois primeiros anos do primeiro governo Lula.  

Até que, em 2009, 20 anos depois, após chegarmos a Salvador por Montes Claros-Salinas-BR 116, o Jornal Nacional informou-nos que a rota pela qual viéramos estava destruída pelas chuvas. Sem saída para voltar, buscamos a ajuda da Polícia Rodoviária Federal em Salvador, que nos deu a fantástica notícia: a rota para Brasília por Barreiras estava reconstruída e plenamente utilizável. Duvidamos. Fomos orientados pela própria PRF a consultar as unidades da PRF ao longo do trajeto. Ligamos para todas: era verdade! E voltamos pela velha rota de Barreiras, numa alegria incomensurável de rodar 1500 km sem um buraco, como nos velhos tempos.

Isso nos levou a criar o blog para dividir com outros brasileiros apaixonados por turismo rodoviário a grande notícia. Só que a repercussão foi muito maior do que pensáramos e os sputniks entupiram nossos canais de discussão com depoimentos, perguntas, críticas, histórias, consultas que quase nos enlouqueceram.

Quando lançamos em nosso blog virgem o post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador”, onde avisávamos que a rota por Barreiras estava recuperada, ficamos frustrados, porque por aproximadamente duas semanas não houve vivalma visitando o blog. Até descuidamos um pouco do acompanhamento. Um dia qualquer, ao abrir o site, verificamos que havia ali uma estatística de 12 pessoas que o haviam visitado. Uma semana depois, já havia 40 visitantes e 3 comentários.

No dia de hoje, 13.10.2014, temos registrados 3.789 visitantes. Isso nos motivou a raciocinar no sentido de que temos algumas responsabilidades no momento atual, em que o Brasil vai para a festa da democracia e buscará escolher o seu melhor governante.

A disputa presidencial está dividida entre dois projetos políticos, bastante conhecidos e divergentes.  Não há o que discutir sobre os rumos que o país tomará, se o povo brasileiro eleger Dilma Roussef ou Aécio Neves.

Nós, editores e responsáveis pelo blog  www.expressaodaliberdade.com.br, a partir de nossa seção “Rodovias Brasileiras”, em nome dos inúmeros brasileiros que por aqui passaram, colhendo informações e orientações sobre viagens que não estavam acostumados a fazer, utilizando carros que não estavam acostumados a ter e percorrendo estradas que não estavam acostumados a percorrer, exigimos que Dilma ou Aécio, independentemente dos resultados das urnas, ao assumirem a Presidência da República pelo voto livre, direto e democrático, PRESERVEM AS RODOVIAS BRASILEIRAS. Elas são a forma de os brasileiros se reverem, das famílias matarem saudades, de o Sul e o Sudeste se relacionarem com os brasileiros do Nordeste, do Norte e do Centro-Oeste, de as pessoas de regiões diferentes se olharem face a face, de trocarem olhares, de retribuírem um sorriso, experimentarem praias, gastronomia, música, artesanato e aventuras diferentes, independentemente dos executivos que sobrevoam suas cabeças em aviões de carreira ou em jatinhos, cuidando da economia e das finanças do país. .

O Brasil dos apaixonados por turismo rodoviário, seja numa Harley Davidson, num BMW ou no Uno 2008arHar, quer ir trabalhar de metrô e, nas suas férias, rever a família, que mora em outro estado, de carro. Depois de certo tempo, além de rever a família, esse Brasil quer ter o direito de se conhecer, de se descobrir, de se compreender como nação.

Claro que respeitamos os milhões de brasileiros que abandonaram os ônibus e passaram a viajar de férias de avião. É uma opção que sua renda passou a permitir. Que as companhias aéreas, táxis e aeroportos continuem acolhendo-os bem, oferecendo serviços de qualidade e respeitando sua condição de brasileiros que fizeram a opção de trocar as estações rodoviárias pelos aeroportos.

Nosso caso é outro: QUEREMOS MANTER ESTRADAS DECENTES! Não estamos falando de estradas novas. Apenas queremos que o nosso atual patrimônio rodoviário continuem a ser preservado, cuidado e mantido em condições operacionais. Duplicações, pedágios, concessões para nós são música. Pagamos com alegria para, uma vez por ano, podermos percorrer o Brasil, tocá-lo com nossas mãos, falar pessoalmente com ele e vê-lo com nossos próprios olhos, ao vivo e a cores.

Para finalizar, é preciso esclarecer:

a)      Não estamos elogiando a ditadura por suas boas estradas: apenas constatamos que eram boas;

b)      Não estamos criticando os governos Sarney, Collor, Itamar e Fernando Henrique: apenas constatamos que as estradas eram um horror;

c)      Não estamos elogiando o governo Lula e o governo Dilma, apenas constatamos que as estradas estão boas;

d)     Não estamos fazendo opções eleitorais: estamos EXIGINDO QUE QUALQUER DOS DOIS QUE FOR ELEITO PRESERVE O QUE FOI FEITO NA RECUPERAÇÃO DA MALHA RODOVIÁRIA NACIONAL.

Edimar Rodrigues de Abreu – 12.10.2014

 

BRASÍLIA-SALVADOR 

(Ver notas de atualização ao final)
 
Aviso aos navegantes: o melhor caminho de Brasília para a capital baiana é a velha rota Brasília-Barreiras-Lençóis-Feira de Santana-Salvador, com 1.500 km.
Nossas viagens anuais de carro de Brasília a Salvador passaram por diversos itinerários nos últimos 30 anos.
De 1977 até 1989, nossa rota era a magnífica estrada Brasília/Barreiras (BR 020) – Argoim/Feira de Santana (BR 116) /Salvador (BR 324), num total de 1500 km.
A partir daquele ano, a rota entrou em rápido processo de deterioração, tornando-se absolutamente intransitável.
Dos anos 90 aos primeiros anos 2000, passamos a utilizar a alternativa Brasília-Posse/Posse-Correntina-Bom Jesus da Lapa-Santa Maria da Vitória-Vitória da Conquista (já na BR-116)/Feira de Santana-Salvador, compreendendo 1524 km.
Em 2003, essa rota também se deteriorou, inviabilizando totalmente sua utilização.
Alternamos para a rota Brasília/Pirapatos (BR 040) – Montes Claros(MG)/Salinas/Entroncamento com a BR 116, e daí a Feira de Santana-Salvador. Inviabilizada a BR 116, passamos do entroncamento com aquela rodovia para Ilhéus, na BR-101, e daí a Salvador, com a distância de l710 km.
Em 2007, ao retornarmos de Salvador, recebemos a informação que o trecho Montes Claros-Salinas havia ficado intransitável. Angustiados com a falta de alternativas para a volta, consultamos a Polícia Rodoviária Federal, que gentilmente nos orientou com uma informação inacreditável: a antiga rota Salvador-Barreiras-Brasília estava reformada e, em alguns trechos, reconstruída.
Confiamos na PRF e metemos a cara. Surpresa! Nossa velha e boa rota estava irreconhecível: quase perfeita. Asfalto novo em muitos pontos, sinalização bastante satisfatória e ausência total de buracos, exceto em um trecho de cerca de 200 metros, na saída de Barreiras, curiosamente, em frente do posto da PRF.
Retornamos em junho de 2007 pela mesma rota: os buracos em Barreiras haviam desaparecido. Na volta, ao final do mês, a mesma leitura. Nova ida em dezembro e volta em março: mesmo diagnóstico.
Último teste: fomos no dia 05 e voltamos no dia 22 de outubro de 2008. Mantemos o diagnóstico: rota totalmente transitável, sinalização satisfatória, tráfego leve. Registramos apenas dois buracos, um no km 50, outro no km 47, na BR 020, no sentido Posse-Brasília.
Boas condições de hospedagem em toda a rota, com destaque para Luís Eduardo Magalhães e Lençóis. Abastecimento tranqüilo em todo o percurso, com pagamento em cartão na maior parte dos postos.
Boa viagem!
Edimar Abreu – 25.outubro.2008
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS DE 23.12.2008:
Saindo de Brasília, preparar-se para cerca de 20 km bastante destruídos, logo após Rosário e até o portal da divisa GO/BA. As chuvas destruíram esses 20 km, deixando crateras de tamanho respeitável, exigindo velocidade não superior a 40 km/h. Vencido esse trecho, valem as informações do post acima. Atenção entre Barreiras e Ibotirama com alguns buracos raros e esparsos e, portanto, perigosos, bem como com animais soltos.
Não descuidar da logística de abastecimento entre Barreiras e Lençóis: em alguns postos, ora falta álcool, ora gasolina.
Dênis Abreu -23.12.2008
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS DE 09.01.2009
Fiz o retorno Salvador-Brasília, com saída ao meio-dia e pernoite em Lençóis. Confirmado o bom estado geral da rodovia. Atenção a buracos esparsos na entrada e saída de Luís Eduardo Magalhães. O trecho esburacado que encontrei na vinda, na divisa entre Goiás e Bahia estava sendo reparado.
Dênis Abreu – 09.01.2009
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS DE 23.1.2009
Há um buraco respeitável a 15 km de Ibotirama, sentido Barreiras. Ficar atento a buracos esparsos entre Barreiras e Luís Eduardo Magalhães. No mais, tudo certo.
Osvaldo Salsano – 23.1.2009
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS EM 17.03.2009
Retornamos de Salvador no dia 18.3.2009, e confirmamos as boas condições da estrada. Ocorrência de alguns buracos nas proximidades do trevo de Lençóis e de Seabra, Ibotirama e Barreiras. Mas as equipes do DNIT já se encontravam trabalhando no local.
Edimar Abreu – 19.3.2009
Obervações atualizadas – 10.8.2009
Acabamos de chegar a Salvador, vindo de Brasília pela BR-020. A estrada continua plenamente utilizável, propiciando uma excelente média horária. Tentamos fazer uma experiência, tomando a BA-463 um pouco antes de Roda Velha, com o objetivo de passar por Sítio Grande e São Desidério, retomando a BR-242 a 20 km antes de Barreiras.
Não deu. Após seis quilômetros de verdadeiras crateras, retornamos à BR-020 e fizemos o percurso tradicional, via Luís Eduardo Magalhães. O trecho entre LEM e Barreiras está reformado, embora com sinalização horizontal ainda por fazer. Insistimos na necessidade de atenção do motorista quanto à curva de 90 graus no km 603, no início da descida para o Vale do São Francisco, nas proximidades de Ibotirama. A curva destampa sobre um asfalto totalmente irregular, com “facões” perigosíssimos no asfalto. Reduzir a velocidade para 50 km a partir do km 604.
Atenção especial no trecho entre Lençóis e Itaberaba: são 130 km de obras e mais obras (graças a Deus!), com diversos sistemas de “siga-pare” ao longo do trajeto.
O trevo de Argoim (BR242xBR116) continua muito perigoso. No local houve há alguns dias um gravíssimo acidente, com diversas mortes.
No mais, tudo OK. Boa viagem!
(Edimar Abreu – 10.08.2009)
Observações Atualizadas – 31.01.2010
Saímos de Brasília, às 06h40min. Sem registros de precariedades na rodovia BR020. Atenção para o trecho entre Posse e a divisa GO/BA(Rosário). Há buracos esparsos, perigosos. Mas nada que uma velocidade de 80km/h não evite. Chegando a Barreiras, solicitamos sua atenção para o espaço entre os km 754 e 749 da BR242, onde há buracos e equipes de reparos do DNIT. REITERAMOS A NECESSIDADE DE ATENÇÃO NA CURVA MORTAL, JÁ CITADA EM OUTROS POSTS DESSE BLOG: Ela fica no km 602 da BR 242, é uma curva fechada, de 90 graus à esquerda e termina com o asfalto absurdamente irregular, a ponto de roubar o controle da direção. É surpresa PURA e mesmo nós, putas velhas, com a curva marcada no LINCE da Robotron, tivemos nossos sustos.
O restante da estrada é pura paz, sem qualquer problema.
A ALTERNATIVA IPIRÁ – UM ACHADO
Ao chegar a Itaberaba, a Polícia Rodoviária Federal foi taxativa: por Argoim é mais perto, mas o trânsito da Br116 é pesado. Por Ipirá, são 22km a mais, mas a estrada foi totalmente reconstruída e está ótima. Como planejamos, fomos por Ipirá, checar a informação da Danny. Bingo. Estrada de primeiro mundo, com excelente sinalização vertical e horizontal, quase sem tráfego – ultrapassamos seis carros de passeio no trajeto de 76 km de Itaberaba a Ipirá. E de Ipirá para Feira de Santana, pura festa. Estrada irrepreensível, tráfego mínimo, cercas laterais da estrada perfeitas ( o que tranquiliza quanto a trãnsito de animais). E pronto. São 16 horas e cá estamos na cobertura do nosso flat, bebendo uma cerveja, olhando o mar, o Farol da Barra e o Cristo, diante de um céu maravilhoso.
Amanhã vamos tentar postar algumas fotos do trecho Itaberaba-Ipirá. Até lá.
Danny, anota essa aí na nossa caderneta de fiado: de fato, essa dica de Ipirá nós, do blog, ficamos te devendo. Beijos.
Abração.
(Edimar Abreu – 31.01.2010)
Observações atualizadas (01.03.2010)
Retornamos ontem de Salvador, depois de uma verdadeira maratona de Carnaval, correndo atrás do trio elétrico e muita, muita cerveja. Fomos a Feira de Santana e, de lá, pela BR116, até Teofilândia, onde fomos buscar um filhote de dogue alemão que havíamos comprado. São cerca de 100 km de asfalto irrepreensível.
Voltamos a Feira e refizemos todo o trajeto da ida: Ipirá, Itaberaba, Seabra, etc. Nada a aditar ou elidir: a estrada está perfeita em todo o percurso. Atenção: a curva assassina do km 602, já mencionada em posts anteriores, continua lá, mas o asfalto foi totalmente reformado, o que elimina 80% do perigo da curva.
Agora é descansar e planejar nossa viagem a Paris, no princípio de maio, depois que passarem as nevascas e as tempestades. Nossa religião determina que todo fiel deverá ir pelo menos uma vez por ano a Paris. E nós somos muito obedientes!
Abração.
Edimar Abreu
Observações atualizadas (17.01.2011)
Nosso companheiro Mano fez recentemente a rota Brasília-Camamu por Correntina-Santa Maria da Vitória. Transcrevemos abaixo seu informe objetivo e preciso a respeito das condições das estradas no trecho:
Olá Abreu,
Cheguei segunda-feira (10/01) de Camamu (estávamos em Barra Grande) e pegamos a estrada por Bom Jesus da Lapa e Correntina. Pelo que imagino, você vai pegar essa estrada amanha e não sei se terá tempo de ver esse comentário. Na minha opnião, a estrada está razoável. Há trechos em ótimo estado, principalmente na BR-020. Saindo de Brasília, logo após Formosa, há trechos com alguns remendos e pequenos buracos (nada muito grave). Após uns 100km (não sei exatamente), a estrada está perfeita e segue assim até perto de Correntina, quando novamente surgem alguns pequenos buracos e remendos. Entre Correntina e Bom Jesus da Lapa (principalmente a partir de Santa Maria da Vitória) a estrada também está muito boa. O trecho entre Bom Jesus da Lapa e Brumado talvez seja o pior de toda a viagem, com alguns buracos principalmente entre Igaporã e Caetité onde a estrada é extremamente estreita e com muito mato próximo a pista, que não possui acostamento e mal cabe um caminhão (péssima na minha opnião). Entre Brumado e Jequié, arriscamos um caminho alternativo (passa por Contendas de Sincorá e Pé de Serra e não precisa ir por Maracá) que acredito ser melhor que a BR-116. O problema é que erramos um trecho e acabamos rodando 90km a mais. Esse “atalho” está com asfalto novíssimo e é simplesmente deserto (o que pode ser positivo ou não), cruzamos com raríssimos carros nos mais de 200 ou 300 km. Não há postos de gasolina e portanto é bom sair de Brumado com o tanque cheio. Há um trecho (jequié – Pé de Serra) que no mapão 4 rodas de 2011 consta como “estrada de terra”, mas o asfalto acabou de ser concluído e está um tapete. A partir de Jequié, nós fomos pra Camamu por Ipaú e portanto não vem ao caso neste momento. Portanto de Jequié pra Salvador é contigo. É importante lembrar que a estrada entre Feira-de Santana e Salvador, agora possui pedágio de R$1,60 apesar da estrada ainda não ter sofrido maiores melhorias por parte da concessionária. Apenas para registro final, minha opnião (fiz os 2 trechos entre os dia 26/12/10 e 10/01/11) é sem sombra de dúvida de que a estrada por Barreiras é muito melhor que a por Correntina. Enquanto por Barreiras está um tapete e pistas sempre largas e com acostamento, por Correntina há trechos razoáveis (apesar de outros bons) e muitos trechos sem acostamento algum e com mato invadindo os cantos da pista, além do trecho esquisito entre Igaporá e Caetité.
Espero que você leia antes de viajar pra talvez ajudar em alguma coisa.
Um grande abraço, uma boa viagem e mande notícias da sua chegada.
df.carvalho@gmail.com
Mano”
Edimar Abreu (17.01.2011)
Observações atualizadas (29.01.2011)
Nosso companheiro Alessandro fez o trecho Natal-Brasília e traz notícias atualizadas. Reproduzimos abaixo o seu comentário, chamando a atenção para a referência ao trecho da Chapada Diamantina, principalmente a descida da serra:
Caro Abreu,
Gostaria de agradecer as informações deste blog. Fiz o trecho Natal-Brasília (2500 KM) e usei a parte da Bahia sugerida do blog (só errei o caminho pra Feira de Santana, passei direto na BR-101 -não tinha sinalização ou não encontrei a placa- mas consegui acertar o caminho por Cruz das Almas andando uns 50 kms a mais) e deu tudo certo. Fiz a viagem em 3 dias, o primeiro dormindo em Aracaju e o segundo em Ibotirama. Viajando a maior parte do tempo de dia (só o trecho entre Seabra e Ibotirama que foi à noite). Pra complementar de Natal para Ipojuca/PE a estrada está muito boa, a maior parte duplicada (BR-101). A parte entre Palmares até Aracajú peguei pista simples, com várias obras de duplicação no caminho e trafego intenso de caminhões inclusive com engarrafamento perto de Aracaju(BR-101). Na Bahia. Achei mais perigoso o trecho da chapada Diamantina, inclusive com alguns buracos e uma descida de serra bem perigosa com asfalto irregular. Do resto do trecho só atenção e paciência pra chegar tranquilamente.
chure@bol.com.br
Alessandro”
(Edimar Abreu – 30.01.2011)
Observações atualizadas – 01.04.2011)
Fomos e voltamos pela rota que temos recomendado. As estradas continuam em condições muito boas. Até alguns buracos que encontramos no km 371, na ida, já estavam reparados na volta.
E o atalho pelo trecho Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana continua irrepreensível. Anexamos uma foto da via, que tem essa aparência ao longo de toda a sua extensão.
Observações atualizadas – 18.06.2011
Chegamos a pouco mais de meia hora a Salvador. Saímos de Brasília no dia 14, às 7 horas da manhã, e chegamos às 17:30 a Lençóis, para pernoite no Hotel Canto das Águas. Tudo 100%, dentro dos padrões que temos observado e comentado aqui no blog.
O trecho seguinte (Lençóis-Itaberaba) exige cuidado: há incidência de buracos esparsos em todo o trecho. As equipes de manutenção estão trabalhando, com o sistema siga-pare. Não se iluda: se parece que os buracos acabaram, de repente recomeçam. Então, o recomendável é manter a velocidade na faixa de 80-90 km/h e não se distrair.
Ao chegar a Itaberaba – cafezinho, banheiro limpo no Posto Santa Helena – termina a dor de cabeça. É pegar no trevão, logo após o posto, a rodovia para Ipirá e voltar a rodar com tranquilidade, curtindo a paisagem e sua viagem de férias.
Se você for para Aracaju e não quer passar por dentro de Salvador, não se esqueça. Em Simões Filho, próximo à capital baiana, depois do posto da Polícia Rodoviária Federal, acompanhe as placas para o Aeroporto. Imediatamente após o posto da PRF há um viaduto em construção. Ignore-o e, no próximo viaduto, a cerca de um km, pegue a alça pela direita, suba no viaduto e pronto, você está na via que vai levá-lo direto ao Aeroporto-Lauro de Freitas-Linha Verde.
Se for para a Salvador, siga em frente e muito axé para você.
Edimar Abreu
P.S.: GUINCHOS DISPONÍVEIS NO PERCURSO
Ninguém está livre: no trecho Brasília-Salvador, no meio de nada, o carro vira mula, empaca e não quer mais brincar de viajar. Para quem tem seguro, uma ligação para a seguradora e pronto. Para quem não tem, ocorreu-nos disponibilizar os telefones de empresas de guincho da cidade mais próxima. Recorte, cole, imprima e guarde no porta-luvas: você pode precisar!
Rosário: 62-9667.1830 e 62-9973.1562
Luis Eduardo Magalhães: 77-3639.0550
Ibotirama: 77-3698.3366 e 77-9973.1552
Seabra: 77-3604.7015 e 77-9966.5621
Itaberaba: 75-3251.2825 e 75-9985.1136
Posteriormente, aprimoraremos a lista. Para tanto, contamos também com a colaboração dos sputniks que se lembrarem de perguntar nos postos onde abastecerem (foi o que fizemos). Pode ser que a gente nunca precise, mas, como diz aquela propaganda de uma seguradora : “Vai que…”
Abreu
Observações atualizadas – 17.08.2011)
Saímos de Brasília e decidimos dar uma esticada até o Rio Grande do Norte (Praia da Pipa), retornando pelo litoral (Porto de Galinhas, Maragogi, Maceió, Barra de São Miguel, Aracaju, Cânion de Xingó – no sertão do Sergipe, onde a Globo está gravando o Cordel Encantado – e, finalmente Salvador. Toda essa epopéia está descrita em detalhes, neste mesmo blog” www.expressaodaliberdade.com.br“, no post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador-Natal.
Quanto à rota tradicional (Brasília-Salvador), chamamos a atenção para o trecho Lençóis-Itaberaba: passando Lençóis e rodados 50 km, é necessária a máxima concentração pelos próximos 100 km, até chegar a Itaberaba, porque, apesar de o Dnit estar trabalhando no local, os buracos no trecho são muitos e traiçoeiros.
(Edimar Rodrigues de Abreu – 18.08.2011)
LEMBRETE:
Sempre que postamos informações e orientações a propósito das viagens Brasília-Salvador realizadas no período outubro a março, lembramos que, ao entrarmos em território baiano, ganhamos uma hora a mais de claridade, uma vez que o Estado da Bahia não adotava o horário de verão.
A festa acabou. O governo baiano decidiu acompanhar Brasília e adotar o horário de verão. Com isso, a partir de ontem, a Bahia já está novo horário e nós perdemos aquela horinha adicional. Anote aí para sua próxima viagem.
(Edimar Rodrigues de Abreu – 17.10.2011)

OBSERVAÇOES ATUALIZADAS – 08.11.2011 Estamos em Salvador, vindo de Brasília. Saímos de lá anteontem e demos entrada no nosso flat ontem, ao meio-dia. Todos os informes sobre a rota Brasília-Salvador, relatados no post acima, permanecem válidos. A boa notícia é que os buracos apontados entre Lençóis e Itaberaba foram reparados. Existem buracos novos, pequenos e já sob os cuidados de equipes do Dnit que se encontram na área. Anotamos um sistema de pista única, com sinalizaçao manual no local das obras. Para quem vem de Brasília, anotamos quatro buracos a partir de Barreiras, respectivamente, a 15 km, 54 km, 161 e168 km a contar daquela cidade. No mais, tudo OK. (Edimar Abreu) OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS (11.11.2011) Saímos de Salvador hoje pela manhã e estamos parados para pernoite em Barreiras, no hotel Solar das Mangueiras. A estrada está na forma reportada em nossa observação anterior. Para sermos mais precisos, está tudo OK, exceto para o trecho entre Lençóis e Itaberaba. Ali, entre os km 260 e 200 da BR242 – ou seja, nos primeiros 60 km a partir de Itaberaba em direção a Lençóis – é necessário reduzir a velocidade e redobrar a atenção. Não é que os buracos sejam grandes e perigosos: é que eles são muitos e inesperados, levando outros motoristas a manobras bruscas na direção, com risco e desconforto para todos. Edimar Rodrigues de Abreu (11.11.2011) OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS: Chegamos ao nosso sítio sem problemas. Tomamos o café da manhã em Barreiras às 07h00 e às 13h00 já estávamos abrindo a porteira da roça. Aí, ocorreu-nos de avisar aos nossos “sputniks” (companheiros de viagem, em russo) que a curva assassina no km 602 da BR 242 – exatamente no momento em que você deixa a chapada e inicia a descida para o vale do Rio São Francisco em Ibotirama – deixou de ser assassina e quase deixa de ser curva. Foi feito ali um primoroso trabalho de engenharia, com alargamento da via, abertura do ângulo (acho que era menos de noventa graus) e nivelamento do piso (que era um horror de ondulações longitudinais). Ponto para o Dnit. Mas, como diz a lei de Murphy, “atrás de um grande problema, há sempre um pequeno lutando para crescer”. Agora nossa atenção se voltou para curva à esquerda, no km 144 da BR 020, no estado de Goiás, para quem volta de Salvador para Brasília, entre Rosário e  Alvorada do Norte. Olho vivo ali! Talvez não seja tão assassina, mas dá um bom susto nos desatentos. (Edimar Rodrigues de Abreu – 12.11.2011) Informações atualizadas – 17.12.2011 As pressões dos sputniks por informações sobre “A OUTRA” aumentaram. A Outra, para os sputniks que acabaram de chegar, é a alternativa de se ir para Salvador pela BR020 e, depois de Rosário (17 km) pegar a estrada estadual para Correntina-Santa Maria da Vitória-Bom Jesus da Lapa-Caetité-Brumado-Anagé-Vitória da Conquista-BR116-Feira de Santana. Já fizemos esse percurso diversas vezes, num tempo em que falar em ir por Barreiras era loucura. Até que também essa rota virou uma loucura. Agora, entretanto, parece que algumas estradas brasileiras, a despeito dos desvios de verbas, da corrupção escancarada e das quedas de ministros em cascata, estão voltando a ser trafegáveis. É o caso da Outra. Fizemos uma série de análises na última semana, conversamos com diversos colegas radioamadores baianos daquela região e com um monte de gente que passa por ali ou que mora por ali. Destaque para uma figura interessantíssima: Dablivaldo, conhecido pelo apelido de “Piato”, morador de Brumado, grande jogador de futebol na adolescência e que adora falar ao telefone sobre as magníficas condições da estrada Rosário-Correntina-Lapa-Brumado-Vitória da Conquista! Pois é isso: a Outra está ótima. De acordo com o Wellington, agente da Polícia Rodoviária lá em Ibotirama, o trecho foi totalmente reconstruído e está em bom estado. E aí? Vamos todos a partir de agora pela Outra? Calma, sputniks: este blog tem algumas ponderações a fazer e pede a paciência de todos vocês. Vamos lá: a)      a distância do nosso apartamento da SQN 115 até o flat lá no Farol da Barra, medida nos hodômetros de nossos diversos carros nos últimos 30 anos, é de 1524 pela rota de Barreiras-Lençóis e de 1521 km pela Outra; b)     a rota Barreiras é totalmente federal, ou seja, a Polícia Rodoviária Federal está lá, ao longo de toda ela, para nos ajudar e proteger: c)      pela Outra, temos de enfrentar cerca de 400  km (Vitória-Feira) de BR116, também chamada de Rio-Bahia, com suas centenas de milhares de caminhões; d)     o pedágio de R$ 1,60 (que a partir de ontem aumentou para R$ 1,70 – ouvi na Voz do Brasil) você vai ter de pagar tanto numa, quanto na outra opção. e)      na Outra não tem Lençóis, nem o milho verde do Odilon em Barreiras, nem a paz da Itaberaba-Ipirá, nem a média de 100 km/h. Enfim, com os nossos sinceros agradecimentos ao Piato de Brumado, informamos aos sputniks que o trecho Brasília-Rosário-Correntina-Santa Maria da Vitória-Bom Jesus da Lapa-Caetité-Brumado-Anagé-Vitória da Conquista-Jequié-Feira-Salvador está reconstruído e em boas condições de tráfego. Mas este blog, com base na experiência pessoal deste redator, continua recomendando a rota Barreiras-Lençóis-Ipirá-Salvador. E agradeceremos enormemente a qualquer Sputnik que nos trouxer relato pessoal de experiência sua no trecho alternativo (via Correntina), que nos leve a confirmar ou rever nossa posição. Isto, é claro, até que, em meados de janeiro, nós façamos aquele percurso e possamos dar nossa impressão pessoal e atualizadíssima! (Edimar Rodrigues de Abreu – 17.12.2011) Observações atualizadas – 06.01.2012) Esta é uma reportagem estritamente fotográfica de nosso sputnik Frederico, que saiu de Uberlândia, terra do PY4PY-Pacheco, atravessou Brasília, pegou a BR020, a BR242, desviou por Ipirá, pegou a BR324, pagou os pedágios e chegou a Salvador. Curtam! (Edimar Rodrigues de Abreu-06.01.2012) BR040 – Entre Cristalina e Brasília BR020 – Entre Brasília e Formosa BR020 -Entre Rosário e Luis Eduardo Magalhães BR242 – Entre Ibotirama e Seabra BR242 – Chegando a Seabra BA093 – Chegando a Ipirá BR324 – Entre Feira de Santana e Salvador Ponto final da viagem. A família curte as agruras de Salvador! Observações atualizadas – 09.01.2012 Meu genro, Osvaldo Salsano, acaba de chegar a Salvador, vindo de Brasília, pela rota Brasília-Barreiras-Ipirá-Salvador. Reporta buracos esparsos após Lençóis – na chegada a Itaberaba -, ressalvando que nada que não se possa evitar com um pouco de atenção. Registra chuva contínua de Brasília até Luis Eduardo Magalhães, o que reduziu sua velocidade média para 80 km. E reclama dos três pedágios inutilmente pagos entre Feira e Salvador. A galera agradece, Osvaldo! Um beijão na Tribo. (Edimar Rodrigues de Abreu – 09.01.2012). Observações atualizadas – 17.12.2012 Nosso sputnik Robert Plant trouxe um monte de informações sobre a rota. O melhor mesmo é deixá-lo falar: (Edimar Rodrigues de Abreu-17.01.2012) Robert Plant skunk@sinsemilla.net 177.41.77.141 10/01/2012 at 4:52 pm Prezado Abreu, saudações, retornando a Goiânia resolvi arriscar e trago informações sobre A OUTRA mas primeiramente o relato sobre o início da volta: saímos de Maceió pelo litoral sul e após a Barra de São Miguel fomos direto para BR-101, conforme percebido na ida obras de duplicação e tráfego pesado de caminhões, para nós felizmente muito mais para quem vai do que para quem volta, as obras de duplicação vão até a divisa SE-BA mas o tráfego intenso de caminhões continua, como saímos o mais cedo possível (Alagoas e Sergipe não têm horário de verão) pegamos apenas 2 pare-siga (por sorte com siga para nós) e após a mencionada divisa o ritmo aumentou pelo fim das obras mas o tráfego de caminhões continuou até Santo Antônio de Jesus, após esta cidade viramos a direita (Laje-Mutuipe-Jaguaquara-BR-116), estrada sem acostamento e muito sinuosa (ritmo lento), chegamos a BR-116 e logo entramos na OUTRA, cuidado não existe trevo característico e a entrada é mal sinalizada (procure pela cidade de Itiruçu), dado o ritmo lento dos trechos anteriores conseguimos chegar a Maracás as 18:00 horas e foi aí que tive um pressentimento, faltavam 190 km para Brumado, apesar do trecho após a BR-116 estar bem conservado (raros buraquinhos) e por mais que o horário de verão da Bahia ajudasse estaríamos arriscados a viajar no comecinho da noite, resolvemos pernoitar em Maracás (hotel menina bonita novíssimo e lotado, sobrou pra nós a suite “nupcial” com hidromassagem, nem descemos pra bela piscina, grande prêmio de consolação mostrando que nessas horas Deus existe mesmo e logo mais verão porque), acordamos pra parte final da viagem (estávamos a 1300 km de Goiânia mas os 300 km finais sao duplicados e tranquilos) e seguimos pela estrada bem conservada (não esquecer os raros buraquinhos), tudo ia bem até que após Contendas do Sincorá chegando na pedreira da ferrovia leste-oeste (obra da Valec) asfalto péssimo todo esburacado e aquela famosa ponte baiana de um veiculo só, logo após vem a entrada para Brumado e prepare-se para 50 km de asfalto mal remendado, com buracos de todos os tipos e tamanhos e veiculos danificados (agora imaginem meu carro, um astra – veiculo baixo – com 4 pessoas sendo 2 crianças, cheio de bagagem, pegando esse trecho no inicio da noite, sujeito a algum incidente/acidente, DEUS EXISTE), passamos Brumado e a estrada volta as condições anteriores até Caetité, entre Caetité e Igaporã a famosa estrada dos paredões, sem acostamento, defeituosa e com vários buracões, após Igaporã volta ao “normal” até Bom Jesus da Lapa, após a romaria um retão sem fim até a BR-020 (50 km após Correntina pequeno trecho com vários buracões e buracos esparsos no caminho), posto rosário mais lotado que antes e com péssimo atendimento e entrada em Goiás, notei que os buracos mencionados anteriormente na BR-020 foram tapados mas a pista de volta tem sinais de desgaste, asfalto irregular e outros buracos aparecendo, após Formosa pista dupla, deu tempo e sobrou luz do dia para mostrar Brasilia aos meninos e chegamos em Goiânia as 22:00 horas após uma generosa parada no clássico Jerivá, enfim, viajamos de 17/12 a 07/01 (Goiânia-Morro de São Paulo-Maceió), percorremos 5.400 km e nos colocamos a disposição para dúvidas sobre o percurso e as cidades, agradecemos ao generoso camarada Abreu pelo magnifico BLOG, aos sputniks pelas colaborações e desejamos a todos um feliz ano novo, abraços a todos(as), Robert Plant e família. p.s. se for viajar vá de Abreu, ou seja, nunca troque o certo pelo duvidoso… RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília-Salvador Observações atualizadas – 28.12.2012) Osvaldo, meu genro que estava em Salvador (observação atualizada de 09.01.2012) acabou de chegar de viagem. Confirma as condições do trecho, reitera a necessidade de cuidados nas proximidades de Itaberaba vindo de Lençóis. E traz mais duas informações interessantes. Primeira: havia três formas de se chegar a Morro de São Paulo a partir de Salvador (táxi aéro, duas horas de catamarã ou carro até Valença mais 40 minutos de lancha até a ilha (muuuita emoção!). Agora, o Osvaldo informa uma nova e, segundo ele, a melhor alternativa para chegar a Morro de São Paulo. Vai-se de carro como se fosse para Valença. Na entrada da cidade, pegar a esquerda com destino a Ponta do Curral (cerca de 15 km), guardar o carro (estacionamento pago R$15,00 a diária) e tomar a lancha. A travessia é tranquila e dura apenas cerca de 10 minutos. Segunda: na volta para Brasília, a partir de Morro de São Paulo (atenção sputniks que estão em Guaibim!), recomenda retomar a BR116 na altura de Milagres E SEGUIR PARA ITABERABA POR IAÇU – BA-245- porque a estrada está m-a-r-a-v-i–i-l-h-o-s-a!!! Edimar Rodrigues de Abreu ( 28.01.2012) UMA LUZ NO FIM DA CURVA Pois é: ficamos quase oito meses lutando contra os hackers que tomaram conta do programa em que o nosso blog roda. Foram semanas e semanas de uma luta surda – e cega, pois a gente não sabe contra quem está lutando.  Os caras têm um prazer infantil de impedir o funcionamento do trabalho das outras pessoas. Se fôssemos um blog com objetivo comercial, político, ideológico, religioso, estético, filosófico ou carnavalesco seria até compreensível.  Mas não somos nada disso. Apenas temos uma satisfação relevante  em poder ajudar alguns brasileiros que gostam de coisas de que nós também gostamos. Assim, este blog comenta livros (“Vale a Pena Ler”), discute experiências no sítio (“Sitios e Soluções”), relata e difunde nossas experiências atuais e passadas com o estado de conservação das diversas estradas brasileiras que percorremos anualmente (“Rodovias Brasileiras”), entre outros temas.  E mesmo assim, os caras tem o maior carinho em produzir virus e malwares para impedir o funcionamento do blog, seja bloqueando nossa capacidade de editá-lo e responder aos comentários, seja impedindo o acesso de companheiros que nos procuram em busca de soluções.    Mas vamos deixar de choramingas: conseguimos uma pequena janela para trabalhar e não vamos perder tempo. Vamos colocar as mãos à obra de novo!    Um forte abraço.     Edimar Rodrigues de Abreu – 26.05.2012  ATAQUE DE HACKERS/CRACKERS: TUDO LIMPO NO BLOG       Com mil desculpas a todos os nossos frequentadores, particularmente aos assíduos companheiros de infortúnio que aqui assinam ponto na seção “Sítios e Soluções”, em especial no post “Poço Artesiano de Água Suja”, bem como aos nossos caríssimos sputniks (companheiros de viagem) da Seção “Rodovias Brasileiras”, destacadamente do post “Brasília-Salvador”, temos a alegria  de comunicar o fim dos ataques de piratas que infernizaram nossa vida nos últimos onze meses.     Conseguimos obter a solução técnica adequada (antivírus não resolvem) e a partir de ontem nosso site e nosso blog estão livres daquele pesadelo.     Agradecemos a todos que persistiram conosco, acompanhando e torcendo para que tivéssemos sucesso nas tentativas de nos mantermos no ar. Um obrigado especial àqueles que, por e-mail ou telefone, nos avisavam: “não está dando para entrar, mas estamos acompanhando”; “na hora que abrir, eu entro”; “negociem com as caras, mas não saiam do ar”; “consegui entrar, mas o blog ainda não está cem por cento”.        Em novo post nesse blog (www.expressaodaliberdade.com.br) , na seção Sítios e Soluções:  Blog Sob Ataque de Hackers,  estamos contando como foi a história e como conseguimos sobreviver. Um fraternal abraço. Abreu – 05.06.2012.                     Observações atualizadas: dezembro de 2012. Acabamos de chegar de Brasília. Já estamos no flat, no Farol da Barra. A orientação continua rigosamente a mesma: para vir de Brasília para Salvador, a rota mais adequada é BR 020-BR242-BR324, via Ipirá. Analisamos todas as alternativas e a conclusão é esta. Saimos de Brasília ontem, dia 15.12.2012, da roça, no km 33 da BR 020, às 06h40min. O sol havia nascido às 05h40min, mas nós olhamos para ele decidimos dormir mais um pouco. Quebramos a cara: após passarmos por Formosa, tropeçamos com um “siga-pare”, que compreendia um trecho de cerca de 10 km. Só que chegamos depois de todo mundo: havia cem milhões de caminhões parados, na nossa frente, aguardando a bandeira verde. Resultado: passamos toda a viagem até Rosário ultrapassando esses milhões de caminhões. Mas andamos bem. A velocidade média durante todo o dia até Lençois ficou em 80 km/h (essa é a orientação do meu advogado), onde chegamos com o sol de fora. As informações relevantes: a) após Formosa, o siga-pare entre os quilômetros 38 e 48 produziu um acúmulo de caminhões à nossa frente que levamos quase trezentos quilômetros para nos livramos deles; b) a nova moda são barreiras eletrônicas e pardais – além dos já tradicionais quebra-molas – em todas as pequenas cidades goianas do percurso (Bezerra, JK, Vila Boa, Rodovilândia, etc.); c) registramos dois pardais bastante espertos e inesperados: estão na subida para Rosário, entre os quilômetros 196 e 198 da BR 020; d) Rosário ainda continua sendo um excelente ponto de apoio para os spuniks. Ambiente de alto astral, banheiros limpíssimos, comidinhas muito bem preparadas, apetitosas e, aparentemente seguras. Não costumamos recomendar comer nada em beira de estrada. Mas ali, numa emergência gastronômica  e mediante criteriosa análise, achamos que vale a tentativa. e) atravessada a ponte sobre o Rio  São Francisco em Ibotirama, conte 40 quilômetros no seu velocímetro. A partir daí, pelos próximos quatro quilômetros, ATENÇÃO TOTAL E REDOBRADA: em determinado momento há a ocorrência de seis ou oito grandes buracos – NO CENTRO DA PISTA -, ou seja, em cima daquela linha amarela que às vezes fica contínua, às vezes interrompida. Acidentes gravíssimos já ocorreram ali nas últimas 24 horas., principalmente à noite. Fora disso tudo, é pé na estrada. A entradinha para Ipirá continua, lá, a 200 metros do posto Santa Helena, em itaberaba. A estradinha( 76 km) é uma delícia de asfalto conservadíssimo, sinalização vertical e horizontal de primeiro mundo e caminhão inexistente. Não ultrapassei um único carro e cruzei dois carros em sentido contrário. E o detalhe: de Ipirá para Feira (também cerca de 76 km), a descrição é a mesma. E em Salvador, depois de 1467 km, corremos para o novo “Boteco do Caranguejo”, pertinho do Farol, onde a lambreta, o caranguejo toc-toc e a cerveja gelada compensam tudo! Edimar Rodrigues de Abreu – 16.12.2012 Observações atualizadas – 28.12.2012 Dênis, meu filho mais novo, acompanhado de sua navegadora, Luana, que dorme mais do que navega, chegaram ainda há pouco ao nosso flat. Vieram de Brasília, de onde saíram ontem, dia 27. Dormiram em Ibotirama, no hotel Atlanta, com ar condicionado e diária de casal de  R$ 70,00.  Além disso, é o que estava reportado: nada a acrescentar, ou a subtrair. Tudo  ratificado, repetido e confirmado! Edimar Rodrigues de  Abreu – 29.12.2012 Observações atualizadas – 07.01.2013 Meu filho e minha nora, Dênis e Luana, saíram daqui do flat anteontem, dia 05.01, dormiram e Lençois, curtiram a cidade, acordaram tarde e chegaram a Brasília ao final do dia.    Sem alterações, exceto a ausência total de buracos no percurso, inclusive aqueles que havíamos identificado: um, entre LEM e Barreiras, e aqueles a 40 km de Ibotirama, no centro da pista.  Edimar Rodrigues de Abreu (07.01.2013) Observações atualizadas – 08.01.2013 Transcrevemos abaixo, por julgarmos altamente informativo, o comentário do “sputnik” Hélio, que nos reporta sua viagem pela “OUTRA”, ou seja, o percurso Brasília-Ilhéus via Correntina. O texto inclui imagens de vídeo muito interessantes.                                                        (Edimar Rodrigues de Abreu): 

helmarco@gmail.com 200.223.147.114

Bom pessoal, como prometi aqui vai um breve relato de minha passagem pela ‘Outra’,desculpem pelo atraso mas o wifi do hotel é uma b…..2 hrs para um upload de 100mb é dose! Saimos de Brasilia dia 05/01 as 6:10 hs rumo a ilhéus-Ba, o trecho Brasilia-Formosa(Br020)transcorreu sem problemas, trânsito bom, asfalto perfeito e rodovia com boa sinalização. Entre Formosa e Alvorada há um trecho em recuperação do asfalto e retenção,trafego só numa faixa, mas tivemos sorte, ficamos só 5 minutos aguardando. O Suficiente para dar uma esticada nas pernas. Primeiros 250 km, parada para reabastecer as 09:00 hs em Alvorada do Norte. De alvorada até o entroncamento com a BR-349 a pista esta boa,sinalização boa, viagem tranquila e ‘Cruise’(piloto automático) no possante. Ah,em tempo, com exceção do trevo de Posse, um teste para os amortecedores do carro. Na BR 349, O trecho até Correntina tem alguns buracos, desniveis na pista e sinalização ruim , apesar do asfalto estar bom, mas nada que impeça uma boa viagem.A única recomendação é, se pegar trânsito mantenha distância para ter tempo de ver os buracos e desviar ou não levar uma pedra no vidro do carro.”Cruise” e boa viajem. De Correntina a Santa Maria da Vitória, bom trecho, asfalto bom e sem buracos, em precioso do oeste parada para reabastecer e esticar as canelas as 11:47. Entre Santa Maria da Vitoria e Bom Jesus da Lapa tambem um bom trecho de asfalto, boa viajem! Entre Bom Jesus da Lapa e Caetité, BR-430 é uma aventura só!! Um Rallie no sertão baiano! asfalto péssimo,todo remendado, buracos e sinalizacao nenhuma.Cuidado com o trecho dos paredões sem acostamento, onde o asfalto é todo remendado e desnivelado como sitado no blog anteriormente e as curvas 90 graus, aqui minhas co-pilotos ficaram angustiadas com a estrada;mas com um pouco de cuidado dá pra fazer uma boa viajem a 100 por hora neste trecho. Fiz um video deste pedaço da viagem e coloquei no youtube, quem quiser pode ver em http://youtu.be/YxKYUNwIeIg Abastecemos em Caetité as 14:48 hs , entre Caetité e Brumado,na BR030, asfalto com algumas imperfeições mas boa viajem! O Trecho Brumado-Anage-Vitoria da Conquista,pela BA-262(BR407) é tudo de bom!! “Cruise” no possante e boa viajem!! O trecho Vitória-Itambé-Itapetinga,pela BR-415 é uma viajem tranquila , pista boa, bem sinalizada apesar de ser um trecho muito sinuoso e com serras. De Itapetinga até Itabuna, bom trecho até uns 10 km antes de chegar a Itabuna onde começa o asfalto ruim com desniveis e buracos. De Itabuna até Ilhéus (37 km) é um deus nos acuda!! tudo de ruim!! trânsito, asfalto(se podemos chamar assim!) horrível, buracos e motociclistas cruzando na pista …1300 km de atencão na pista e aqui pegamos um buraco, cuidado!! Chegamos ao destino em Ilhéus as 20:40 hs (19:40 na Bahia), 1340 km em 14h30 min, uma boa média! Bom , em resumo, o trajeto pela “outra” ,a meu ver é bom,apesar da br-349 sem acostamento, pode ser considerado com o devido cuidado no trecho entre Bom Jesus e Caetité!! Obrigado ao Éder pela dica das lombadas! Vida longa ao Blog! Parabéns é muito útil!    “

Observações atualizadas – 19.01.2013 A rota Brasília-Salvador já está muito bem discutida e comentada neste blog PARA QUEM SAI DE BRASÍLIA OU IMEDIAÇÕES. Entretanto, existe um grupo importante de viajantes que se dirigem a Salvador passando por Brasília vindo de outras plagas.  É o pessoal da BR 050. Saem de cidades à margem dessa rodovia, como Catalão, Ipameri, Araguari, Uberlândia e até Uberaba. Esse pessoal faz o roteiro que a gente discute aqui, acrescido dos 300/400 km que os separam da Capital da República. Já fizemos um post específico para o pessoal da BR040 (www.expressaodaliberdade.com.br/Rodovias Brasileiras/Brasília-BH-Rio via Unaí), no qual, através de uma alternativa na altura de João Pinheiro, o pessoal pode vir da BR 040 e alcançar a BR 020 praticamente sem precisar de passar pelos congestionamentos de Brasília.    No caso do pessoal da BR 050, havíamos descoberto uma possibilidade, na qual esse pessoal, vindo da BR 050, ao chegar a Cristalina(GO), onde termina aquela rodovia), pegasse a GO 436 e contornasse Brasília  e pegasse a BR 020, sem precisar atravessar a capital. Isso porque essa travessia em certas horas e dias, pode roubar horas preciosas da viagem.    O diabo é que nos dispusemos a testar aquela alternativa da GO 436, que levaria esse pessoal direto para o km 33 da BR020, sem problemas do trânsito de Brasília mas não  tivemos a mínima condição de realizar esse teste. E nós nos recusamos a  recomendar, aqui no blog, roteiros que não sejam testados por nós ou por nossos sputniks (para quem está chegando: Sputnik é o nome do primeiro satélite artificial lançado pela ciência em órbita da Terra, em 1957. Foi uma proeza da União Soviética. Em russo, sputnik significa “companheiro de viagem”).    Agora, um dos nossos sputniks, em conjunto com sua navegadora, decidiram testar o trecho. Saíram de Uberaba e, em Cristalina, tomaram a GO 436. Com autorização da família, reproduzimos abaixo o relato de sua viagem, objeto de um comentário registrado nesse blog: ”  

 

Grande Abreu, tudo bem com você? Depois de um probleminha com minha internet, estou aqui para relatar minha viagem de Uberlândia à Salvador. Saímos as 6 hrs de casa e depois de muita conversa com minha navegadora Raquel e também com a polícia rodoviária de Goiás, resolvemos assumir o risco e pegarmos a GO 436 em Cristalina. Uma maravilha, totalmente tranquila, bom pavimento, sem buracos. Depois caímos na DF 130, Br 479 e DF 100, tudo perfeito. Economizamos no mínimo 1 hora, já que saímos completamente de Brasília. Recomendo sem medo caso algum sputinik queira experimentar, só tenha cuidado com o combustível, pois não tem um só posto no trecho citado. Como na Bahia não tem horário de verão, conseguimos chegar até Barreiras no primeiro dia, exatos 1040 km. No segundo dia, tudo tranquilo também. Não pegamos nenhum siga e pare e os buracos depois de Ibotirama já estão arrumados. Aquela delícia de estrada para Ipirá tava lá, nos dando uma tranquilidade merecida. Vc notou que o Pé na Jaca tá de cara nova? Tirei uma foto, se vc quiser me diga que eu te mando. Chegando em Feira, o trânsito tava bem pesado e na 324 também. Saímos de Barreiras às 7 da manhã e chegamos em Salvador às 18, cansados mais empolgados com estadia. Graças a Deus e a você, fizemos uma excelente viagem. Grande abraço. Quando voltar a Uberlândia, te conto como foi. Abração, Abreu.” Pois é, esse foi nosso sputnik Frederico, que explorou esses caminhos das Rodovias Brasileiras e trouxe uma informação preciosa e confiável para nossa comunidade de sputniks, particularmente para o pessoal do Triângulo Mineiro.    Um forte abraço.    Edimar Rodrigues de Abreu.  Mais uma vez, obrigado, Frederico Observações atualizadas – 21.01.2013    A seguir, autorizado pelo sputnik que fez a viagem, transcrevemos o comentário do Hélio, explorador do percurso Ilhéus-Brasília pela Outra (Vitória da Conquista-Bom Jesus da Lapa-Correntina). Agradecemos enormemente ao Hélio por se dispor a sentar e escrever esse relato que pode orientar muita gente e, quem sabe, ajudar muitas famílias a viajar com segurança. Como diria o grande Marcelo Tas, do CQC, VEJA ISTO:

Olá, Abreu! Como tudo que vai volta, fizemos um pequeno relato da nossa volta. Estivemos em Ilhéus,Canavieiras e Itacaré para conhecer, mas tivemos que antecipar o retorno. Na volta para Brasilia saimos de Itacaré e resolvemos fazer o trajeto Itacaré-Ubaitaba-Jequie-Maracas-Tanhaçu-Brumado (BA-001,BA-650,BR-101,BR330,BR-116,BR-330,BA-026 E BR-030) e dai em diante o caminho pela “Outra” rumo a Brasilia. Saimos de Itacaré as 08:30hs(7:30hs na Bahia),rumo a Ubaitaba e ali pegar a BR-101. Pegamos a Ba001 rumo a Camamu e a cerca de 10km de Itacaré há um trevo indicando Ubaitaba a 39 km via Taboquinhas entramos por ali e 1km depois voltamos; a rodovia é de terra e como não estávamos num 4×4 resolvemos não arriscar. Meia volta e pegamos a BA-001 rumo a Camamu e dai pegar a Ba-650 até Ubaitaba/Ibirapitanga.O Trecho da BA-001 esta muito bom até Camamu, sem problemas. Em Camamu entramos na Ba-650 rumo a BR-101, a estrada é muito sinuosa e com alguns buracos, mas uma boa viajem. Em Ubaitaba pegamos um pequeno trecho da BR-101 de 13 km e entramos na BR-330 rumo a Ubatã-Ipiaú-Jitaúna-Jequié, a rodovia está em bom estado, com alguns trechos com buracos principalmente nos 10km logo após Ipiaú. Em Jequié, na BR-116 abastecemos e entre os postos Cidade Nova e Curvelo há a entrada para a BA-330(BR-330); a rodovia esta muito bem conservada e com pouco trânsito, mas tambem é muito sinuosa nos primeiros 40 km, mas é uma viagem tranquila e com belas paisagens até maracás. Em Maracás, fim da BR-330 entramos a esquerda na BA-026 rumo a Pé de Serra-Contendas do Sincorá-Tanhaçu, a rodovia é ótima, Cruise no possante, viajem tranquila. No trecho final da Ba-026(BR-407), de Tanhaçu-Sussuarana e pela Br-030(BA-030) até Brumado é que bateu o arrependimento deste trajeto , são 70 km de asfalto horrivel, cheio de buracos e tendo que desviar para a contramão com frequência…Perigoso! Em Tanhaçu há aquela ponte que só passa 1 carro. Pena não ter gravado um pouco deste trecho para mostrar. A partir de Brumado voltamos ao trajeto pela ‘Outra’ , sitado no post anterior. Chegamos as 00:30 no DF após enfrentar de Correntina a Brasilia muita chuva, as últimas 3 horas de viajem sob chuva intensa. Valeu pessoal, até a proxima viajem!” Aí está o depoimento do Hélio, um documento que é puro desejo de ajudar. Obrigado, Hélio.  Abração Abreu Observações atualizadas – 20.02.2013    Devidamente autorizados por nosso sputnik Allied Tonin, transcrevemos abaixo o seu comentário postado em nosso post. Trata-se de uma detalhada descrição de rotas que transcendem nosso caminho-de-roça (Brasília-Salvador). Essas informações vão muito além, entram pelo sertão de Pernambuco, discutem escolhas na ida que são alteradas na volta. Enfim, um primor de reportagem sobre um tema que apaixona todos nós! Muito obrigado mesmo, Tonin.   

ALLIED TONIN alliedtonin@bol.com.br 187.36.95.117 Enviado em 08/02/2013 as 17:17Caro amigo Abreu, Conforme contato anterior, fiz a viagem para J. Pessoa pelo caminho tradicional (BSB/BARREIRA/IPIRÁ/F. SANTANA), mas a partir daqui mudei o roteiro seguindo pela BR 116 até TUCANO, daí seguindo pela BR 110 via Ribeira do Pombal. A experiencia foi ótima e vai servir para o amigo José Ramos que solicita ajuda para a viagem de Uberlandia até Garanhuns. Minha dica é BR 050 UBERLANDIA/ARAGUARI/CATALÃO/CRISTALINA/BRASILA, e a partir daqui o roteiro que fiz em 07/01/2013: – SAIDA BRASILIA (5:40h) – horario de veráo – RODA VELHA (10:35) – 483 km (abastecer) -BARREIRAS (12:25) – 644 km – IBOTIRAMA (15:25) – 862 KM (abastecer) – ITABERABA (18:35) – 1231 km (dormir e abastecer) COMENTARIO DO TRECHO = sem buracos, PARE/SIGA apenas próximo a Lencóis, ne verdade chegamos às 17:35 em Itaberaba, que não tem horário de verão. SEGUNDO DIA – ITABERABA (6:00) – Já no horário normal da Bahia. Entrar para IPIRÁ. – F. SANTANA (8:20 h ) – 199 km (acumulado 1.430 km). Seguir pela BR 116 até TUCANO, acesso a Ribeira do Pombal e BR 110. – CICERO DANTAS (11:30 hs) – 404 km (acumulado 1834 km) – abastecer – PAULO AFONSO (13:10 hs) – 546 km (acumulado 1.777 km) – GARANHUNS (16:30 hs) – 701 km (acumulado 1.932 km) COMENTÁRIOS = até aqui, destino do nosso amigo José Ramos, tudo tranquilo, estradas otimas, nada de buracos. Após GARANHUNS as estradas estão regulares, buracos perigosos. Dormí no segundo dia em TORITAMA (uns 40 km adiante de CARUARU), cheguei lá às 18:15 hs, percorridos 886 km, acumulado 2.117 km. Daí para frente, as estradas não são boas, a viagem não rendeu, gastei o mesmo tempo que gastaria usando a BR 101 ao inves de ir pelo sertão. CURIOSIDADE = na volta de João Pessoa vim pela BR 101, e ela não está tão ruim assim. Parei em Maceió, passei 7 dia lá, e de Maceió retornei a Brasilia pelo caminho tradicional (BR 101 até acesso a Salvador, Feira de Santana, IPIRÁ, ITABERABA, dormí em SEABRA). Foram 912 km rodados de 6:15 até 18:25. No outro dia, abastecendo em SEABRA, um caminhoneiro me informou que a BA 172 (que liga a BR 242 com SANTA MARIA DA VITORIA) estava ótima, e decidí prova-la. Realmente, está um tapete, eu planejei almoçar em L E MAGALHAES, mas como cortei pela BA 172, cheguei no Posto Rosário às 13:55 (horário previsto de chegada na Roda Velha). Espero que as informações aqui prestadas sirvam para os colegas da estrada, especialmente para o colega José Ramos, que vai para Garanhuns. Boa Viagem”Pois é, este foi o relato sensacional do Tonin, que tem, como todos nós, o desejo de apenas ajudar a quem viaja por essas estradas do Brasil!Abreu

Observações atualizadas – 06.04.2013 Acabamos de chegar à roça, vindo de Salvador. Foram 1.467 km de estrada. Saímos de Salvador às 07h30min, planejando pernoitar em Luís Eduardo Magalhães. Não foi possível. A quantidade de obras, principalmente o sistema “siga-pare”, junto com a safra de soja na região oeste da Bahia, obrigaram-nos a mudar os planos e pernoitar em Barreiras, onde conseguimos chegar, com muita dificuldade, às 17h30min.    Essa viagem demonstra mais uma vez a flexibilidade da via: se você planeja pernoitar em Luís Eduardo e não dá certo, durma em Barreiras; se não dá Barreiras, durma em Ibotirama. Você chegará a Brasília no dia seguinte.    Certa vez, saímos de Salvador na véspera do São João. Não sabíamos que o São João é tão importante para os baianos como o Carnaval. Só que o Carnaval é na capital – os baianos ficam lá. O São João é no interior – os baianos se deslocam em massa para o interior e a única saída é a BR 324 para Feira de Santana. Imagine dez trilhões de carros 1.0 tentando sair por aquela via ao mesmo tempo! Mico! Exatamente 6(SEIS) horas para sair de Salvador e chegar a Feira. Resultado, tivemos de dormir em Lençois. Conclusão, no dia seguinte, no meio da tarde, estávamos chegando à roça.  Então, o resumo da ópera: saímos de Salvador ontem para chegar a Brasília hoje – e chegamos. Alterações de planos ocorreram, mas não alteraram o atingimento da meta final. Estamos no DF.  As estradas continuam boas – dentro das condições brasileiras – e os buracos estão sendo tapados. O trecho crítico eterno entre Itaberaba e Seabra contínua crítico, mas está sendo trabalhado. O atraso todo foi por conta das obras nesse trecho. É a típica situação em que a solução que a gente exige vira problema quando você viaja.  A vergonha fica por conta dos buracos na pista NA PONTE SOBRE O RIO SÃO FRANCISCO EM IBOTIRAMA. Buracos na ponte!! É o cúmulo do escárnio. Durante muitos anos, atravessei o Rio São Francisco ali, em Ibotirama, de balsa. Era um atraso de vida e todos os sonhos, todas as esperanças residiam nas promessas de que um dia haveria uma ponte.  Fez-se a ponte. Maravilhosa. Acabou com os hotéis locais, principalmente o Hotel Velho Chico, que era uma delícia e ficou fora do eixo da rodovia. A ponte de Ibotirama representou os sonhos dos turistas e, ao mesmo tempo, a fuga dos turistas de Brasília, que, em vez de chegar à cidade, de balsa, às 16 horas, e ir para o Hotel Velho Chico, que oferecia pernoite com piscina, um restaurante legal e pescaria de vara no rio São Francisco sem sair do hotel. Com a ponte, passamos por Ibotirama às 13, 14 horas. E é natural seguirmos viagem até Lencois.  Assim, a ponte é uma obra forte, que alterou a economia local, mexeu com o planejamento dos viajantes e propiciou a aceleração das viagens.  E hoje está lá. Cheia de buracos, em relação aos quais você tem de prestar atenção e perder o enorme espetáculo de sobrevoar o Rio de Unidade Nacional. Lamentavelmente.  No mais, tudo bem. Atenção aos pardais quando se entra em Goiás: todas as descidas longas e todas as corrutelas (expressão goiana para pequenas cidades) têm um pardal protegendo suas crianças. Alivie no acelerador.  Abraços Edimar Rodrigues de Abreu Observações atualizadas – 31.08.2013 Saímos da roça, no km 33 da BR 020, às 06h30min e chegamos a Salvador, no dia seguinte, às 12H40, com pernoite no hotel Canto das Águas, em Lençóis. A rodovia Brasília-Salvador continua em bom estado. Observamos pequeno trecho em obras entre o povoado JK e Rodovilândia (siga-pare), sem perturbações maiores. Pardais controlam a velocidade em TODOS os povoados e cidades ao longo da BR 020 no estado de Goiás. Atenção especial merecem os dois equipamentos instalados na grande subida entre os km 96 e 100: a princípio, a presença deles ali seria desnecessária – mas estão lá. 

  A partir de Luís Eduardo Magalhães, o tráfego de caminhões fica pesado, até Itaberaba, quando eles seguem para Argoim (BR 116) e nós pegamos Ipirá-Feira de Santana. Aparentemente, a safra de algodão e soja é gigantesca e o escoamento para o porto de Salvador (lotado de navios) estendeu-se por agosto e setembro. É necessária calma e paciência nas ultrapassagens: prefira reduzir a velocidade média, esperar a oportunidade mais segura e ultrapassar.
   O apagão sobre o Nordeste, que ocorreu no dia 28, apanhou-nos em Ibotirama. E os postos de gasolina ficaram sem condições de nos abastecer. Como sempre recomendamos aqui no blog, estávamos com o tanque acima da metade. De modo que seguimos em frente e fomos abastecer em Seabra, 200 km adiante, em um posto que dispunha de gerador próprio.
   Ainda em Ibotirama, na saída da cidade, uma surpresa: a Polícia Rodoviária nos mandou encostar. O objetivo era uma pesquisa: de onde vínhamos, para onde íamos, qual o ano e modelo do carro, qual a quilometragem, quantas pessoas a bordo. Indaguei a razão da pesquisa e a resposta nos surpreendeu: -”É uma pesquisa-base com vistas à duplicação e concessão da via até a BR 116.”
   O trecho Lençóis-Itaberaba como sempre apresentando obras, com siga-pare em diversos pontos. Cada vez nos conscientizamos mais de que o solo daquela região não recebe bem o asfalto, o que leva à crônica ocorrência de buracos e à crônica ocorrência de obras.
    De Itaberaba para ipirá tivemos a estrada dos sonhos, como sempre: com aparência de nova, lisinha, sinalização horizontal perfeita…e sem tráfego. Fizemos o trecho tão rapidamente que sobrou tempo para pararmos na cidade para conhecer um novo Outlet, localizado à margem da rodovia. Trata-se de uma grande loja de atacado de produtos de couro (sapatos, malas, bolsas, carteiras, casacos etc.) de boa qualidade. Os preços são muito atrativos. Destina-se basicamente a revendores, mas nós, como consumidores, fomos muito bem recebidos, particularmente pelo vendedor Mateus, que é um grande profissional.
   Pé na estrada e dali há pouco já estávamos comendo lambretas no Boteco do Caranguejo, no Farol da Barra,  esperando pelo jantar, mais tarde, no restaurante Veleiro, do Iate.
   Dênis e a Lu, meu filho mais novo e esposa, chegam no meio da tarde, de avião, para passarmos juntos uns quatro dias por aqui. Chove um pouco, mas o que importa? Estamos na Bahia.
   Eparrei, Iansã. Saravá!
   E glória ao Senhor do Bonfim!
   Um abraço
   Edimar Rodrigues de Abreu 
Observações atualizadas – 23.10.2013
   Um dos nossos sputniks indagou, em seu comentário datado de hoje, por que razão nós temos recomendado sistematicamente o uso da rota Barreiras para se chegar a Salvador e ao restante do Nordeste, explicando que ele utiliza normalmente a rota BR 020-Correntina-Santa Maria da Vitória e daí, subindo, pela BA 172, para a BR 242, nas imediações de Ibotirama. 
   Achamos muito interessante o tema e decidimos transcrever aqui nossa resposta, acreditando que ela poderá nos ajudar a todos no sentido de entender nossos respectivos papeis.:
Olá, Geraldo. Bem-vindo ao blog e obrigado por suas palavras: são um estímulo para nós. Quanto à rota por Barreiras, existem algumas razões que nos levam a recomendá-la aqui no blog. Primeiro, os nossos companheiros de viagem (sputniks, como os chamamos), que nos honram com suas visitas a este blog, nem sempre são veteranos de viagens rodoviárias pelo Brasil. Em sua grande maioria têm pouca experiência e alguns até confessam que é a primeira vez que vão dirigir o próprio carro numa viagem rodoviária. Segundo, usualmente o sputnik leva sua esposa ou seu marido e mais duas ou três crianças pequenas e, adicionalmente, até um ou dois avós, sem falar nos animaizinhos de estimação. Terceiro, os veículos utilizados não são carrões robustos, potentes, velozes e confortáveis. Grande parte é constituída de carros simples, de baixa potência e alta economia. Todos esses detalhes colocam em nossos ombros uma responsabilidade muito grande. Em caso de um problema de saúde das crianças ou da vovó, de uma pane mecânica ou de um acidente, é necessário colocá-los próximos de um atendimento minimamente satisfatório. O roteiro proposto tem uma cidade de porte médio a cada 200 km em média e nós disponibilizamos no post telefones de guinchos passíveis de serem acionados ao longo de todo o trecho. Também nos preocupamos muito com a qualidade dos postos de gasolina, restaurantes e banheiros a serem eventualmente utilizados no caminho. Outro item que somos obrigados a avaliar quando fazemos nossa recomendação é a segurança. A exposição dessas famílias a riscos de violência seria um erro do qual nós não nos perdoaríamos nunca. Claro que pode ocorrer, mas nós temos o dever de reduzir ao mínimo essa possibilidade. Para se ter uma ideia, Geraldo, neste exato momento, as estatísticas do blog estão indicando a média mensal de 1115 visitantes, sendo 538 só no post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador”, que é aqui onde estamos! Por último, entre todas as nossas razões, vêm a qualidade e o estado de conservação da estrada. Sob esse aspecto, existe uma relevante complexidade, porque: a) nós fazemos esse percurso em média 4 vezes por ano. Buscamos informações adicionais dos próprios sputniks (como estamos agora recebendo de você esses dados preciosos) e de amigos radioamadores (sou o PT2ERA) daquelas regiões. É muito pouco; b) algumas estradas brasileiras têm a capacidade de se deteriorarem violentamente em 48 ou 72 horas (vide o trecho de 100 km antes de Itaberaba, que desde 1984 é sempre uma caixinha de surpresas, bem como o trecho Bom Jesus da Lapa-Ibotirama, em que, a partir de Paratinga, é pura roleta russa – ou bom demais ou destruído). Acho que há algo de errado, um excesso de flexibilidade no solo sobre o qual se construiu a estrada naqueles trechos. Em decorrência de tudo isso é que apontamos a rota por Barreiras como a mais adequada para o público que nos visita. Claro, existem ainda duas razões adicionais, a nosso ver muito importantes: a) as distâncias pelo percurso que você faz, do trevo da BR 020 até Javi é de 391 km. A distância por Barreiras, do mesmo trevo da BR 020 até Javi, é de 404 km, ou seja há um ganho de apenas 13 km; b) pela via que você utiliza, de Santa Maria da Vitória até Javi temos um longo trecho de estrada estadual (BA 172), enquanto por Barreiras estamos o tempo todo sob a responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal e do DNIT, uma vez que todas as rodovias são federais (BR 020, BR 242 e BR 324). E entre a Dilma e o Jaques Wagner, eu prefiro a primeira neste quesito. A propósito, o telefone de emergência da Polícia Rodoviária Federal em território nacional é o 191. Bem, Geraldo, espero ter respondido à sua pergunta, mas, se houver dúvida retorne. A propósito, acho que vou transcrever esta resposta no corpo do post, porque sua indagação me forçou a levantar uma série de pontos que podem ser interessantes para nossos sputniks que não têm tempo de ler os comentários. Agradeço a você por isso também. Se você me autorizar, poderei publicar também seu comentário, ao invés de somente a resposta. Ah, quando nós indicamos Vitória da Conquista geralmente é para quem vai para Ilhéus, Itabuna, etc., e que gosta de adrenalina. Um grande abraço. Abreu
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS – 01.12.2013
Chegamos há pouco a Salvador, vindo de Brasília, de onde saímos ontem, 30.11.2013, às 06h30min. Vale lembrar um detalhe do qual nós nos esquecemos: a Bahia, que em 2012 adotou o horário de verão, em 2013 caiu fora do sistema. Isso significa que ao atravessar a divisa Goiás-Bahia, lá perto de Rosário, ganha-se uma hora a mais! Na chegada, tentamos fazer a entrada normal para o Farol da Barra, via BR 324 – Av. Mario Leal – Dique do Tororó- Av. Centenário – Av. Oceânica. Não foi possível: o Dique estava bloqueado. Fizemos todo o percurso de volta e subimos para o Iguatemi, onde, após entrar em Ondina e acessar a Av. Oceânica, descobrimos que nosso prédio (Farol Barra Flat) estava inacessível: as obras da Nova Barra tomaram a Av. Oceânica desde o Hotel Monte Pascoal até o Hospital Espanhol. O calçadão está sendo construído em alta velocidade e o trânsito foi totalmente modificado. Tivemos de ir ao Porto da Barra, via Princesa Isabel, retornar pela orla e apanhar a Marques de Leão, alcançando o flat pela rua de trás. Foi difícil, mas já estamos em casa. Quanto à rodovia Brasília-Salvador, a rota por Barreiras continua altamente recomendada por este blog. A manutenção da estrada tem sido feita, trechos inteiros foram reconstruídos, a sinalização, tanto horizontal quanto vertical, está nova e adequada. Para se ter idéia, o trecho “canceroso” da rodovia, isto é, aquele segmento entre Lençois e Itaberaba, que vivia eternamente cheio de buracos novos, apesar de o Dnit tapar os buracos velhos, foi totalmente reconstruído: está novinho, bem sinalizado e sem um único buraco! Tudo mais ou menos assim: Encontramos pouquíssimo tráfego, inclusive de carretas e passamos por apenas dois “siga-pare”, um numa ponte após Ibotirama e outro num reparo curto, perto de Cristópolis, nos quais não perdemos mais do que cinco minutos em cada um. A perda de tempo mais irritante continua em Barreiras: levamos 46 minutos para atravessar a cidade. Ninguém merece! Tínhamos uma advertência a propósito de estrada péssima num trecho de 25 km entre Luis Eduardo Magalhães e Barreiras, que não se confirmou: a estrada está totalmente arrumada, sem sinal de buracos ou obras, exceto na própria cidade de Luis Eduardo, onde a duplicação da pista complicou um pouco a movimentação dos veículos. Mas o resultado das obras seguramente vai compensar os desconfortos atuais. Então, nosso aviso aos amigos “sputniks”: a rodovia Brasília-Salvador via Barreiras está atendendo nossos padrões de exigência. Edimar Rodrigues de Abreu – 01.12.2013
OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS – 08.12.2013
      Acabamos de chegar de Salvador, de onde saímos ontem, às 07h00 (hora da Bahia, sem horário de verão). Tudo na mais perfeita ordem, exatamente como na ida, no dia 30.11. Dia nublado, gostoso para viajar, sem chuva, sem muito calor,  Na passagem pela Chapada Diamantina, percebemos forte formação de temporal à direita, um pouco antes de Lençois, na altura da entrada para Lajedinho, cidade natal da madrasta do meu caseiro. Ivanizes e eu trocamos um rápido comentário a respeito. Ao chegar a Brasília, vimos na televisão que tinha havido uma tragédia, com cerca de dezesseis mortos e um desaparecido, carregados pela enxurrada do temporal que caiu sobre a cidade.  Afora esse drama, nada de diferente em nossa viagem. Pernoitamos em Luís Eduardo Magalhães, com diária em promoção (R$ 160,00 com café da manhã). O restaurante, de preços bem modestos, proporcionou-nos um belo jantar de bacalhau à portuguesa e escalope de filé, acompanhados de um vinho chileno (Concha e Toro, Cabernet Sauvignon).  No dia seguinte, saímos às 08h00. Fizemos a tradicional parada em Rosário para abastecimento  e degustação dos pães de queijo e do sanduíche quente (beirute, com pão sírio), que sempre valem a pena.  Por volta de 14h00, hora de Brasília e de verão, estávamos sendo recebidos por nossos dezesseis cães no portão da roça. Festa com honra de chefe de estado.  As vaquinhas jersey acenaram de longe, no fundo do pasto.  Os gatos continuaram a cochilar, esperando o momento adequado para deitarem no nosso colo. Viajar é maravilhoso, mas chegar também é muito bom!
                                                    Edimar Rodrigues de Abreu
                                OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS – 18.01.2014
     Como diria o Pedro Bial, no BBB, “Cá estamos de volta!”. O céu da Barra não tem uma única nuvem, o mar comparece com uma cor azul tão forte, que não me lembro de tê-lo visto tão bonito. E o calor está tão forte que acredito ser possível fritar bolinho de acarajé no asfalto. O calçadão do Farol da Barra está ficando pronto e lindo. A Bahia está se arrumando para o Carnaval. 
Chegamos ontem a Salvador, tendo saído de Brasília  anteontem, às 07h00, com pernoite no hotel Canto das Águas, em Lençois. Em todo o percurso a estrada está boa, sem registros de buracos, exceto aqueles poucos e já tradicionais, no trecho de 15 quilômetros após Rosário, no sentido Salvador. Mesmo aquele outro trecho historicamente esburacado ou em obras, entre Lençois e Itaberaba, está Nota 10, uma vez que a rodovia ali não foi consertada, mas reconstruída, com sinalização horizontal e vertical impecáveis.
     As preocupações continuam sendo a travessia de Luís Eduardo Magalhães (25 minutos) e Barreiras (42 minutos). Perdemos mais de uma hora nessas travessias.  Em Luís Eduardo, as obras nos pareceram paradas e não obtivemos informações sobre a sua continuidade ou não. Já em Barreiras, as notícias são ótimas: uma faixa oficial na praça do centro da cidade nos chamou a atenção, pois incentivava os motoristas a usarem o anel viário, quando ficar pronto. Pesquisamos e confirmamos: há um anel viário em construção, contornando a cidade de Barreiras e sua inauguração está prevista para maio de 2014. A rota por Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana continua recomendadíssima por nós.
                                         Edimar Rodrigues de Abreu-18.2.2014

                   OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS – 14.04.2014.

 

   Após rodarmos 1.453 km desde nossa saída, no sábado, dia 13, de lá do Farol da Barra, fizemos nossa entrada triunfal na Chácara Macurani, com direito a banda de música de tucanos, bem-te-vis e japus, pelo coral canino de 16 vozes. Foram 60 dias no flat, em frente ao mar, mas também foram 60 dias longe desse paraíso verde e vivo que é este pedacinho de terra.

   A viagem transcorreu sem problemas e sem novidades em relação a tudo o que temos recomendado aqui. Fizemos os 1.453 km em 16 horas, com escalas técnicas em Itaberaba, Seabra, Ibotirama e pernoite em Luís Eduardo Magalhães. O asfalto continua, exigindo um pouco de atenção em dois pontos.

   O primeiro é na descida do Pai Inácio em direção a Seabra. Isso significa aproximadamente 40 km após Seabra, para quem está indo. O asfalto encontra-se maltratado naquele trecho pelo tráfego pesado de caminhões, arrastando a soja de Barreiras para o porto de Salvador. Não é que sejam crateras perigosas. Antes, são desníveis desconfortáveis, que exigem a redução da velocidade e calma por aproximadamente 10 km.

   O segundo ponto que exige atenção é o trecho de 30 km antes e 30 km depois de Ibotirama. A leitura é a mesma, ou seja, desnivelamentos que não representam perigo, mas trazem desconforto e exigem a redução da velocidade. Ainda assim, contamos 4 (quatro buracos) nesse trecho que podem representar perigo de rasgar um pneu ou empenar uma roda. Melhor reduzir e manter as coisas sob seu estrito controle.

    Vale registrar também a reconstrução do “trecho podre”, ou seja, aqueles 100 km que se iniciam 30 km após a entrada de Lençois. Aquele trecho, que resistiu bravamente ao longo dos últimos 30 anos a restaurações, operações tapa-buracos, reformas e reparos de toda ordem, sempre produzindo buracos atrás das equipes do DNIT, agora recebeu um tratamento aparentemente à altura de sua complexidade. O trecho foi praticamente reconstruído – em algumas partes, a sinalização horizontal ainda não foi feita -, mas o resultado nos pareceu muito bom.

   A grande novidade ficou por conta da conclusão do anel viário de Barreiras. Vamos com calma, entretanto, por que a matéria exige algumas considerações.

   Como temos registrado aqui no blog, a travessia de Barreiras sempre constituiu um dos maiores atrasos na vida dos sputniks que viajam de Brasília para Salvador. A estrada atravessa a cidade, que tem um comércio movimentadíssimo ao longo da travessia, milhões de motos, bicicletas e automóveis locais, que se somam aos bilhões de pedestres totalmente loucos na travessia, tudo isso somado a caminhões de soja, ruas estreitas e semáforos aos montes. A média de tempo para atravessar Barreiras sempre ficou, para nós, na faixa de 30 a 45 minutos.

   A inauguração do anel viário, cujo anúncio havíamos feito aqui em nossa última edição de OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS, estava marcada para o mês de maio. Antecipou-se, entretanto, a sua abertura, mediante a proibição de trânsito de veículos pesados por dentro da cidade. No trevo, ficamos em dúvida: vamos verificar como ficou a travessia por dentro da cidade SEM CAMINHÕES, ou vamos pelo anel junto com eles para conhecer?

   Optamos por conhecer o anel. É uma obra importante, que exigiu uma ponte bastante imponente sobre o Rio Grande. Do trevo – um pouco depois da PRF, até o reencontro com a BR 242, em frente às instalações do Exército Brasileiro, rodamos 13 km em 14 minutos, em companhia de um cortejo interminável de carretas.

   Dois comentários. Primeiro: a antecipação da data de abertura levou a uma improvisação. Embora o asfalto seja novo no anel, o primeiro km para quem vem é o aproveitamento de um horroroso pedaço de estrada vicinal, que tem mais buraco e terra do que asfalto. Vencido esses primeiros 1.000 metros, o padrão é bom.

   O segundo comentário é previsível: parte da população e dos comerciantes, sabendo que o fluxo de veículos seria transferido para o anel, antecipou-se e já se encontram devidamente instalados ao longo de grande parte do anel. Mas ainda não chega a prejudicar, tanto que a travessia nos tomou módicos 14 minutos.

   Fica pendente a exploração da travessia pelo centro da cidade, como fazíamos tradicionalmente, só que SEM OS CAMINHÕES! Então, fica aqui nosso pedido ao sputniks que forem para aquelas bandas: por favor, testem esse percurso e retornem com informações para nós, sobre a distância (entre o Exército e o trevo do anel do outro lado da cidade) e o tempo gasto enfrentando os pedestres, ciclistas, motos e semáforos. A família spunik antecipadamente agradece.

   Pernoitamos, como sempre, em Luís Eduardo Magalhães. Para nossa tristeza, a obra de duplicação da rodovia que atravessa a cidade continua parada. A última vez que vimos máquinas por ali foi em nossa viagem a Salvador em junho do ano passado. Depois disso, já passamos por lá em agosto, em novembro e agora em fevereiro e abril e a situação continua com a mesma fotografia. Parada. É uma pena.

   Em direção a Brasília, a partir de Barreias diminui sensivelmente, o que nos levou à conclusão que o tráfego pesado de caminhões está puxando a safra de Barreiras. Mas quem olhar com cuidado, ao longo da estrada de Luís Eduardo até Rosário, verá que a soja e o milho ali estão quase maduros, prontos para a colheita.

   Acreditamos que, em decorrência, também aquele trecho passará a ser frequentado brevemente pelos modernos mastodontes do asfalto, agora cada vez maiores, com caminhões articulados (bitrens), com 25 a 27 metros de comprimento. Prudência, paciência e juízo não podem faltar na bagagem de todos nós.

                                    Edimar Rodrigues de Abreu – 16.4.2014

 

                                   OBSERVAÇÕES ATUALIZADAS – 01.06.2014
  O nosso “sputnik” Júlio, retornou de sua viagem Brasília-Sauípe-Brasília em 09.05.2014 e nos informa que Barreiras deve ser atravessada pelo Centro, uma vez que o desvio dos caminhões para o anel rodoviário tornou aquele percurso (centro da cidade) simples e rápido. Então, vamos todos passar por dentro. 
   Por outro lado, fui no dia 29.05 para Sauípe para uma reunião de trabalho de dois dias. Lamentavelmente, tive de ir de avião. Mas, no deslocamento do Aeroporto para o Complexo de Sauípe, observei que a duplicação da Linha Verde foi completada até a entrada da Praia do Forte e inaugurada na véspera da minha passagem. Está muito boa. Vamos ver se minha altíssima tecnologia permitirá que eu anexe uma foto para que vocês tenham uma ideia.:
Sentido Sauípe-Salvador

Sentido Sauípe-Salvador

                                                                           Edimar Rodrigues de Abreu                                        

         

829 comentários em “RODOVIAS BRASILEIRAS : BRASÍLIA-SALVADOR

  1. OLÁ BOA TARDE.. AGORA NO FINAL DE JULHO VOU À SALVADOR, COMO NUNCA FUI DE CARRO POR ESTAS BANDAS, TENHO ALGUMAS DUVIDAS, COMO VOCÊ FALOU A DISTANCIA É DE 1500KM, QUANTO TEMPO GASTOU? ONDE PARAR PARA DESCANSAR? VOU VIAJAR COM CRIANÇA DE 1 ANO E 8 MESES, ALGUMA DICA?
    FORTE ABRAÇO… VOU COMER UM ACARAJÉ POR VOCÊS…. RS RS…
    VOU SAIR DA SAMAMBAIA…

  2. Caro Edílio,
    desculpe a demora e o fato de responder por e-mail: estamos com problemas no blog. Mas, vamos lá:
    Esta viagem para Salvador pela BR-020 é um prazer, pelo menos para nós. O trânsito é leve, não há montanhas, despenhadeiros, curvas e outras coisas que infernizam nossas viagens pelo sul do Brasil.
    Eu e minha esposa viajamos regularmente pelo Brasil e particularmente por essa rota. Aliás, desde que nossos filhos (dois rapazes,c om 26 e 29 anos) tinham a idade do seu filho.
    Não há mistério. Saindo da Samambaia, você vai pegar a via da Água Mineral, em direção a Sobradinho. Quando passar pelo Colorado, já está na BR020. A partir daí, são os 1.500 km a que me refiro no blog.
    Abasteça a cada 200-250 km. O primeiro abastecimento vai acontecer em Alvorada do norte, a cerca de 250 km de Brasília. Trânsito de automóveis e caminhões relativamente pesado até Formosa. Depois, a estrada é sua. Um automóvel ou um caminhão a cada 30 km. Estrada em bom estado.
    Após abastecer em Alvorada do Norte, recomplete o tanque em Posse, 50 km depois. É mais seguro, porque assim você vai poder chegar a Luís Eduardo ou Barreiras sem precisar parar ou abastecer nos postos desse trecho que são altamente “suspeitos”, ou seja, não têm bandeiras conhecidas, como BR, Shell ou Texaco.
    Procure abastecer sempre em postos Petrobrás. Aliás, em Alvorada do Norte, é melhor atravessar o rio e abastecer no posto BR a uns 100 metros depois da ponte, em outra cidade, chamada Simionópolis.
    A partir daí, depois de 20 km, você vai estar no posto Rosário, que virou cidade e hoje se chama município de Rosário. Ali há uma boa loja de conveniência, sanitários bem cuidados, lanchonete e um bom restaurante. Apetreche-se lá, porque depois serão 200 km de deserto: só plantação de soja, milho e algodão, a perder de vista.
    Tráfego nulo, retas enormes de até 40 km e mais nada.
    Aí, você chega a Luis Eduardo Magalhães, cidade recente, mas bem estruturada, com bons postos e bons hotéis.
    Hoje eu vou deixá-lo aí.
    Amanhã a gente conversa mais.
    Um abraço.
    abreu

    On Seg 15/06/09 08:25 , Edílio Andrade edilio.andrade@gmail.com sent:
    OPÁ, OLÁ MUITO BOM DIA AMIGO, É COM ALEGRIA QUE RECEBO SUA RESPOSTA AO POST DO BLOG E COM CERTEZA O QUE VOCÊ ESTÁ DESCREVENDO, SUAS DICAS, É DE MUITA VALIA, PRINCIPALEMNTE NOS TRECHOS A PARTIR DE BARREIRAS, DIGO ISSO PORQUE, MINHA FAMÍLIA É DO PIAUI E E MEU IRMÃO VIAJOU DE CARRO NO ANO PASSADO PRA LÁ, JUTAMENTE POR ESTE TRECHO, ATÉ BARREIRAS, LOGO, ELE ME PASSOU ALGUMA COISA TAMBÉM A RESPEITO DESTE TRECHO.

    ENTÃO VOU AGUARDAR COM ANSIEDADE SUAS PRÓXIMAS DICAS, A PARTIR DE BARREIRAS EM DIREÇÃO À SALVADOR ESTAREI RODANDO EM TERRAS PRA MIM DESCONHECIDAS, ENTÃO AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ VAI ME PASSAR SERÃO COM CERTEZA “MUITO IMPORTANTES”…

    DESDE JA AGRADEÇO DE VERDADE SUA ATENÇÃO E COLABORAÇÃO..

    UM FORTE ABRAÇO..

    EDÍLIO ANDRADE..

    Oi, Edílio. Boa noite para você. Vamos ver se conseguimos levar você e sua tribo a Salvador por controle remoto!
    Estávamos em Luis Eduardo Magalhães, a 500 km de Brasília. A viagem a Salvador pode ser feita de uma única jornada pelos doidos: saem às 5 da manhã de Brasília e chegam a Salvador à meia-noite. Nunca fiz isso. Sempre dividi a viagem em duas ou três fases. Com criança, necessariamente duas.
    Há algumas hipóteses. Primeira: dormir em Luis Eduardo (500 km) e chegar no dia seguinte (1000 km). Segunda: dormir em Barreiras (590 km) e chegar (desculpe, apertei a tecla errada e mandei a mensagem incompleta) a Salvador (900 km). Terceira: dormir em Ibotirama (800 km) e chegar a Salvador ( 700 km). Quarta: dormir em Lençóis (1000 km) e chegar a Salvador (500km).
    Dormir em Luís Eduardo é muito confortável, mas é muito pouco para o primeiro dia, onde o pessoal ainda não está tão cansado. Dormir em Lençóis é simplesmente maravilhoso – a cidade pequena e linda, ferve à noite, com as ruas e praças cheias de gente bonita, música, muita paz e bons restaurantes. Mas é uma puxada muito forte (1000 km).
    No seu caso, as duas hipóteses são Barreiras ou Ibotirama. Chegando a Barreiras, avalie: se der para andar mais 200 km, prossiga. Há boas condições de hospedagem nas duas cidades (veja hotéis no guia 4 Rodas, companheiro inseparável de quem viaja – custa 25 reais e vale a pena).
    Voltemos à estrada. Abastecido em Luís Eduardo, você terá 90 km até Barreiras. O tráfego é leve (não é a mordomia do trecho anterior), mas é tranquilo e sem perigos. Os vinte km finais para Barreiras exigem um pouco mais de atenção, porque o tráfego pesa um pouco e o asfalto apresenta algumas irregularidades. Evite ultrapassagens desnecessárias nesse trecho. Não é proibido completar o tanque em Barreiras: são 200 km até Ibotirama e um só posto BR exatamente na metade do caminho.
    A estrada atravessa a cidade de Barreiras – e o trânsito é infernal. Já gastei 40 minutos para atravessar a cidade – o que pode pesar na decisão de seguir em frente ou ficar por lá mesmo.
    De Barreiras a Ibotirama, trânsito tranquilo, asfalto regular. A 70 km de Ibotirama, quando você começa a descer da chapada para o Vale do rio São Francisco, há uma curva perigosíssima, 90 graus à esquerda, que termina, 50 metros à frente, num asfalto totalmente destruído por caminhões. Juízo ali!
    Daí para a frente, até Ibotirama, tudo certo. Prepare-se para tirar fotos na ponte sobre o São Francisco – é uma obra enorme com um visual imperdível. (Não vá parar na ponte!) Há diversos hotéis na cidade, de diversos preços, muito razoáveis.
    Abasteça em Ibotirama. A partir daí, estrada estreita, muito boa, mas sem acostamento: a vegetação tomou conta dele. Cuidado com pessoas e animais que podem sair do meio do mato! A 70 km de Ibotirama, você sai do Vale do São Francisco, subindo uma serra íngreme. Vai durar uns 20 km. Evite ultrapassagens desnecessárias nesse trecho.
    Reabasteça em Seabra, num posto que há depois da cidade (uns 2 km). É um posto bem estruturado, inclusive com caixas automáticos. Você estará a 50 km de Lençóis, em plena Chapada Diamantina – linda. Você vai passar pelo Morro do Pai Inácio, um maciço rochoso maravilhoso, visível à distância e do qual você passará muito perto.
    Você vai ver a entrada da cidade Lençóis e passar por ela. Reabasteça no posto BR que fica a cerca de 10 km dali, do lado contrário da rodovia, porque daí para a frente há um estirão de 200 km com uma só cidade – Itaberaba.
    Duzentos quilômetros depois da entrada de Lençóis, de estrada excelente, sem trânsito, com asfalto muito bom, você chegará ao trevo de Argoim, onde você vai pegar a BR316. O trevo é horroroso. Há uma enorme margem de erro e de acidentes. Dar uma parada no acostamento e ir a pé conferir o trevo é uma providência que a família, principalmente o cidadãozinho no berço, com certeza merecem.
    Vencido o trevo, você está na Rio-Bahia, que o levará a Feira de Santana. É rodovia para profissionais, trânsito muito pesado, caminhões em excesso. O asfalto foi recém-reconstruído, está como novo. Mas é preciso muito calma.
    Não há dificuldade de chegar a Feira e pegar a BR-242 – a sinalização é boa. Caindo na BR-242, você já está em casa, porque a rodovia é de pista dupla – às vezes tripla – com velocidade máxima de 100 km/h. Mas não confie nisso – o asfalto não está muito bom.
    E pronto. Bem-vindo à terra do Senhor do Bonfim! (Detalhe – não sou baiano!)
    Forte abraço e excelente viagem. Dê notícias!
    Abreu

  3. Olá Edimar Abreu – 19.3.2009, e sua preciosa turma de colaboradores.Bom Dia aqui de Brasília.Sabe pessoal, meu filho JOSE TADEU saiu daqui do DF, e foi sozinho,de carro, para Salvador,sem avisar que ia fazer isso.Ficamos apavorados, rezando e mãe chorando.Recebemos um e.mail dele de Luiz Eduardo,depois nada mais.Procurei na internet, e encontrei vocês e,qdo ia pedir ajuda, ele telefonou.Tudo Bem.Está em Salvador.Contentamento.Seu blog,Expressão de Liberdade ajudou-nos muito.Acalmamos.Muito Obrigado pelo bom trabalho.Continuem atualizando.Abraços e Deus os abençoe e a todos das Estradas ou não.José de Oliveira.DF.12.7.2009

  4. Caro José de Oliveira,
    muito obrigado pelo retorno. Que bom que a calma voltou para vocês. Forte abraço e breve retorno do José Tadeu.
    Edimar Abreu

  5. Abreu, muito bom o seu Blog…estou indo para Salvador agora dia 27/08 e estava planejando ir por Bom Jesus da Lapa…pela dica do Google Maps mas, estava pensando em ir por Barreiras. Agora já decidi o meu roteiro, muito obrigado! Indo direto, dá quantas horas aproximadamente de Brasília a Salvador? acredito que não terei a necessidade de abastecer muito pois meu carro é bastante econômico. Um forte abraço e continue com este ótimi Blog.

  6. Caro Marcos,
    obrigado pelo comentário. Realmente, o roteiro por Bom Jesus da Lapa não vale a pena. Além do mais, é praticamente a mesma distância que por Barreiras (1524 por Lapa e 1521 por Barreiras. Quanto ao tempo, os 1060 km até Lençóis eu costumo fazer em 10h30min. Os 460 km finais varia, mas costumo fazer entre 5 e 6 horas. Ou seja, direto você deve fazer em cerca de 16 horas. Sem contar o atraso do trecho em obras frenéticas, entre Ibotirama e Lençóis, objeto de nosso post mais recente.
    Forte abraço, boa viagem e vá com cuidado.
    abreu

  7. OLÁ ABREU, FUI E VOLTEI EM PAZ, VIAGEM MAIS TRANQUILA IMPOSSÍVEL, FUI DIA 29/07 BSB SALVADOR, ARACJU, MACEIÓ, RECIFE E AINDA, JABITACÁ/PE NOSSO DESTINO, E DE LÁ ATÉ MONTEIRO/PB, SÓ PARA CONHECER.
    SAINDO DE BRASILIA PEGUEI UM PEQUENO DESVIO POR SÃO DESIDÉRIO AO INVÉS DE LUIZ ED. MAGAL. MÁS NÃO RECOMENDO, A PISTA É RETA, ASFALTO BOM, PORÉM, TEM ALGUNS BURACOS CONSIDERÁVEIS, E É UM DESERTO, DE BARREIRAS ATÉ SALVADOR ESTA EM MUITO BOM ESTADO, MUITA OBRA, COM MUITAS INTERRUPÇÕES (TRÁFEGO SÓ EM UMA FAIXA NAS INTERRUPÇÕES), PRINCIPALMENTE DE IBOTIRAMA ATÉ PROXIMIDADES DE ITABERABA, TRAFEGAR NAS SERRAS A NOITE FICA IMPRATICÁVEL E DURANTE O DIA A ATENÇÃO TEM QUE SER REDOBRADA, NO MAIS TA TRANQUILO.
    RETORNEI AGORA DIA 25/08 E AS ESTRADAS CONTINUAM NA MESMA, OBRAS E MAIS OBRAS, ISSO É BOM.
    SAI PELA BR-232/PE CUSTÓDIA/PE, SERRA TALHADA/PE, SALGUEIRO/PE E A PARTIR DAI SEGUIMOS PELA BR-116/BA, CANUDOS/BA, EUCL. DA CUNHA/BA, TUCANO/BA, SERRINHA/BA E FEIRA SANTANA.
    RODEI UM TOTAL DE 5.736 KM NOS ESTADOS DO GO, BA, SE, AL, PE E PB, E SÓ ENCONTREI ESTRADA RUIM NUM PEQUENO TRECHO DE 10/20KM ENTRE PERNAMBUQUINHA/PE E MONTEIRO/PB E MAIS UNS 10/20KM ANTES DE CUSTÓDIA/PE, (OBS, EM RODOVIAS ESTADUAIS) NAS FEDERAIS NÃO ENCONTREI DIFICULDADE, SÓ A SINALIZAÇÃO QUE PODERIA MELHORAR UM POUQUINHO.
    VOCÊ TINHA ALERTADO PARA O TREVO PRÓXIMO A FEIRA DE SANTANA CRUZAMENTO DA BR-116(RIO BAHIA) COM A BR-242, AQUILO É COISA DE DOIDO, MUITO PERIGOSO E TRÂNSITO LITERALMENTE PESADO (CARRETAS, MUITAS CARRETAS E ÔNIBUS).
    DE SALVADOER A MACEIÓ, PASSANDO POR ARACAJU, RODEI MUITO EM RODOVIAS ESTADUAIS, MÁS COMO É UMA ROTA TURÍSTICA AS ESTRADAS ESTÃO MUITO BOAS, A SAIDA DE SALVADOR BA-099, É PRIVATIZADA, LOGO O SAFALTO SINALIZAÇÃO, ETC, SÃO DE 1ºMUNDO.
    FAMÍLIA: VIAJEI COM MINHA ESPOSA, MEU NENEM DE 1 ANO E 10 MESES E OS PAIS DA MINHA ESPOSA, TODOS FICARAM ENCANTADOS COM LITORAL NORDESTINO, MEU PEQUENO FOI COM CERTEZA QUEM MAIS SE DIVERTIU, FICOU ENCANTADO COM AS CARRETAS E ANIMAIS QUE VIA PELA JANELA..

    RESIMUNDO: FANTÁSTICO…….
    FORTE ABRAÇO, EDÍLIO E FAMÍLIA……
    SUAS DICAS FORAM MUITO, MUITO IMPORTANTES MESMO….

  8. Bom dia, li os relatos e já estou com saudades desse roteiro. Fui com minha família até salvador-BA e depois para Aracaju-SE (praia do saco). Fomos de Fiat Uno 1.0 flex 2009, consumo de 13 km/l no álcool, fiz de brasília para salvador em 14 horas saindo as 5 horas da manhã, e de aracaju à brasília em 16 horas saindo às 04:30 da matina. Muito boa as dicas, continue auxiliando quem precise de dicas nas estradas. Um abraço

  9. Oi, Sérgio. Obrigado pelo comentário. Realmente, é um roteiro e tanto. Agora, esse seu Fiat, com 13 por litro a 107 de média, é chique.
    Forte abraço.
    Abreu

  10. Abreu. Estou aqui para agradecer as dicas. Minha viagem para Salvador foi ótima! Sou de Salvador e estou aqui em Brasília com saudades da família e da minha cidade então foi muito bom ir. A viagem foi bem tranquila e bastante econômica. Na ida, peguei a estrada direto, parando pra descansar(duas crianças no carro). Como você disse, não vale a pena. Na volta, o percurso foi dividido em dois, 1 até barreiras e no dia seguinte o restante até Brasília. A estadia em Barreiras foi tranquila e valeu a pena o descanso. A estrada está boa e onde há trechos ruins está sendo reparado. Muito obrigado e, um forte abraço.

  11. Ola Abreu;
    Li todos os relatos e gostei muito, parabens pelo blog, ajuda muito, pretendo ir até ilhéus no final do ano, você relatou sobre as estradas até salvador, mas quem sabe você não tem algum conhecimento das estradas após Sta Maria da Vitoria, pois até esta cidade eu conheço bem!

  12. Oi, Wesley. Obrigado pelo retorno. Quanto à ida para Ilhéus, tive algumas experiências nessa área aí – enquanto a BR 349 estava inteira – e elas continuam atualizadas. O trecho até Santa Maria – embora deserto – é razoável. A partir daí, começa o sofrimento. Crateras por atacado, dentro de curvas, no acostamento. Enfim, um horror. A descida da Serra do Ramalho então é um rali. Chgando a Bom Jesus da Lapa, tem-se um pouco de descanso até Caetité, onde o martírio recomeça e parece não terminar nunca. Aliás, termina em Anagé, a 43 km de Vitória da Conquista. Daí para a frente, tudo bem até Ilhéus.
    Se estivesse em seu lugar, meu roteiro seria outro: sairia de Brasília pela BR-040 e depois de 420 km (Pirapatos), viraria à esquerda e pegaria a BR-365 Montes Claros. Daí pela BR-251 para Salinas, de onde, após rodar 100 km, você estará no trevo da BR-116, a cerca de 150 km de Vitória da Conquista, local de partida para Ilhéus nos dois roteiros. Ah, se fizer essa escolha, nem tente cortar caminho, pegando as estradas estaduais para Ilhéus antes de Conquista: é mico garantidíssimo.
    Forte abraço.
    Abreu

  13. Oi, Wesley, um detalhe: se você for por Santa Maria,dê uma ligadinha para a Polícia Rodoviária Federal,que jurisdiciona o trecho Santa Maria da Vitória – Bom Jesus da Lapa – Anagé. A PRF baiana costuma ser muito gentil e prestativa no que respeita a informações sobre o trecho. O telefone deles é 77-3441-3990.
    Abração.
    Abreu

  14. Olá Abreu,

    Muito bom o seu blog. Estou saindo para João Pessoa final de dezembro. Estou pensando em pegar este trecho. O que você acha? Tem alguma sugestão melhor? Pretendo fazer em 2 dias. Onde você acha mais conveniente dormir. Vou com família e em 2 ou 3 carros. Abraços e parabéns pelo blog.

  15. Olá, Borges. Obrigado pelo comentário. Nossa indicação para essa viagem é esse trecho mesmo. Qualquer “invenção de moda” pode virar dor de cabeça. Quanto à dormida, vocês tem duas opções. Podem dormir em Lençóis (1060 km) e percorrer os 1250 km no segundo dia. Ou pernoitar em Feira de Santana ( cerca de 1300 km) e viajar cerca de 1000 km no segundo dia. Ambas as cidades têm ótimas condições de hospedagem. Eu optaria por Lençóis, para poupar a família e curtir um pouco a cidade, que é fofa. Os 1250 km do dia seguinte, bem temperados com o litoral da BR101 e a perspectiva de chegar, ficarão bem menos cansativos.
    Um abração.
    Abreu

  16. Obrigado.
    Estou pensando em fazer isto mesmo. Penso em dormir em lençois. Alguém me aconselhou a ir para Ipirá quando chegar em Itaberaba, para evitar a Rio-Bahia. Você já ouviu algo sobre este trecho o Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana?
    A propósito li todo o seu blog. Você escreve bem. Deveria escrever com mais regularidade.

    Abraço

  17. OK, Borges: faz muito bem em dormir em Lençóis. Quanto a Ipirá, não há essa preocupação. A BR116 foi reformada, acabaram aqueles buracos enormes, o trânsito flui bem bem (apenas é preciso cuidado no trevo de acesso, em Argoim) e são apenas cerca de 70 km. Eu não me arriscaria: algumas alternativas estão boas em um dia, e no outro já não são mais alternativas. Pode ir em paz.
    Abreu

  18. Caro amigo, estou pretendendo fazer a viagem entre Brasíla e Salvador também de carro. Como vi, você conhece bem o roteiro. Você saberia me informar em que estado de conservação encontra-se a estrada? Antecipadamente agradeço.

  19. Olá, Múcio. A estrada continua tranquila, sem problemas para quem tem um pouco de atenção, como se vê dos nossos posts. Gostaria de maiores detalhes sobre sua viagem: quando você pretende ir, se pretende pernoitar, etc. Devo refazer o percurso agora em dezembro. Se for antes de sua viagem, passarei detalhes mais atuais.
    Forte abraço.
    Abreu

  20. Caro Abreu, primeiramente agradeço a sua atenção. Sobre a viagem, pretendo iniciá-la no dia 8/1/2010, às 07:00hs com destino à Salvador. A previsão é de pernoitar em Ibotirama. Entretanto, como nunca fiz o trajeto, suas orientações serão de grande importância para evitar problemas no percurso. Obrigado.

  21. Caro Múcio,
    mesmo sem nunca ter feito o trajeto, você não deverá ter problemas, desde que observe nossas dicas nos posts anteriores.
    Provavelmente deverei ir e voltar a Salvador antes de sua viagem. Aí poderei fornecer informações novinhas para você.
    Se você for com crianças, o plano está bom: 866 km no primeiro dia, 600 no segundo.
    Se forem apenas adultos, valerá a pena andar mais 200 km no primeiro dia e chegar a Lençóis.
    Quando eu chegar a Salvador, imediatamente atualizarei o blog e passarei as orientações finais.
    Até lá, curta o planejamento. Afinal, uma viagem tem 3 fases: o planejamento (que é uma curtição), a execução (que é o grande barato) e as fotos (que são o gatilho motivador para a próxima viagem.
    Forte abraço.
    Abreu

  22. Fico agradecido pelas futuras informações, Abreu. Desejo que você faça uma boa viagem e tenha um feliz natal e uma boa virada de ano. Além do mais, aguardo as preciosas informações sobre o estado do trajeto! Felicidades.

  23. Eu e minha esposa decidimos agora pouco a nossa viagem. Sairemos de Brasília e o destino final será arembepe, localidade a + ou – 30 km de salvador.

    Se fosse seguir somente o que o google maps indicava, teria quebrado a cara e pegado a BR-349, o seu blog é de grande valia para os viajantes, essa será minha primeira grande viagem de carro.

    Obrigado!

  24. OI, Carlos Eduardo. Obrigado pelo retorno. Faça uma boa viagem e não deixe de mandar algumas dicas sobre o trecho, quando chegar à maravilha que é Arembepe.
    Abraço.
    Abreu

  25. Prezado Abreu.
    Agradeço pelas ótimas dicas deixadas no seu blog. Pretendo viajar a Salvador e não tinha a mínima idéia do percurso. Pesquisando na NET encontrei o seu blog que me deu uma ótima visão e noção do percurso a ser seguido. Obrigado! Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

  26. Oi, Jaime. Obrigado pelo retorno. Faça uma excelente viagem e não deixe de mandar informações sobre o trecho: as de quem acabou de viajar são as mais preciosas para nós.
    Feliz Natal e que 2010 surpreenda você e sua família pela quantidade de coisas boas que irá trazer.
    Abreu

  27. Bom dia !!!Abreu pesquisando na net sobre roteiros de viajem achei seu blog com informações valiosas.
    Estou saindo do Gama dia 11/01/10 para Ubatã -BA , Nunca viajei para longe o máximo que fui foi em goiania.Por favor me mande o máximo de informações do percurso a ser seguido.

    Desde já agradeço.

    Cinthya

  28. Oi, Cinthya. Obrigado pelo retorno. Vamos procurar ajudá-la o máximo possível, para que sua viagem seja um sucesso. Como você vai para Ubatã, verificamos que talvez o melhor caminho não seja via Barreiras, pela BR020.
    Como você pode ver neste post(parágrafo 7, antes de redescobrirmos a rota de Barreiras, utilizamos muitas vezes a rota Montes Claros-BR116-BR101-Ilhéus-Salvador.
    Acredito que, no seu caso, este seja o melhor roteiro.
    Dê uma olhada em outros posts do blog. Possivelmente nós lhe indicaremos o roteiro Brasília-BR040 até Pirapatos-BR135 até Montes Claros-Salinas-entroncamento BR116-Vitória da Conquista-Itabuna-Ubaitaba e daí até Ubatã, por cerca de 30 km de estrada de terra. Vamos confirmar o estado das estradas e voltamos a contatar com você, OK?
    Abreu

  29. Oi, Cinthya. Última forma: a estrada Pirapatos-Montes Claros acabou. O excesso de chuvas em Minas abriu crateras no trecho e, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o DNIT não tem condições de fazer a operação tapa-buracos com tanta chuva.
    A alternativa volta a ser o roteiro por Barreiras. Por esse roteiro, você sai de Lençóis e desemboca na BR-116,em Argoim, onde você, para o Norte, vai para Feira de Santana e, para o sul, segue para Jequié (cerca de 150 km). De Jequié você pode ir pela estrada de terra (cerca de 70 km) até Ubatã. Ou fazer uma volta grande, por asfalto, por Vitória da Conquista.
    O melhor mesmo é pedir informação sobre a estrada de terra, quando você estiver em Jequié. Como não está chovendo na Bahia, essa seria minha opção.
    Voltaremos a entrar em contato. Abraço e Feliz Ano Novo.
    Abreu

  30. Caro Abreu,

    Espero que tenha tido um bom natal e uma boa virada de ano! Conforme havia dito, gostaria de saber se você dispõe de novas informações sobre a estrada Brasília-Salvador, pois pretendo fazer a viagem no dia 9/1/10. Antecipadamente agradeço. Múcio.

  31. Olá, Múcio. Feliz 2010 para você sua família. Não há novidades sobre o roteiro: não está chovendo naquela região e as estradas continuam razoáveis. Aliás, minha filha, meu genro e as duas crianças estao indo para Salvador, por esse roteiro,também no dia 09.01. Deverão sair de Brasília de madrugada e dormir em Lençóis. Quem sabe vocês não se encontram, hein?
    Forte abraço.
    abreu

  32. Muito obrigado Abreu. Assim que completar a viagem passo as informações para o blog! Um abraço.

  33. Prezado Sr. Abreu,

    Estou saindo de Vicente Pires – DF com destino a Salvador – BA no próximo dia 09/01/2010 e gostaria de saber maiores informações sobre as condições da estrada, pois tive informações de que tem um trecho muito ruim.

    Atenciosamente.
    Wesley

  34. Abreu, olha eu aqui novamente!

    No final do mês estou indo para Salvador novamente, provavelmente após o dia 22/01. Estou começando a traçar o roteiro e estou em dúvida se na divisão Brasília-Salvador, eu durmo em Barreiras ou mais pra frente, Ibotirama ou Lençóis como você falou. Entretanto esses planos podem mudar pois pode ser que eu tenha companhia na direção com uma pessoa para revezar e vou estudar a possibilidade de ir direto sem dormir mas, não estou com muita força nesta hipótese. Gostaria de lembrar aos leitores apenas que há, próximo a feira um ponto com muitos buracos que, um amigo que foi a Salvador duas semanas atrás perdeu dois pneus lá…

    Antes da minha viagem entro novamente em contato para me atualizar.

    Abraços.

  35. Oi, Marcos. Que bom esse estado de pré-férias! Espero que você faça as escolhas certas. Quanto à ideia de ir direto, espero que Deus te ilumine. Viajo pelas estradas do Brasil desde 1977 – e nunca viajo à noite. Nunca sofri um acidente. Porque acho que a maior parte dos acidentes ocorre à noite. Além do mais, existem relatos constantes de assaltos nas estradas do Nordeste. O trecho entre Ibotirama e Lençóis é mencionado. Com um detalhe: à noite. Então, reflita. Só queremos que sua viagem seja maravilhosa. Minha filha com a família sai daqui a pouco, para Salvador. Eu acho que vou depois de amanhã. Por esse roteiro. Vamos trocar informações. Todas são valiosas.
    Forte abraço.
    Abreu

  36. Estou bem determinado a dividir e fazer da mesma forma que fiz na volta de salvador em setembro, viajando apenas de dia.

    Obrigado pela ajuda e boa viagem. Onde você recomenda dormir, Ibotirama ou Lençóis? e tem algum hotel conhecido em lençóis para indicar?

    Abraço,

    Marcos

  37. Aí, garoto! Juízo é muito bom para a saúde!
    A melhor dormida, para mim, é em Lençóis. E dá para chegar tranquilamente lá. Minha filha saiu hoje cedo de Brasília e às 14h37min já estava no hotel em Lençóis. Recomendo dois bons hotéis: o Portal de Lençóis, com linda vista, excelente estrutura, piscina etc; ou o Hotel Canto das Águas, que é simplesmente indescritível em termos de belezas naturais que você curte do seu apartamento – com direito a internet sem fio. E a cidade tem uma pracinha perto do hotel(qualquer um deles),que à noite é o “bicho”.
    Abraço.
    Abreu

  38. Obrigado pela ajuda. Qual o horário que sua filha saiu? a estrada continua boa? estava pensando em ficar em Ibotirama mas, como você indica Lençóis acho que vou ficar por lá mesmo.

  39. Oi, Marcos. Eles sairam às 4h. Chegaram a Lençóis às l4:30(hora da Bahia – lá não há horário de verão)e hoje, ao meio-dia, estavam no hotel em Salvador. Relataram que a estrada está ótima – toda ela. Registraram alguns buracos na entrada de Feira, mas nada que preocupe.
    Abraço.
    Abreu

  40. Srs., venho acompanhando as informações sobre a estrada BSB-Salvador. Acabei de fazer o trecho ida e volta. Saí de Bsb em 25/12 por volta de uma da tarde e parei para dormir em Barreiras, por volta de 630km. Estrada ótima. Quem for dormir em Barreiras procure a Pousada Rancho Verde, muuuuito melhor que o Hotel Solar das Mangueiras. Saí no dia 26/12 por volta das 9 da manhã com destino a Salvador. Cuidado com a serra nas proximidades de Ibotirama (antes de Ibotirama pra quem vai sentido Salvador). No topo dela tem um trecho (10 a 20 metros) completamente estragado e que só dá pra ver em cima. É o único ponto perigoso da estrada. Chegando em Itaberaba não deixem de entrar para Ipirá, para pegar a Rodovia do Feijão (tapete) e fugir da BR 116 (um inferno). A viagem aumenta uns 15km, se não me engano, mas vale a pena. Bom, é isso. Quem estiver interessado em botar o carro na estrada, vá tranquilo. A estrada está ótima e vale o passeio. ABraços a todos.

  41. Oi, Bruno. Muito obrigado por dar esse retorno importante para o blog. Tomamos boa nota da Pousada Rancho Verde e desse trecho perigoso no topo da serra descida do vale do São Francisco.
    Minha viagem, depois de muitas alterações, está prevista para o dia 20.1.2010. Acho que vou explorar essa saída por Ipirá que você descobriu.
    Abreu
    P.S.: na minha cidade, Januária(MG), a família Monte Alto era referência para todos nós. Não sei se você tem raízes lá.
    Forte abraço.

  42. Boa tarde a todos,
    Ano passado fiz esse caminho BSB-Salvador de várias maneiras, uma delas foi o tradicional pegando a BR 116, como disse o caro colega Bruno, um inferno. Na volta depois de uma viagem a menos de 20 dias passando por Bom Jesus da Lapa (totalmente desaconselhável)estrada sem nenhuma condição de trafegar, resolvi tomar outra rota, pegando a Rota do Feijão. Estrada muito boa,paisagem belíssima, porém peguei alguns kilometros de estrada de chão a qual estava sendo asfaltada. Uma coisa que tem que ficar atento nesse trecho, é a falta de postos de combustível. Mas realmente compensou. Há 10 meses não faço esse percurso e estou indo agora dia 30/01, mais uma vez dirigindo sozinha.
    Gostaria de parabenizar pela troca de experiencia e pelas dicas. Um abraço a todos.

  43. Valeu, Daniela. Obrigado pelo comentário e pelas informações novas. Há tempos não tínhamos notícia da rota por Bom Jesus da Lapa. Seu relato vem confirmar que ela deve ser evitada. Irei por volta do dia 20 e acho que vou experimentar a Rota do Feijão.
    Forte abraço.
    abreu

  44. Para seguir pela rota do Feijão, desvia após itaberaba? Quando eu fui em agosto vi que haviam muitos buracos antes de Feira, após itaberaba. Minha viagem está programada para o dia 22/01, parando em Lençóis provavelmente para descanso. Acho que vou seguir por esse caminho também. Boa viagem a todos.

  45. Marcos, a entrada para Ipirá (rodovia do feijão) é em Itaberaba. Se passar pela cidade, pode voltar que a entrada já ficou pra trás. Abreu, minha família é de Gov. Valadares. Vou conversar com meu pai pra saber se temos laços em Januária. Abraço.

  46. Bom dia a todos!
    Caro colega Marcos, tem que ficar bem atento quanto a entrada para Ipirá, que fica bem de frente p um posto de gasolina (não me recordo a bandeira do posto).Para quem esta indo em direção a Salvador fica do lado esquerdo, ou seja precisa ficar bem atento. Como eu disse anteriormente, ano passado pegamos um bom trecho de estrada de chão.
    Alguém pode informar se já esta asfaltada?
    Quanto aventurar-se por Bom Jesus da Lapa, não vale a pena, são muitos buracos e sem contar que vc anda no acostamento, um sofrimento sem fim.
    Abraço a todos!

  47. À atenção de todos os que acompanham o blog Liberdade de Expressão: Meu genro e minha filha acabam de voltar de Salvador,agora à tarde, pela rota que temos indicado. O relatório é de rodovia sem problemas, em excelente estado, sem buracos, sem surpresas. Claro que as coisas mudam de um dia para o outro, mas mantemos a sugestão: Brasília-Salvador é pela BR-020 até Barreiras e daí a Lençóis, BR116 e Feira de Santana. No dia 23 sairemos e daqui e experimentaremos o roteiro de Ipirá, sugerido pela Daniela, como alternativa para fugir da 116.
    Forte abraço.
    Abreu

  48. Ok Abreu!
    Vou ficar aguardando notícias suas em relação a estrada. Estou indo dia 06/02. Boa Viagem!!!

  49. Queridos amigos,
    Tive uma nova dica de um colega médico que esta acostumado a ir pela rota do feijão. Ele indicou entrar após Carne Seca, entrada para Cafarnaum, seguindo para Morro do Chapéu daí em diante é só seguir a BR com saída para Ipirá. Economiza em qualidade de pista. Se alguém tiver informações desta rota nos avise.Estou indo dia 06/02 e vou experimentar essa nova rota, para tentar não epgar muito fluxo de caminhão. Quando chegar aviso como esta a estrada e se vale a pena pegar esta rota.
    Abreu uma boa viagem e dê notícias!
    Abraços a todos!

  50. Ola td bem?

    Abreu…
    E u e meus amigos estamos indo passar o carnaval la em Barreiras,e queriamos saber todo o trajeto de la,ja que vc conhece as estradas muito bem…
    E saimos daqui no dia 12/02/2010 e quantos horas chegamos por la,e onde sao os locais pra pararmos mais indicados…
    Mas desde ja aguardo respostas suas
    no meu e-mail…

    Bjos Danny

  51. Oi, Danny,
    podem se preparar para uma viagem tranquila. Todas as nossas informações dão conta de que o trajeto está jóia. Dado o trajeto de vocês, não vejo necessidades de paradas. Exceto para o reabastecimento. Se vocês forem a álcool, reabasteçam de em Alvorada do Norte (há um posto BR do outro lado do rio,em Simolândia. Se forem a gasolina, reabasteçam em Rosário( o restaurante-lanchonete é muito legal), que fica a uns 20 km depois da entrada de Posse – cerca de 300 km de Brasília.
    A partir daí, é ir pro abraço e chegar a Barreiras para o Carnaval.
    Quanto a mim, saio, depois de muitos adiamentos, amanhã, dia 30, com destino a Salvador, pela mesma rota.
    E embora more na SQN 115, vou sair daqui da roça, que fica no km 33 da BR020, a 12 km de Planaltina.
    Darei notícias durante o percurso.
    Forte abraço.
    Abreu

  52. Ok Abreu, fico no aguardo de notícias. Iriamos dia 30/01 porém vou ter um trablho extra p fazer neste dia. Então decidimos ir no dia 06/02. Uma dica aos colegas que vão dirigir muitas horas e principalmente sem ter alguém p dividir o volante, ao parar para dormir, tomem um relaxante muscular após o jantar, no outro dia estará “zerado” para continuar a viagem sem dores no corpo e principalmente nos ombros, proveniente da tensão da estrada.
    Abraços a todos!

  53. Oi, Dany. Gratos pela dica. E, a propósito, aqui vão três de um macaco velho, sobrevivente há mais de 30 anos viajando em férias pelas estradas do Brasil:
    a) não viaje com sono. Mas se o sono te ameaçar, coloque na boca uma pastilha de Halls preto (tem que ser o preto, aquele que faz sair água do olho!);
    b) não viaje à noite. Mas, se for inevitável, mantenha à mão um par de óculos escuros: em caso de chuva à noite, experimente colocar os óculos. E não deixe de contar aqui no Blog os resultados!;
    c) “no creo en brujas, mas que las hay, hay”: não viaje nos trinta anteriores ao seu aniversário. Minhas experiências pessoais me levaram a respeitar essa coincidência. Em caso de dúvida, visite o cemitério de sua cidade e confira nos túmulos a data da morte com a data do nascimento do pessoal. E não deixe de relatar suas conclusões aqui no Blog.
    Aliás, viajaremos amanhã porque hoje, dia 29, é aniversário de minha mulher, Ivanizes. Seguro morreu de velho e desconfiado vive até hoje!
    Abração a todos.
    Abreu

  54. OI, pessoal. Fizemos a viagem, já estamos em nosso Flat, no Farol da Barra. As informações já foram postadas no Blog.Vale a pena ver. Mais uma vez, Dany, nossos agradecimentos pela dica de Ipirá. Foi sensacional o trajeto. Todas as informações estão no Blog.
    Beijos.
    Abreu(eu), Ivanizes(minha mulher) e Dênis (meu filho mais novo e nosso piloto).
    Abreu

  55. Olá Abreu! Já estava ficando sem esperanças quando achei seu blog, atualizadissimo, com várias dicas importantes, pontos perigosos!!! 10000!!!! Parabéns!

    Agora a dúvida:D

    Estou saindo de Palmas-TO para Ilhéus-BA.

    Qual seria a melhor rota atualmente? Pesquisando pelo google maps e guia quatro rodas dá roteiros totalmente diversos!!!

    Até Barreiras tudo ok! Meu namorado (que é quem vai dirigindo) está acostumado.

    Porém, a partir dai que rumo tomar? Abraços! Espero que sua resposta chegue a tempo! Sairemos dia 08/02.Abraços

  56. O trecho Jequié-BA a Ubatã-BA não tem asfalto? no guia 4 rodas fala que tem… A rota tem que ser por asfalto!!!

  57. Oi, Jack. wellcome to the club. Se o seu planejamento já está em Barreiras, o resto é moleza. É tocar direto de Barreiras, Ibotirama, Seabra, Itaberaba e Argoim, pela BR242 – estrada jóia. Daí, é virar a direita e descer até Vitória da Conquista. Na saída sul de Vitória da Conquista, há o trevo que leva a Ilhéus( no trevo há o hotel Katraca Palace – o nome é esquisito, mas a hospedagem é muito boa), por uma estrada aceitável.Assim vocês chegarão a Ilhéus por asfalto. Amanhã eu passo para vocês o telefone da PRF que controla a área.
    Forte abraço.
    Abreu

  58. Oi a todos!!!!
    Abreu meu amigo, adorei a dica dos trinta dias antes do aniversário. Já fiz minhas contas e posso viajar até 21/03 sem medo….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Então quer dizer que a estrada esta ok né? me diga uma coisa, esta toda asfaltada ou vcs pegaram algum trecho de estrada de chão?dormiram na estrada ou foram diretão? estou saindo daqui no sábado dia 06/02 por volta de 4:30h, quero aproveitar o máximo do dia, e claro, quando começar a escurecer ou bater o cansaço é hora de parar, mesmo porque vou dirigindo sozinha, conduzindo o meu possante CORAGEM, nome do meu CARRÃO, um uninho….rsrsrsrs
    Mais uma vez obrigada pelas dicas e a do óculos escuro vou experimentar.
    Um abração a todos vcs! p Ivanizes e p piloto Dênis!
    PS: QUANDO CHEGAR AVISO!!!

  59. Oi, Dany. A estrada está OK. O trecho Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana é todo em asfalto, coisa de primeiro mundo. Estou tentando inserir as fotos do trecho aqui no blog, mas estou tendo dificuldades – não sei o caminho para fazer isso.
    Dormimos em Lençóis (1060 km do DF, 10h30min de viagem), no hotel Canto das Águas.Acho que você está saindo muito cedo. Nós saimos ao nascer do sol, às 06h40min.
    Lembre-se que, ao atravessar a divisa, lá em Rosário, a 20 km da entrada de Posse, você entra na Bahia, onde não há horário de verão e você ganha uma hora de viagem.
    Vou ver se consigo mandar as fotos para o seu e-mail.
    Abração.
    Abreu

  60. Olá amigos, estou indo pela primeira vez de Salvador pra Brasília de carro, temabém é a primeira vez que faço uma viagem tão longa, confesso que estou meio preocupado com as condições da estrada e do melhor horário pra sair de casa. gostaria muito de contar com vsa experiência por esate trecha paar quem sabe, dár uma ajudinha a esse amigo que vos fala.
    pretendo ir por Feira,lençois, barreiras…
    Desde já agradeço a todos.

  61. Oi, Leandro. Boa tarde. Como você pode ver ao longo do blog, não há problemas no roteiro escolhido, o qual nós estamos recomendando como a melhor alternativa Salvador-Brasília. Reiteramos a conveniência de dividir a viagem em duas etapas (em Luís Eduardo Magalhães há boas condições de hospedagem – normalmente fico lá, no Saint Louis). Dessa forma, ando 1000 km no primeiro dia e 500 km no segundo, chegando a Brasília antes do meio-dia.
    Também indicamos o roteiro Feira-Ipirá-Itaberaba (estrada nota 10, sem trânsito e você evita a BR116).
    Deveremos fazer esse percurso talvez na próxima semana.Daremos notícia.
    Forte abraço.
    Abreu

  62. Olá Abreu, resolvi que vou seguir sua dica de seguir por Feira-Ipirá-Itaberaba. Agradeço imensamente a ajuda dada pelo amigo, espero poder ajudar a outros colegas contando como foi a viagem assim que chegar em Brasília. Saio de casa no dia 20/02 às 4:00.

    Forte abraço,

    Leandro.

  63. Olá Abreu! A viagem como planejada foi maravilhosa! Algumas estradas da Bahia estão sendo renovadas (BR 242 e BR 116) por isso algumas paradas, mas bem melhor do que buracos!!!kkkk

    Foi ótima suas dicas, fiz o trajeto Palmas-Ilhéus e na volta Ilhéus – Salvador – Palmas.

    Foi ótima sua dica da estrada do Feijão…Feira-Ipirá-Itaberaba, só ficamos em dúvida se estávamos indo certinho, pois para chegar nessa estrada temos que percorrer uns 3 km pela BR 116 até a entrada, mas nada que uma paradinha para perguntar não resolvesse. Mas a estrada não tinha quase tráfego algum e é maravilhosa!!! Valeu a pena!
    De Ilhéus a Salvador fomos pela BA 001…linda, com cidades maravilhosas: Itacaré, Camamu, Valença, Itaparica!!! Ainda a travessia no Ferry boat…muito bom!
    Bye!!!

  64. Valeu, Jack. Obrigado pelo retorno e boas-vindas a Palmas. Temos um post sobre o trecho da BA001 neste blog. Vou dar uma atualizada lá, com base nas suas informações. Até qualquer hora!
    Abração.
    Abreu

  65. ola Edimar Abreu bom como notei vc tem muita experiençia nesse trecho brasilia salvador ,,,, gostaria muito de sua informação se posivel … vendir um veiculo a uma pessoa e ela naõ me pagou naõ pagou os debitos ipva , e multas que infeliz colocou no carro resumindo , este veiculo esta preso na prf.. de ibotirama , ,, gostaria de saber as condiçoes da br ate brasilia pois irei no iniçio deste mes buscar o veiculo.. como naõ sei as condiçoes do veiculo e da estrada … gostaria de umas informaçoes do trecho se possivel amigo…desde ja muito obrigado

  66. olá, bom dia as estrada que liga brasilia a ibotirama ba esta uma maravinha pode ir tranquilo eu cheguei de lá a pouco tempo
    sair as 09:00 hs e chequei aqui em bsb as
    17:32 hs justamente na minha residencia ,
    paranoá. obs var por barreiras abraços

  67. Oi, Fernando. Obrigado vir ao blog. Como diz o José Barbosa no comentário acima, pode ficar tranquilo: a estrada está em muito bom estado, com sinalização bastante razoável, pouquíssimo tráfego, principalmente entre Brasília e Luis Eduardo Magalhães.A passagem por Barreiras – por dentro da cidade – costuma demorar um pouco (já gastei 42 minutos para atravessar o perímetro urbano). Fora isso, uma recomendação que sempre faço: atenção especial na chegada a Ibotirama, na altura do km 602 da BR242 há uma curva de 90 graus. Embora tenham consertado o asfalto, é preciso desacelerar – e muito – naquele trecho.
    Forte abraço e boa viagem!
    Abreu

  68. MUITO OBRIGADO ABREU ISSO SIM E UM BLOG DE UTILIDADE . PORQUE COMO NOSSOS GOVERNOS SO SABEM ROUBAR NOSSOS IMPOSTOS E NAÕ MANTEM NOSSAS ESTARDAS ARUMADAS. AI TEMOS AQUI UMA PESSOAS DISPOSTA A AJUDAR TODOS QUE AQUI POSTAM E ISSO AI ABREU BOM TRABALHO PARABENS ……… ABRAÇOS

  69. VALEW PELA AJUDA josé barbosa MUITO OBRIGADO, NUNCA PASSEI POR ESSE TRECHO MAIS COM AJUDAR QUE AQUI CONSEQUI FOI MUITO UTIL ..UM ABRAÇO AMIGO

  70. Pessoal, acabei de chegar de Salvador, a estrada está um tapete, excelente mesmo, podem ir tranquilos.
    O trecho mais complicado mesmo é de Feira de Santana para Salvador, muito movimentado e claro, tomar cuidado na BR 116, é um trecho com muitos caminhões.

  71. Oi, Caio. Obrigado pelo retorno e pela informação. Deveremos fazer esse trecho de novo em junho. Lembramos que não há mais necessidade de pegar a BR-116. Conforme atualização registrada no blog, a alternativa é,ao chegar a Itaberaba, tomar a esquerda para Ipirá e de lá para Feira de Santana. A estrada é de primeiríssima qualidade e o trânsito quase nulo. Forte abraço!
    Abreu

  72. OLÁ MUITO BOM DIA A TODOS, NO MÊS DE JULHO ESTAREI INDO AO PERNAMBUCO SEGUINDO A ROTA BSB – SALVADOR, ATÉ FEIRA DE SANTANA EU CONHEÇO UM POUCO, PASSEI POR LÁ EM AGOSTO DO ANO PASSADO, VI OS RELATOS DO PESSOAL QUE PASSARAM POR LÁ DEPOIS DE AGOSTO, GOSTEI DA OPÇÃO POR IPIRÁ, LIVRANDO AQUELE TRECHO DA 116, AQUILO É UM PEDACINHO DO INFERNO, ALGUÉM TEM ALGO A ACRESCENTAR SOBRE O TRECHO NESTES ULTIMOS DOIS MESES???

    ABREU CHECO ESTE SITE DIARIAMENTE, LER OS RELATOS QUE AQUI SÃO POSTADOS É REVIVER UM PEDACINHO DAS AVENTURAS QUE SÓ QUEM VIAJA VIVE…
    ABRAÇOS A TODOS…

  73. CORRIJO, VOU ATÉ FEIRA DE SANTANA, DE LÁ VOU PELA 116 ATÉ TUCANO, AÍ VEM A DÚVIDA, A PARTIR DE TUCANO TENHO DUAS OPÇÕES, POR CANUDOS EU JA CONHEÇO, PORÉM AUMENTA 130 KM, JA POR RIBEIRA POMBAL, DIMINUI ESTES 130KM, PORÉM, NUNCA RODEI POR LA, ALGUÉM CONHECE O TRECHO?

    VALEU…

  74. MAIS UM COMPLEMENTO, ESTE É O ULTIMO, RS RS, TENHO COMO DESTINO A CIDADE PERNAMBUCANA DE SERRA TALHADA….

  75. Prezado Edílio,
    obrigado por sua presença no blog. Você sempre viaja para o Nordeste em julho, não é? Foi assim no ano passado e agora de novo.
    Bem, estava preparando uma surpresa para você: eu viria para Salvador dia 14 e lhe daria informações fresquinhas. Houve contratempos e tive de vir de avião – uma droga! Estou respondendo a você de um hotel da Costa do Sauípe, onde fico até o dia 18 – a trabalho.
    Por isso, não posso acrescentar muito ao que já está no blog. Quem sabe não aparece alguém que conheça o trecho que você vai fazer, não é?
    Semana que vem vou de carro para Florianópolis – tenho um compromisso lá dia 25. A viagem deverá render boas informações para o blog.
    Forte abraço, boa viagem e conte para a gente como foi, viu?
    Abreu

  76. Olá, muito interessante esse seu blog, parabéns! gostaria de tirar uma dúvida: passei num concurso público e há chances de eu morar em Barreiras. Sou de Natal-RN e para se chegar a Barreiras, o jeito mais fácil e econômico, creio eu, seja via aérea por BSB. Gostaria de saber acerca desse percurso Barreiras-Brasília. Em quanto tempo geralmente se chega a Capital do país saindo de Barreiras e se há perigos nessa rota. Vi em comentários anteriores que a BR020 está em boas condiçoes. Uma hipótese: saindo de carro de Barreiras as 15h de uma sexta feira, em quanto tempo estou em Brasília? Obrigado pela atençao!

  77. Prezado Artur,
    Obrigado pelo retorno. Inicialmente, verifique as linhas aéreas: Barreiras tem um aeroporto com uma localização sensacional. Já fiz voos a trabalho de Salvador para lá. Pode ser uma opção interessante.
    Quanto a Barreiras-Brasília, nem se preocupe: viajo há décadas por esse trecho e, afora alguns incidentes em 1989, na descida da serra para Ibotirama, vindo de Salvador (assaltos), nunca mais tivemos registro ou informações dessa natureza, muito menos nesse trecho.
    A estrada é boa, está em bom estado, tráfego quase inexistente, o que permite uma excelente média horária. Normalmente gasto entre 5 e 7 horas saindo de Barreiras para chegar a Brasília. Isso significa que, na hipótese mencionada, você chegaria por volta das 20-21 horas à capital federal.
    Dê notícias. E estando por aqui, contate-nos. Felicidades no trabalho e parabéns pela aprovação no concurso.
    Abreu

  78. OLA GALERA SANGUE BOM

    VOU PARA ILHEUS EM DEZEMBRO E JA ESTOU ANCIOSA PARA ESTUDAR A ROTA ACHEI SEU SITE E QUERIA UMAS DICAS .
    VOU SAIR DE PIRES DO RIO GOIAS E ESTOU COM UMA CRIANÇA DE 4 ANOS QUERIA SUA AJUDA PARA UMA ROTA LEGAL E SEGURA E LUGARES PARA DORMIR(1 PARADA).
    SEI QUE SERIA ATENDIDA ENTAO MUITO OBRIGADO

  79. Alô, Milena. Bem-vinda ao blog. De Pires do Rio para Ilhéus temos algumas alternativas. Mas algumas respostas suas talvez nos ajudassem a fazer uma proposta de roteiro. Você já fez essa viagem antes? De Pires do Rio para Brasília, normalmente, o pessoal vai pela BR050 (Catalão-Brasília), por Luziânia (Cristianópolis-Luziânia) ou por Anápolis? A partir de suas respostas, tentaremos orientá-la da melhor maneira possível. Forte Abraço.
    Abreu

  80. OLÁ ABREU, O GRANDE DIA ESTA SE APROXIMANDO, 31/07, ÁS 4 DA MATINA ACIONO O MOTOR DA MÁQUINA E PÉ NA ESTRADA…..

    O ROTEIRO JA ESTA FECHADO, PORÉM, TEM UM CAMINHO ALTERNATIVO QUE DIMINUI EM 130KMS, MÁS COMO ATÉ AGORA NÃO CONSEGUI INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS, VOU ACABAR INDO PELO CAMINHO QUE FIZ NO ANO PASSADO, O RFERIDO TRECHO É SAINDO DE FEIRA DE SANTANA RUMO AO INTERIOR DO PERNAMBUCO, ATÉ TUCANO É PELA BR-116 EM TUCANO TENHO DUAS OPÇÕES, CONTINUAR NA BR-116 QUE JA CONHEÇO, PASSANDO POR EUCLIDES DA CUNHA – CABROBÓ – SALGUEIRO – SERRA TALHADA, ETC,…..OU PEGAR A BR-410 E DEPOIS DE RIBEIRA POMBAL/BA A BR-110, SEGUINDO POR CICERO DANTAS – JEREMOABO – PAULO AFONSO – PETROLANDIA – IBIMIRIM INTERCEPTANDO A BR-232, AÍ ESTOU EM CASA…
    SE ALGUÉM JA TIVER RODADO NESTE TRECHO E PODER ME DAR UM HELP, SOU TODO OUVIDOS…

    ABREU, DE LÁ DA CIDADESINHA DO INTERIOR DO PERNAMBUCO, VOU A JOÃO PESSOA, CONHECER O LITORAL PARAIBANO, VAI SER MEIO RÁPIDO, MÁS COM CERTEZA VAI VALER A PENA…

    ABRAÇOS A TODOS.

  81. Aí, Edílio: pé na estrada. Lamentavelmente, não posso ajudá-lo na escolha das alternativas em Pernambuco. A última vez que passei por ali, indo para Picos e Fortaleza, foi há muitos anos. De qualquer modo, se você for por Cabrobó-Salgueiro, vale lembrar: nada de viajar à noite naquele trecho. Ali é onde fica o chamado Polígono da Maconha.
    Feliz estada, particularmente em sua visista meteórica a João Pessoa.
    Na volta, não deixe de comentar para nós o estado das rodovias e as aventuras da viagem.
    Forte abraço.
    Abreu

  82. Olá Abreu, mil desculpas por ter chegado em Brasilia e não ter entrado em contato pra agradecer a você pela dica e falar como estava a estrada. Segui seu conselho e segui Feira-Itaberaba-Barreiras.. olha, seu conselho foi de irmão. A estrada tá uma maravilha, foi tudo muito tranquilo, tudo muito agradavel, um verdadeiro tapete em linha reta.A dica de pegar a estrada do feijão foi perfeita, a estrada é nova e não tem trafego algum.
    Abreu, boa sorte com seu blog, que tudo continue dando e certo e vc seja sempre recompensado por ajudar as pessoas de uma forma tão gentil.
    Abraços,
    Leandro.

  83. Boa noite Abreu,

    Eu e minha família vamos de Salvador à Brasília. Gostaria de saber qual dia da semana seria ideal para realizar uma viagem tranquila, com o menor tráfego possível.

    Obrigado.

  84. Bom dia, Wagner. Bem-vindo ao blog.
    Nossa experiência ao longo das últimas décadas nessa estrada nos levaram a evitar viagens no fim de semana ou suas imediações. Vale dizer: não viajar no sábado e no domingo, exceto em emergências; não viajar na sexta e na segunda, se possível.
    A estrada é basicamente turística e o pessoal – às vezes – bebe enquanto viaja para passar o fim de semana na praia, ou em Lençóis, ou pescando no Rio São Francisco.
    Se não for possível evitar, olho vivo o tempo todo.
    Boa viagem.
    Abraço.
    Abreu

  85. OLÁ ABREU E AMIGOS VIAJANTES…

    SAI de BRASILIA EM 31/07 E RETORNEI EM 24/08, FUI AO INTERIOR DO PERNAMBUCO E DE LÁ, ATÉ JOÃO PESSOA, PASSEI PELAS SEGUINTES ESTRADAS…
    BR-020/DF/GO (BSB – LUIS ED. MAGAL/BA)
    BR-242/BA (LUIS ED. MAGAL/BA – ITABERABA/BA)
    BA-488 (ITABERABA/BA – IPIRÁ/BA)
    BA-052 (IPIRÁ/BA – FEIRA DE SANTANA/BA)
    BR-116/BA (F. DE SANT./BA – SALGUEIRO/PE) –
    ATENÇÃO: DE FEIRA DE SANTANA ATÉ EUCLIDES DA CUNHA, ALGUNS BURACOS) OBRAS NA REGIÃO…QUE BOM…
    BR-232/PE (SALGUEIRO/PE – CUSTÓDIA/PE)
    BR-412/PB (MONTEIRO/PB – CRUZ. BR-230/PB)
    BR-230/PB (DO CRUZ. ATÉ JOÃO PESSOA/PB)

    DESTAQUE PARA AS RODOVIAS FEDERAIS NO ESTADO DA PARAIBA, É COSA DE PRIMEIRO MUNDO, ASSIM COMO ALGUNS TRECHOS DAS RODOVIAS FEDERAIS NO ESTADO DA BAHIA, NO GERAL AS RODOVIAS ESTÃO BOAS, MUITO BOAS, RODEI 5780 KM E NÃO TIVE PROBLEMAS EM NENHUM TRECHO, SÓ A SINALIZAÇÃO QUE PODE SER MELHORADA, MÁS ESTÃO TRABALHANDO NESTE SENTIDO.

    IPIRÁ, UM ACHADO, O DESVIO POR IPIRÁ É FANTÁSTICO, ESTRADA BOA, TRANSITO MUITO TRANQUILO, NENHUM CAMINHÃO, ORIENTEI MEU COMPADRE A IR POR LÁ, ELE FICOU COM MEDO, RESOLVEU IR PELA BR-116, TEVE A INFELICIDADE DE ENCONTRAR UMA BATIDA NO CRUZAMENTO, FICOU QUASE QUATRO HORAS PRESO, DISSE AINDA QUE O ASFALTO NÃO ESTÁ BOM…

    JA ESTOU A PENSAR EM 2011, ESTRADA AGORA SÓ NO ANO QUE VEM…
    FELICIDADES E UMA BOA VIAGEM A TODOS…

  86. Graaande Edílio. Obrigado pela reportagem. Desculpe-nos pelo atraso, mas, como já te informei por e-mail, ficamos sem o site durante quase oito dias. Agora está tudo OK. Rapaz, 5.780 km!!! E eu que pensava que gostava de rodar!!? Parabéns pela viagem, muito obrigado pelas notícias fresquinhas e comece a planejar 2011 – é um ciclo contínuo. Forte abraço.
    Abreu

  87. Olá!

    Moro em Salvador e fui a Bom Jesus da Lapa no último feriadão (12 de outubro).
    Na ida optei por uma rota alternativa a tradicional BR 242 (Salvador-Feira-Argoim-Itaberaba-Seabra-Ibotirama-Bom Jesus da Lapa). O trajeto foi o seguinte:

    1.SALVADOR – FEIRA (BR 324)
    2.FEIRA – SANTO ESTEVÃO – ARGOIM – MILAGRES (BR 116 até uns 12km após Milagres)
    3.ENTRONCAMENTO BR116 C/ BA026 (logo após posto de pedágio) até o município de MARACÁS, passando por NOVA ITARANA e PLANALTINO.
    4.MARCÁS – CONTENDAS DO SINCORÁ (BA026)
    5.ENTRONCAMENTO BA026 C/ BR030 até a cidade de CAETITÉ, passando por BRUMADO
    6.CAETITÉ – B JESUS DA LAPA (BR430)

    Este trajeto reduz em cerca de 12km a rota tradicional (BR242)… as estradas estão boas. Os pontos negativos ficam por conta do tráfego pesado na BR116 e a falta de opções de parada e abastecimento a partir do entrocamento da BR116 com a BA026.

    Na volta fiz o tradicional… Bom Jesus da Lapa – Ibotirama e daí BR242 e 116 até Salvador. É melhor… a 242 está uma beleza e existem diversos pontos para parada com qualidade de atendimento e conforto, além da belíssima paisagem da Chapada Diamantina.

  88. Oi Abreu adorei, achar esse blog para trocarmos experiências e gostaria de uma ajudinha… Tô indo pra Itacaré no início de janeiro/11 e gostaria de saber qual a melhor rota tanto pela bahia e por Minas pra poder escolher. Tô acostumada a ir pra Arraial d´ajuda, já fui por correntina a 2 anos atrás e de Santa Maria da Vitória pra Bom Jesus da Lapa, tava uma buraqueira só (dizem que estavam arrumando, vc tem no´tícias?) e em janeiro/10 fui por Minas/Pirapora, Salinas/jequitinhonha (atalho de estrada chão 90 km)/ Salto da Divisa, achei melhor que correntina, mas muito isolado (perigo de assalto), me ajuda aí….

  89. Olá Welber, Olá Claudia,
    um grande abraço de boas-vindas para vocês. Obrigado por acessarem o blog.
    Welber, tomamos boa nota da rota para Bom Jesus da Lapa e então ficamos assim: o melhor caminho é Bom Jesus da Lapa-Ibotirama-BR242. Não se esqueça de evitar a BR116 passando por Ipirá, logo depois de Itaberaba.
    Cláudia, de onde você sairá para Itacaré? É de Brasília?
    Abreu

  90. Abreu, se eu for pela Br 020, Bom Jesus.. etc, tem outro caminho que eu não tenha passar pela serra do Marçal???

  91. Cara Cláudia,
    desculpe o atraso, mas estive fora (Rio e Florianópolis), a trabalho, sem tempo para nada!
    Mas vamos lá: aquele trecho desgraçado entre Santa Maria da Vitória e Bom Jesus da Lapa continua esburacado e perigoso. A alternativa mineira realmente tem aquele problema do trecho de terra. Aliás, o posto que existe naquela estrada cheira a risco de segurança a quilômetros: o ambiente é amedrontrador.
    Suas opções mais seguras e confortáveis se resumem, infelizmente, a uma só e esta mesma um pouquinho mais longa, mas vale a pena.
    Eu iria pela BR020 até Luís Eduardo Magalhães e daí para Argoim, via Barreiras, Ibotirama, Seabra, Itaberaba e Argoim (conexão com a BR116). Nesse ponto, abrem-se algumas alternativas:
    a) direto para sul, até Jequié. De lá, para leste, via Ipiaú, Ubatã, Aurelino Leal, Itacaré (os últimos 50 km de terra, razoável:
    b) Jequié, Apuarema, Nova Ibiá, Gandu, Ibirapitanga. Aqui, dois caminhos:
    i) Ibirapitanga-Camamu-Maraú-Itacaré (o trecho Camamu-Itacaré já está asfaltado – era terra até o ano passado)
    II) Ibirapitanga-Aurelino Leal-Itacaré(com aqueles 50 km de terra).
    Nessas hipóteses, você andaria cerca de 200 km a mais. Porém, eu as acho mais seguras, com boas estradas e você evitaria a Serra do Marçal (que não é tão perigosa assim – só tem aquela curvinha de 90 graus, sem acostamento, que mata adoidado).
    O que você acha?
    Abraços.
    Abreu

  92. Olá Abreu,
    Brevemente estarei indo para Salvador, li todas as suas dicas e anotei todas. Optei em ir direto até lençóis e dormir por lá. Como é a primeira vez que faço essa rota, só conheço até Barreiras, gostaria de saber se tem alguma dica de hospedagem em lençóis? Devo estar indo lá pelo dia 15/12, será que conseguirei vaga indo sem reservas? Um abraço, Marcos.

  93. Abreu, muito obrigada, vou estudar a melhor dessas rotas. Deixa eu te perguntar só mais uma coisa, me falaram que eu tenho que passar necessariamente por ilhéus para ir para lá. É verdade? Me disseram tbm que a estrada de Ilhéus a Itacaré está asfaltada e é muito bonita, a 1º estrada ecologica.

  94. Oi, Cláudia, Oi Marcos.

    Cláudia, a necessidade de se chegar a Itacaré passando por Ilhéus depende da rota. Se você vier do Sul, pela BR101 (Veja o Post Rio Salvador, neste blog) ou pela BR116 (Pirapora, Montes Claros, Salinas, etc), o melhor é passar por Ilhéus e de lá ir a Itacaré. A estrada está asfaltada e é muito bonita. E a Polícia Rodoviária é muito gentil (na hora de sair, ao invés de pegar o documento do carro número um, peguei o do número dois. Na blitz, os policiais compreenderam o problema e me permitiram prosseguir).
    Só que, nas rotas que estamos propondo para você, a chegada a Itacaré é pelo norte, via Jequié. E a opção Camamu, uma das que lhe sugerimos, vai lhe mostrar um litoral de cinema – e está asfaltada, também (aliás, o Duda Mendonça tem sua casa de praia por ali, em Maraú).
    Marco, bem-vindo ao blog. Em Lençóis, tudo é bom. O hotel Portal de Lençóis e confortável, de categoria. Já o Hotel Canto das Águas é quase um sonho: ele fica debruçado sobre o rio, que corre em cascatas sobre as lajes de pedra do seu leito – é uma serenata suave, durante noite. E há dezenas de outras alternativas, pequenos hotéis e pousadas. E tudo perto da muvuca, porque a cidade é pequena.
    Com uma antecedência de 10-8 dias, acredito que você não terá problema de vagas.
    Forte abraço e dêem retorno de suas viagens.
    Abreu

  95. Obrigada mais uma vez Abreu, sem querer abusar de sua experiência roteirística(rs..), pararemos para dormir no primeiro dia para concluirmos a viagem no segundo dia. Na rota que vc me aconselhou pelo norte) onde deveremos parar para dormir? Gosto de parar antes de anoitecer por volta das 17:00 ou 18:00 no máximo. Um grande abraço!

  96. (por gbentileza desconsidere a mensagem anterior e considere essa)Obrigada mais uma vez Abreu, sem querer abusar de sua experiência roteirística(rs..), pararemos para dormir no primeiro dia para concluirmos a viagem no segundo dia. Onde deveremos parar para dormir? Gosto de parar antes de anoitecer por volta das 17:00 hs ou 18:00 hs no máximo. Na rota que vc me aconselhou decidi ir por (Jequié/Apuerema/ Nova Ibiá/Gandú/Ibirapitanga/Camamú/Maraú/Itacaré)Pegar o trecho com asfalto. Um grande abraço!

  97. Olá Edmar,
    Eu e uns amigos estamos planejando uma viagem de 3 familias pra Salvador numa Combi.
    Estamos na dúvida de roteiro. Estamos um pouco preocupados com paradas e descansos, pois estamos indo com 5 crianças.
    1° opção: BSB- BH- SSA
    2° opção: BSB – SSA
    Gostaria de saber se vc pode me enviar um e-mail com dicas

    Grata

    Luisa

  98. Oi, Luisa, bem-vinda a bordo. Quanto às alternativas, nós não temos dúvida de indicar a rota BSB-SSA, pela BR020. Temos posts neste blog sobre a rota via Minas Gerais e a partir do Rio de Janeiro, pela BR101 – mas não nos animamos a indicá-la, principalmente em tempo de chuva.
    Cláudia, a sua dúvida é a mesma da Luisa: onde pernoitar.
    Como já comentamos aqui, temos 33 anos de viagens de férias pelas estradas de todo o Brasil, sem um acidente, tudo em função da prudência na escolha das rotas e de hábitos como não tomar refeições pesadas durante a viagem, não viajar à noite, nunca ultrapassar 1100 km rodados por dia (minha média é de 800 km/dia), manter óculos escuros e Halls preto no porta-luvas e JAMAIS viajar à noite com chuva.
    Assim, saindo de Brasília depois de o dia clarear, vocês têm condição de chegar tranquilamente a Lençóis por volta das 16-17h, com tempo para dar uma volta na cidade, curtir a piscina e usar a internet do hotel para dar um alô aqui para nosso blog. Não se esqueçam de que na Bahia não há horário de verão – vocês ganharão 01 hora, portanto.
    Pernoitando em Lençóis, você, Luísa, deverá chegar a Salvador no dia seguinte por volta do meio-dia (não se esqueça de evitar a BR116, pegando a rodovia que vai a Ipirá, a partir de Itaberaba.
    Você, Cláudia, dormindo em Lençóis, deverá chegar a Itacaré no meio da tarde do dia seguinte.
    Por fim, em caso de atraso, durmam em Seabra (50 km antes de Lençóis), em Ibotirama (200 km antes de Seabra), em Barreiras (200 km antes de Ibotirama) ou em Luís Eduardo Magalhães (90 km antes de Barreiras). No dia seguinte dá para tirar a diferença e chegar de dia aos respectivos destinos.
    Em Luís Eduardo, meu hotel é o Saint Louis: em Barreiras, Solar das Mangueiras. Em todas as cidades citadas há diversas outras condições de hospedagens mais modestas e bem baratas.
    Não esqueçam de abastecer (e esticar as pernas) a cada 200km rodados: há alguns postos em que, eventualmente pode faltar álcool ou gasolina, a máquina de cartão de crédito pode estar fora do ar ou o posto simplesmente estar fechado. Fazendo abastecimento como recomendado, você elimina totalmente o risco desse desconforto.
    Em caso de mais dúvidas, retornem tantas vezes quantas necessárias. Não deixem de reler este post “RODOVIAS BRASILEIRAS: Brasília Salvador”, todas as atualizações ao final do post e todos os 107 comentários. Vale a pena. É como se vocês já estivessem viajando.

  99. Obrigada Abreu mais uma vez por todas as informações cedidas com tão boa vontade e te manteremos informados. Um grande abraço!!!

  100. Valeu Abreu!!!

    Meu amigo, antes de encontrar sua página com todas essas dicas andei pesquisando muito sobre a rota que deveria pegar e então encontrei um vídeo no youtube do trecho de Santa Maria da Vitória a Bom Jesus da Lapa do ano passado (todo esburacado) e um comentário recente de um rapaz que disse que passou em agosto/2010 e que a estrada estava totalmente reconstruida e que ele fez o trecho em 50 minutos, fiquei na dúvida e escrevi um e-mail perguntando. Ele me respondeu que realmente tinha passado por lá e que o trecho estava reconstruído. Por isso te perguntei no post. O nome desse rapaz está como WESL10001 no youtube, se vc quizer dá uma olhadinha e trocar alguma informação com ele dá uma entradinha lá.
    Andei pesquisando também uma rota que inclui o trecho de Santa Maria a Bom Jesus (se estiver realmente reconstruído) e gostaria que vc. me dissesse se conhece, se é bom o trecho e se eu fizer ele eu vou evitar a serra do Marçal. Nesses trechos andaremos 1.520 e 1.570 kms mais ou menos. Dá uma olhadinha e me fala por favor. Um abraço,

    Os trechos são os seguintes:

    Primeiro
    Brasília/Formosa/Alvorada/Rosário/Correntina/Santa Maria da Vitória/Bom Jesus da Lapa/Riacho de santana/Caetité/Brumado/Contendas do Sincorá/Pé de Serra/Maracás/Lajedo do Tabocal/Jequié/Apuarema/Gandú/Ibirapitanga/Camamu/Maraú/Itacaré 1.572 kms

    Segundo
    Brasília/Formosa/Alvorada/Rosário/Correntina/Santa Maria da Vitória/Bom Jesus da Lapa/Riacho de santana/Caetité/Brumado/Anagé//Vitória da Conquista/Poções/Jequié/Apuarema/Gandú/Ibirapitanga/Camamu/Maraú/Itacaré 1.520 kms

    Fico no aguardo;

  101. Cara Cláudia,

    De fato, o trecho Santa Maria da Vitória a Bom Jesus da Lapa, foi recuperado (os buracos foram tapados. Contatei colegas radioamadores da região (eu sou radioamador – PT2ERA) e um deles conversou com a Polícia Rodoviária Federal de Ibotirama, que nos deu essa informação, incluindo nela o trecho Bom Jesus da Lapa-Ibotirama.
    Quanto à Serra do Marçal, o trecho crítico – que era objeto de infiltrações e deslizamentos- foi restaurado para veículos leves.
    Mas você está decidida a evitá-la e, neste caso, as duas alternativas são boas. Eu iria por Gandu porque nesse itinerário o percurso por estrada secundária (e elas sempre podem nos fazer surpresas) é menor. Com menos de 100km e você já estará na BR101, na reta para Ibirapitanga.

    Um abração.
    Abreu

  102. Olá,Abreu!Boa Tarde!Este teu Blog é magnífico,Minha esposa e minha filha estão indo a Salvador.Só que estou meio apreensivo,pois é a primeira vez que ela pega a estrada de carro sozinha.Enfim queria umas dicas em relação a horários,cuidados e rotas que ela deve percorrer.Obrigado pela atenção,e mais uma vez parabéns pelo Blog!

  103. Oi, Lopes. Grato pelo contato. Precisaremos de alguns dados: de onde sairão, qual o automóvel (combustível) e se pretendem pernoitar. Aguardo seu retorno.
    Abração.
    Abreu

  104. Olá,Abreu.Bom dia!Sairemos de Sobradinho,o carro é um spacefox 1.6 gasolina,a questão é onde pernoitar e que rodovia seguir.Primeira vez na estrada,quais procedimentos tomar,para não haver surpresas.E lendo depoimentos dos caros colegas ,vi que antes de Feira devo pegar outra rodovia,qual seria?(detalhes).Obrigado pela atenção.

  105. Oi, Lopes. Vocês vão fazer uma viagem muito legal. A rota é Sobradinho(BR020)-Barreiras-Ibotirama-Seabra-Lencóis-Ipirá-Feira de Santana-Salvador.
    Nossa proposta é sempre pernoitar em Lençóis(1060km de BSB). No dia seguinte, sair de Lençóis e, em Itaberaba, virar à esquerda, para Ipirá, trevo de Terra Preta Feira de Santana, daí por 110 km de pista dupla, Salvador, por volta de 01h da tarde.
    Abasteça a cada 200 km. Não descuide disso. O primeiro reabastecimento deverá ser feito em Simolândia(posto BR), do outro lado do rio de Alvorada do Norte. E complete o tanque de novo em Rosário, a 50km de Simolândia(depois da entrada de Posse). É por segurança, mesmo!
    A estrada é boa, mas não há tráfego. É uma região vazia, retas enormes, com plantações de soja e algodão de um lado e de outro (judeus americanos)Você não vê gente. Minha velocidade média ali é muito alta. Vamos ver como você se comporta!
    O techo que recomendo depois de Itaberaba é importante para evitar o trânsito pesado da Rio Bahia. E é um show de estrada.
    Não almocem em beira-de-estrada, não bebam a cervejinha que a gente acha que merece e não viajem à noite – não há necessidade.
    Aproveitem a hora adicional (na Bahia não há horário de verão). Não saiam cedo demais, com escuro – não há necessidade também.
    E estando em Salvador, dêem sinal de vida. Posso estar por lá.
    Forte abraço!
    Abreu

  106. Bom dia Sr. Abreu,

    Preciso externar a imensa gratidão ao senhor por esse despreendimento em praticar o bem, num trabalho que sem duvida garante vidas e já protegeu diversas familias. Deus o ilumine e toda vossa familia. Poderia me orientar acerca de uma viagem que farei com minha familia e mais 9 amigos com suas respectivas familias, de Cáceres-MT (Pantanal Matogrossense) x Ilhéus-BA. Gostaria se possivel das seguintes informações:

    1- trecho da Br 070 entre itaguari-GO X Cocalzinho de goias-GO.

    2- Posto Rosário divisa GO/BA, até a Ilhéus-BA, acerca das condições de trafegabilidad (br 020, 349 … )

    Desde já agradeço qualquer iniciativa. Cordial abraço.

  107. amigo eu gostaria de saber noticias do trecho entre jeremoabo-bahia a salgueiro-pernambuco, quais as condições desse trecho, neste final de ano estarei inda de aracaju para teresina de carro..valeu pela iniciativa vcs estão de parabens..
    um abraço Francisco sabiá

  108. Resido em Cuiaba-MT, estou programando uma viagem com a familia para dia 22/12 a Salvador. As informações contidas nesse blog são de extrema importancia para quem quer fazer esse roteiro – parabéns pela iniciativa! Mas como vamos viajar a passeio, pretendo voltar por Vitoria da Conquista, Montes Claros,etc – parar em Salinas (comprar cachaça, dizem que tem uma muito boa produzida na região) Pirapora (carrancas, acho que são de la), etc – alguem tem alguma informação sobre esse trajeto e algum ponto interessante que deveria parar para conhecer?
    Abraços! (.’.)

  109. Olá Abreu.

    Muito bacana seu blog e você é muito atencioso com as respostas.

    Pretendemos (eu e minha esposa) sair da Asa Norte com destino a Salvador no dia 26/12 e voltar no dia 09/01 de Barra Grande na Peninsula de Maraú.
    Vamos em um Eco Sport 2.0 e gostaria de perguntar algumas coisas.

    As estradas nesse período entre Natal e Ano Novo são muito movimentadas?
    Qual seria o melhor trajeto para a volta?
    Você recomenda almoçar na estrada, uma comida leve?

    Estou um pouco receoso pois nunca fiz esse roteiro dirigindo(apenas como carona quando era criança e ia sempre pra Recife com meus pais).
    Minha experiência em estradas se resume ao entorno do DF (Pirenópolis, Alto Paraíso, etc), BSB – Araxá, BSB – São Paulo (acredito que no conjunto seja a melhor estrada do Brasil, ou estou enganado?) e Florianópolis – Pomerode.

    O que você recomenda?

    Muito obrigado.

  110. claro não sou tão mal educada..rs

    Olá td bem?
    preciso muito de ajuda viajo dia 24.11 saio de brasiia e vou só e estou um pouco nervosa, pois não sei que horas tenho que sair, onde parar, onde dormir, onde comer, onde abastecer.

    me ajude por favor!

  111. Caros sputniks( sputnik foi o nome do primeiro satélite artificial, lançado pela Rússia, em 1959. Sputnik em russo significa “companheiro de viagem”).
    Pois bem, caros sputniks Cuyabano, Sabiá, Átila, Mano e Dayane:
    No momento, depois de dar um giro pelas praias do Norte de Florianópolis (Jurerê, Ingleses, Costão do Santinho, Barra da Lagoa, Lagoa da Conceição e Joaquina) e almoçar no magnífico restaurante Ostradamus, estou chegando ao Hotel Majestic, de onde, daqui a pouco, pretendo sair pra jantar na Toca da Garoupa, aqui perto(gostou, Mano?).
    Fiquem tranquilos: depois de fazer,amanhã, os 1800 km de volta para Brasília, vamos analisar o caso de cada um de vocês e propor a melhor solução para cada um, ou seja, a receita de fazer sua viagem em segurança, com conforto e com a certeza de um retorno seguro e uma viagem feliz.
    Dêem-me só um pouquinho de sua paciência e vocês terão um tantão de nossa experiência (meu navegador, Ivanizes, minha sputnik há 35 anos, já está aqui cobrando a Toca da Garoupa para o jantar).
    Grande e múltiplo abraço.
    Abreu

  112. Dayane, percebi que seu caso é especial, porque você está saindo dia 24.11. Bem, a receita é a mesma(BR020-BR242-Ipirá-Feira-Salvador-Aracaju: estradas 100%). Como voce está com um reboque gigantesco, a sua velocidade será muito mais lenta. Acredito, por exemplo, que sua velocidade média não passará de 80km/h. Então, acho que você, saindo ao nascer do sol(não viajar à noite, é nosso lema), deverá pernoitar em Ibotirama (860 km de Brasília). Se não der, durma em Barreiras (600 km de BSB). Você tem duas alternativas para chegar a Aracaju: pela BR101, trevo a cerca de 40 km de Feira de Santana, ou pela Linha Verde. Eu recomendo a Linha Verde. Para tanto, você precisa ir até o fim da BR224 (Feira-Salvador). No final, o trevo indicará “Aeroporto” e “Iguatemi”. Siga por ali e não haverá erro. Você percorrerá uma via litorânea, passará por locais maravilhosos e entrará em Aracaju pelo sul. O problema é que você entrará no trevo de Salvador no final da tarde, quase noite. Avalie e possibilidade de dormir em Feira(há um hotel – Luxor – logo depois do posto da PRF, na beira da estrada), e, nas primeiras horas da manhã do dia seguinte chegar ao seu destino em segurança. Não viaje à noite. Enquanto você estiver viajando, pode ligar para mim: 61-92234672. Terei o maior prazer em te ajudar por controle remoto. Não exagere, não se apresse, não se arrisque. Volte viva.
    Abraço
    abreu

  113. OLÁ AMIGOS, ABREU E DAYANE, ATENÇÃO DAYANE,
    COMPLEMENTANDO O QUE JA CONSTA EM ALGUNS COMENTÁRIOS, EVITE VIAJAR NO FINAL DE SEMANA, SE FOR PRECISO ADIAR, CUIDADO AO PROGRAMAR UMA NOVA DATA, EVITE O FINAL DE SEMANA, ESTE ANO TIVE QUE SAIR DAQUI EM UM SÁBADO, RODEI SÁBADO E DOMINGO, E ME ARREPENDI…
    ABRAÇOS A TODOS OS SPUTNIK’S…

  114. Oi, Dayane; graaaande Edílio,
    forte abraço a vocês dois.
    Dayane, não há travessia de balsa pela Linha Verde. A travessia de balsa é entre Sergipe e Alagoas (em Penedo)e é um momento fantástico.
    De qualquer forma, refletindo sobre o seu imenso reboque, chegamos à conclusão de que o seu melhor caminho será pela BR101. Assim, ao sair de Feira de Santana, você viajará cerca de 20 km. Nesse ponto, a BR224, que leva a Salvador e sobre a qual você estará, abre espaço para uma saída à direita, para pegar a BR101, que passa por baixo da BR224. É só pegar essa alça, à direita, e, quando você terminar de descer a alça, já estará na BR101.
    Daí para a frente, é correr para o abraço de quem te espera em Aracaju.
    Quanto às refeições intermediárias, se você pernoitar, os hotéis que recomendamos oferecem execelentes cafés-da-manhã.
    Caso contrário, se você abastecer a cada 200 km, como propomos, em todos os postos você terá oportunidade para lanches rápidos e até almoços – o que não recomendamos. Feijoada então nem pensar.
    Pois então, EDÍLIO, entendeu porque não viajamos no fim de semana, não é? É cansativo, perigoso e as estradas estão cheias de motoristas domingueiros – principalmente motoristas locais, de cidades à margem das rodovias.
    Obrigadão pelo retorno ao blog. Você é sempre uma alegria para nós.
    Abreu

  115. Nessa madrugada começo minha viagem, desde ja agradeço todas as dicas e vu seguir o maximo possivel, pois como bebe de estrada prefiro não arriscar…rsrsr

    assim que chegar em Aracaju escrevo para dizer a experiencia.

    Obrigada!

    Abreu seu numero esta no meu celular como telefones de EMERGENCIA…qualquer coisa eu te ligo.

  116. Olá Abreu,

    Que blog perfeito, meus parabéns.

    Rapaz,
    terei que ir a Salvador na próxima terça-feira (dia 30/11)…já vi as dicas, fazer BSB-Luiz Eduardo – Barreiras – Lençõis – Feira de Santana – Salvador, correto?

    Contudo, de Salvador, terei que seguir para Paulo Afonso/BA….tu sabes o melhor caminho? linha verde? ou outro caminho?

    Ficaria muito grato,
    Abraços
    Renato

  117. Caro Alex Cuyabano,
    Vocês são heróis, hein? De Cáceres para Ilhéus é uma epopéia!!! E eu gostaria de ser o décimo sputinik aí!
    Vamos lá: achamos que a rota de Itaguari-Cocalzinho, objeto de sua dúvida, merece alguns reparos. Esse pequeno trajeto de Itaguari pode ter(as coisas rodoviárias estão mudando muito rápido) ainda um pedaço de 20 km de terra até chegar à BR153. Primeiro: nós lhe recomendaríamos andar mais 19 km para o norte até Itaguaru e daí ir pegar a BR153, um pouco antes de Jaraguá.
    Segundo: apesar da rota por Cocalzinho ser mais curta, há alguns anos temos evitado passar pela BR070 para ir de Brasília a Pirenópolis via Águas Lindas-Cocalzinho. Motivo: buracos e segurança (assaltos,sequestros, bloqueios, etc). Temos um amigo policial naquela área. O ideal é descer de Pirenópolis para sul, até Abadiânia(estrada jóia, bem sinalizada, quase sem tráfego) e daí chegar a Brasília(estrada duplicada).
    Daí para a frente, é só alegria: BR020 até Rosário(bom restaurante, dificuldade eventuais com cartão de crédito e só pega celular da Vivo). De Rosário para o Norte, 18 km depois, à direita, e você estará na BR349.
    Essa estrada, que estava fortemente danificada entre Santa Maria da Vitória e Bom Jesus da Lapa e entre Caetité e Anagé, já está recuperada, de modo que não há motivo de preocupação. Será uma chegada triunfal a Ilhéus.
    Em Ilhéus, se houver oportunidade, leve meu abraço ao Peter, o alemão da maravilhosa pousada Eden Village, dono de uma fazenda enorme na Austrália que está sendo destruida por bilhões de buracos de coelhos que eles importaram para controlar uma praga local.
    E tome um chope por nós no Vesúvio.
    Um abração, boa viagem e dê notícias.
    Abreu

  118. Very nice and informative article. Thanks for the quality content and I hope you update your blog frequently as I`m interested in this topic. I`ve already bookmarked this article. Thanx!

  119. Boa Tarde!

    Amados terei que voltar a Brasilia amanha, é sabado e esstou em ARACAJU ainda, quais os riscos dos finais de semana mesmo?

  120. OLÁ DAYANE, COMO JA POSTEI ANTES, ESTE ANO FUI DE BSB AO INTERIOR DO PERNAMBUCO, E BOA PARTE DA ROTA É A MESMA QUE VOCÊ PEGOU NA IDA E VAI PEGAR NA VOLTA, PELO MENOS BSB-F. DE SANTANA.
    VEJA O QUE O ABREU FALOU SOBRE RODAR NOS FINAIS DE SEMANA…..”É cansativo, perigoso e as estradas estão cheias de motoristas domingueiros – principalmente motoristas locais, de cidades à margem das rodovias.
    E NÃO É SÓ O NÚMERO DE MOTORISTAS, TEMOS UM Nº MAIOR DE PEDESTRES E MOTOS, E PARA COMPLICAR MAIS AINDA, TEMOS QUE NOS ATENTAR PARA “AS CONDIÇÕES QUE ESTES SE ENCONTRAM” DIGO ISSO DEVIDO AO EXCESSO DE ALCOOL CONSUMIDO NOS FINAIS DE SEMANA, ENTÃO, CORTAR AS INÚMERAS PEQUENAS CIDADES, POVOADOS, VILAS, ETC, ETC, “CUIDADO MAIS QUE DOBRADO”, POIS É JUSTAMENTE DE SEXTA FEIRA A NOITE ATÉ MADRUGADA DE DOMINGO QUE O POVO PEGA PESADO COM ALCOOL..
    FEITA ESSA OBSERVAÇÃO, ACREDITO (COM CERTEZA)QUE A VOLTA VAI SER BEM MAIS TANQUILA, A FINAL, VOCÊ JA CONHECE AS CONDIÇÕES DA ESTRADA, FAMILIARIZOU-SE COM O CARRO NA AUTOESTRADA, O RESTO, É ENTREGAR NAS MÃOS DE DEUS, SEJA QUAL FOR SUA RELIGIÃO, NÃO SE DESLIGUE DELE..
    ABRAÇOS, BOA VIAGEM, E SEJA BEM VINDA DE VOLTA À CAPITAL FEDERAL…

  121. Prezado Abreu,
    obrigado por nos ajudar com tantas dicas e respostas sobre as condições das estradas.
    Quero aproveitando a oportunidade, gostaria de fazer uma pergunta (a você e aos colegas que visitam o blog).
    No próximo sábado estarei fazendo o percurso Brasília – Feira de Santana, e gostaria de saber se, pelas condições atuais da estrada, seria interessante pegar a BR 349 (Correntina – Bom Jesus da Lapa – Ibotirama) ou fazer o percurso tradicional: Luís Eduardo – Barreiras – Ibotirama?
    Agradeço se puderem me ajudar.

  122. Olá Abreu,

    Estamos nos preparativos para a viagem BSB – Salvador. Percebi que sua resposta para minha pergunta sumiu. Queria confirmar com você qual a melhor opção para voltar de Barra Grande para Brasília. Por Montes Claros ou por Bom Jesus da Lapa?

    Muito Obrigado e grande abraço.

  123. Caros sputniks JOELSON E MANO, tive de ir novamente a Florianópolis (desta vez de avião) e não tive tempo de estar aqui no blog.
    Neste meio tempo, fomos alvos de ataques de hackers, que levaram uma página inteira de comentários aqui registrados por nossos companheiros de viagens.
    Pedimos desculpas a todos que foram deletados: são perdas inestimáveis, de ponderações, de experiências pessoais, de ricos testemunhos, que, lamentavelmente, foram apagados pelos piratas cibernéticos.
    Mas, estamos no século 21, e esse é o jogo.
    Prezado MANO, nós achamos que o melhor caminho é voltar por Vitória da Conquista e, na BR116, pegar a rota de Salinas-Montes Claros-Pirapatos-BR040.
    Joelson, a rota por Correntina está recuperada, segundo informações obtidas por amigos radioamadores junto à Polícia Rodoviária Federal. Vamos testar o trecho no próximo dia 10 de janeiro.
    Nessas condições, achamos que você deve seguir pelo feijão-com-arroz, ou seja, Barreiras-Ibotirama-Salvador.
    Deixe para experimentar o trecho recuperado na volta, quando nós já o teremos percorrido.
    Forte abraço.
    Abreu

  124. Vou de Brasília pra Salvador.
    Mas vou sair apenas as as 12:00 horas, gostaria de saber se da pra tocar até Barreiras, ou chegou muito de noite saindo ao meio dia de Brasília.
    Abraços

  125. Oi Abreu, tudo bom???

    Antes de mais nada, parabéns pelo site! Já está na minha lista de favoritos!

    Estou indo para Salvador de carro dia 26/12 e peguei este seu roteiro para servir de guia.

    A única coisa que eu gostaria era se você poderia me mandar em versão atualizada 2010 sabe, pq eu imprimo e vou lendo e vendo!

    Pode ser???

    Abraço

    Sharlene

  126. Outra questão:

    Qual o melhor caminho para fazer saindo de Guaibim (cidade próxima de Morro do São Paulo)?

    Abraço

    Sharlene

  127. Caro Jordan, bem-vindo ao blog. Sem problemas. Você pode sair ao meio-dia e chegar com dia claro a Barreiras. Lembre-se de que na Bahia não há horário de verão. Então você ganhará uma hora.
    Não se esqueça de reservar o hotel: nessa época a muvuca é grande na BR020.
    Forte abraço e boa viagem.
    Abreu

  128. Cara Sharlene, bem-vinda ao mundo dos sputniks (Sputnik foi o nome do primeiro satélite artificial, – lançado pelos russos – e que significa “companheiro de viagem”).
    Quanto ao retorno, eu não teria dúvidas de retornar a Valença e buscar o melhor caminho para Argoim, na BR116. Há diversas alternativas, inclusive retornando a Feira de Santana. O melhor é tomar informações no local sobre essas estradas estaduais que ligam a BR101 à BR116 naquela área.
    Quanto à segunda solicitação (versão 2010 para impressão), não consegui entender muito bem. Trata-se da versão atualizada do WordPress? A que estou usando não permite impressão?
    Apesar da nossa ignorância, não duvide: estamos à sua disposição.
    Forte abraço.
    Abreu

  129. Caro Severo, você entrou forte aqui no blog. Quando nós aprovamos seu comentário, o que apareceu aqui foi uma mensagem em grego. EM GREGO, cara!!!
    Os hackers perturbam e o trabalho de manter o blog atualizado é uma África, porque temos de separar o joio do trigo.
    E os hackers fazem isso só por brincadeira!
    De qualquer modo, embora tenhamos sido obrigados a deletar sua mensagem, tomamos ciência dela e fazemos-lhe um pedido: você vai para Maceió? Leva a gente, Severo! É um dos mais lindos litorais do Brasil!
    Não, não se preocupe. Pode ir tranquilo, as estradas estão em forma, o tráfego é mínimo, as condições de hospedagem e abastecimento são muito boas (os banheiros nem tanto!).
    Não se esqueça de, ao chegar a Itaberaba, pegar a esquerda para Ipirá e chegar a Feira sem pegar o trânsito barra pesada da BR116.
    Aí é escolher se pega a BR101 ou a Linha Verde (imperdível!).
    Vá, volte e apareça por aqui para atualizar nossas informações, OK?
    Forte abraço.
    Abreu

  130. Caro Abreu, bom dia.

    Me chamo Sergio e lhe dou os parabéns pela atenção para com todos. Isso é muito digno e bem visto aos olhos de Deus.

    Apenas passei para lhe desejar um Feliz Natal e próspero Ano Novo. Que 2011 venha repleto de alegrias, muita saúde, paz e é claro mts viagens pra vcs… Ah!! Um pouco tb de dinheiro investido , ehh ehh eh , não faz mal não. POis no bolso a gente gasta.

    Prezado, observei todos os seus comentarios e orientações para o trajeto BSB Salvador. Farei esta viagem com minha noiva no próximo dia 26/12 e farei pelo velho trecho Brasília-Barreiras-Lençóis-Feira de Santana-Salvador, com 1.500 km. E pelo que observei; se eu sair de madrugada, conseguiremos dormir em Eduardo M. ou até mesmo em Lençóis, que como vc disse é uma maravilha.

    Grato por tudo vai aquele abraço.

    Sergio Henrique

  131. Prezado Abreu, boa noite! Parabéns pelo BLOG, muito bom.

    Estou saindo de Brasília para Salvador dia 25/12/2010, você aconselha o trecho via Correntina/Bom Jesus da Lapa/Iotirama?

    Obrigado.

  132. Prezados sputniks Sérgio Henrique e José Ramos, bem-vindos ao blog dos “companheiros de viagem”.
    SÉRGIO HENRIQUE, obrigado pelos votos de boas festas: por aqui, tivemos certeza de que foram sinceros e não meras formas sociais de cumprimentos. Devolvemo-los para você e sua família, com a certeza de que 2011 há de surpreendê-los com a quantidade de coisas boas que irão acontecer a vocês.
    Quanto à viagem, você está certinho e tudo vai sair bem. Só não precisa sair de madrugada. É perigoso e desnecessário. Saia de casa ao nascer do sol, dirija com a prudência que Deus nos dá e, por volta de 13h você estará passando por Barreiras – sem esforço. Lembre-se de que a Bahia não tem horário de verão e vocês ganharão uma hora a mais.Poderão tranquilamente chegar a Lençóis.
    JOSÉ RAMOS, vocês vão fazer uma viagem muito legal: possivelmente no primeiro dia vocês vão contar nos dedos os veículos que terão de ultrapassar!
    Por outro lado, só costumamos aconselhar trechos pelos quais nós já passamos. O trecho citado está bom, de acordo com informações de amigos radioamadores da região, que têm relacionamento com a Polícia Rodoviária Federal da área. Mas nós só vamos percorrê-lo no dia 10 de janeiro.
    De modo que agradeceríamos se vocês não se arriscassem e fossem pela rota Barreiras-Ibotirama. Deixem o risco da avaliação para nós, OK?
    Façam uma maravilhosa viagem e dêem notícias aqui no blog.
    Forte abraço.
    Abreu

  133. Muito obrigado, Abreu!

    Vou passar por Correntina porque os avós da minha esposa moram lá e vamos aproveitar para visitá-los.

    Vou torcer para que o trecho entre Santa Maria da Vitória/Bom Jesus da Lapa/Ibotirama esteja recuperado. Você tem confirmação da recuperação do trecho?

    Obrigado e desde já desejo-lhe um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de realizações….

    Abraço…

  134. Oi, JOSÉ RAMOS,
    vá firme e qualquer dúvida, conte com a gente aqui. Nossas informações dão conta de que esses dois trechos tiveram seus buracos tapados, permindo uma viagem normal.
    Dê notícias aqui no blog, quando você sair do lado de lá, OK.
    LEMBRETE A TODOS OS NAVEGANTES: a vocês que partem de Brasília ou passam por Brasília na partida para Salvador, lembramos que um antigo gargalo no começo da viagem (pista simples de Planaltina a Formosa) já desapareceu. Esse trecho foi duplicado, com excelente asfalto e sinalização, o que nos leva em pista dupla desde o balão do Torto até Formosa(GO). É rapidinho!
    Forte abraço a todos.
    Abreu

  135. Olá Abreu
    Parabéns pelo seu blog, pude ver dicas interessantes. Porém, ainda estou com muitas dúvidas, pois eu, meu irmão, sua namorada e meu noivo iremos de Brasília para Salvador dia 30/12. Nenhum de nós tem experiência em estradas, apenas o meu noivo revezou o volante com o pai dele no ano de 2008 qdo fomos pra ilhéus. Saíremos às 4:00 h da manhã, estamos querendo ir por Bom Jesus da Lapa, pois nos informaram que a estrada foi arrumada e está um tapete. Pretendemos chegar a Salvador no mesmo dia. Por favor, nos oriente e nos dê suas recomendações. Fico no aguardo, se possível, com urgência.
    Um abraço!

  136. Prezada Patrícia, Bem-vinda ao mundo dos sputniks(companheiro de viagem, em russo). Primeiro, parabéns por escolher Salvador para sua viagem. Não somos baianos, mas temos bom gosto.
    Segundo, como você deve ter observado, nós ainda não temos condição de recomendar o trecho por Bom Jesus da Lapa. Só recomendamos quando nós percorremos as rotas. Mas as informações que temos são boas. Os buracos foram tapados, mas não temos ceteza de que a estrada se transformou num tapete.Nós só percorreremos esse trecho no dia 15 de janeiro, quando iremos para Salvador.
    Pela outra rota, não temos dúvida (Brasília-Barreiras-Ibotirama). As estradas foram reconstruídas e o tráfego é mínimo.
    Por outro lado, como vocês querem ir numa toada só (imagino que os motoristas vão se revezando), e sairão às 4 da matina, quando o sol nascer vocês já estarão perto de Posse(GO), a 300 km de Brasília. Faltarão 1200 km.
    E, nesse caso, eu optaria pela rota Barreiras-Lençóis-Salvador, entrando em Itaberaba para Ipirá. Por volta de 19h vocês estarão em Salvador.
    Acho que é mais seguro e mais rápido.
    De qualquer modo, torço para que façam a escolha certa.
    E retornem ao blog, para dar notícias.
    Forte abraço e boa viagem!
    Abreu

    • ola! Estou olhando aqui e costumo dirigir até Fortaleza, Espirito Santo, Salvador,Goiânia, Caldas e para Fortaleza estou indo em janeiro novamente. Eu dirigindo. Tenho 50 anos e adoro estrada. Estou para aposentar e amo viajar e dirigir. A estrada que na minha opinião é mais perto de Bom Jesus da Lapa e por correntina, Santa Maria da Vitória e ai nesse trecho, começa a estrada Ruim, mas o percurso é bem menor cerca de uns 40 Km a 5O para Bom jesus da Lapa em estrada Ruim, após Santa Maria da Vitória. Indo por Barreiras o percurso dobra e é todo em estrada Ruim. Abraço.

      • Olá, Sílvia. Bem vinda ao blog e parabéns por sua paixão por viajar. Há um poema de Menotti del Picchia onde ele diz que as três melhores coisas do mundo são “tocar viola, fumar cachimbo e dormir”. Acho que ele esqueceu de uma outra coisa: viajar de carro pelas estradas do Brasil! Brincadeiras à parte, mas nessa questão, não há meio termo: ou se é apaixonado ou se detesta viajar dirigindo. Bom, quanto à estrada para Salvador, já fizemos diversas vezes os dois percursos. Do apartamento na SQN 115 até o flat no Farol da Barra são exatos 1524 km por Barreiras e 1521 km por Correntina-Bom Jesus da Lapa-Vitória da Conquista. A idéia pegar a BR 242 (Barreiras-Feira) passando por Bom Jesus da Lapa nunca foi muito boa. Já tivemos de retornar a 11 km da BR 242 por absoluta falta de condições da estrada. E atualmente aquele trecho, especialmente a partir de Paratinga, está intransitável. Mas todas as experiências são bem vindas!
        Obrigado pela presença e um grande abraço.
        Abreu

  137. Boa tarde!

    Abreu tenho mais um desafio, tenho que ir a 3 cidades – Fortaleza, natal e maceio.

    quero sair dia 10 é a trabalho, mas dessa vez vou sem o reboque..rs

    pode me ajudar?

    não tenho data definida para estar nas cidades, então vou seguir o trecho que vc me passar.

    saio dia 10.01

  138. Boa viagem, PATRÍCIA. Aguardamos suas notícias.
    Cara ADRIANA, bem-vinda ao blog.
    Nesse trajeto, só são duplicados os últimos 110 km (BR-324 Feira de Santana Salvador) e um pedacinho da BR116, na chegada a Feira de Santana.
    Mas, não se preocupe: o trânsito que você irá encontrar é muito pequeno e você não sentirá tanto a falta de duplicação.
    DAYANE, vamos estudar seu caso.
    Abração a vocês três.
    Abreu

  139. Olá Abreu e todos os companheiros de viagem. Fiz a viagem bsb-Salvador dia 26 e 27 e foi tudo perfeito. Saímos de bsb as 06:30 e as 17:30 da Bahia chegamos em lençóis. No dia seguinte pegamos uma cachoeira e saímos 12hs para salvador. Chegamos as 16:30. A estrada está um tapete. O trecho por ipirá foi uma maravilha. Encontramos pouco tráfego e apenas em barreiras e feira de santana ficou mais cheio. Perto de lençóis tem um pequeno trecho com buracos, mas nada que atrapalhasse. Entre lençóis e itaberaba, uma moto ficou um bom tempo tentando nos passar e vinha em uma velocidade muito alta em nossa cola. Ficamos com receio de assalto e aceleramos bastante, apenas em itaberaba parece que eles “desistiram” e foram pra outro lugar. Não tenho certeza da intenção deles mas não eu não quis arriscar. A gasolina tem preços entre 2,70 e 2,90.
    Grande abraço e qualquer duvida perguntem.

  140. Grande MANO, muito obrigado pelas informações. Normalmente o pessoal se esquece dar um retorno para nós – o que é natural, uma vez que, depois de um ano de trabalho, quem está chegando com a família à praia só tem cabeça mesmo é pra sol e mar!
    Você nos fez um grande favor. Estávamos mesmo necessitando de uma reportagem mais recente sobre o trecho.
    Forte abraço, boas férias e um magnífico 2011 para você sua família.
    Abreu

  141. Olá Abreu.
    Estou por aqui novamente. Não poderia deixar de dar um retorno após as preciosas informações que você nos passou.
    Vou aproveitar pra te perguntar mais uma coisa. você nos recomendou voltar de Barra Grande por Montes Claros e BR-040. Porém percebi que o trajeto vai ficar um pouco maior do que pegar a estrada de Correntina. Então gostaria apenas de confirmar essa opção. É realmente mais vantajoso seguir por Montes Claros? Desculpe perguntar de novo.

    Em ambos os casos, qual pernoite você recomenda?

    Grande abraço e um ótimo ano novo

  142. Caro MANO,
    O problema é que nós ainda não testamos o trecho de Correntina, o que só faremos no final da primeira quinzena de janeiro.
    As informações sobre o trecho são boas. Alguns sputniks estão indo por lá.
    Se se confirmarem as boas condições da estrada, não há dúvida: volte por ela.
    Quanto à hospedagem, Bom Jesus da Lapa na cabeça. Há bons hotéis, por lá. Recomendamos o Park Hotel Panorâmico, porque fica à beira da BR.
    Continue ligado conosco e nada de pedir desculpas,
    Forte abraço e um grande 2011 para vocês.
    Abreu

  143. Prezado Sr. Abreu,
    Nem preciso perguntar porque achei no blog informações muito valiosas. Em breve estarei fazendo o trecho BSB-Feira Santana.
    Parabens e obrigado!
    abraço,
    Julio Cesar

  144. Caro Abreu, primeiramente boa viajem, vejo que está de viajem marcada para próximo dia 15 para Salvador. Também estou saindo de viajem com a família de carro, mas vou de Formosa-GO até Morro de São Paulo-BA (Via Valença). Gostaria de saber qual caminho você me aconcelha, sendo que vou com criança e devo dormir no caminho?

  145. Olá Abreu, boa tarde.

    Simplesmente perfeitos seus textos e a sua idéia de iluminar o caminho dos viajantes do Brasil, estou saindo de Brasília para Aracaju e ao buscar ajuda na web, encontrei você e suas maravilhosas sugestões que passam por Barreiras/Lençóis e Salvador.

    Pergunta: para Aracaju sigo a mesma rota via Brasília-Barreiras-Lençóis-Feira de Santana-Salvador???

    Muito obrigado e feliz 2011 para vc e sua família.

    Paulo Bites

  146. Obrigado, PAULO BITES, e seja bem-vindo ao blog http://www.expressaodaliberdade.com.br.
    Sim, PAULO, a rota é a mesma. Você terá que percorrer mais 345 km entre Salvador e Aracaju.
    Se você acompanhar nossas recomendações, sairá de Brasília ao nascer do sol (não antes), reabastecerá sempre que possível, começando em Alvorada do Norte/Simolândia e de novo em Rosário, 50 km depois.
    Em Rosário você poderá tomar um lanche, ou até mesmo uma refeição leve – lá há um restaurante self-service bastante honesto.
    Reabastecendo sempre a cada 200 km, sem exageros e sem estresse, você estará tranquilamente em Lençóis, ao final da tarde, aproveitando o ganho de uma hora, uma vez que na Bahia não há horário de verão.
    Durma em Lençóis e parta no dia seguinte após o café da manhã. Por volta de meio-dia, você deverá decidir se vai a Aracaju pela BR101 (trevo a cerca de 20 km de Feira) ou pela Linha Verde. A Linha Verde é pedagiada, mas é extremamente mais segura, turística e tranquila.
    A BR101 não tem pedágio, no entanto, é por isso que os caminhões vão por lá.
    Se optar pela Linha Verde, não precisará entrar em Salvador: na periferia há um trevo grande. É só pegar as indicações para o rumo norte (Aracaju, Linha Verde, Iguatemi e, principalmente, AEROPORTO.
    Acredito que, por volta das 16h, você estará entrando triunfalmente em Aracaju.
    Um grande abraço e uma excelente viagem. Dê notícias.
    Abreu

  147. Caro MAURÍCIO, bem-vindo ao blog.
    Nossa, deu uma saudade danada por aqui. Já há muito tempo que não vamos àquele paraíso chamado Morro de São Paulo. É simplesmente indescritível aquele lugar.
    Como você sairá de Formosa, já tem uma vantagem de cerca de 80 km em relação aos demais companheiros de viagem do blog (sputniks, como os chamamos).
    Você pode aproveitar essa vantagem e dormir em Itaberaba, 80 km à frente de Lençóis. NO dia seguinte, partindo de Itaberaba, vá para Argoim (e não para Ipirá, senão você vai dar uma volta muito grande).
    Em Argoim, abasteça e informe-se sobre o melhor caminho para Santo Antônio de Jesus. Acredito que você deverá descer até Milagres, na BR116, e de lá, por Amargosa, chegar a Santo Antônio de Jesus – ou diretamente a Valença, dependendo da situação das estradas estaduais ali.
    Vá em frente, boa viagem e dê notícias.
    Abração
    Abreu

  148. Fiz o trecho de Brasilia à Salvador, depois foi a Aracaju, depois Fortaleza finalmente a uma cidade Próximo à Parnaíba no Piauí e finalmente voltei a Brasilia, hoje dia 04 de Jan/2010. Saí de Brasilia dia 19 de Dezembro. De Brasilia para fortaleza, fui por Barreiras. Saí às 03 hs e cheguei em salvador à noite. O buracos são poucos. Porém existem trechos perigosos de assaltos em rodovias entre Alvorada do Norte/GO e Posse/GO. Evite passar nesse local a noite. já tive uma experiência e aconselho evitar este nesse local, principalmente, entre 20h e 04h.Seguindo para o nordeste, as rodovias são desertas, existem trechos em que praticamente não existe fluxo de veículo. Acho muito perigosos viajar a noite, porém se for necessário tente andar em combóio. Se Alguém se interessar em saber alguma informação poste uma mensagem. Abrigado e Feliz 2011.

  149. Caro Senhor Abreu,

    Graças a sua bondosa colaboração chegamos (11 carros)10 familias, todos com segurança a Ilhéus-BA. De Cáceres-MT á Ilhéus-BA, via br 020\349, a rodovia 349 está em ótimas condições (raríssimos buracos do posto rosário a Correntina-BA), BR 430, 030, BA 262 (nesse trecho)ESTÃO EM EXCELENTES CONDIÇÕES. Pode-se ir sem medo nessas estradas que estão mto boas e com pouco movimento, raros caminhões. Ok.

    abaixo cada chefe de familia lhe manda uma prece:

    1- Alex Cuyabano
    2- Ricardo Curvo
    3- Luis Mário Curvo
    4- Junior Guedes
    5- Kleidson Santana
    6- Cesare Pastorello
    7- Uca Garcia
    8- Weber Balhester
    9- Plinio Samaclay
    10- Rodrigo Mancuso

    Abraços.

    • Prezado Alex, sinto-me feliz com a chegada de vocês a Ilhéus. Muito obrigado pelo retorno, que servirá a muitos outros companheiros de viagem (sputniks, como nos chamamos). Aproveitem muito, dêem aquela passada no Vesúvio e, se tiverem oportunidade, levem o meu abraço para o pessoal do Eden Vilage, especialmente o Peter.
      Estendo meus agradecimentos pelas informações a toda a família Curvo, Santana, Guedes, Pastorello, Garcia, Balhestri, Samaclay e Mancuso e a toda essa tribo de descendentes de italianos, portugueses, espanhóis e (acho) irlandeses que concluiram essa magnífica proeza de chegar em paz ao paraíso de ilhéus, partindo de Cáceres.
      Forte abraço e contem com a gente.
      Abreu

  150. Boa tarde !

    Gostaria de informações quanto a melhor rota de Sobradinho-DF para Guaibim-BA, em termos de distancia, segurança e melhores estradas.

    Obrigado,
    Fabiola

    • Alô, Fabíola, bem-vinda ao blog. Um roteiro semelhante (Formosa-Valença) foi objeto de consulta por MAURÍCIO. Nós respondemos a ele nesse mesmo post, no dia 03.01.2011. Dê uma olhada lá. E retorne, por favor, se precisar de mais informações. Será um prazer para nós poder orientar você.
      Abração.
      Abreu

  151. Olá Abreu
    Estou passando para dar notícias da minha viagem. Fui de Brasília a Salvador no dia 30/12 e cheguei domingo agora dia 09/01. Pegamos a estrada que recomendou (Barreiras-Ibotirama-Lençois-Itaberaba-etc.)e realmente é a melhor. Pouco trafego e muito bom o asfalto da estrada. Na ida saímos às 4:00 h da manhã e chegamos a Salvador entre 20:30 h e 21:00 h. Quem estiver indo pra lá, recomendo que pegue essa mesma estrada, porém o ideal é que durma na estrada pq é uma viagem muito cansativa. Por mim, eu tinha dormido, mas o meu irmão queria chegar no mesmo dia em Salvador. Ainda bem que quando escureceu já estavámos em Ipirá. mas uma vez, obrigada pelas dicas. Um abraço!
    Patricia

  152. Boa noite..vou pra Salvador no carnaval com um grupo de amigos..já morei lá..conheço a cidade..mas,hj resido em Brasília.Todas as vezes fiz a rota BSB-SSA..de avião. Quanto fica na média R$ (investimento gasolina) pra ir a Salvador e voltar pra Brasília?

    obrigada

    Cybele

    • Olá, Cybele, bem-vinda ao blog.
      Essa conta de combustível é muito variável – depende do tipo de combustível (álcool ou gasolina), da média de consumo do seu carro e do seu endereço em Salvador. Por exemplo, do meu apartamento da SQN 115 até meu flat no Farol da Barra (Ed. Farol Barra Flat), são 1.580 km. Meu carro é um Honda Civic 2010 Flex. Faz 13 km a gasolina (120 litros) e 9 a álcool (175 litros). O preço médio é de R$ 2,00 o álcool e R$ 2,70 a gasolina. Aí, é só fazer conta, levando em consideração o seu veículo (e a velocidade média a que você vai desenvolver – normalmente o pessoal faz, EM MÉDIA, 100 km/h.
      Dê notícias de suas contas.
      Abração
      Abreu

  153. Olá Abreu,

    Cheguei segunda-feira (10/01) de Camamu (estávamos em Barra Grande) e pegamos a estrada por Bom Jesus da Lapa e Correntina.
    Pelo que imagino, você vai pegar essa estrada amanha e não sei se terá tempo de ver esse comentário. Na minha opnião, a estrada está razoável. Há trechos em ótimo estado, principalmente na BR-020. Saindo de Brasília, logo após Formosa, há trechos com alguns remendos e pequenos buracos (nada muito grave). Após uns 100km (não sei exatamente), a estrada está perfeita e segue assim até perto de Correntina, quando novamente surgem alguns pequenos buracos e remendos. Entre Correntina e Bom Jesus da Lapa (principalmente a partir de Santa Maria da Vitória) a estrada também está muito boa. O trecho entre Bom Jesus da Lapa e Brumado talvez seja o pior de toda a viagem, com alguns buracos principalmente entre Igaporã e Caetité onde a estrada é extremamente estreita e com muito mato próximo a pista, que não possui acostamento e mal cabe um caminhão (péssima na minha opnião). Entre Brumado e Jequié, arriscamos um caminho alternativo (passa por Contendas de Sincorá e Pé de Serra e não precisa ir por Maracá) que acredito ser melhor que a BR-116. O problema é que erramos um trecho e acabamos rodando 90km a mais. Esse “atalho” está com asfalto novíssimo e é simplesmente deserto (o que pode ser positivo ou não), cruzamos com raríssimos carros nos mais de 200 ou 300 km. Não há postos de gasolina e portanto é bom sair de Brumado com o tanque cheio. Há um trecho (jequié – Pé de Serra) que no mapão 4 rodas de 2011 consta como “estrada de terra”, mas o asfalto acabou de ser concluído e está um tapete. A partir de Jequié, nós fomos pra Camamu por Ipaú e portanto não vem ao caso neste momento. Portanto de Jequié pra Salvador é contigo. É importante lembrar que a estrada entre Feira-de Santana e Salvador, agora possui pedágio de R$1,60 apesar da estrada ainda não ter sofrido maiores melhorias por parte da concessionária.
    Apenas para registro final, minha opnião (fiz os 2 trechos entre os dia 26/12/10 e 10/01/11) é sem sombra de dúvida de que a estrada por Barreiras é muito melhor que a por Correntina. Enquanto por Barreiras está um tapete e pistas sempre largas e com acostamento, por Correntina há trechos razoáveis (apesar de outros bons) e muitos trechos sem acostamento algum e com mato invadindo os cantos da pista, além do trecho esquisito entre Igaporá e Caetité.

    Espero que você leia antes de viajar pra talvez ajudar em alguma coisa.

    Um grande abraço, uma boa viagem e mande notícias da sua chegada.

  154. Alô, Mano.
    Esse é o tipo de comentário com que nós aqui no blog sempre sonhamos: detalhado, sem ser prolixo, oportuno( a hora é agora), técnico, objetivo e de altíssima utilidade para qualquer um que planeje rodar por essas bandas.
    Em nome de todos os sputniks, MUITO OBRIGADO MESMO!!!
    Quanto a nós, uma série de providências tem-nos obrigado a adiar sucessivamente a partida. Mas não temos pressa: com suas informações, já é possível orientar melhor os companheiros que nos procuram no blog. Acho até que nem vou mais por aí, uma vez que você já fez o reconhecimento do terreno e não aprovou muito.
    Mais uma vez, obrigado MANO. Enão se perca de nós.
    Grande abraço.
    Abreu

  155. Oi Abreu, boa tarde! Desculpe a demora, saímos daqui (Taguatinga) dia 02/01/11 e voltamos de Itacaré no sábado 15/01/11 e posso lhe afirmar que apesar da chuvinha que pegamos na ida no oeste Baiano, tudo ocorreu bem. A Br 349 entre Santa Maria da Vitória/São Félix do Coribe até Bom Jesus da Lapa (nossa maior preocupação) foi totalmente recontruida e está um tapete, podem ir tranquilos. Graças a Deus fomos e voltamos em paz! Outra observação importante é sobre a estrada estreitíssima e cheia de matos e paredões rochosos na lateral entre Caetité e Riacho de Santana que mal cabe um caminhão e que vale redobrar a atenção, no mais tudo tranquilo. Um grande abraço,

    • Oi, Cláudia, bem-vinda de volta e muito obrigado pelas informações atualizadas. A cada dia se consolida mais nossa convicção de que o caminho para Salvador ainda é a rota por Barreiras, mas é bom saber que dispomos dessas alternativas que você experimentou.
      Forte abraço.
      Abreu

  156. Olá Abreu,

    Cá estamos de volta a Brasília após uma excelente viagem, o trajeto foi feito conforme sua indicação e chegamos bem perto dos horários mencionados, gostaria apenas de deixar um aviso aos amigos viajantes que irão fazer o caminho ARACAJU > MACEIÓ > PORTO DE GALINHAS, as estradas estão em plena reforma para a duplicação e ou manutenção em alguns pontos, então cabe bastante atenção e paciência.
    O trecho Aracaju > Maceió será todo duplicado e ficará ótimo, mas até a conclusão é bom ter cautela.

    Grande abraço e parabéns pelo site.

    Paulo Bites

    • Caro Paulo, que bom que você, como muitos outros, estão retornando aos seus lares descansados e sem haverem tido problemas maiores. Muito obrigado pelo retorno e pelas novidades. Apareça sempre.
      Abreu

  157. Olá pessoal,em primeiro lugar parabenizo a todos voces pela iniciativa de compatilhar a experiencia das viagens com destino ao Nordeste.Por favor, solicito informações atualizadas sobre o percurso Brasilia Salvador para que possa realizar a minha viagem em total segurança, principalmente em relação ao estado de conservaçao das rodovias.Grata

    • Oi, Ana. Bem-vinda.
      No próprio post “Brasília-Salvador” você encontrará diversas informações e experiências sobre a rota, tanto no texto, como nos comentários de diversos companheiros.
      Nossa posição aqui, em síntese, é recomendar o itinerário Brasília-Barreiras-Ibotirama-Seabra-Lençóis-Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana-Salvador. A estrada está em muito bom estado, as condições de hospedagem são boas e ao alcance dos mais diversos bolsos, o abastecimento é tranquilo. Seguindo por aí, não haverá surpresas. As alternativas que apareceram nos últimos três meses de 2010 (via Correntina), ainda não estão merecendo o nosso aval.
      Vá em frente e tudo dará certo.
      Forte abraço.
      Abreu

  158. Caro Abreu,

    Descobri este blog no final de 2010. Estava com viagem programada para Itacaré. E foi um grande achado! Já tinha a intenção de conhecer a Chapada Diamantina, então, dormir em Lençóis foi natural. Saí de Brasília dia 3/1/11, às 4h50. Cheguei em Lençois às 18h. A estrada estava exatamente como descrita neste blog. Passei um dia curtindo a Chapada, dormindo, portanto, duas noites em Lençois. Um vacilo: saindo de Lençois, para economizar 5 km, saí da BR-242 e peguei a estadual BA-245 (Itaberaba-Iaçu-BR-116), foi um desastre! A estrada, depois de Iaçu está um caco! Simplesmente não existe mais! Está sendo reconstruída, perdi quase 2 horas neste trajeto. Segui até Jequié, depois até Ubatâ onde peguei um trecho, meio terra meio asfalto até Ibirapitanga o que me economizou 45 Km se tivesse ido até Ubaitada. Aliás, uma advertência: evitem o trecho Ubaitaba-Itacaré. São 45 Km de terra. Mesmo para carros 4×4 (é o meu caso, uma Pajero TR4) não é recomendado. Há trechos extremamente difíceis, o que se agrava na época das chuvas. De Ibirapitanga segui até Camamu. Depois, só festa, a BA-001 até Itacaré está um tapete. No retorno, saí de Barra Grande, foi o mesmo caminho, fui até Jequié, segui até Maracás a qual, até Brumado, está ótima! Meu único problema foi com a PM baiana que, corrupta, me exigiu R$ 300,00 porque meu carro havia perdido a placa e eu havia ultrapassado um caminhão em faixa contínua. No mais, concordo com os colegas, o trecho Seabra-Barreiras- LEM é muito melhor que o de Bom Jesus-Correntina. Fiquei extremamente assustado em alguns trechos nos quais não há acostamento, só paredões. Lembro de uma situação em que havia um caminhão quebrado ocupando uma faixa. Era mecessário trafegar pela faixa contrária. Não havia nenhuma sinalização. Enfim, não resta nenhuma dúvida que, hoje, a melhor alternativa para o trecho BSB-Salvador é BR-020/BR-242/BR-324. Uma triste constatação:no retorno, dia 12/1/2011, ao chegar no Posto Rosario por volta de 19h, a rodovia estav interditada deste as 16h. Dois caminhões haviam se chocado, duas vítimas fatais. Só conseguimos seguir viagem às 21h. Cerca de 100 km antes de Formosa, outro acidente: uma Hilux se chocou com um caminhão: 4 mortos. Pouco depois da divisa DF/GO, às 6 da manhão outro acidente, mais 4 mortos. Desanimados estas estradas brasileiras…
    Um abraço a todos.

    • Caro Reginaldo (conseguimos recuperar seu nome), seu depoimento chega a ser gritante para nós. Explico: este post “Rodovias Brasileiras – Brasília Salvador” no blog “Expressãodaliberdade”- tem a intenção de ajudar marinheiros de primeira viagem com destino a Salvador. Normalmente, são pessoas que compraram seu primeiro carro e planejam sua primeira viagem. São geralmente gente simples, com carros populares e que precisam de nossa ajuda.
      Então, nossa principal preocupação com eles é a segurança de sair e chegar em paz.
      Por isso, o blog fica eternamente grato a você. Nós procuramos indicar os caminhos que nos parecem mais tranqüilos, mas o seu depoimento vem dar a esses nossos amigos uma visão dura, cruel e pedagógica no sentido de quanto é difícil viajar pelo Brasil.
      Muito obrigado MESMO por retornar ao blog e dar essa reportagem, que certamente levará nosso pessoal a ser prudente.
      Retorne sempre e continue a nos ajudar.
      Um abraço especial
      Abreu

  159. Caro Abreu,

    Eu que agradeço a oportunidade de dividir informações tão úteis para tantas pessoas. Na verdade, esta foi a minha “maior viagem”. Nunca tinha percorrido mais de 700 Km em um dia. No retorno, conforme registro do meu GPS, foram 17 h em movimento, 3h parados, incluindo a parada em Posto Rosário. Saímos de Barra Grande às 4h da manhã, chegamos a Brasília às 1h30 do dia seguinte. Não quisemos pernoitar em Posto Rosário por que ainda era cedo (19h). No entanto, não foi uma decisão muito acertada. Todos os fatores que poderiam complicar uma viagem à noite surgiram: chuva, neblina, tráfego intenso! Não conseguia enxergar nada! Até me lembrei da dica dos óculos escuros. Sempre uso durante o dia. O que me ajudou muito foi o meu GPS (Garmin, Nuvi 205). Por meio dele, consegui me guiar. À medida que as curvas surgiam na tela, reduzia o veículo. Quando só havia reta na tela, mantinha o carro em aceleração constante. De qualquer modo, não passava de 80 km/h, apesar de muitos veículos me ultrapassarem facilmente, ignorando a chuva, a neblina, a noite…Do Posto Rosário até Brasília são 300 Km, fiz este trecho em 4h30, ou seja, uma velocidade média de 67 km/h.
    Sob estas condições, ficou fácil entender o porquê das 10 vítimas fatais em um único dia, no intervalo de poucas horas!
    Um última observação. De nenhum modo recomendo enfrentar estradas à noite, com chuva, valendo-se de um GPS. O que fiz foi uma contigência, uma necessidade.

    Arrependi-me de ter puxado tanto em um só dia. De acordo com a minha esposa (viajei com minha filha de 3 anos) foi nossa última viagem neste ritmo. De qualquer modo, gostei do negócio e pretendo realizar outras incursões por este Brasil. Mas, com certeza, um planejamento prévio é fundamental a fim de evitar surpresas desagradáveis.
    Fico feliz em saber da existência de pessoas que viajam a tanto tempo e nunca se envolveram em acidentes. Isto renova o fascínio que tenho pelas estradas, apesar do grande risco que representam. Já fui várias vezes ao nordeste de avião. Nunca conheci o nordeste!

    Um abraço,

    Reginaldo

  160. Mais uma vez, MUITO OBRIGADO, REGINALDO. Teoria é uma coisa, realidade bruta, é outra. E é essa realidade bruta que você está trazendo para todos os nossos companheiros de viagem.
    Quando você comenta da afirmação de sua esposa sobre ser “a última viagem nesse ritmo”, lembrei-me de minha experiência em 1977 (ah, meus 25 anos). Morávamos em Catalão e decidimos visitar os parentes de minha mulher, Ivanizes, em Parintins(AM), via Belém-Brasília, de carro. E fomos de Catalão a Belém numa jornada só. 2300 km. Mico! Macacão. King Kong! Ao final, ela me disse: “É nossa última viagem nesse ritmo”. Eu obedeci. E estamos vivos até hoje!.
    Forte abraço e volte sempre. Ainda que seja só para dar uma mão ao pessoal.
    Abreu

  161. Caro Abreu. Bom dia
    Tomei conhecimento hoje do seu blog. Estou admirado pelo seu cuidado em detalhar trechos da estrada bsb-salvador, est’a exelente. Gostaria de saber se voce tem detalhes da rodovia Feira de Santana BA ate Propria SE. se tiver gostaria de receber sua resposta, pretendo viajar para aquela cidade no proximo mes.Abraços Darci

    • Caro Darci, obrigado pelo retorno e bem-vindo ao blog.
      Segundo nossas informações, essas estradas que demandam os estados de Sergipe e Alagoas estão em muito boa forma. Alguns frequentadores desse blog têm transitado por lá, com excelentes reportagens (inclusive um que foi puxando um reboque gigante).
      A novidade parece ser o pagamento de pedágio na BR242. Como você deverá sair a 20 km de Feira, para pegar a BR-101, possivelmente escapará da cobrança – que também não é nada expressiva.
      Forte abraço e volte sempre.
      Abreu

  162. Caro Abreu,

    Gostaria de agradecer as informações deste blog. Fiz o trecho Natal-Brasília (2500 KM) e usei a parte da Bahia sugerida do blog (só errei o caminho pra Feira de Santana, passei direto na BR-101 -não tinha sinalização ou não encontrei a placa- mas consegui acertar o caminho por Cruz das Almas andando uns 50 kms a mais) e deu tudo certo. Fiz a viagem em 3 dias, o primeiro dormindo em Aracaju e o segundo em Ibotirama. Viajando a maior parte do tempo de dia (só o trecho entre Seabra e Ibotirama que foi à noite). Pra complementar de Natal para Ipojuca/PE a estrada está muito boa, a maior parte duplicada (BR-101). A parte entre Palmares até Aracajú peguei pista simples, com várias obras de duplicação no caminho e trafego intenso de caminhões inclusive com engarrafamento perto de Aracaju(BR-101). Na Bahia. Achei mais perigoso o trecho da chapada Diamantina, inclusive com alguns buracos e uma descida de serra bem perigosa com asfalto irregular. Do resto do trecho só atenção e paciência pra chegar tranquilamente.

    • Caro Alessando, gratos pelo retorno.
      Um comentário como esse seu vale ouro para nós. Um conjunto de informações quentinhas, vindas direto da frente de batalha, é tudo o que a gente precisa para ajudar o pessoal a partir e retornar em paz.
      Com sua permissão, vou recortar seu comentário e colá-lo no corpo do post, a título de “Observações Atualizadas – 29.01.2011″.
      Nossa comunidade de “sputniks” (companheiros de viagem, em russo) e nós, particularmente, ficamos profundamente gratos a você.
      Um grande abraço.
      Abreu

  163. Olá,Abreu!!Como todos os colegas,estou a agradecer a todos pelas informações,voltei essa semana de Salvador.Parei em Lençóis e fiquei maravilhado com as belezas de lá.Um forte abraço Abreu!!

    • Graaande Lopes! Um prazer enorme por seu seu retorno ao blog. Até à próxima viagem. Volte de vez em quando.
      Um abração.
      Abreu

  164. Pessoal, ano passado fui a Salvador e esse blog me ajudou muito e agora irei novamente e gostaria de saber se alguém tem alguma atualização sobre a estrada, é bom saber pra poder ir mais tranquilo.

    • Acabamos de voltar de lá, Caio. Chegamos a Breasília no dia 05.04.2011. As estradas estão cem por cento. Não esqueça de pegar o desvio de Itaberaba-Ipirá para fugir dos caminhões da BR116. Estou postando no blog atualizações a respeito. Forte abraço.
      Abreu

  165. Caro Abreu, muito boa noite!
    Sou de Brasília e vou viajar com minha família até a Chapada Diamantina na Semana Santa. Dormiremos duas noites em Ibicoara e, posteriormente, outras três em Lençóis. Sendo assim, gostaria de algumas informações suas quanto ao percurso.
    No caminho de ida, para Ibicoara, iremos por Correntina, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Brumado, Tunhaçu, Ituaçu e Barra da Estiva. Já vi nos posts anteriores que grande parte desse percurso está em boas condições, mas não vi nada específico quanto ao trecho entre Brumado (BR 030) e Barra da Estiva (BA 142). Você tem alguma informação a respeito?
    Quanto ao retorno, provavelmente voltaremos pela BR 242, que está em melhores condições. Mas será que é melhor cortarmos em Ibotirama (pela BA 160 ou BA 161) chegando em Bom Jesus da Lapa ou logo após essa cidade (pela BA 172) chegando em Santa Maria da Vitória, em ambos os casos pegando a BR 349 até o entroncamento com a BR 020? A viagem de volta fica mais curta com esse trajeto ou o melhor mesmo é seguir até Barreiras e Luis Eduardo Magalhães?
    Desde já agradeço!
    Grande Abraço
    Guilherme

    • Caro Guilherme, no momento estou decolando para Florianópolis. Mas te prometo que vamos te ajudar. Esse roteiro por Correntina, Lapa, Caetité, etc. tem-me deixado grilado. Vamos conversar com outros radioamadores da região e tentaremos te dar segurança nesse percurso. Terei uma série de compromissos em Foripa amanhã e depois, mas garanto que não me esquecerei de você.
      Grande abraço.
      Abreu

  166. ola , estou indo em julho para valença , de carro , estou totalmente perdida , moro em brasilia , se puder me informar como faço o trageto de brasilia para valença , se fica no caminho lençois e se da para chegar em um dia saindo as 5:00 da manhã. postos , hospedagem , melhores estrada …Obrigada

    • Cara Josy, bem-vinda ao blog. Quer dizer que você vai para Valença, não é? Vai dar um pulinho a Morro de Sao Paulo? Leva nós, Josy! Aquilo lá é uma amostra grátis do Céu!
      A propósito, veja neste blog e no mesmo post (Rodovias Brasileiras Brasília-Salvador) a pergunta formulada pelo Maurício no dia 03.01.2011 e por nós respondida no mesmo dia. Maurício estava indo para Valença também.
      Se precisar de mais informações, retorne que teremos imenso prazer em tentar ajudá-la.
      Grande abraço.
      Abreu

  167. Boa noite Abreu,

    Gostaríamos de agradecer pelas dicas que você postou. Fizemos o percurso Brasília/Salvador (ida nos dias 20 e 21 e volta nos dias 24 e 25 de abril)seguindo suas indicações, inclusive o desvio por Ipirá e a viagem foi ótima. Valeu!

    Raul e Débora

    • Que bom! O que a gente faz aqui é procurar dar um mínimo de orientação e segurança a pessoas como Raul e Débora. E nós somos regiamente pagos quando recebemos mensagens como a de vocês. Obrigado pelo retorno e voltem sempre!
      Abração.
      Abreu

  168. Abreu,

    Vim agradecer!

    Fizemos na semana passada a rota Brasília-Salvador seguindo as suas indicações e tudo correu super bem!!!

    A estrada no geral continua boa, mas encontramos alguns trechos bastante esburacados entre Seabra-Lençóis e Lençóis-Itaberaba. O trecho Itaberaba-Ipirá é uma delícia e dá uma bela descansada de tantas ultrapassagens e tráfego pesado…

    Como queríamos muito passar a noite numa cidade mais agradável nos arriscamos fazendo Seabra-Lençóis já no cair da tarde e encontramos uma estrada bastante sinuosa e com vários trechos esburacados. Não recomendo! Realmente parem antes de escurecer…

    Saímos de Brasília por volta de 07 horas… Se querem parar em Lençóis recomendo saírem mais cedo…

    Eu e minha família (incluindo minha filha que está na barriga) agradecemos imensamente por todas as orientações encontradas aqui…

    Renata

    P.S. Como não tinha jeito, eu arrisquei e viajei faltando três dias pro meu aniversário!!! rs rs rs…

    • Prezada Renata, você não imagina como nos faz bem uma mensagem como a sua! É muito gratificante para nós obtermos o retorno de pessoas que utilizam as informações do blog, realizam sua viagem e voltam ao lar seguros e felizes. As informações que você trouxe serão valiosas para os demais frequentadores desse pequeno repositório de dados. Agradecemos de coração!
      Forte abraço e volte sempre!
      Abreu

  169. Olá amigos, estou indo pela primeira vez de Brasília para salvador de carro, tembém é a primeira vez que faço uma viagem tão longa, confesso que estou meio preocupado com as condições da estrada e do melhor horário pra sair de casa. gostaria muito de contar com vsa experiência por este trecho para quem sabe, dár uma ajudinha a esse amigo que vos fala. (Qual o melhor caminho para ir?)
    pretendo ir por Feira de santana ,lençóis, barreiras…
    Desde já agradeço a todos

    • Prezado Ribeiro,
      bem-vindo ao blog. Antes de qualquer coisa, relaxe, companheiro: viajar de carro é um dos prazeres da vida. Basta ter prudência e bom senso para ir e voltar com segurança. Se você ler os comentários postados pelos nossos sputniks (companheiros de viagem, em russo), verá que os acidentes vêm junto com pequenos erros, como viajar à noite, pressa excessiva e sem necessidade, bebida durante a viagem, comida pesada no almoço, falta de manutenção do veículo e outras coisas do gênero.
      Se esse não é o seu caso, entre na estrada descansado e feliz, que você voltará feliz e descansado.
      O roteiro que você escolheu é o que nós temos recomendado. Passei por ele há uns dois meses e devo fazê-lo de novo dentro de uns quinze dias. Nossas orientações básicas são as seguintes:
      a) não sair de Brasília antes do nascer do sol – não ajuda nada sair com o escuro. A BR-020 está duplicada até Formosa o que facilita muito a primeira arrancada da viagem;
      b) divida o percurso em dois. Pare no meio do caminho antes do por-de-sol, descanse no hotel, dê uma voltinha na cidade e durma antes das 23h00. Indicamos a parada em Ibotirama (866 km), Seabra (1000 km) ou Lençóis (1060km). Normalmente, dá para chegar a Lençóis por volta das 16h00, restando apenas 500 km para o dia seguinte;
      c) saindo de Lençóis, você passará por Itaberaba. Se seguir em frente, chegará a Argoim, onde pegará a Rio Bahia (BR116), com tráfego pesado de caminhões. Sugerimos a alternativa de pegar a esquerda no trevo de Itaberaba com destino a Ipirá e dali para Feira de Santana: estradinha nova, bem sinalizada, tráfego quase nulo.
      d) durante todo o percurso, abasteça a cada 200-250km para não correr o risco de ficar sem combustível e aproveite a parada para esticar as pernas e fazer um alongamento rápido.
      e) sinal de celular só nas cidades ( o posto Rosário, depois de Posse-GO) não tem sinal.
      f) nas cidades indicadas há hoteis e pousadas com preço de diárias para todos os bolsos.
      g) como reportado pela Renata recentemente (veja o comentário dela) o trecho Seabra-Lençóis apresenta alguns buracos esparsos. É bom reduzir a velocidade no trecho, que é de apenas 50 km.
      h) atenção para a curva em noventa graus no quilômetro 604, no início da descida para o Vale do São Francisco e Ibotirama – faça esse trecho no máximo a 60km porque a curva é surpreendente.
      No mais, uma excelente viagem e dê notícias.
      Um forte abraço
      Abreu

  170. ABREU
    Gostaría de agradecer pelas dicas que você postou. Vou fazer o percurso Brasília/Salvador (ida nos dias 31/ 05 e volta nos dias 26 de junho) vou seguindo suas indicações, Valeu! Obrigado
    Esse seria o melhor caminho para ir?

    • Com certeza, Ribeiro. É por aí. Ah, cuidado com o São João lá na Bahia: no ano passado passamos quase quatro horas para chegar a Feira de Santana, porque viajamos na véspera da festa – parece que Salvador inteira se muda para o interior. Mas acho que dia 26 vai estar tranquilo.
      Estaremos por lá quando vocês estiverem curtindo a boa terra!
      Boa viagem!
      Abreu

  171. Abreu,

    Suas dicas são valiosas. Vou fazer o trecho Brasília-Aracaju dia 17 de junho e eu não tenho muita experiência em viagem (quase nenhuma). Gostaria de algumas dicas. Eu devo seguir essa sua orientação Brasília-Salvador até Feira de Santana e depois pegar outro trecho ou é melhor ir até Salvador e depois rumar para Aracaju? Teria como você detalhar pra mim esse trecho alterantivo, caso seja o mais viável! As condições são boas? No mais, obrigado por tudo. Abraço,

    Ricardo.

    • Olá, Ricardo. Bem-vindo ao blog.
      Para ir a Aracaju, vamos tomar como base a cidade de Feira de Santana. Na Br-324 (Feira-Salvador), a 20 km depois de Feira, existe um viaduto. Lá em cima passa a BR101, que leva direto a Aracaju. Você deve passar por baixo do viaduto, apanhar a alça à direita e pronto.Trata-se de uma rodovia comercial, com tráfego bastante intenso. É uma alternativa válida. Mas se você tem tempo, siga em frente em direção à capital. A cerca de 30 km de Salvador, imediatamente depois da cidade de Simões Filho, há uma saída à direita que levará você ao Aeroporto, sem passar pelo centro da capital. Sem maiores problemas, depois do Aeroporto você passará pela cidade de Lauro de Freitas e em seguida chegará à Linha Verde, que o levará, ao longo do litoral, até o trecho da BR101 já próximo de Aracaju.
      Essa última alternativa é mais relaxante, trata-se de uma rodovia turística, com pouco trânsito, a parte inicial duplicada e um maravilhoso cenário à beira-mar. É a alternativa que eu sempre uso (entre 15 e 18 de junho estarei na Costa do Sauípe, que fica nessa rodovia) e também a preferida pelos soteropolitanos.
      Vá em frente, curta bastante e, no retorno, conte para nós como foi a viagem.
      Um grande abraço.
      Abreu
      Qualquer das escolhas estará bem para você. Vá em frente e curta bastante

  172. Prezado Abreu
    Na verdade eu estou indo, e para Nazaré das farinhas.
    Você sabe mim dizer quão o melhor caminho passando por salvador e pegando o
    ferro bot ou de feira de Santana tem um estrada mais perto
    Obrigado pela sua atenção um forte abraço

    • Alô, Ribeiro. Acho que não vale a pena entrar em Salvador e enfrentar o trânsito para pegar o ferry. Eu recomendo que você pegue a BR101 20 km depois de Feira de Santana e desça até Santo Antônio de Jesus, há cerca de 80km do viaduto de acesso à BR101. De Santo Antônio, pegue 32km à esquerda e você estará em Nazaré. Atenção ao pegar a BR101: na BR324(Feira-Salvador), após percorrer cerca de 20 km, você encontrará o viaduto. Por cima passa a BR101. Você passará por baixo do viaduto e pegará a direita para subir nele. Nesse momento, você estará virado para o Norte, com destino a Aracaju. Pegue imediatamente a direita, passe por baixo do viaduto (aqui você estará voltando para Feira). Imediatamente, pegue a direita e suba outra vez no viaduto: aí você estará indo para Santo Antônio de Jesus. Falando a linguagem de Brasília, você tem de fazer a tesourinha completa, OK?
      Lá em Nazaré, não deixe de comer por mim aqueles maravilhosos pitus que só o restaurante do Bode (figura simpaticissima) pode oferecer!
      Forte abraço.
      Abreu

  173. Olá, Abreu!
    Agradeço Mais uma vez, Obrigado.
    Eu vou comer pitus no Restaurante do Bode
    Grande abraço.

  174. Olá Abreu,

    Muito obrigado pelas informações, farei a viagem partindo de Salvador e vou até Goiânia, usarei muito suas dicas, quero apenas alertar os viajantes que reservem alguns poucos reais na carteira, pois a rodovia BR – 324 (Feira de santana / Salvador)agora tem pedágio, para aqueles que seguirem até Aracaju reservem um pouco mais, pois o pedágio é mais caro, R$4,60 (seg a sex) e R$6,90 (Sab, Dom e feriados).
    Abraço e obrigado
    Omar.

    • Oi, Omar. Muito obrigado por vir ao blog. Para nós é muito gratificante. Gratos pelas digas sobre o pedágio e volte sempre. E dê notícias após a viagem.
      Abração
      Abreu

  175. Li quase todas as dicas que foram dadas no seu blog. Gostaria de saber as quilometragens entre as principais cidades entre Salvador e Brasilia. Ou seja,

    Salvador/Feira de Santana
    Feira de Santana /Ipira
    Ipira/Itaberaba
    Itaberaba/Seabra
    Seabra/Ibotirama
    Ibotirama/Barreiras
    Barreiras/Posto Rosario
    Posto Rosario/Simolandia
    Simolandia/Formosa
    Formosa/Brasilia

    Queria tambem tirar uma duvida, se pegando a rota Posto Rosario/Correntina/Santa Maria da Vitoria/Javi/Ibotirama, existe uma diminuicao acentuada de quilometragem.

    Grata,
    Ma. Cristina

  176. OLÁ, SAUDAÇÕES AOS VIAJANTES, AS FÉRIAS ESTÃO CHEGANDO.
    MA CRISTINA, FIZ ESSE TRECHO EM 2009 ATÉ SALVADOR, E EM 2010 FIA ATÉ FEIRA DE SANTANA E POSSO LHE ADIANTAR AS SEGUINTES INFORMAÇÕES.

    DISTANCIAS APROXIMADAS, CONSIDERE UMA MARGEM DE ERRO DE 5KM PAT +/-.

    Salvador/Feira de Santana = 117km
    Feira de Santana /Ipira = 97km
    Ipira/Itaberaba 76 km
    Itaberaba/SEABRA 179km
    Seabra/Ibotirama 189km
    Ibotirama/Barreiras 206km
    Barreiras/Posto Rosário 296km
    Posto Rosario/Simolandia +/- 50/60km
    Simolandia/Formosa 179km
    Formosa/Brasília 81km (depende um pouco de qual satélite você está)

    NAS MINHAS CONTAS (GOOGLE, RS RS) A DIFERENÇA EM KM NA ROTA POR CORRENTINA/SANTA Mª DA VITÓRIA, ETC, ETC É DE 30KM (NÃO COMPENSA), EM 2009 PEGUEI UM PEQUENO DESVIO POR SÃO DESIDÉRIO PARA CHEGAR EM BARREIRAS E ME ARREPENDI, DESDE ENTÃO DOU PREFERÊNCIA POR RODAR EM RODOVIAS FEDERAIS.

    COM A PALAVRA O SR SPUTNIK ABREU….
    FORTE ABRAÇO A TODOS…

    • Que alegria tê-lo por perto, Edílio. Vim de Brasília no dia 14, mas fui direto para um congresso em Sauípe, onde fiquei confinado até hoje. Por isso não tive condições de responder a Maria Cristina, o que você fez com presteza e exatidão. Anota essa aí na minha caderneta de fiado, que eu estou lhe devendo. Vou postar uma atualização sobre a estrada – há uma pequena preocupação com trecho Lençóis-Itaberaba, mas nada que a prudência dos sputiniks não tire de letra.
      Um fraternal abraço.
      Abreu

  177. Sputnik Abreu,

    Parabéns pelo blog!
    Viajaremos com as crianças dia 02/07 da Capital Federal pra Salvador. Suas orientações serão de grande ajuda.
    No retorno postaremos nossa opinião da estrada.
    Abçs

    • Cara Andréia, bem vinda ao mundo dos sputniks. Cheguei a meia hora ao meu flat aqui no farol da Barra, vindo de Brasília e depois de passar quatro dias na Costa do Sauípe, num congresso conselheiros de administração. Vou postar uma atualização no blog, a respeito da estrada, mas já adianto a você que todas as nossas orientações continuam em vigor, acrescentando apenas a necessidade de atenção no trecho entre Lençóis e Itaberaba, onde há incidência de buracos esparsos (e esse é o perigo: quando eles são concentrados, a gente também se concentra!). Há equipes de manutenção no trecho, inclusive com pare-siga.
      No mais, desejamos a vocês uma excelente viagem, um feliz regresso e um relatório para nós, sputniks, aqui no blog.
      Abração.
      Abreu

  178. OLÁ, SAUDAÇÕES ABREU E SPUTNIKS AMIGOS.

    EM 2009 QUANDO PEDI UMAS DICAS AO ABREU SOBRE COMO CHEGAR À SALVADOR, ALÉM DAS MUITAS DICAS ELE CHAMOU ATENÇÃO DIZENDO…..

    …Com asfalto muito bom, você chegará ao trevo de Argoim, onde você vai pegar a BR-316. O trevo é horroroso. Há uma enorme margem de erro e de acidentes. Dar uma parada no acostamento e ir a pé conferir o trevo é uma providência que a família, principalmente o cidadãozinho no berço, com certeza merecem…

    COMO JA FOI COMENTADO AQUI NO BLOG, A BR-324/BA (FEIRA – SALVADOR) ESTÁ CONCESSIONADA, CONVERSANDO COM UM ENGENHEIRO DA ÁREA DE PLANEJAMENTO DO DNIT, ELE ME DISSE QUE A BR-116/BA TAMBÉM ESTÁ SOB A GUARDA DA CONCESSIONÁRIA VIABAHIA, O QUE PUDE CONFIRMAR VISITANDO O SITE D MESMA.

    O PESADELO DE QUEM SAI DE BRASILIA, OU MESMO DO CENTRO-OESTE, RUMO A SALVADOR, É O CRUZAMENTO DA BR-242 COM A BR-116 EM ARGOIM, FORÇANDO A NÓS MOTORISTAS PEGARMOS O DESVIO POR IPIRÁ, TANTO PARA FUGIR DO TRÂNSITO PESADO DAQUELE PEDACINHO DA 116, COMO TAMBÉM PARA FUGIR DO CRUZAMENTO, ABERRAÇÃO DA FALTA DE COMPROMETIMENTO DOS GESTORES COM O USUÁRIO.

    MÁS AÍ VEM UMA BOA NOTÍCIA, MESMO NÃO TENDO DATA, ELE DISSE ESTÁ NO PLANO DE CONCESSÃO, A CONSTRUÇÃO DO TÃO SONHADO VIADUTO NO CRUZAMENTO DA 242 COM A 116, COMO JA DISSE, NÃO TEMOS UMA DATA, MÁS NOS PRÓXIMOS ANOS ISSO SAIRÁ DO SONHO PARA O PAPEL E LOGO LOGO DO PAPEL PARA A REALIDADE..

    NO MAIS, DESEJO A TODOS OS SPUTNIKS UMA SANTA VIAGEM PARA QUEM FOR RODAR ESSE BRASILSÃO NAS FÉRIAS..

    http://www.viabahiasa.com.br/obras.asp

  179. Abreu,
    Agradecemos a orientação.
    Aproveitando o ensejo… Chegando em Feira de Santana, qual o melhor trecho para Costa do Saupipe? Passamos por Salvador?
    Obrigada mais uma vez!
    ;)
    Andréia

    • Prezada Andréia,
      acrescentamos uma atualização no post que contempla sua pergunta. Em síntese, aproximadamente a 80 km de Feira, pela Br324, você passa pela cidade de Simões Filho, onde há um posto da Polícia Rodoviária Federal, na pista da esquerda (que vem de Salvador). Após passar o posto da PRF, é só acompanhar as placas “Aeroporto” e “Lauro de Freitas”. Isto significa pegar o viaduto a 1,5 km após o posto (antes há um viaduto em construção – ignore-o). Passe por baixo do viaduto, colada na direita da via, apanhe a alça à direita e suba no viaduto. Você estará sobre o viaduto e direcionada para o Aeroporto. Essa nova rodovia (15 km) é pedagiada e está em obras. Vá com calma. No primeiro trevo, siga as placas “Ceasa-Aeroporto´, passe pelo pedágio e ao margearo Shopping Salvador Norte, entre no trevo. À esquerda, você volta para onde veio. À direita, você vai para o Aeroporto. Em frente, você vai para Lauro de Freitas e Linha Verde(BR99). Sauípe fica no km 74 dessa rodovia, que é maravilhosa. É para se viajar devagar, passando pela entrada das mais belas praias da Bahia (Jauá, Guarajuba, Itacimirim, Praia do Forte, Imbassaí e outras mais).

      Se você quiser ir a Salvador, é so passar pelo posto da PRF e seguir em frente. Mas eu não faria isso. Dia 2 de julho é festa na Bahia (para variar), com desfiles e solenidades em diversos pontos da capital, o que pode tumultuar o trânsito.
      Se você for para Sauípe, retorne ao blog que tenho algumas dicas legais.
      Forte abraço.
      Abreu

  180. Sputnik Abreu,
    Agradecemos demas suas orientações. Já fiz um compilado do seu blog e imprimi. Ele irá no porta luvas do carro, junto com o guia 4 rodas.
    Vamos para Sauípe sim e todas as dicas são bem vindas.
    Abçs
    Andréia

    • Olá, Andréia. Normalmente vamos duas ou três vezes por ano a Sauípe, saindo de Salvador. Mas preferimos as pousadas (somos sócios da Bancorbrás e ela tem convênio com as pousadas). O complexo está passando por uma grande reestruração e algumas coisas podem não funcionar corretamente. O serviço de frigo-bar e o room-service, por exemplo. A dica nesse caso é comprar cerveja, água, refrigerantes e petiscos no mercadinho da Vila Nova da Praia – onde ficam as pousadas – e colocar no frigobar. Você também pode comprar pelo caminho – ou aí em Brasília. Normalmente fazemos essas compras no posto BR da Linha Verde, localizado logo a 50 metros da entrada de Guarajuba.
      O hotel não faz qualquer restrição a essa solução (conversei com a direção), mas sempre procuramos ser discretos, para que não sejamos confundidos com “farofeiros”.
      Atenção para o horário das refeições – alimentação fora das horas ditas “normais” pode ser complicado. Por isso a necessidade de um pequeno estoque de petiscos e sanduiches lá no seu frigobar.
      Uma das estratégias do hotel nesse processo de reestruturação é a ênfase em casais com crianças até 12 anos. O Sauípe Kids é uma efervescência de brincadeiras, esportes,jogos infantis, visitas ao Projeto Tamar, do Ibama e outras atividades. Pelo que pude observar, é uma festa para os pequenos!
      Não deixe de ir à Vila Nova da Praia, onde ficam as pousadas. À noite, então, é uma delícia: música ao vivo, restaurantes, bares, às vezes há shows, apresentações teatrais, gente bonita, crianças aos montes, lojas de grifes, adega da Miolo e boate na madrugada, no restaurante mexicano.
      Ah, reserve um tempinho para ir ver a reserva ecológica. Vai-se de carro. Ela integra o complexo, só que fica do outro lado da estrada, em frente á entrada de Sauípe. Há um museu com animais da fauna local, trilhas curtas pela mata, um lago formidável e uma tirolesa de quase um km para quem gosta de emoções fortes. Vale a pena.
      Há problemas de internet dentro dos apartamentos. O melhor mesmo é levar seu modem – se você tiver um. Mas há lan houses no saguão do hotel e na recepção das pousadas.
      Acho que isso, por ora.
      Curtam bastante e voltem aqui, se necessário.
      Abração.
      Abreu

    • Prezado André, bem vindo ao blog. No corpo do post,você encontrará uma infinidade de informações sobre a estrada, hotéis e outras dicas valiosas. Ao abrir o site “www.expressaodaliberdade.com.br”, role a tela até encontrar o post “Rodovias Brasileiras – Brasília-Salvador”. Ao final do texto, há atualizações, inclusive a que publicamos anteontem (estamos em Salvador, onde chegamos no final de semana passado, vindo de Brasília pela rota que recomendamos).Leia também os comentários dos nossos companheiros que visitam o blog, onde muitos fazem relatos e dão informações importantes sobre suas experiências pessoais no trajeto.
      Em termos gerais, a estrada está boa, exigindo um pouco de atenção (e velocidade moderada) no trecho Lençóis-Itaberaba. Não esqueça de pegar a rota Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana, para evitar a BR116.
      Sempre aconselhamos dividir a viagem em duas etapas, por garantir uma viagem segura e tranquila. As opções de pernoite também estão no post. Nós normalmente pernoitamos em Lençóis (1060 km) e finalizamos a viagem no dia seguinte, andando 440 km até Salvador. Dependendo da hora de sua saída, a parada poderá ser em Luis Eduardo Magalhães (500 km), Barreiras (600 km), Ibotirama (800 km), Seabra (1000 km) ou Lençóis (1060 km).
      Quanto às chuvas aqui em Salvador, de fato os baianos encontram-se no período “das águas”,que não tiram o encanto da cidade e das praias. Normalmente são chuvas rápidas, logo seguidas de sol. Com um pouco de esportividade, curte-se muito neste período: hotéis disponíveis, restaurantes sem filas, praias e shoppings tranquilos e respiráveis. Nesta semana, por exemplo, só choveu um dia (domingo) e não durou 20 minutos.
      Venha com calma e segurança para voltar com segurança e calma. Qualquer dúvida, não hesite, retorne que teremos o maior prazer em ajudá-lo.
      Forte abraço.
      Abreu

  181. Sputnik Abreu,

    Agradecemos mais uma vez as preciosas dicas.
    (estamos muito ansiosos com a viagem, rs)…
    Abçs

  182. ola boa tarde , estou indo para valença e gostaria de confirmar o percurso com vc , saio de brasilia em direção a berreiras a prxima cidade e ibotirama , seabra, lençõis, itaberaba,e argoim , depois estou perdida , como faço para chegar em valença ?? estas cidades ainda são melhor opção (condições do asfalto) . obrigada

    • Oi, Josy. Desculpe a demora, mas agora estou em Florionópolis, são 23h27min e a temperatura está por volta de 7 graus. E olhe que vim de Salvador! Mas é isso aí: minha vida é andar por este país…! Amanhã eu volto para Salvador e no sábado começo uma viagem até Natal para checar a BR01 duplicada na Paraíba.
      Mas, vamos lá. Se você for por Argoim, imagino que esteja pensando em descer a BR116 e de lá chegar a Valença. Acho que não é uma boa rota. Aliás, a BR116 nunca é uma boa rota para quem faz turismo: os caminhões estão lá, com suas anfetaminas, seus rebites e outros bichos!
      Sugiro que você, em Itaberaba, pegue o roteiro que temos recomendado (Itaberaba-Ipirá-feira de Santana), sem carretas, sem trânsito e estrada excelente. Chegando a Feira, pegue a BR324 com destino a Salvador e, após 20 km, pegue a BR101 (atenção: no sentido sul, senão você vai parar em Aracaju!). Desça pela BR101 e, dela, atravesse para Valença. É mais seguro, a estrada é melhor, o trânsito de caminhões é mínimo e a viagem é muito mais tranquila.
      Qualquer dúvida, retorne.

      Abração
      Abreu

  183. Caro Abreu,
    Estou retornando de João Pessoa para Sorocaba na 2a. quinzena deste mes (Julho de 2011). Gostaria de saber as condições da estrada no trecho Feira de Santana até Brasilia. (Aqui vc é o Papa rsss) Somos gratos pelas informações.
    Abraços. Luiz Correia.

    • Caro Luiz, lamento muito só recentemente haver descoberto seu comentário, tarde demais para ajudar você. Estava explorando o sertão de Sergipe – Lampião, cânion de Xingó – e a internet me abandonou no meio do caminho. Espero que os nossos posts e comentários dos sputniks mais recentes o tenham ajudado.
      E conte conosco para uma outra oportunidade.
      Abração.
      Abreu

  184. Abreu,
    Voltamos de viagem hoje. Muito tranquila por sinal. Imprimi suas orientações e levamos no carro. Foi como se você estivesse lá na estrada conosco.
    A estrada está muito boa.
    Uma coisa que notei no caminho de lençóis indo para Itaberaba, foi a quantidade de animais mortos (cavalos e vacas) na beira da estrada. Fiquei com receio de bater em um animal.
    Ahn, em Ipirá tem um posto BR bem estruturado em com Gasolina mais barata ;)
    Na volta, tudo mais tranquilo ainda. Só um pare/siga gigaaaante antes de chegar em Formosa.
    Desejo uma boa viagem até Natal (somos de lá). Até onde sei, a BR101 está duplicada em grande parte de Pernambuco, toda a Paraíba e boa parte do RN também. (Saudades da minha terra!)
    Mais uma vez agradeço demais a ajuda.

  185. Prezado Abreu,

    excelente blog. Pretendo pegar a estrada de Goiânia para a Praia do Forte no início de janeiro. As dicas continuam valendo? Pretendo fazer o percurso: Goiânia-Brasília-LEM-Barreiras-Feira de Santana-Salvador-Mata de São João. Vale também a dica de passar por Ipirá e também evitar Salvador, pegando a estrada do coco? A idéia, como vou pegar mais 200km de Goiânia/BSB é pernoitar em Barreiras.

  186. Olá, Helder. Bem-vindo ao blog. As dicas continuam valendo, inclusive a passagem por Ipirá e fuga do trânsito de Salvador pegando a estrada do Coco.
    No dia 06.ll, próximo domingo, voltarei à capital baiana por essa rota. Retornarei no dia 12, sábado.
    Publicarei informações mais atuais quando chegar lá.
    Um forte abraço.
    Abreu

  187. Olá amigos!

    Excelente fórum de discussão aqui!
    Parabéns aos idealizadores!
    Pretendo viajar o trecho Brasília-Guarajuba em 25/12/2011 e voltar no dia 05/01/2012. Pode me dar instruções atualizadas sobre o percurso e as sugestões de horários e pousada para dormir nas cidades sugeridas para parada?
    Muito obrigado desde já!

    • Oi, Alexandre. Bem-vindo ao nosso mundo de exploradores das estradas do Brasil. Estou aqui no meu flat no Farol da Barra, onde acabei de colocar meu carro no estacionamento, vindo de Brasília. Saí daí ontem e dormi em Lençóis. Voltarei ao Planalto Central no sábado que vem, dia 12.11. Todas a informaçoes anteriores estao confirmadas, sendo que os buracos entre Lençois e Itaberada foram tapadas. Mas o Dnit está local, tapando buracos novos. Quanto às dicas para sua vinda, teremos o maior prazer em orientá-lo. Seria interessante, porém, que, antes, voce desse uma passada no nosso post “Brasília-Salavador-Natal”, neste mesmo site (“www.expressaodaliberdade.com.br”). Fizemos essa sua rota em 03.07.2011 e temos dicas boas lá para voce.
      Forte abraço e retorne.
      Abreu

  188. ola,
    vou viajar no próximo dia 22 e gostaria de algumas dicas ja q é a primeira vez q vou de carro com meu esposo e minha filha de 4 anos, gostaria de saber como faço para ir até candeiaspois é la q vou me hospedar e só depois vou p salvador.quantas horas de viagem aproximadamente… e o as estradas estao boas???? aguardo anciosa a resposta ok!!!

    • Olá, Danni. Bem vinda ao blog. A viagem nesse trecho que vocês vão percorrer está tranquila, exceto aquele trecho para o qual chamamos a atenção no post: entre Lençois e Itaberaba existem alguns buracos que vão exigir a redução da velocidade para 70/80 km. Precisaríamos saber qual o eu carro e a experiência do casal em viagens rodoviárias para calcularmos mais ou menos quantas horas vocês gastarão de Brasília para Candeias. Eu tenho 34 anos de viagens a passeio pelo Brasil e vou completar 1.560.000 km rodados no mês que vem. Meu carro é um Honda Civic Automático 2010/2010. E faço esse trecho aí em 14 horas, parando em Lençóis para pernoite. Acho que vocês também devem dividir a viagem em duas e evitar viajar à noite. Até porque o pessoal de quatro anos a bordo precisa de um pouquinho de descanso.
      O trecho não tem erro. É só seguir nossas orientações no post. Após passar por Feira de Santana e andar cerca de 20 km, vocês passarão por baixo da BR101, que vai para Aracaju. Passado o viaduto, contem no velocímetro 39 km. Pronto: à sua direita estará a entrada para Candeiras, que fica a 14 quilômetros dessa entrada. Entre Feira e a entrada para Candeias vocês deverão pagar um ou dois pedágios. Cada um custa R$ 1,60. É barato, mas é um roubo, porque a concessionária não fez nenhuma melhoria no trecho (exceto a construção das praças de cobrança de pedágio). Não se irrite, sorria: você estará na Bahia!
      Em caso de dúvida, retorne.
      Forte Abraço.
      Abreu

  189. Ola pessoal estou conhecendo este contato agora, achei legal as informaçoes.
    pretendo viajar de ferias em fevereiro 2012 e sair de SP para a Bahia proximo de Seabra, ja fui por Brasilia e adorei a viagem, que tentar ir por BH , Montes Claros, Janauba, Monte Azul, Espinosa, Caetite, Boninal e finalmente Seabra. no google earth mostra este caminho mas não sei se aconselhavel fazer esta rota. Se alguem conhece me da uma dica.

    Um abraço a todos.

    • Olá, Toninho. Bem vindo ao blog. Neste momento estou respondendo do apartamento onde me encontro hospedado no hotel Dimas Lessa…em Montes Claros! Vim de Brasília hoje e voltarei amanhã(estrada excelente). Estou aguardando a chegada de dois irmãos que moram aqui e que transitam por essa região toda, desde Espinosa e Janaúba, até Caetité, Guanambi, Coribe, Carinhanha, Santa Maria da Vitória, etc. Depois de conversar com eles, volta a falar com você.
      Abração.
      Abreu

  190. Camarada Abreu,

    saudações,
    parabéns pelo seu blog, considero-o um verdadeiro tratado, escrito continuamente por você e pessoas Brasil afora, um verdadeiro show de interatividade, o melhor guia para os viajantes. Tenho acompanhado há algum tempo os posts, desde que resolvi viajar com a família, saindo de Goiânia na segunda quinzena de dezembro rumo ao Morro de São Paulo, aonde ficaremos alguns dias, terminando a viagem em Maceió. Vamos eu, minha esposa e um casal de filhos de 9 e 5 anos, vou tentar repetir uma saga familiar 27 anos depois pela mesma estrada, inclusive com pernoite em Ibotirama (isso me faz lembrar aquele janeiro de 1985). A minha primeira dúvida diz respeito as condições da rodovia Itaberaba-Iaçu-BR116: li um post anterior dizendo que a estrada está em recuperação mas no guia de estradas e no mapão rodoviário existe um alerta de más condições, isso evitaria irmos até Argoim e depois descer a BR-116 até o trevo para Amargosa-Santo Antônio de Jesus-Nazaré, você já rodou ou teve alguma notícia desse trecho? Além disso, tenho curiosidade pela rota Salvador-Maceió, li que você já a percorreu várias vezes e vou tentar percorrê-la o máximo possível por estradas litorâneas. Estou pensando na rota Salvador-Estância-Caueiras-Mosqueiro-Aracaju, talvez pernoitando em Aracaju, depois Aracaju-Pirambu-Japaratuba-Penedo-Piaçabuçu e daí pela via litorânea até Maceíó, por isso aceito tuas sugestões ou qualquer informação a respeito, inclusive já estou sabendo da ponte sobre o Rio Vaza-Barris, eliminando a balsa em Mosqueiro, enfim posso dizer que após muito ler e analisar as informações aqui disponibilizadas, só falta chegar ao destino e poder relatar as experiências da nossa viagem aos demais sputinks, mais uma vez parabéns pelo blog, seguimos nos falando, aquele abraço,

    Robert Plant

  191. Olá, Roberto Plant. Bem vindo ao blog e muitíssimo obrigado por suas palavras. É interessante isso: a gente se dispõe a fazer alguma coisa para ajudar outras pessoas, sem qualquer preocupação em receber nada em troca, sem remuneração, sem qualquer perspectiva de reconhecimento ou retribuição de qualquer espécie.
    E, de repente, “pinta” um comentário como esse seu, delicioso em sua simplicidade, fantástico em sua imprevisibilidade.
    E a gente se sente como se estivesse recebendo um cafuné virtual!
    Muito obrigado m-e-s-m-o pela força!
    Quanto ao trecho Itaberaba-Santo Antônio de Jesus, via Iaçu, até onde acompanhei estava em ordem. De qualquer modo, amanhã vou ouvir alguns colegas radioamadores daquela região (Rodada Bahia de Todos os Santos) e descobrir como aquilo efetivamente está.
    Ah, em agosto, ao passar por lá, me disseram que a ponte do Vaza-Barris só ficaria pronta em março/2012. Que bom que já aprontou.
    Retornarei em breve.
    Forte e particular abraço.
    Abreu

  192. Carrísimo Abreu,

    é impressionante tal serventia do seu modo de ajudar e compartilhar informações irrestritas pra mais diversas pessoas, qualquer um que leia seu blog, no mínimo já tem vontade de pegar o carro e sair por aí, ou melhor, seguindo seus detalhados, fundamentados e claríssimos conselhos e relatos de viagem, afinal, quando se fala em Carnaval de Salvador, chega dá um “frio na barriga”, e esse ano, 2012, terá como tema “O País do Carnaval”, onde farão uma justa homenagem póstuma ao Centenário do filho ilustre Jorge Amado.
    Bom, na semana que antecede o Natal – 2011, sairei de Brasília com destino a Aracaju, trajeto esse nunca feito de carro, sem pressa, pretendo chegar no meu destino, sábado 24/12, a intenção é vim parando e sem correr, e aproveitando pra contemplar a paisagem e os lugares de passagem obrigatória, com a sua vasta experiência no assunto, aonde eu deveria dormir e aproveitar para conhecer o lugar, tenho uma noção da Chapada – Lençois, será que lá é o melhor lugar mesmo, ou teria algum outro que valeria mais a pena. Pois, com certeza, as dicas da estrada eu já irei utilizar…
    Obrigado pela atenção!
    Abraço,

    Tuca
    Aracaju – SE

    • Olá, Tuca. Só não digo “bem vindo ao blog” porque, ao que tudo indica, você já estava há muito tempo aí, “atrás do toco”, observando. Obrigado por suas palavras: são estimulantes. Quanto à primeira escala técnica, não tenho dúvida de que é Lençóis. Se dispuser de um dia para conhecer as maravilhas da Chapada, faça isso. É um daqueles momentos que a gente vive e recorda por toda a vida. Se não dispuser de um dia inteiro, faça um tour pela manhã e meta o pé na estrada depois do meio-dia: dá para pegar a Linha Verde e pernoitar, por exemplo, na maravilhosa Praia do Forte (500 km de Lençóis). Isso vai permitir a você chegar a Aracaju no dia 24/12 cedo e descansado (apenas 250km na manhã desse dia). Com isso você: a) evitará viajar cerca de 800 km(Lençóis-Aracaju) no dia de Natal; b) não chegará morto de cansado para a festa; c) terá uma boa margem de tempo para administrar qualquer imprevisto (acha que pneus não furam no dia de Natal? Acha que os borracheiros também não estarão bebemorando a data natalina?); d) poderá comprar algumas lembrancinhas de Natal no supercharmoso comércio da Praia do Forte para aqueles parentes que você esqueceu de incluir na lista de presentes.
      Quanto ao Carnaval de Salvador…bem, mais perto do Carnaval a gente se fala.
      Abração.
      Abreu

  193. Vou viajar com minha família de carro esse natal, de Brasilia a Salvador por Barreiras.
    Há perigo de assalto ou coisa semelhante?

    • Olá, Odeval. Bem vindo ao blog. A primeira vez em que fiz esse percurso foi em dezembro de 1981(trinta anos atrás) e a última foi a trinta dias atrás. Nunca fui vítima ou testemunha de assalto no trecho. Em contrapartida, nunca viajei à noite – nem nesse percurso, nem em qualquer outro do território brasileiro. Sempre recomendamos aos nossos companheiros de viagem aqui no blog para evitarem viajar à noite. Tudo à noite é mais perigoso: eventuais buracos são menos visíveis, animais na pista surgem do nada, a chuva noturna é muito mais danosa à visibilidade, o cansaço e sono são muito mais difíceis de controlar e os seres humanos de má índole à noite tornam-se mais propensos a fazer o mal.
      Mas se você está planejando viajar à noite, só nos resta recomendar-lhe redobrar os cuidados quando for obrigado a baixar a velocidade nas subidas e descidas de serras (entrada e saída do vale do Rio São Francisco e da Chapada Diamantina) e nos trechos com buracos (Lençóis-Itaberaba).
      Boa viagem.
      Abreu

  194. Abreu, muito legal sua iniciativa. Parabéns.
    Vamos sair de Brasília no dia 25/12, e vamos de carro para Itaparica. Onde você sugere paradas? Onde dormir melhor na estrada? Quais os bons restaurantes na ida e na volta?
    Você conhece Itaparica? Tem alguma dica de praias e restaurantes? PS. Vamos com duas crianças pequenas, 06 e 03 anos. Então não vamos para os agitos noturnos? Vamos ficar em uma casa de parentes e também vamos precisar fazer compras por lá? Existem bons passeios de barco? quais os melhores pontos turísticos?
    Muito obrigado.
    Marcelo.

  195. Complementando o post, estamos pensando em ir pelo caminho de correntina e não barreiras, o que acha?
    Parece que economizaríamos quase 02 horas e mais de 150km. Vale a pena?

    • Caro Marcelo, obrigado por suas palavras e bem vindo ao blog. Quanto à alternativa via Correntina, nossa experiência repetidas vezes nesse trecho é decepcionante. A estrada em si já é perigosa, especialmente na descida da Serra do Ramalho. Mas o estado de conservação é responsável pelas emoções mais fortes. Existe uma migração quase permanente da destruição do asfalto – quando se conserta um trecho, o outro já está em adiantado estado de decomposição. Isso é particularmente visível após Santa Maria da Vitória. Já tivemos de retornar na ida para Caetité e pegar Bom Jesus da Lapa, para chegar a Ibotirama para pegar a BR 242, o que foi um sofrimento indescritível. Por isso, temos insistido com nossos “sputniks” que planejam ir para a Boa Terra: ande um pouco mais, mas viaje melhor e mais seguro. O caminho é pela BR020 até Barreiras e daí até Salvador.
      Até lá pelo dia 15 teremos informações quentinhas sobre o trecho por Correntina-Caetité e informaremos aqui. Enquanto isso, gostaríamos que você preferisse ir lá por cima – onde, aliás, estamos estudando o estado do trajeto Itaberaba-Iaçu-BR116 via BA-245, que parece estar um caco.
      Aguarde a gente, tá?
      Abração.
      Abreu

  196. Oi Abreu, obrigado por já ter ajudado bastante… Mais uma vez, parabéns pela iniciativa, você é praticamente um Ricardo Freire das Estradas.
    Farei agora em dezembro BSB – AJU, a ideia é conhecer tb Lençois (passarei no mínimo uma noite com certeza), porém, não pretendo esticar direto, quero pernoitar antes em Luis Eduardo ou Barreiras (notei suas dicas qt ao pernoite nesses lugares), então, o mais confortável percurso é esse: Brasília – Formosa – Simolandia – Posto Rosario – Luis Eduardo – Barreiras – Ibotirama – Seabra – Lençois – Itaberaba – Ipira – Feira de Santana – AJU. Ou existe algum outro melhor, ou que valha a pena passar por algum motivo específico. Assim, definido o percurso, meu próximo passo será checar os hoteis, e por fim, postos de abastecimento e refeições.
    P.S. Observei sua dica quanto a Praia do Forte, concordo plenamente, sem dúvida, é um pedaço do paraíso, desde paraíso natural, o movimento na charmosa Vila, e a parada obrigatória no Bar do Souza (roscas de todas as frutas)sem dirigir é claro, entretanto, como moro em Aracaju, tenho mais facilidade de ir pra lá, por isso, gostaria de algo fora dessa região.
    Abraço,

    Tuca

    • Olá, Tuca. Suas palavras são colírio para os meus ouvidos….Ou será música para os meus olhos??? Brincadeira à parte, muito obrigado. Já passei suas dicas direto para a Tereza Nogueira, que fez um comentário aqui hoje à tarde. Seu planejamento está irretocável. Nada a aditar ou elidir. Por preciosismo, vale registrar que Simolândia é cidade gêmea de Alvorada do Norte, cada uma de um lado do Rio Corrente (como Ceres e Rialma, Juazeiro e Petrolina). Quem passa rápido pode achar que é uma só. Vá firme, apareça sempre.
      Abração.
      Abreu

  197. Muito obrigado pelas dicas di blog. Estou indo à Salvador dia 22, pela 1ª vez de carro, e esse blog me deu as orientações que eu precisava. VLW!!!

  198. Olá…estou me planejando para fazer uma bela viájem (Brasília-Natal), pela linha verde, incluindo Salvado, (Praia do Forte), Aracajú, Maceió, Recife e João Pessoa. Vou sair dia 20/12 e pretendo chegar em Natal no dia 31/12. Será muito rápido, máximo de dois dias em cada estado. Em Salvador e Aracajú já fim um mini roteiro. Gostaria de dícas de locais e práias Maceió, Recife e João Pessoa. 2 dias é muito pouco, por isso gostaria de conhecer o que vale a pena nas cidades. Obrigado.

  199. Bom dia… Estou maravilhado com as dicas do blog, Abreu, estou saindo dia 26 de dezembro de Jaragua-Go, para Salvador, ja fui a porto seguro por B. Jesus da Lapa e não quero repetir esse trajeto, N E V E R, rsrsrs, viajo de moto e vc me aconselharia a pegar o trajeto, brasilia, barreiras, ibotirama, seabra, lençois, itaberaba, ipirá, feira de santana, salvador? se tiver dicas especiais,agradeço e espero contato, Muito Obrigado e parabens pelo blog…

    • Olá, Raphael. Bem vindo ao blog e obrigado pelas palavras. Sim, o roteiro é esse aí mesmo. Estamos aguardando umas pesquisas para ver ser poderemos recomendar Correntina-Bom Jesus da Lapa-Caetité – mas por enquanto, estamos com você: N E V E R! O meu filho mais novo, Dênis, está terminando hoje o trajeto Aracaju-Salvador de carro alugado e deve chegar amanhã, de avião. Vou pedir a ele um “olhar de motociclista” a respeito de nossa rota Barreiras-Ipirá-Salvador e passá-la para aos spuniks de duas rodas como você aqui no blog. É que ele e o irmão mais velho são apaixonados por motos- este último tem uma moto de 1000 cilindradas – (daí a maioria dos meus cabelos brancos).
      Forte abraço.
      Abreu

  200. Abreu,
    muito obrigado pela informação, na verdade vamos sair no dia 25/12, a outra família que ia em outro carro desistiu, ficamos um pouco apreesivos, mas, depois de suas informações decidimos ir assim mesmo.Esperamos encontrar outras famílias que vão sair no mesmo dia para andarmos juntos na estrada.
    Vamos seguir suas orientações e não viajaremos a noite,faremos por Barreiras e pretendemos dormir em Seabra.

    PS: vamos viajar em três pessoas: eu, minha esposa e meu filho de 16 anos.

    • Alô, Odeval. Que bom que você voltou. Aliás, parabéns pela decisão. Viajar de dia, dividir a viagem, ir com calma são aspectos que só enriquecem a viagem. O que a gente nota, ao longo dessa vida nossa de viajantes, é que as pessoas têm uma fixação pelo destino, pelo lugar para onde estão indo. Já os mais experientes sabem que as férias, na verdade, começam na hora em que você liga o carro e dá tchauzinho para o seu vizinho ou para o porteiro. PORQUE VIAJAR DE CARRO É ESTAR DE FÉRIAS, INDEPENDENTEMENTE DE PARA ONDE VOCÊ ESTÁ INDO! Fique tranquilo: a viagem aparentemente é longa, mas é segura, tranquila. Se você não fizer bobagem, a viagem não faz bobagem com você. E vou dizer mais: experimente conversar com a família a respeito do que vocês forem vendo. Deixe alguém encarregado da música de bordo e respeite o seu DJ: a seleção musical tem de ser negociada – se for imposta, pode dar encrenca! E viva o período de férias!
      Abração

      Abreu

  201. Olá Abreu,

    Achei seu blog quando estava procurando qual o melhor caminho para ir de Brasília à Ilhéus. Achei bem bacana as informações contidas no seu blog. Sei que o seu percusso rotineiro é Brasília-Salvador, entretanto, gostaria de saber se você tem alguma dica para eu fazer o percusso de Brasília-Ilhéus. Estou pensando em ir por Correntina/Santa Cruz/Brumado. Alguma dica?
    Desde já agradeço a atenção

    Paulo de Tarso

    • Alô, Paulo. Bem vindo ao blog e obrigado pelas palavras. A gente vai sempre a Ilhéus (Pousada Eden Village, do Peter, o alemão boa-praça). Mas estamos aguardando uma pesquisa sobre esse trecho Correntina-Brumado. Fique ligado aí que amanhã ou depois nós postaremos algo a respeito, OK?
      Forte Abraço.
      Abreu

  202. Salve Abreu,

    estamos bem próximos da viagem, as malas já estão até prontas, faltam apenas pequenos detalhes (um halls extraforte aqui, uma calibragem de pneu acolá) enfim, gostaria de saber se voce tem algum roteiro de abastecimento no percurso, seus postos preferidos e respectiva localização, seria muito útil e pouparia indecisões no trajeto, ao que parece não haver muitas opçoes disponíveis, então pé na estrada, vou me despedindo por agora desejando boas festas a todos(as) e epero no proximo contato trazer alguma informação sobre a estrada, quem sabe deitado na rede da varanda em frente ao mar, aquele abraço e hasta la vista sputniks,

    Robert Plant

    • Salve, Roberto. Dá uma carona para nós aí? Viajamos o ano inteiro mas, sempre que vemos alguém se preparando para a partida, a vontade é ir junto! Quanto aos postos, a solução é dada pela própria distribuição das cidades ao longo da via e por nossa recomendação de dar uma paradinha a cada 200-250 km, tomar um café e fazer um alongamento (vamos pensar na coluna vertebral!). Por uma questão aleatória, no trecho Brasília-Salvador as cidades estão localizadas a mais ou menos 200 km uma da outra. Contando-se a partir de Formosa(GO), teremos cerca de 220 km até Rosário, 200 km até Luís Eduardo, 90 até Barreiras, 200 até Ibotirama, 200 até Seabra, 200 até Itaberaba, 190 até Feira de Santana, 110 até Salvador. Em todas essas cidades você encontra postos bons (eu só abasteço na rede BR), boas lojas de conveniência e boas lanchonetes. Os banheiros ficam um pouco a dever (exceto os de Rosário, Seabra ( o posto BR fica um pouco depois da cidade no sentido Lençóis) e posto Santa Helena, em Itaberaba (que acho que não é BR, mas é bom). É por isso que recomendamos aos sputniks levarem seu rolo de papel higiênico e sua garrafinha de álcool gel.
      Uma excelente viagem para você e sua família e ficamos por aqui, aguardando a reportagem de Roberto Plant, diretamente da frente de batalha, possivelmente em alguma varanda em frente para o mar!
      Abreu

  203. Abreu,

    Parabéns e obrigado pelas informações minuciosas postadas no seu blog…

    Pelo visto já auxiliou diversos aventureiros e, com certeza,vai ajudar muitos outros… inclusive a mim.

    Olha, estou indo de Cuiabá/MT a Aracaju/SE e gostaria de algumas dicas. Até Brasilia já conheço mas o resto da viajem nunca passei… ja pesquisei roteiro e ai seu blog foi muito importante…mas como não conheço o litoral baiano gostaria de dicas de lugares pra conhecer no trajeto Brasilia-Salvador e na Rodovia do Coco… onde devo ir …quais locais devo conhecer… e pelo que li você está expert nesse trajeto…

    Ah… só pra lembrar, vou de Frontier 4×2 com a familia, mulher e duas crianças (7 e 13 anos)

    • Oi, Jean. Bem vindo e obrigado. Fique tranquilo que nós vamos te levar por controle remoto por essas maravilhas que você planeja conhecer. Amanhã eu volto para conversar com você e os demais sputniks, por que hoje foi “um dia daqueles” e eu estou meio morto. Mas, para o pessoal que nos acompanha, uma dica: amanhã teremos informações frescas sobre o percurso Brasília-Correntina-Bom Jesus da Lapa-Vitória da Conquista: pasmem – está totalmente reconstruído! Palavra! Acabou a buraqueira. Está tudo certo. Mas hoje realmente estou no bagaço. E tenho razão: estou digitando no meio de uma reforma enorme nesta minha casa da roça, arranhei a porta do meu Honda Civic 2010 no estacionamento do Conjunto Nacional (vou buscar amanhã do conserto), um dos filhotes do dog alemão achou de criar um berne NA BOCA (vou buscar amanhã no veterinário), o touro Jersey quebrou a cerca, a luz foi embora, meu celular estava terminando de descarregar quando a luz foi embora e não tenho energia para carregar meu celular…Enfim, é Natal!
      Um abração, Jean. Muito obrigado por suas palavras e anote aí: amanhã conversaremos melhor!
      Abreu

  204. Caro Abreu,

    Fiquei muito feliz com sua resposta… pois estou naquela fase de expectativa pela viagem…quanto aos problemas… penso que Deus nos coloca alguns obstaculos no caminho para que possamos exercitar nossa paciência e o poder advindo dele… só para percebemos que, com ele, somos infinatamente capazes.

    Quanto a viagem… estava pensando em sair dia 29.12 de Cuiabá/MT dormindo entre Anápolis e Brasilia, no segundo dia chegando entre Ibotirama ou Lençois e no dia 31.12 chegando a Salvador… mas agora, fiquei em dúvida, não seria melhor ir por esse trecho que você falou…

    Sputnick… me ajuda!

    Abraços e Agradecimentos

    Jean Barros

    • Oi, Jean. Que bom que você voltou. Quanto aos seus comentários relativos a Deus, concordo plenamente: é um grande Cara e com certeza nos acompanha por essas estradas do Brasil, porque sem Ele acho que a gente já estaria com Ele há muito tempo! No que tange ao percurso, dê uma olhada nas informações atualizadas do blog que postamos hoje. As informações sobre a rota por Correntina são ótimas, mas nós continuamos a recomendar o percurso via Barreiras-Lençóis. Apareça, Jean. É um prazer.
      Abração.
      Abreu

  205. Nobre Abreu e amigos,
    Sou soteropolitano e trabalho como motorista em Brasília.Tudo certo para pegar a estrada dia 20/12.Eu, esposa e filha(5 anos) estaremos nessa estrada pela segunda vez.A primeira foi Ssa-Bsb para posse em 2008.A rota a ser escolhida ficará por conta das informações da estrada indo por correntina.Este caminho é mais curto.Aos moradores de Brasília que estiverem para trocar pneus na pneuline, CUIDADO.Eles ainda usam o velho truque da roda empenada por 25,00 o desenpeno,cada.
    Vou direto para prai de paratinga na Ilha de Itaparica no muncípio de Vera Cruz.

    Meu carro é um gol flex 1.6 e estou pensando em colocar mais alcool que gasolina na estrada, alguma dica ?

    Abreu, Parabéns pelo BRILHANTISMO na prestação deste serviço.

    • Alô, Eugênio. Bem vindo e muito obrigado pelo conforto de suas palavras. Tomamos boa nota do velho truque da roda empenada na Pneuline. Conte para nós o que é que há lá em Paratinga, na ilha de Itaparica. Tem muita gente querendo saber. Quanto aos combustíveis, nenhuma dica: é tudo caríssimo. Nossas informações sobre a rota por Correntina já estão no blog. Em caso de dúvida, retorne. Será um prazer contatar você de novo.
      Forte abraço.
      Abreu

  206. Bem amigos da rede globo,

    falamos ao vivo do hotel atlanta na cidade de Ibotirama após uma viagem de 10 horas desde Goiânia, com muita mas muita chuva mesmo, mas enfim, vamos lá: o trecho ate Brasilia muito tranquilo como sempre mas chegando na capital apesar de sabado um transito meio complicado pela manha, seguimos até Formosa e primeira parada no posto formosa, fiquei preocupado em organizar o conforto das crianças que acabei esquecendo de abastecer e tive que faze-lo em alvorada do norte (1.99 alcool), nesse ponto notei que nao faltam opçoes e preços de abastecimento, após Formosa alguns buracos pontuais (um pequeno trecho meio irregular com 2 no maximo 3 buracos), o que percebi em todo o trecho poucos mas enormes e profundos buracos, chegamos no posto rosario mais uma parada (2.99 gasolina), apos o posto mais um pequeno trecho com buracos aqui e ali com as mesmas caracteristicas, outro ponto a ressaltar o grande movimento de grandes caminhoes (a maioria grandes carretas e bi-trens) muitos mesmo, por isso sugiro a viagem com veiculos como motorizaçao 1.6 acima (no meu caso astra 2.0), chegando em Luis Eduardo Magalhaes mais 2 ou 3 buracos, o trecho dentro da cidade tambem, parada em Barreiras (abastecimento 2.79 gasolina) e chegada em Ibotirama aonde conhecemos uma pizza na qual o molho de tomate que vai no recheio na verdade é catchup (coisas da bahia, o que me lembrou 1999 na cidade de Jacobina aonde conheci uma “coxinha de carne moída”), enfim, os pontos mais importantes são: no geral a rodovia é boa e fácil de trafegar (alguns trechos muito bons) mas existem buracos antes e depois das principais cidades e paradas, nada que estresse mas se voce cair em algum deles prepare-se…por isso se pegar muita chuva como eu nao fique atras de outros veiculos nesses trechos porque voce pode ser a proxima vitima (a visibilidade fica comprometida e voce nao tem tempo de reagir, se voce tiver o campo visual livre dá pra desviar tranquilo), vá com um veiculo de motor potente porque apesar de nao haver muitas serras ha muitos veiculos longos em ambos os sentidos para ultrapassagem, quanto ao abastecimento ha varias opçoes e preços por todo o percurso, achei que fosse pior, e a gastronomia não vou nem falar, já deu pra sentir as fortes emoçoes, no mais seguimos viagem amanha e foi bom saber sobre o outro trecho, caso confirme as informaçoes voltaremos por ele, agora vou descansar que amanha tem mais,

    saudaçoes sputniks,

    Robert Plant

    • Dá-lhe Roberto Plant! É disso que precisamos: informações quentinhas da frente de batalha. Obrigado, velho e dê uma olhada no post: colocamos lá hoje alguns informes novos sobre a outra rota, popularmente conhecida entre os sputniks como “A outra”.
      Abração.
      Abreu

  207. Nobre Abreu e amigos,

    Minha rota:Brasilia,Formosa,Posse,Correntina,STª Mria,Bom Jesus da Lapa,Riacho de Santana,Caitité,Brumado,Jaguaquara,Amargosa,Stº Antonio, Ilha.

    Havendo alguma dica de posto, hospedagem ou estrada nesta rota eu seria muito grato.

    Minhas férias foram sempre na Ilha de Itaparica na praia de paratinga, muncípio de Vera Cruz.Lá sou rei…kkk

    Este blog é o melhor neste sentido.Tentarei colher o máximo de dicas na minha viagem e postar aqui.

    Na espectativa .Abraços.

  208. Prezado Abreu e demais sputniks,

    vou tentar ser breve pois estou teclando de um tablet hoje, chegamos ao destino com algumas pequenas observacoes: saindo de ibotirama antes do segundo povoado cuidado com um quebra molas sem sinalizacao, passei direto e tive sorte de nao aparecerem problemas, trecho no inicio do parque nacional irregular e com alguns buracos (nao deixe de entrar em lencois), os buracos antes de itaberaba tapados mas reaparecendo alguns e a melhor de todas: o trecho itaberaba-iacu-br116 recuperado em parte mas transitavel, por fim achamos um oasis no posto santa helena em itaberaba, experimentem uma parada gastromica, chegamos bem e vamos curtir a praia, assim que tiver uma “folga maior” voltarei para defender em parte o percurso que escolhi mesmo tendo conhecido a outra nos seus bons tempos e decidido voltar por ela (vou lhe dar uma chance), hasta la vista sputniks,

    Robert Plant

    • Bom, muito bom. Roberto! Ah, se todos se lembrassem dos outros e dessem esse retorno… O Eugênio está aí, no comentário de baixo, avisando que vai pegar a Outra. Tomara que ele também dê retorno para nós.
      Estarei saindo daqui da roça às 10h00 para Florianópolis (pena que é de avião), mas voltarei às 17h00, quando conversaremos mais. Abraço!
      Abreu

  209. Olá Abreu, primeiramente parabéns pelo Blog, informações como essas são muito importantes, para a segurança de todos em um viagem, percebo que com isso você ajuda muita gente e “salva” vida de muitas pessoas, muito obrigado por existir.. rsrs

    Estou indo agora dia 25 de Dezembro(Escolhi essa data por ser natal e ter pouco trafego) Vou para Bahia, Valença, vou sair de Brasília 01 hora da manhã e pretendo chegar la no final da tarde.

    Você tem noticia de como estão as estradas? Penso em ir por MG, Montes Claros, tem alguma noticia de como está ?
    Acha que da para viajar com 4 pessoas em um gol g4 1.0 até lá?

    Grande abraço e muita luz !

    • Olá, Felipe. Bem vindo ao blog. Obrigado por suas palavras. Antes de sermos mais específicos, vamos relembrar para você algumas convicções desse blog:
      a) não viajamos à noite e estamos viajando a passeio há 33 anos ( 72% das mortes nas estradas ocorrrem entre 18 e 6 horas do dia seguinte;
      b) nunca fazemos Brasília-Salvador em uma única etapa: sempre dividimos em duas;
      c) sempre recomendamos que essa viagem seja feita pela rota BR020-Barreiras-Lençóis-Itaberada-Ipirá-Feira de Santana para evitar a BR 116 (uma das quatro maiores matadeiras do Brasil – junto com a BR101 e BR040 -, que sozinha contabilizou cerca de 1300 mortes em 2010).
      Bem, passada a etapa do terrorismo, vamos ao seu plano de voo específico. Neste blog http://www.expressaodaliberdade.com.br, você encontra outros posts sobre essa rota que passa por Montes Claros, inclusive um recentíssimo (fui de carro a Montes Claros a uns 20 dias atrás), em que nós indicamos uma forma legal de evitar parte da BR040, indo por Unaí e saindo lá adiante, já em João Pinheiro. Dê uma olhada lá, inclusive em um outro post sobre o trecho Pirapatos-Montes Claros.
      Por qualquer das alternativas de rota, fique tranquilo que o Gol, se estiver com a manutenção em dia, dará conta da tripulação de quatro pessoas.
      Para ir a Valença (Morro de São Paulo) já fiz as três rotas: por Salinas, por Correntina e por Barreiras. Tomando por base a linha entre meu apartamento da SQN 115 e Salvador, as distâncias são as seguintes: Barreiras – 1524 km, Correntina – 1521 km e Salinas – 1.720 (710 até Montes Claros, mais 488 até Vitória da Conquista e mais 522 até Salvador. Hoje não uso outro percurso que não o de Barreiras.
      Como você vê, além dos caminhões da Rio Bahia e os índices de mortalidade daquela estrada, não vejo razões para usar aquela rota, principalmente no momento atual, quando Minas Gerais está debaixo de fortes chuvas (Mariana e Sabará ameaçadas), que costumam prejudicar aquele trecho entre Francisco Sá e o entroncamento com a BR116, depois de Salinas. E se, em vez de pegar a BR 116, você atravessar para pegar a BR101 (outra grande matadeira), tem de enfrentar o rali daquelas transversais e SEM ENCURTAR EM NADA A DISTÂNCIA.
      Mas, gosto é gosto (dizem que tem gente que gosta de comer arroz com fumo de corda!) e se você prefere a rota por Salinas, vá – mas divida a viagem em duas e não viaje à noite. Este velho sobrevivente de 33 anos por estradas do Brasil pode garantir: afora algumas poucas rodovias em São Paulo, nenhuma estrada brasileira merece que nós confiemos a ela nossos entes queridos numa viagem noturna. Chuvas, maus motoristas, motoristas bêbados, problemas mecânicos, animais na pista, falta de “olhos de gato”, ausência de sinalização horizontal e vertical, tudo isso é um perigo de dia. Imagine-se tudo isso à noite.
      Reflitam sobre essas coisas e tomem a melhor decisão. Qualquer que seja ela, conte com nossa torcida para que tudo dê certo. Volte se precisar de “encompridar a conversa”, como a gente diz em Minas.
      Forte abraço.
      Abreu

  210. Bom dia, tenho um carro flex e vou viajar para Natal, gostaria de saber se é melhor colocar alcool ou gasolina? Misturar? em qual proporção ?

    • Oi, Gabrielle. Boa noite e seja bem vinda. Essa questão do combustível é sempre uma charada que depende das circunstâncias. Mas, nas circunstâncias atuais, até que está fácil: em nenhum dos estados que você vai atravessar o álcool é mais vantajoso que a gasolina, em termos de dinheiro. Assim, recomendamos que você vá de gasolina em todo o percurso. Vamos fazer algumas considerações adicionais: a) sempre verificar se o preço do álcool compensa em relação ao preço da gasolina; b) os carros de tecnologia nacional (gm, fiat, vw, ford) costumam ter rendimento a álcool melhor do que os de tecnologia oriental (Honda, Toyota, por exemplo, que funcionam melhor com a mistura do que com álcool puro); c) POR FIM E NÃO MENOS IMPORTANTE: nas estradas dessa rota – veja o nosso post “Brasília-Salvador-Natal” neste mesmo blog – a AUTONOMIA é muito importante, pois não é incomum encontrarmos “açougue sem carne”, ou seja, posto sem gasolina ou álcool. E ai, até chegarmos ao próximo posto, é bom ter bala na agulha para andar 200 ou 300 km mais. Com um mesmo tanque de 50 litros você pode ter autonomia de 350 km (álcool) ou de 600 km (gasolina).
      Ficamos assim, então, Gabrielle: gasolina no tanque e feliz Natal(RN) para você!
      Abração.
      Abreu

  211. caro abreu.
    em primeiro lugar quero parabenizar vc pela suas informações,que são de grande valia,a todos que gostão de pegar a estrada.
    Vou para bom jesus da lapa em janeiro,mas primeiro vou passar em barreiras pra pegar um parente,ai que surge a duvida, até barreiras tudo ok.
    ai surgi a duvida,por onde seguir? POR IBOTIRAMA OU SÃO DESIDERIO?
    OU VC TEM OUTRA SUGESTÃO?

    ESPERO QUE VC POSSA ME AJUDAR.
    GRATO lidio filho.

    • Olá, Lídio. Bem vindo ao blog e muito obrigado pela força. Quanto a São Desidério, esqueça (veja nossa experiência registrada neste post há algum tempo – viajamos 6 km e tivemos que voltar). Não se preocupe: vá a Ibotirama e de lá desça para Bom Jesus da Lapa. Nossas informações dão conta de que aquele trecho está utilizável sem maiores problemas.
      Forte abraço e volte sempre.
      Abreu

  212. Abreu, muito obrigado pela resposta tão rápida e eficiente, garanto que o tempo que você levou para escreve-la, se todos tirassemos apenas esses preciosos minutos que você tirou, por dia para ajudar alguém, teriamos um mundo verdadeiramente melhor.
    Mais uma vez obrigado por existir !

    Já me decidi que não vou por MG,
    Os riscos e as chuvas não me excitam..

    Irei fazer esse caminho por Barreiras..
    Tem algumas dicas sobre o caminho ?
    Das 4 pessoas que vão no carro, 3 pessoas sabem dirigir em estrada.
    Então acredito que dê para fazer em uma levada.
    Sairemos de Brasília por volta de 1h da manhã pois as estradas por aqui são mais conhecidas, chegaremos la no final do dia.

    Mais uma vez muito obrigado !!

  213. Acha que com 4 pessoas no carro e bastante bagagem, em um carro 1.0, é melhor eu ir por Correntina ou Barreiras?

  214. Acima você diz que a melhor estrada é por Barreiras mas o amigo Robert Plant falou que esse caminho está com buracos enormes, você viu isso ?

    • Oi, Rafael. Bem vindo ao blog. Os buracos a que Roberto Plant se reporta (grandes profundos) são no trecho Formosa-Rosário. Depois ele cita 2 ou 3 buracos em Luis Eduardo Magalhães. Não se preocupe, Rafael: as estradas brasileiras são assim mesmo. Os buracos surgem de manhã e desaparecem à tarde e têm a função precípuo de deixar os motoristas atentos! O trecho que recomendamos ainda é o melhor.
      Forte abraço.
      Abreu

  215. Obrigado por responder tão rapido.
    agora posso pegar a estrada tranquilo.
    Feliz natal pra vc e sua familia.

    • Olá, Felipe. Você terá algumas alternativas. Quando você chegar a Itaberaba, após Lençóis, dê uma paradinha no posto Santa Helena (um km antes da entrada da cidade). Ali pergunte aos frentistas e ao pessoal da loja de roupas por onde você deverá seguir para Valença. Existe uma rota por Iaçu, que até outro dia estava impraticável. A outra possibilidade é ir por Argoim e daí descer para Amargosa ou subir para Santo Estêvão e pegar a BR 101 em Muritiba e descer até Valença. Confira as orientações que você receber com o pessoal da Polícia Rodoviária Federal, cujo posto fica na saída da cidade para Argoim. Digo isso porque às vezes o pessoal acha que toda estrada “está um tapete” e pode não ser bem assim.
      Boa viagem e passe para nós as informações que você obtiver.
      Abração.
      Abreu

  216. Prezado Abreu,

    Em primeiro lugar parabéns pelo blog. Suas informações juntamente com a interatividade entre os visitantes faz com que este espaço seja uma fonte valiosa de informação!

    Meu caso é o que segue, e desde já agradeço qualquer contribuição. Moro no Lago Sul e estou indo de carro para Salvador. É um comboio de três familias e estamos planejando parar em Rio das Contas. Como no meu carro vão três crianças (uma delas de 3 meses apenas), acredito que devemos fazer várias paradas. Gostaria de saber se pode me aconselhar quanto ao trajeto e os pontos de paradas mais interessantes a se fazer. A nossa idéia é dormir em Rio das Contas apenas, com paradas entre os dois trechos. O que sugere? Mais uma vez, obrigado desde já!

    • Alô, Rodrigo. Já estamos com você aqui no nosso radar. Como hoje já está muito tarde, pedimos um pouquinho de sua paciência para a gente conversar amanhã. OK?
      Conte conosco!
      Abreu

    • Olá, Rodrigo. Feliz Natal para você toda a sua tribo. A respeito de sua viagem, gostaria de saber algumas coisas. Por exemplo, imagino que esse pernoite em Rio de Contas seja por alguma razão pessoal ou familiar, por que essa cidade fica meio fora de mão para qualquer das rotas (tanto por Barreiras, quanto por Correntina). Por Barreiras, você tem de pegar a esquerda em Seabra e andar cerca de 140 km. Por Correntina, você deverá pegar a direita em Brumado e andar 85 km. Seria interessante saber por qual das rotas vocês irão, para podermos dar uma mão. Aguardamos.
      Abração.
      Abreu

  217. Nobre Abreu e amigos,
    Cheguei em Salvador no dia 21/12 às 15:00horas.Vou listar meu caminho.
    O nobre Abreu já informou que o melhor caminho é o via Barreiras , colegas da garagem e eu que o fiz agora.

    Veículo GOL power 1.6 2007
    Passageiros 1 adulto 1 criança
    comb utilizado gasolina

    Rota:

    Saída:Aguas Claras DF 10:30 km 28918 tempo chuvoso motorista EU.

    Posto rosário na divisa, pouco depois de posse é uma excelente opção de parada.Possue banheiros limpíssimos e restaurante. Gasosa custando R$2,98.

    Primeira, LUIS EDUARDO MAGALHAES:

    abastecimento.Gasosa R$2,90.Já na cidade tem posto BR com gasosa custando 2,75.Estrada excelente , mas é bom estar com gasosa pois na reta da 020 não tem nada, só soja.

    Segunda, IBOTIRAMA:

    Parada para dormir.Hotel atlanta com diária de 100 reais para casal e cama de solteiro.Ar ,frigo e pizaria no restaurante.Tem mais opções que devo explorar na volta.

    Terceira, Itaberaba:

    Posto Puma.Gasosa 2,70.Saí para Feira por IPIRÁ cerca de 2 km aós o posto.Muito fácil, na frente da PRF.Com uma estrada muito boa e sem trânsito.

    Quarta, FEIRA de SANTANA :

    Almoço.BR324.Dois pedágios de 1,70 cada.

    Quita, SALVADOR.

    Tempo ensolarado.Aproximadamente às 15:00 do dia 21/12.

    Depois de Ibotirama a estrada apresenta muitas curvas e Trânsito, assim, a velocidade tem que diminuir.

    Calcule sua viagem na medida dos seus passageiros.

    CUIDADOS
    - Gasolina barata é muito perigosa.
    -Cuidado no abastecimento com os cartões .
    -Não comente com estranhos sua viagem.
    -Faça sua viagem pela manhã.Evite o crepúsculo e o nascer do sol.
    -Divida seu dinheiro.Vai abstecer com dinheiro, pegue 100 e coloque sozinho no bolço.Evite maços de dinheiro na frente de estranhos.

    Boa viagem.

    Fé em Deus.

    Pra frente que a mala fecha.

    • Meu Deus do Céu: este é o sputtnik que eu sempre pedi nas minhas orações. Olhem só isso: é o Jornal Nacional da BR 20, com William Bonner e tudo o mais. Eugênio, que brilhante colaboração você traz para nós. Seu pragmatismo, sua objetividade e sua concisão são atributos de um repórter,meu caro. PÁ-PÁ-PÁ-PÁ e as informações quentinhas, todas lá, à disposição do pessoal que está participando dessa grande aventura que é este blog. Obrigado, Velho. Muito obrigado mesmo. E continue assim. Retorne.
      Abreu

  218. Olá Abreu, assim que eu chegar a Salvador também postarei informações quentissimas aqui ! Espero achar uma lan house bem rápida, estou com medo de ir a Valença por aquele caminho que você falou, acho que vou por Salvador, acha que vale a pena ?

    • Para ser bem franco, Felipe EU iria por Salvador. É mais longe, só de evitar a Rio=Bahia já compensa qualquer coisa. Mas não deixe de se informar lá em Itaberaba. De repente pode haver alguma dica agradável por lá.
      Forte abraço.
      Abreu

  219. FELIZ NATAL

    Nonbre Abreu, parabéns a vc e os contribuintes deste que é o nosso GPS.

    Encontrei ontem posto BR na paralela (Salvador) gasolina 2,72 premium.

    Quinta ou sexta vou para ILha de Itaparica e informo-lhes que notícias me chegam de pista em manutenção.

    FELIZ NATAL

  220. Abreu, obrigado pela resposta. Feliz Natal!

    Vamos parar em Rio das Contas pois uma parte da familia fará alguns passeios por lá. Iremos por Brumado pelo que meu cunhado falou (Ele irá puxando o comboio).Ele fez uma reserva no Hotel San Felipo, que não conhecemos, e iremos passar a noite de segunda-feira, fazer uns passeios na terça e acho que na quarta seguimos viagem. Alguma sugestão? Mais uma vez, agradeço.

  221. Galera, chegamos em Guaibim.
    Viemos por Formosa, Barreiras, Itaberada, Iaçu, Amargosa e Valença.
    Após Amargosa tem um trecho com muitos buracos e muito perigoso.

    A estrada está muito boa em todo o resto do percursso..
    Após Formosa tem um pequeno trecho ruim, mas após isso está um tapete com pequenos e raros buracos.

    Existem algumas curvas perigosas, devemos tomar cuidado.

    Evitem esse caminho que fiz após Amargosa, está muito ruim, com muitas curvas perigosas, fizemos esse trecho anoite, roleta russa com 4 com balas.

    Valeu galera, tive que ser breve pois estou numa lan house e está muito quente !!! Valeu !!!!

  222. Galera!!!
    Não poderia deixar de passar aqui para compartilhar minha viagem, sai de Brasília no dia 22 e esse blog foi meu guia. Como alguns já postaram, após Formosa tem um trecho com buracos que exige cuidados, em seguida a viagem é coisa mais agradável que pude experimentar em termo do assunto. Sai da Asa Norte às 6:30, parei às 9h em Simolândia para um café e abastecer. Ao meio dia e meio estava em Luis Eduardo Magalhães, onde abastecir novamente. Às 13:30 almocei em Barreiras e completei o tanque. Mas duas horas estava em Ibotirama, onde parei para umas fotos e completar o tanque. Parei para descansar em Seabra às 18:30. Lá fiquei em um hotel próximo a garagem da Real Expresso, onde tem uns bares que é o point da cidade à noite. paquei 90,00 em um quarto com ar condicionado e café da manhã, eu e minha namorada. No dia seguinte continuamos a viagem revigorados, saimos às 7h, belas paisagens. Às 9:30 chegamos em Itaberaba, e de lá pegamos o caminho para Ipirá, como muitos aconselharam aqui, evitando a BR 116. Foi um sonho esse trecho entre Itaberaba e Feira de Santana, indo pelo caminho alternativo de Ipirá, rodovia perfeita, sem movimento algum. Cheguei em Feira antes do meio dia, aí sim pegamos um engarrafamento típico de uma cidade grande e que é a entrada principal para o Nordeste do país e para completar, pegeui um temporal que nem acreditei, toda aquela chuva em dezembro na Princesa do Sertão. Mas ao pegar a BR 324 já me sentia em casa. Às 13:30 estava almoçando na casa dos meus pais.
    Aos que irão fazer esse percurso, boa viagem.
    Ah! retorno dia 16 de janeiro e vou passar uns dois dias em Lençois.
    Abraço a todos e bom 2012.

    • Olá, Reinaldo. O que eu posso fazer, rapaz? Diante de um relato desses, eu me limito a encher meus velhos olhos de água e pensar: eles conseguiram! Muuuito obrigado pelo retorno, Reinaldo. Você foi competente no relato, altruísta ao democratizar a informação e chique, muito chique, ao se lembrar de nós e desse blog, que só deseja que as pessoas vão e voltem inteiras!
      Forte abraço.
      Abreu

  223. Grande Abreu!

    No dia 29/12/11, farei, pela primeira vez, de carro, a viagem Brasília/Salvador/Brasília. Estava muito preocupado, com medo de me perder. Irei com a mulher e duas filhas. Para minha alegria, descobri o seu Blog Expressão da Liberdade e fiquei mais tranquilo. Depois de ler seus conselhos, dicas e orietações, resolvi que irei segui-los, pois me senti muito confiante e seguro em fazer essa viagem, nem vou precisar de GPS. Só uma coisa me deixou curioso: por que não viajar nos trinta dias que antecedem o aniversário? E se o fizer que o faça com muita atenção.

    Parabéns pelo Blog e muito obrigado.

    João Korisko.

    • Olá, João. Bem vindo ao blog e um belíssimo 2012 para você e sua família. Primeiro, obrigado por suas palavras: essa sua forma gentil de dizer que a gente está fazendo algo útil é a melhor remuneração que a gente pode receber.
      Segundo, vá em frente, descubra esse Brasilzão maravilhoso junto com sua esposa e suas duas filhas (inveja: sempre sonhei ter filhas e só consegui dois rapazes – mas minhas noras são O BICHO!!!)
      . Quanto à questão da data de aniversário, é uma linha de raciociínio bastante complexa. É mais ou menos assim: 70% por cento das pessoas que morrem acidentalmente, fazem-no 60 dias antes ou 60 dias depois do aniversário delas. Isso é estatístico. Basta ver nos cemitérios. Então, nós aqui no blog pregamos esse alfinete para os nossos sputniks. Prestar mais atenção nesse período. A estatística diz que é morte ACIDENTAL e acidente tem a ver com atenção.
      Então, é isso João: se você estiver na faixa de risco, ATENÇÃO! Com atenção, ninguém se acidenta!
      Um beijo carinhoso em suas filhas e na sua mulher e um abração procê!
      Abreu

  224. Abreu
    Em primeiro lugar gostaria de parabenizá-lo pelo blog,fantástico. Estou saindo de viagem de Uberlândia a Salvador, já estava quase decidido a ir de avião, e ai pensei na possibilidade de ir pro Brasilia e seu blog me animou muito, já que sempre que possível prefiro ir de carro.
    Já fiz essa viagem várias vezes e sempre fui por Montes Claros – Salinas – Vitória da Conquista – Feira – Salvador, mas agora, tenho informações que o trecho de Uberlândia até a br 116 não está legal. E temos também o problema na própria br 116 que apresenta um trânsito muito pesado.
    Gostaria da sua opinião se devo mesmo ir por Brasila, lembrando que aumenta em 300 km o percurso.
    Mando notícias.
    Grande abraço e parabéns de novo.

    • Olá, Frederico. Obrigado pelas palavras. São muito importantes para nós. Quanto à sua viagem, eu não tenho a mínima dúvida: é por Brasília. Veja só o que aconteceu na BR 116 ontem (queda de barreira) e hoje (acidente com 4 mortos). E tudo lá em Além Paraíba! Realmente há um acréscimo de distância na rota por Brasília, mas possivelmente será compensado com o tempo. Você deverá vir a Brasília por Catalão, não é? Pois veja: eu prefiro andar alguns quilômetros a mais e vir por Goiânia (pista totalmente duplicada!). E quem me deu essa dica foi um amigo radiomador daí de Uberlândia (PY4PY, Pacheco). A propósito, dê uma olhada aqui nesse mesmo blog (“www.expressaodaliberdade.com.br) e veja o post “Brasília-Florianópolis”, onde nós descrevemos esse percurso por Goiânia. Se você, de qualquer modo, decidir vir por Catalão (BR050), dê uma olhada no post “Brasília-BH-Rio via Unaí” e nos comentários do pessoal: é que nos próximos dias deveremos dar uma dica sobre a GO-436 e DF-130, que deverá permitir a você evitar atravessar Brasília inteira e seu trânsito terrível! Aguardamos notícias suas.
      Um abração, boa viagem e excelente ano novo!
      Abreu

  225. Muito obrigado pela resposta Abreu. A pouco tempo fui ate Brasília por Catalão e foi tudo tranquilo, seguirei mesmo por esse caminho. Pretendo sair de Uberlândia na segunda e fiquei curioso com essa dica de sair fora do trânsito de Brasília , poderia me dar mais informações? Por acaso estamos pensando, eu e esposa, darmos uma parada em lençóis , o que você acha? Se permite, mandarei notícias. Muito obrigado.

    • OK, Frederico. A dica sobre evitar Brasília envolve uma estrada que ainda estamos explorando, por isso não dá para recomendar. É o seguinte: ali quando a BR050 vira BR040, em Cristalina, à direita de quem vem de Uberlândia e a um km depois do posto JK há uma entrada à direita. Essa estrada corre paralela à BR 040, passa por fora de Brasília e termina no km 33 da BR 020 ( perto de onde fica minha propriedade rural). Mas eu preciso percorrê-la pessoalmente antes de recomendá-la aqui no blog. Quanto a Lençóis, você deve ter lido no blog, é nossa recomendação para o pernoite. Há dezenas de pousadas simpáticas e dois hotéis que acho muito bons e nos quais sempre fico: o Portal de Lençóis e o Canto das Águas.
      Ah, na hora que vocês passarem aqui pela roça, acho que vou pegar uma carona com vocês e me mandar para a Bahia!
      Um abração e façam ótima viagem.
      Abreu

  226. Abreu
    Será o maior prazer tê-lo como companheiro de viagem.
    Grande abraço e feliz 2012 pra você e toda a sua família.

    • Legal! Já que será um prazer para você, vamos pegar essa carona. Só que além de minha navegadora há 37 anos, Ivanizes, viajaremos com o Tom Zé, Bono Vox, Liz Taylor, Lady Di, Puca e Mel Lisboa (meus gatos) e o Miró, Rodin, Nero, Stein Haeger, Domeq, Patrícia Galvão( Pagu, para os íntimos), Nega, Cora Coralina, Capitu, Tieta, Rick Martin, Barack Obama (meus cães) e Tina Turner, Jade Barbosa e Dara (minhas vacas jersey). Será que cabe todo mundo aí?
      Abração e uma maravilhosa viagem para todos vocês!
      Abreu

  227. Abreu, que galera você tem aí , bom demais.
    Por favor, me de mais umas dicas. Estou pensando em passar a noite em Barreiras ( plano a), ou Luis Eduardo ( b) , terei de andar no mínimo 950 km. O que você me indica antes de Luis Eduardo que de pra pernoitar?
    Abraço

  228. Abreu,

    Vamos de Brasilia para Natal e traçamos a rota pela BA 462 sem passar por Luis Eduardo, porém percebi que todos que aqui descreveram sua navegação não utilizam tal caminho. Como esta é nossa primeira vez, pedimos seu conselho. Pensamos também em revezarmos o volante (meu marido e eu em um idéia Adventure 1.8)e dividirmos o trajeto apenas 01 pernoite ( em Estância ou Aracaju). O que você acha?
    Grata e Feliz Ano novo e que você tenha muita saúdem, paz e paciência para manter este blog tão importante para os amantes das viagens.

    • Oi, Beth. Essa BR 462 já teve oportunidade de ser comentada aqui no blog. É aquela estrada que passa por São Desidério. Já tentamos ir por ali e tivemos de voltar dada a EXTREMA precariedade do pavimento. Pode ser que alguma coisa tenha mudado, mas não tenho como recomendar a rota para vocês.
      Quanto à logística para Natal, parabéns pelo carro. O Adventure é o bicho (sem trocadilhos com aqueles bichos cantando no comercial). Mas não vejo como fazer o trecho com apenas um pernoite. Nossas estradas são madrastras, Beth, e à noite se tornam assassinas em série. Dividam essa viagem em três etapas. Durmam em Lençóis, Aracaju e Natal – ou Lençóis, Maceió e Natal. Vocês vão pagar uma diariazinha a mais de hotel, em troca da segurança de não viajar à noite, o que é um magnífico negócio! E vocês vão chegar muito mais descansados naquele paraíso que é Natal!
      Forte Abraço. Retorne se necessário.
      Abreu

  229. Abreu, uma outra dúvida, me perdoe.
    Depois de Itaberaba eu devo seguir rumo a Ipirá, é isso, ou sigo pela Br 242?
    Muito obrigado de novo.
    Abraço.

    • Olá, Frederico. 950 km é uma boa distância para se percorrer em um dia. Se você sair de Uberlândia ao nascer do sol (não antes), você chegará tranquilamente a Luis Eduardo e até com espaço para chegar a Barreiras. Se alguma coisa der errado, pare em Rosário. Há dois hotéis razoáveis lá (dá última vez que precisei de fazer isso, o problema foi que o hotel não recebia cartão. Hoje está resolvido, até porque já há um concorrente ( e que concorrente) ao lado dele. Lembre-se de que em Rosário a única operadora ativa é a Vivo. Mas não vai acontecer nada e você vai dormir no Saint Paul em LEM ou no Solar das Mangueiras, em Barreiras!
      Outra coisa: quando você sai para Ipirá, você abandona a BR 242 e vale totalmente a pena. Para pegar Ipirá é preciso ficar esperto: depois do posto Santana Helena, na entrada de Itaberaba, você percorrerá uns 2 km e chegará em balão: em frente continua pela BR 242, à direita você entra em Itaberaba e a esquerda você vai para Ipirá.
      São 76 km de pura tranquilidade até Ipirá, inclusive com um boteco do lado da esquerdo da estrada chamado “Pé na Jaca”, o que já me levou a mandar uma foto dele para o Sardenberg da CBN.
      Abração.
      Abreu

  230. Salve sputniks e o nobre camarada Abreu,

    passei pra desejar feliz ano novo a todos(as) e terminar o relato de nossa viagem: pra quem vai pela BA-001 sentido norte antes de chegar a ilha de Itaparica o trecho está bem irregular (inacreditável pra uma rodovia turística como essa), se você chegou até aqui é porque vai de ferry boat (33 reais o veículo mais 3,50 por pessoa) então prepare-se, reserve pelo menos 2 horas do seu tempo para essa etapa e pelo menos mais uma hora para atravessar Salvador (e não esqueça a filmadora), seguindo pela estrada do coco pedágio a 4.60 com rodovia duplicada até a entrada da praia do forte (não deixe de entrar pra conhecer mas lembre-se do tempo: os acessos internos são pequenos e apertados, os carros ficam em grandes estacionamentos espalhados e a vila fica muito cheia, não conseguimos hospedagem), seguindo pela linha verde achei a pista com muitas ondulações (fique atento com a velocidade), entramos em Sergipe com pernoite em Estância, recomendo hotel jardim com café da manhã melhor do que a pousada farol do morro (diária 150% mais cara), vejam saí de Morro de São Paulo as 10 da manhã e cheguei aqui as 18:30, após Estância andamos um pequeno trecho da BR-101 (muitos caminhões e estrada em duplicação, sinônimo de ritmo lento) e viramos a direita pra entrar em Aracaju por Mosqueiro e Atalaia (novíssima e bela ponte sobre o rio Vaza Barris merece outra tomada), seguimos através de Aracaju pela via litorânea e voltamos a BR-101 (mais caminhões e estrada em duplicação) para mais um pequeno trecho e entrarmos a direita novamente para atravessar o rio São Francisco pela balsa até Penedo (pelo menos uma hora de espera), essas rodovias estaduais de Sergipe são parecidas com as baianas que transitamos, pistas sinuosas e pouco movimento (apenas caminhões de cana nesse trecho), trafegabilidade boa no geral, uma curiosidade é a quantidade de motociclistas sem capacete e muitas cruzes e capelas na beira da estrada, mais uma vez filmadora na mão atravessamos o rio e entramos em Alagoas, não perca uma visita a foz e continue pela litorânea (mar de coqueiros) tranquilamente até Maceió com ressalva de um trecho irregular na zona canavieira (mais caminhões) e trânsito lento da praia do francês até a capital, estamos em Maceió para a virada e viva 2012, antes de voltarmos semana que vem se alguém tiver informações detalhadas sobre o trecho por Bom Jesus da Lapa desde já agradecemos, feliz 2012, paz…

    Robert Plant

  231. Abreu, você é o cara. Muitíssimo obrigado por tudo. Quando chegar em Salvador te mando noticias.
    Grande abraço e feliz 2012.

  232. Abreu,

    Vamos acatar sua sugestão. Dormiremos em Lençóis. Tenho um grande amigo, gerente geral do Hotel Real Classic que nos fez uma diária muito camarada para o pernoite em Aracaju. Com certeza postarei aqui como foi nossa viagem, com dicas, para que possamos dar em retribuição a outros o que recebemos de orientação no blog. Abraços esperançosos de que esta seja a primeira de longas viagens de carro. Até 2012!!

  233. Cumprimentando o ilustre e atencioso Sputnik Abreu, quero agradecer pela presteza das informações, e salientar que a viagem de carro, Brasília – Aracaju foi SEN-SA-CI-O-NAL, aconselho a todos experimentarem desse deleite, pois a Estrada é muito boa, tranqüila, linha reta, exceto na região da Chapada, e as paisagens são MA-RA-VI-LHO-SAS, e o “trânsito” flui numa boa… Claro, sem esquecer das recomendações precisas e claras do CARA, idealizador do atualizado Blog. Então, tentei informar aqui alguns detalhes da minha experiência para contribuir humildemente com essa Central de Informações. Acrescento que tínhamos 2 motoristas, e o objetivo maior era aproveitar a viagem ao invés de correr para chegar mais rápido.

    Em 21/12/2011 (Quarta-feira), 5h. Brasília – Sobradinho – Planaltina – Formosa – Distrito JK – Vila Boa – Flores de Goiás – Alvorada do Norte (252 Km) – Simolândia – Posse (8:15h – 300 Km) – Posto Rosário (Muito bom. Divisa GO/BA) – Roda Velha (10h – Abastecimento) – Luiz E. Magalhães (11h) – Barreiras (Abastecimento e trânsito) – Cristópolis – Cotegipe (Entrada) – Ponte sobre o Rio São Francisco (vista linda) – Ibotirama (Abastecimento 14:30h) – Brejinho da Serra Negra – Povoado de Beira Rio – Queimadas – Ibitiara (Entrada) – Divisa Ibitiara/Seabra (Abastecimento 1000 Km) – Seabra – Posto/Pousada ao pé do Morro Pai Inácio (Parada para foto) – Lençois (17:30h).

    Obs. 2 noites em lençois revigora qualquer pessoa, e todo mundo merece. PERFEITO!

    Em 23/12/2011 (Sexta-feira), 8:45h. Lençois (1120 Kms rodados) – Entrada de várias cidades (Wagner, Ibiquira, Lajedinho, Rui Barbosa. Remendos na Estrada) – Itaberaba (Abastecimento) – Trevo complicado de acesso p/ Ipirá – Alto Vermelho (rodovia boa porém, deserta) – Santa Quitéria (paralelepípedo) – Divisa Itaberaba/Ipirá – Caixa D’Água/Conceição (povoados que entecedem Ipirá) – Ipirá (Lojas da fábrica de sapatos) – Santa Rita (Estrada do Feijão) – Anguera (entrada) – BR (volta p/ BR – viaduto) – Ponte sobre o Rio Jacuípe (bonita vista) – Feira de Santana (Abastecimento, trânsito e placa sentido Salvador) – Viaduto p/ Aracaju – Alagoinhas – Entre Rios – Rio Real – Divisa BA/SE – Estância (trânsito) – Aracaju (17h).

    Muito obrigado e um Feliz 2012!

    Carlos Alberto

    Abastecimento sempre que possível – e ainda estica o corpo;
    Lanches variados, incluindo balas, chicletes, Hall’s;
    Optamos por não parar pra fazer refeição, no carro já tinha comida e líquidos gelados (além de adiantar, evita ter sono);
    Álcool em gel, guardanapos para higiene das mãos,
    O GPS não funciona em todo lugar, principalmente nos atalhos na Bahia, e fora das BR’s.

    • Carlos Alberto, é disso que a gente precisa: gente que se preocupa em reproduzir para os demais sputniks a experiência atualizadíssima da viagem por essa rota. Você não imagina como nós nos preocupamos em orientar pessoas com informações que vivenciamos pessoalmente a 30 ou 60 dias atrás. Velho, tudo pode ter mudado! Um relato como o seu, ou do Frederico, aí em cima, tiram uma enorme preocupação da nossa cabeça.
      Curiosamente, nós nunca tínhamos tido a paciência que você teve, de descrever, no blog, esse andar descansado, anotando cidade por cidade, vilarejo por vilarejo, com esses nomes tão brasileiros e que para nós já são tão íntimos. Na verdade, Carlos Alberto, você nos pegou pela mão e nos deu uma maravilhosa carona nessa sua viagem tão gostosa. Repetimos: precisamos de você por aqui, garoto: dá trabalho, ganha-se nada, gasta-se um bocado, mas é divertido pacas!
      Um abraço fraternal e boa viagem, sempre!
      Abreu

  234. Grande Abreu, acabei de dar entrada no Hotel Saint Louis,em Luis Eduardo. Maravilha de viagem, tudo tranquilo, só que pegamos chuva de Uberlândia até Formosa, sem parar, incrível.
    Bom, saí de Uberlândia às 6 da matina e com certeza o pior trecho foi o que liga Uberlândia até a divisa com Goias, o pavimento está até legal, o problema é que esta rodovia (BR 050) está em fase de duplicação, portanto cheia de obras, o que dificulta um pouco, e o trânsito também é bem pesado. Chegando em Goiás a situação melhorou bastante, pavimento bom e boas sinalizações. Até Cristalina muito tranquilo. Pegando a BR 040 o problema foi o tráfego e a chuva, mas o resto muito tranquilo, sem buracos. Atravessar Brasília é um problema, mas não tive escolha já que não tinha informações sobre a GO 436, a estrada paralela a BR 040, mas tudo tranquilo também. Para Formosa pegamos uma chuva muito forte, mas demos sorte e pegamos essa chuva ainda na parte duplicada da BR 020. Com relação aos buracos em Formosa, não vi nenhum, todos reparados. Uma coisa que me chamou a atenção foi o movimento, que esperava quase nulo e não foi bem assim, acho que devido as festas de fim de ano. Muitos carros, porém poucos caminhões. Parei no posto de Rosário, estava completamente lotado. Desse posto até LEM, filé, mas com um bom movimento. Em suma, viagem muito agradável e com rodovias em bom estado até aqui, nenhum problema. Tenho fotos de todo o trecho, se você quiser posso mandar a você para a publicação no blog.
    Amanhã saio daqui cedo rumo a Salvador, e espero tomar uma geladinha de frente pro mar no fim da tarde, se Deus quiser.
    Grande abraço.

    • M-a-r-a-v-i-l-h-a, Frederico! O blog registra com prazer seu relato sobre as condições das estradas. Normalmente, as pessoas se esquecem de dar esse tipo de informação para os que vêm atrás. Muito obrigado, mesmo. Continuamos com você em nosso radar. E quanto às fotos, por favor, mande-as para o meu e-mail “er.abreu@terra.com.br”, que será um prazer publicá-las aqui. Afinal, uma imagem vale mais do que mil palavras. Boa viagem!
      Abreu

  235. Abreu, já estou em Salvador e amanha descrevo o resto da viagem e te mando as fotos, preciso organizar as informações . Tudo em paz. abraço .

  236. Bom Abreu, vamos a segunda parte da nossa viagem.
    Sai de LEM as 7, de novo com chuva, e fui com chuva até Barreiras, trecho tranquilo, estrada boa sem ocorrência de buracos. De Barreiras até Seabra, tudo nos conformes. Dai até Itaberaba alguns buracos, mas nada de grave, é só ter atenção que nenhum te pega. Com relação ao trevo que dá acesso a Ipirá não vi muitas dificuldades, é só ficar atento porque é logo após o posto Sta Helena e antes do posto policial. O pé na jaca é fantástico. Até Ipirá um paraiso, sem movimento, se bem que não tão deserto, e estrada ótima. Depois até Feira tudo tranquilo também. De Feira a Salvador a rodovia esta legal, porém muito movimentada. Em resumo: viagem tranquilíssima, sem problemas, muito agradável e suas dicas bateram todas, perfeito. Vou organizar as fotos e te mando. Muito obrigado por tudo Abreu.
    Abraços.

  237. Nobres Sputniks e Abreu,

    Tive que retornar a Salvador.Minha filha teve uma alergia e achei melhor consultá-la com a dermatologista que sempre cuidou dela quando em Salvador morávamos.

    Não consigo pegar o ferry boat.Filas intermináveis e MUITO calor.

    Estou transitando pelo recôncavo baiano.Saindo de Salvador, Pego a 324 com muito trânsito, pedágio de R$ 1,60 e após o posto FENIX entro para Santo Amaro vou até Cacheira, passo a ponte D. PedroII( sim , é do tempo do império), sigo para São félix (pista ruim), sigo para Maragogipe que é a terra da patrôa ( pista com MUITOS buracos) e na entrada de Maragigipe, no posto, é só seguir pela direita e continuar na pista.Toma-se cuidado devido as curvas , pois o pavimento é bom mas não há acostamento.
    Chega-se a São Roque , onde desde seu entrocamento até a Ba001 esta MASSA.Sem buracos e sem trânsito.Depois é só descer sentido Ilha de Itaparica, passar a ponte do funil(é uma enorme ) abastecer no posto sem bandeira com gasosa custando 2,75 comum .Na Ilha tem gasosa de 2,79.

    Reservem dinheiro para comprar as MUITAS coisas na estrada.Recomendo: o milho na rod de STº Amaro,o restaur da praç do canhão em Cachoeira,pinha e jaca na estrada de Maragogipe e claro as peças de artesanato que são refêrencias da regial.Comprei uma jaca de quase 10kg por 3,00 reias.

    Há um trecho de serra que é uma subida forte e com 4 adultos no carro tive de colocar a 3ª.Evitem nestes trechos ultrapassar motos.Principalmente as com motoq e passageiro.Risco de assalto com moto é grande na Bahia.

    Amigos, fico em Salvador até semana que vem.

    Obrigados a todos pelas dicas.

    Abreu, OBRIGADO pelo EXCELENTE blog.

    Fé em Deus

    Pra frente que a mala fecha .

  238. Olá Abreu, Primeiro parabéns pelo blog é realmente um pocket de auto-ajuda. Bom… estou com malas prontas…Brasília/Aracajú. Iremos em dois carros, são 5 adultos e uma criança (2 anos). Marinheiros de primeira viagem. A nossa intenção é sair às 5h da manhã e pernoitar em Lençóis. Lendo os post’s anteriores, adorei o minucioso roteiro que o Carlos Alberto fez, pretendemos segui-lo. Gostaria de saber, se com criança, o melhor mesmo é pernoitar em Lençóis. E peguei também a dica do hotel… o Portal de Lençóis e o Canto das Águas, certo?
    Abraços
    Samara

    • Certíssimo, Samara! Quanto à criança, não se preocupe: crianças são mais resistentes que adultos, na maior parte das circunstâncias. Apenas acompanhe nossas recomendações de paradinhas a cada 200-250 km. Não é só o xixi e o cocô – elas gostam mesmo de ver coisas novas, pessoas novas. A cada paradinha dessas, elas se recompõem ( e nós, adultos, também). Não se esqueçam de ligar antes e perguntar se há vagas nos hotéis. Reservem pelo telefone mas façam uma negociação na recepção do hotel: peçam o desconto que vocês obtiveram”na última vez que lá estiveram” (todo balconista de hotel tem uma alçadazinha para isso).Garantam o pernoite (reserva por telefone) e paguem o preço mínimo (negociação no balcão).
      Tenham uma maravilhosa viagem!
      Abreu

  239. Prezado Abreu,

    saudações,
    retornando a Goiânia resolvi arriscar e trago informações sobre A OUTRA mas primeiramente o relato sobre o início da volta: saímos de Maceió pelo litoral sul e após a Barra de São Miguel fomos direto para BR-101, conforme percebido na ida obras de duplicação e tráfego pesado de caminhões, para nós felizmente muito mais para quem vai do que para quem volta, as obras de duplicação vão até a divisa SE-BA mas o tráfego intenso de caminhões continua, como saímos o mais cedo possível (Alagoas e Sergipe não têm horário de verão) pegamos apenas 2 pare-siga (por sorte com siga para nós) e após a mencionada divisa o ritmo aumentou pelo fim das obras mas o tráfego de caminhões continuou até Santo Antônio de Jesus, após esta cidade viramos a direita (Laje-Mutuipe-Jaguaquara-BR-116), estrada sem acostamento e muito sinuosa (ritmo lento), chegamos a BR-116 e logo entramos na OUTRA, cuidado não existe trevo característico e a entrada é mal sinalizada (procure pela cidade de Itiruçu), dado o ritmo lento dos trechos anteriores conseguimos chegar a Maracás as 18:00 horas e foi aí que tive um pressentimento, faltavam 190 km para Brumado, apesar do trecho após a BR-116 estar bem conservado (raros buraquinhos) e por mais que o horário de verão da Bahia ajudasse estaríamos arriscados a viajar no comecinho da noite, resolvemos pernoitar em Maracás (hotel menina bonita novíssimo e lotado, sobrou pra nós a suite “nupcial” com hidromassagem, nem descemos pra bela piscina, grande prêmio de consolação mostrando que nessas horas Deus existe mesmo e logo mais verão porque), acordamos pra parte final da viagem (estávamos a 1300 km de Goiânia mas os 300 km finais sao duplicados e tranquilos) e seguimos pela estrada bem conservada (não esquecer os raros buraquinhos), tudo ia bem até que após Contendas do Sincorá chegando na pedreira da ferrovia leste-oeste (obra da Valec) asfalto péssimo todo esburacado e aquela famosa ponte baiana de um veiculo só, logo após vem a entrada para Brumado e prepare-se para 50 km de asfalto mal remendado, com buracos de todos os tipos e tamanhos e veiculos danificados (agora imaginem meu carro, um astra – veiculo baixo – com 4 pessoas sendo 2 crianças, cheio de bagagem, pegando esse trecho no inicio da noite, sujeito a algum incidente/acidente, DEUS EXISTE), passamos Brumado e a estrada volta as condições anteriores até Caetité, entre Caetité e Igaporã a famosa estrada dos paredões, sem acostamento, defeituosa e com vários buracões, após Igaporã volta ao “normal” até Bom Jesus da Lapa, após a romaria um retão sem fim até a BR-020 (50 km após Correntina pequeno trecho com vários buracões e buracos esparsos no caminho), posto rosário mais lotado que antes e com péssimo atendimento e entrada em Goiás, notei que os buracos mencionados anteriormente na BR-020 foram tapados mas a pista de volta tem sinais de desgaste, asfalto irregular e outros buracos aparecendo, após Formosa pista dupla, deu tempo e sobrou luz do dia para mostrar Brasilia aos meninos e chegamos em Goiânia as 22:00 horas após uma generosa parada no clássico Jerivá, enfim, viajamos de 17/12 a 07/01 (Goiânia-Morro de São Paulo-Maceió), percorremos 5.400 km e nos colocamos a disposição para dúvidas sobre o percurso e as cidades, agradecemos ao generoso camarada Abreu pelo magnifico BLOG, aos sputniks pelas colaborações e desejamos a todos um feliz ano novo, abraços a todos(as),

    Robert Plant e família.

    p.s. se for viajar vá de Abreu, ou seja, nunca troque o certo pelo duvidoso…

    • Roberto, isso merece um tratamento específico. Acho que vou reformatar suas informações, se você me autorizar, e editá-las no corpo do post ( e não apenas nos comentários, como estão). São informações valiosíssimas para nossos sputniks. Posso fazê-lo?
      Abreu

  240. Camarada Abreu,

    fique a vontade, se precisar de mais alguma coisa é só teclar, aquele abraço,

    Robert Plant

  241. Olá Abreu,

    Desculpe a demora no contato, mas, fizemos a viagem Brasília/Salvador via Ipirá sem transtornos, na verdade foi muito tranquilo o percurso e seguro. Fiquei muito tempo sem viajar de carro e tinha um pouco de receio, mas seguimos suas dicas, dormimos em Seabra e chegamos em Salvador tranquilamente.
    Também fizemos a rota Santo amaro para ilha,pois, foi impossível pelo Ferry, no mais obrigado, parabéns e em julho minha rota é outra, vou para o Araguaia MT até lá entro em contato.

  242. Caro Abreu. Parabéns pela iniciativa o Brasil precisa de gente como voce. Aproveitando a oportunidade gostaria, se possível, informações sobre as condições das estradas entre Luis Eduardo Magalhaes e Maceio. E quanto tempo de viagem entre as duas cidades? Obrigado.

    • Olá, Reynaldo. Bem vindo ao blog e obrigado por suas palavras. Esse trecho até Maceió está descrito em outro post nesse mesmo blog “www.expressaodaliberdade.com.br”, “Rodovias Brasileiras”, “Brasília-Salvador-Natal.”, que descreve a esse percurso feito em julho por nós, com informações atualizadas do meu filho, que foi até Aracaju em dezembro. Em síntese: tudo limpo, sem problemas, exceto os 100 km antes de Itaberaba, que apresentam alguns buracos.
      Quanto às estradas do Tocantins, é interessante o oferecimento. Estamos planejando voltar a transitar por essas plagas, com uma viagem Brasília-Belém-Natal-Salvador. E estamos ansiosos por notícias da Belém Brasília. Você tem?
      Abração.
      Abreu

  243. Esqueci de dizer. Se precisar de informaçoes aqui das estradas do Tocantins é só entrar em contato.

    • oi meu irmao vc poderia me dizer como estao as estradas de palmas ate luis eduardo magalhaes? eu estarei indo de petrolina pe ate palmas em janeio e gostaria de saber como ta as rodovias ai no tocantins. grato por qualquer informação

      • Olá, Givaldo. Bem vindo ao blog. Até agora aquelas estradas estão em boas condições. Não temos registro de trechos destruídos, exceto no trechinho entre Capim Grosso e São José do Jacuipe, que está terrivelmente esburacado. Mas são só 15 km e até sua viagem, em janeiro, o pessoal do DNIT já deverá ter consertado.
        Um forte abraço e retorne se precisar.
        Abreu

  244. Obrigado Abreu. Quanto a Belem Brasilia em território tocantinense está um tapete, mas muito movimentada. Sem buracos. Atençao para os trechos urbanos de miranorte, guarai e colinas que estao passando por duplicacao, mas repito só os trechos urbanos destas cidades.

  245. Seguindo as dicas do site, segui na direção de Imbassaí, na Estrada do Coco, no dia 10/01/2012, saindo de Anápolis, retornando no dia 18/01/2012. Todas as dicas continuam valendo. Reitero que um trecho de aproximadamente 20km depois de Formosa-GO (km 63 da BR 020, para quem está voltando, logo após o Povoado JK) está com a pista irregular e com alguns buracos. Com as chuvas dos últimos dias em Goiás a tendência é piorar, apesar de haver uma equipe do DNIT fazendo operação tapa-buracos. De ruim na viagem, só o congestionamento em Brasília, do qual não consegui escapar, tanto na ida quanto na volta. Pernoite em Ibotirama, indo e voltando. Segui a recomendação e passei por Ipirá. Estrada realmente excelente, mas meio deserta mesmo. Achei o trecho para entrar e sair de Feira de Santana na direção de Salvador meio confuso, para quem está indo pela primeira vez. Falta sinalização, mas nada que uma parada num posto ou na própria PRF, bem na entrada da cidade, não resolva. Os acessos depois de Simões Filho para a Estrada do Coco também são mal sinalizados e estão em obra. Siga sempre em direção ao aeroporto e, quando chegar próximo ao aeroporto vai haver placas indicando a Estrada do Coco. De resto, tirando um ou dois imprudentes ultrapassando em local proibido, tudo tranquilo, viagem absolutamente normal e paisagem lindíssima. Abraço a todos.

    • Oi, Helder. Muito obrigado por retornar ao blog e fazer este relato. Às vezes as pessoas pensam que nós, que fazemos o blog, sabemos de tudo. NÃO! Isto aqui é exatamente o somatório de vivências pessoais, que a gente se dispõe a compartilhar. Obrigado, velho. Ajuda aí, ô!
      Abreu

    • Olá, João César. Bem vindo ao blog. A melhor estrada indiscutivelmente é, a partir do Guará 2, pegar a Epia na altura do Parkshopping. Aí, praticamente você já estará na BR020. A partir do km 0 (no Colorado), você terá 1520 quilômetros pela frente. Nossa proposta é sair ao nascer do sol (não viajar no escuro), passar por Barreiras e dormir em Lençóis. No dia seguinte chegar a Itaberaba (atenção com os buracos esparsos no trecho que começa a 100 km dessa cidade) e, em Itaberaba, em vez de ir para Argoim, pegar a esquerda para IPIRÁ e chegar a Feira de Santana, sem o tráfego da Rio-Bahia (BR116). Daí para Salvador, é só alegria( e pedágios).
      Fora o trecho de chegada a Itaberaba, a estrada está boa.
      De qualquer modo, aconselhamos dar uma olhada nesse mesmo blog “www.expressaodaliberdade.com.br”, e veja os posts “Brasília-Salvador” e “Brasília-Salvador-Natal”, com a leitura dos comentários (ali estão as experiências dos nossos companheiros de viagem – sputniks – que fizeram esse percursos e comentam sobre ele).
      Qualquer dúvida, retorne.
      Abreu

  246. Bom dia Abreu,
    Muito obrigado pelas informações.
    Vou sair dia 24.02.2012, claro com minha esposa.
    Um forte abraço.

  247. Bom dia para todos,
    Olha falando sério esse blog é tudo de bom.
    Parabéns, que informções geniais.
    Como viajo só de carro, vou precisar de vcs demais.

    Nota mil para vcs.

    • Olá, João César. Obrigado pela força. Uma viagem ótima para vocês e um feliz regresso. Sim, moro no DF. Tenho um apartamento na 115 Norte, mas moro mesmo é aqui no mato, na altura do km 33 da BR 020 (é que a estrada pra Salvador fica mais curta saindo daqui…). Um abração.

  248. Abreu. Vou sair de Palmas com destino a Maceio. Pelas minhas contas devo passar em Seabra por volta de 15:30h. Onde vc me aconselha durmir em Lençois ou Itaberaba? Que horas anoitece na chapada diamantina?

    • Olá, Reynaldo. Bem vindo ao blog. Se você calcula estar em Seabra às 15h30min, você estará a 60 km de Lençóis. Recomendo parar lá, porque estará dia, arrume uma pousadinha simpática, passeie pelo centro da cidade – que é um amor – tome uma cervejinha para relaxar. Não recomendamos chegar a Itaberaba porque este trecho (Lençóis) é o mais problemático em termos de buracos e, dependendo de quando você fizer a viagem, o horário de verão pode já ter acabado ou próximo disso, o que significa que escurece mais cedo. Em Lençóis é possível que às 17h40min já esteja bastante escuro ( a cidade fica num vale da Chapada, cercada de morros).
      Em caso de dúvida, retorne.
      Um forte abraço.
      Abreu

  249. Olá,mais uma vez explorando esse blog maravilhoso, estou indo a arraial d’ajuda na semana santa, gostaria de saber melhor trajeto, mais uma vez irei viajar de moto eu e minha esposa, pretendo fazer em 02 dias, no aguardo sobre a possibilidade de ir por barreiras, qual o trajeto? compensa ou melhor ir pela “outra”, B. Jesus da Lapa. Obrigado, no aguardo…

  250. caro… abreu
    estou pra viajar de salvador a brasilia com destino a (aguas clara) a data ainda ñ sei.
    mas desde de ja pesso sua ajuda e dica
    para esta viaje. confeço que sou amador
    em materia de estrada, minha viaje mais longa foi de salvador a porto seguro viajei
    tranquilo e sem problema tanto na ida como na volta.vc indica um gps como uma boa opção?
    ja ñ conheço nada de brasilia?.
    agardo retono seu. obrigado.
    vi este saite e gostei muito, parabens por suas dicas
    att:
    luciano de carvalho

  251. Boa noite,
    Vou fazer uma viagem daqui a duas semanas para São Desidério, saindo de Brasília, e com carro cheio (meus sogros idosos farão parte do grupo também). Já encontrei algumas informações sobre a BR 020 até o posto Rosário, local do qual parece que devo pegar a BA 462. Vcs sabem como está esta parte do trecho atualmente? Ví em posts antigos que é uma estrada bem deserta, mas não ví muito sobre as condições de sinalização e recapagem. Seria uma idéia razoável dar a volta por Luís Eduardo Magalhães e Barreiras?

    Desde já, agradeço a atenção.
    att,
    Lucas.

  252. Amigos, lamentavelmente estamos sob ataque de hackers. Nós vemos os seus comentários(apenas através do Firefox), mas não conseguimos responder nem editar qualquer post do blog. Existe um monte de perguntas pendentes e nós pedimos que nos desculpem: não temos qualquer condição de responder. Tudo o que tentamos até agora tropeça no bloqueio de acesso ao blog, tanto no Internet Explorer, como no Google Chrome.Achamos esta janela no Firefox para pedir desculpas a todos vocês. Mas garantimos: vamos resolver o problema.
    Um abração e tenham paciência.
    Edimar Rodrigues de Abreu

  253. Gostei muito dos detalhes sobre as viagens Brasília – Salvador que você mencionou. De Salvador a Goiânia só passei uma vez na volta (de ônibus, pois na ida tinha ido de avião). Foi no começo de 2006 e a rota Salvador-Feira-Ipirá-Barreiras-Brasília-Goiânia não estava das melhores, principalmente no trecho até Ibotirama. Muitos buracos e estava quase impossível até de ônibus.
    Fui em Salvador ano passado de avião, mas não é a mesma coisa. Você chega rápido, porém tem detalhes como a Chapada Diamantina que você só consegue ver indo “por baixo”.

    Espero ir pra Salvador e região Nordeste de carro, deve ser uma viagem muito emocionante.

    Gostei do blog, obrigado por compartilhar preciosas sobre algumas estradas do nosso Brasil.

    • Olá, João Alexandre. Muito obrigado pelo retorno e desculpe a demora: estávamos engalfinhados com crackers. Mas já está em parte resolvido.
      Quanto ao Nordeste, é isso mesmo. Nos últimos 34 anos, passamos quase uma década indo para Salvador de avião, EM FÉRIAS! Literalmente, não tem nada a ver, ou seja, nada para ver. Tão logo as estradas começaram a ser reconstruídas na década de 2000, já estávamos rodando outra vez.
      Quando for organizar sua próxima viagem, procure a gente. Se esses cracker deixarem, teremos informações fresquinhas para você.
      Um forte abraço.
      Abreu

  254. Abreu, parabéns pelo blog e espero que tenha resolvido s esse por menores com as respostas ao site. Pois bem, estou planejando um viagem SSA-BSB-SSA de carro em férias com a família no mes de Junho/12 e gostaria de dicas sobre qual a melhor rota e hotéis para pernoite tanto na ida como na volta. Abraço e obrigado.

    • Olá, Alexandre. Bem vindo e obrigado pela força. Pelo jeito, você já assimilou nossa ladainha no sentido de dividir a viagem em duas etapas. Nesse caso, você tem diversas alternativas, a depender de alguns fatores (que horas você pretende sair, qual o veículo, há crianças ou idosos entre os passageiros?).
      A partir de cada um desses itens, você poderá dormir em Rosário, 300 km, em Luis Eduardo, a 500 km, em Barreiras, a 590 km, em Ibotirama, a 860 km, em Seabra, a 1000 km ou em Lençóis, a 1060 km de Brasília. Em todos esses lugares há hospedagem com quartos duplos e triplos, entre R$ 40,00 e R$ 250,00.
      Seja qual for sua situação, pode acreditar que a viagem será muito legal, até porque, se tudo desse errado, no final da viagem tem um presente para vocês chamado Salvador! Até parece que o mineiro velho aqui é baiano!
      Retorne, se desejar.
      Forte Abraço.
      Abreu

      • Então Abreu pretendo sair o mais cedo possivel de Salvador e a volta tambem com saida de Brasilia entre 6 e 7 da manhã. Vamos em 3 pessoas 2 adultos e uma criança de 10 anos em um carro hatch medio 1.6.

      • Então Abreu pretendo sair o mais cedo possivel de Salvador e a volta tambem com saida de Brasilia entre 6 e 7 da manhã e parar no meio do caminho na Ida e na volta Vamos em 3 pessoas 2 adultos e uma criança de 10 anos em um carro hatch medio 1.6.

        • Alexandre, aí é mel na chupeta! Carro 1.6, sem bebês e sem idosos é muuito mais simples. Saindo de Salvador às 6 ou 7 horas, você poderá andar entre 900 e 1000 km e dormir em Barreiras ou Luís Eduardo Magalhães. IMPORTANTE: isso se sua viagem não for em torno do dia de São João. Da última vez que tentamos sair de Salvador 3 dias antes do São João, levamos 6 horas para chegar a Feira de Santana! Tivemos de dormir em Lençóis, a 440 km de Salvador, onde conseguimos chegar no fim da tarde!
          E na volta, saindo de Brasília às 6 ou 7h, após andar 1000 km, você estará na entrada de Lençóis, onde você disporá de pousadinhas a preços módicos ou de excelentes hoteis, como o Portal de Lençóis ou o Canto das Águas (meu preferido).
          Boa viagem dê notícias.
          Abreu. .

  255. Abreu, muito agradecido pelas dicas. Pelos relatos acima o trajeto mais indicado seria via BR 364, BA 052, BA 488, BR 242 e BR 020. Este ainda é o que se encontra em melhor estado de conservação? Alguma dica? BR-0349 talvez via Ibotirama-Bom Jesus-Posse? Obrigado!

    • Olá, Alexandre. OK, com uma retificação: sair de Salvador pela BR 324 (a BR 364 é a Cuiabá-Porto Velho), pegar a BA 052 em Feira, percorrer os 86 km até Ipirá, tomar a esquerda para Itaberaba e daí pela BR 242 até a BR 020. Esquece Bom Jesus da Lapa – com essa chuva toda na BA, a cada dia essas estradas apresentam uma surpresa nova.
      Vá em frente (não no São João) e boa viagem!
      Abreu

  256. Bom dia, Abreu !!

    Achei seu blog quando estava procurando a melhor rota entre Brasília e Ilhéus. Parabéns pelas informações contidas no seu blog. Sei que o seu percusso rotineiro é Brasília-Salvador, entretanto, gostaria de saber se você tem alguma dica para fazer o percusso de Brasília-Ilhéus.

    Os trajetos sugeridos pelo Google-Maps são:
    BR-349 – 1299 Km – 15hs42min
    BR-251 – 1287 Km – 16hs04min
    BR-479 – 1278 Km – 16hs29min

    Tem alguma dica também de como consultar situação das estradas ?
    Outra coisa: estou pensando em viajar uns 900 ou 1.000 Km e continuar no dia seguinte. Tem alguma sugestão de pousada/hotel/dormitório no meio do caminho ?

    Tem também algum lugar legal para se conhecer durante o trajeto ?

    Parabéns mais uma vez pelo blog, e muito obrigado,

    André

    • Olá, André. Bem vindo ao blog e obrigado: suas palavras são um incentivo para nós. Sim, temos algumas indicações para Brasília-Ilhéus, inclusive para pernoite. De vez em quando vamos a Itacaré e Ilhéus, onde costumamos ficar na pousada Eden Village, cujo proprietário é um alemão fantástico. Porém, no momento, estou chegando a Florianópolis. Mas amanhã à noite estarei em Brasília, onde repassarei para você nossas dicas.
      Um grande abraço.
      Abreu

    • Olá, André. Desculpe o atraso, mas Floripa me prendeu mais do que o esperado.
      Vamos lá: curiosíssima essa indicação do Google para a BR 479. Essa estrada é meu sonho há mais de 40 anos, porque ela liga Brasília a Januária e eu moro em Brasília e sou natural de Januária. Já a percorri algumas vezes, só para constatar que ainda é um rali. Sempre preferi ir por Montes Claros (BR040, BR365 e BR 135). A informação mais recente é de minha empregada: ela foi com a família na sexta-feira passada (22.06.2012) para Januária. Foram em três carros e voltaram com dois, porque o terceiro não aguentou as pedras do piso da estrada de terra!
      Então, André, esqueça essa proposta.
      Quanto às demais alternativas, conhecemos as duas. Ambas se encontram em Vitória da Conquista. Se você observar, quando postamos esse texto, estávamos exatamente discutindo as formas de chegar a Salvador a partir de Brasília. Uma delas era a BR 251. Se você abrir o site inteiro (www.expressaodaliberdade.com.br), poderá ver uma série de matérias nossas e comentários dos nossos companheiros de viagem (sputniks, como os chamamos) sobre Brasília-Pirapatos-Montes-Claros-Salinas-BR116-Vitória da Conquista-etc,etc.
      Enfim, já usamos muuuuito esse trajeto, mas a BR 116 (Rio Bahia), com seus 230 milhões de caminhões por metro quadrado, nos exauriu, além de que, no período das chuvas, alguns trechos lá entre Montes Claros e Salinas costumam se dissolver.
      Atualmente, sempre que decidimos ir a Ilhéus e Itacaré, nosso caminho é pela BR 349. O trecho entre Caetité e Anagés já teve dias terríveis, com escabrosas condições de conservação. Hoje está bem.
      Quanto a pernoite, as opções são meio estreitas. Costumamos dormir em Bom Jesus da Lapa (Park Hotel) ou em Vitória da Conquista (Pousada Conquista, que é bastante boa mas anda meio decadente, ou na Katraca Palace, que é simplão, mas confortável e bem cuidado, apesar do nome estranho – é o apelido do dono).

      No que tange a atrações no trecho, sinto decepcioná-lo. Fora a própria gruta do Santuário de Bom Jesus da Lapa, só lhe resta divertir-se com a fantástica monotonia do estirão de 182 km entre a BR020 e Correntina (a reta monumental de horizonte a horizonte vale umas fotos). Valem fotos também a descida da Serra do Ramalho e a travessia do Rio Corrente, em Santa Maria da Vitória. O Rio Corrente foi imortalizado na música o ABC do Santeiro, trilha sonora da novela O Bem Amado.
      Em princípio, é isso, André. Se precisar, retorne ao blog e conversaremos mais.
      Um forte abraço.
      Abreu

  257. Bom dia, Abreu!!
    Em setembro/2012, irei de jimny para os lençóis maranhenses.
    Vc tem algumas dicas sobre distâncias, qual o melhor percurso,etc.
    Desde já agradeço.

    • Caro João César. Desculpe a demora mas estive fora da minha base (Brasília) mais tempo do que pretendia. Não temos experiência recente sobre esse roteiro. Minha última incursão por aquelas bandas por via rodoviária foi em 1991. Mas meu filho mais novo está concluindo um plano para ir aos Lençóis Maranhenses ainda este ano. Tudo passará pela Belém-Brasília, que está em boas condições, exceto nas imediações de algumas cidades. Ele pede para você confirmar se o Jimny é 4×4. Isso porque – claro – sem 4×4 os Lençóis Maranhenses tornam-se uma miragem no horizonte!!
      Um abração. Retorne.
      Abreu

  258. Boa noite Abreu, eu acompanho você desde quando era seu vizinho na 316N, sempre fiquei calado mas aplaudindo-o pela magnífica ajuda que você tem prestado a todos nós. Agora resido em Piúma, ES e irei até a terrinha ai de carro e dai estico até Maceio via Barreiras. Meu receio é assalto e outras violencias do tipo. Meu carro chama muita atençāo, um Citroen C4, VTR, 2.0, aquele da trazeira cortada. É melhor ia a pé? O que me diz? rsrsrs

    • Caro Wilson. Muito gratos por seus discretos aplausos “atrás do toco”. Essas coisas nos fazem um bem muito grande. Quanto às suas preocupações sobre violência, relaxe: você não vai precisar de mais atenção nesse trecho do que precisa para ir de Piuma para Guarapari. Os últimos registros que temos de assaltos e essas outras coisas desagradáveis ligadas à segurança datam de 25 anos atrás, quando uns agro-bandidos atravessavam troncos na descida da serra para o vale do São Francisco, à noite, para assaltar o pessoal. Quando os buracos se instalaram em definitivo naquelas estradas, a baixíssima velocidade dos ônibus propiciou também uma moda de assaltos a coletivos. Depois que as rodovias foram recuperadas e a velocidade média da gente subiu para 120/130 km/h, ficou mais complicado para a bandidagem, que preferiu se mudar para as cidades. Andamos pra lá e pra cá nesse trecho sem qualquer problema. Nossos carros são uma Hilux diesel, um Azera 2010 e um New Civic 2010. Sem boletins de ocorrência nesse pedaço de Brasilzão. Ah, além da melhoria das estradas e da velocidade média, uma coisa pode também ter espantado os meninos do 38 da área: é que além do policiamento a cargo da Polícia Rodoviária Federal, o governo do estado destacou para tomar conta da área uma unidade especial de polícia chamada CPAC-Comando Policial de Ações em Caatinga, uma rapaziada bem armada, com veículos modernos, camuflagem parecida com a das tropas americanas no Iraque misturada com indumentárias do Cangaço, que só de ver já dá um medo danado.
      Então, Wilson, resguardada a necessidade das cautelas regulamentares para se deslocar rodoviariamente em terra tupiniquins, venha para o cerrado e vá para as Alagoas sem preocupações extraordinárias. E boa viagem!
      Abreu

  259. Gostaria de uma dica para a minha rota de viagem – Brasília x Macéio. Qual as melhores estradas? Onde devo parar para dormir? dicas de pousadas ou hoteis nesse trecho?
    Obrigada!

    • Desculpe, Diana, pela enorme demora. Mas, como você pode verificar neste blog, estou voltando de uma viagem de 7600 km de carro – Brasília/Buenos Aires e tive um monte de problemas de comunicação e internet nesse período. Por favor, informe para nós quando você vai e qual o seu carro. Em princípio, essa viagem, pelo nosso catecismo, deve ser dividida em três etapas. A depender do carro e da tripulação, em duas. Assim, fico no aguardo dessas informações.
      E mais uma vez, desculpas pelo atraso.
      Abreu

  260. Oi, Abreu

    Estamos pensando em fazer uma viagem agora em outubro de 10 a 15 dias entre Salvador/Brasília curtindo a estrada e a Chapada Diamantina. A melhor rota no nosso caso é a de Barreiras? Como estão as estradas? Abraço e desde já grata pela ajuda!
    Cláudia

    • Olá, Cláudia. Bem vinda ao blog. Nossa, vocês vão fazer uma viagem maravilhosa! A rota é essa mesmo (via Barreiras) e as estradas estão em ordem. Leiam todas as informações atualizadas desse post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador” e também os comentários: há muita coisa registrada pelos nossos companheiros de viagem que são muito interessantes. Curtam bastante, fotografem e retornem, trazendo para nós suas informações atualizadíssimas, para que possamos ajudar outras pessoas. Não se esqueçam de enviar alguma foto que julguem interessante!
      Grande abraço.
      Abreu

  261. Oi bom dia , maravilhoso esse blog, muito útil , seguirei por barreiras, mas gostaria de saber a media de gastos com a gasolina !! Quantos tanques maio ou menos seriam, para ir de Brasília-Salvador!!

    Beijos boa semana

    • Bom dia, Naná. Seja bem vinda ao blog. Olhe, a distância de ida é de aproximadamente 1500 km. Então tudo dependerá do consumo do seu carro. Informe para nós qual o veículo e se é álcool ou gasolina, e ajudaremos você a fazer as contas.
      Um forte abraço.
      Abreu

    • Naná, essa rota (BR 020 BR 242 e BR 324) permite altas velocidades médias. Se você mantiver uma média de 90-100 km/h, com o carro totalmente carregado (passsageiros e bagagem) provavelmente alcançará um consumo médio de 14 a 15 km por litro, totalizando aproximadamente 100 litros para ir e 100 litros para vir.
      Se você fizer médias mais altas, por exemplo, 120/130 km por hora, seu consumo deverá subir para 12 km por litro, o que significará 125 litros para ir e 125 para vir.
      Como você vê, tudo vai depender do pezinho no acelerador. O preço da gasolina varia um pouco, mas a média é em torno de R$ 3,00 por litro.
      Continuamos à sua disposição para quaisquer dúvidas.
      Abreu

  262. Olá boa noite! Eu, meu noivo e meus dois cachorros pequenos pretendemos ir de Brasília a Salvador no dia 20 de dezembro. Costumamos ir para Pirassunga/ SP e fazemos o trajeto em 8 horas! Vamos em um Peugeout 206 1.4 flex. Será que saindo cinco horas da manhã conseguimos fazer o trajeto inteiro com poucas e rápidas paradas sem pernoite? Caso não consiga, em Lençois, quais pousadas baratas e que aceitem cachorros vcs indicam? Meu noivo anda sempre acima de 120km por horas, quando a estrada ajuda. Quantos tanques precisaríamos e quanto de pedágio gastaríamos? Vcs indicam postos seguros para as rápidas paradas? Qual seria a melhor e mais rápida rota? Muuuuuuito obrigada e desculpem as milhares de perguntas!!! Kkkkkkk

    • Olá, Renata.
      Bem vinda ao blog e desculpe o atraso, mas eu estava fora da minha base. Vamos ao que interessa, não é? Sua rota mais rápida é a que tradicionalmente recomendamos, ou seja, BR 020 até Luís Eduardo Magalhães, BR 242 até Itaberaba, a partir daí, pegar à esquerda em Itaberaba e, 76 km após, pegar a BA 052 em Ipirá, que levará vocês a Feira de Santana, na BR 324 (onde estão as praças de pedágio – reserve uns R$ 10,00) e em seguida a Salvador. Não é o trajeto mais curto, mas é o mais rápido, quase sem tráfego, com asfalto e sinalização quase excelentes.
      Possivelmente vocês farão média de 100 km/h (MÉDIA, veja bem) e nessas condições, o Peugeot deverá fazer uns 12/13 km por litro. Isso implicará um consumo no percurso de ida em torno de 120 litros de gasolina.
      Sempre recomendamos reabastecer a cada 200/250 km e em postos BR localizados nas cidades. Saindo de Brasília, reabasteçam no Posto Rosário, na cidade de Rosário. Fica a 300 km de Brasília – a bandeira não é BR, mas as instalações são excelentes. A mesma coisa em Itaberaba – o posto é o Santa Helena, com boas instalações.
      Quanto a ir direto, Renata, nossa pregação aqui é sempre a mesma: não existe estrada no Brasil, fora de São Paulo e olhe lá, que te permita viajar à noite com sua família, em segurança, apenas para ganhar um pouquinho de tempo e economizar uns trocados da diária. Somos radicalmente contrários a viagens noturnas e já estamos viajando a turismo há 35 pelo Brasil, já rodamos aproximadamente 1.500.000 km, nunca viajamos à noite e nunca nos envolvemos em acidentes de qualquer natureza. Acho que nossa orientação merece algum crédito.
      Isto posto, dividam a viagem em duas. Não saiam de Brasília de madrugada: não vale a pena e não é necessário. A BR 020 até Formosa é duplicada e você desenvolve uma boa velocidade. A partir daí a pista é simples, mas o tráfego é pouco. Se vocês sairem às 05h30min, com tranquilidade estarão parando em Lencois às l5h30/16h00.
      Quanto aos cães, não conheço nenhum hotel ou pousada que aceite explicitamente animais. Entretanto, quando se explica que são animais de pequeno porte, que não incomodam e que ficarão restritos ao apartamento – no máximo saindo para as descargas fisiológicas, eles costumam aceitar. O que eles pedem é discrição. Da última vez que usei essa estratégia, estava voltando de Salvador e passei por Serrinha, onde comprei um filhote de dogue alemão (há um criador lá). E fiz essa negociação com um hotelzinho simpático (o hotel Plaza) lá em Ibotirama e o cãozinho dormiu conosco, no apartamento. Ninguém nem notou.
      Quanto aos preços de hospedagem, há para todos os bolsos: de R$ 30,00 sem café da manhã até suítes de R$ 700,00 com café da manhã. Para os preços mais altos, é melhor fazer reserva. Para os mais modestos, na data de sua viagem não deverá haver problemas de vagas. Dê uma olhada na internet e veja hoteis e pousadas nas possíveis cidades de pernoite (Ibotirama, Seabra e Lencois). Além disso, você pode entrar na cidade e dar um giro, perguntar a motoristas de táxis e localizar o que seja do agrado de vocês e dentro de suas posses, além de aceitar os cãezinhos.
      Por falar em cães, depois de viagens rodoviárias, são a nossa segunda paixão. Temos 15 deles aqui na roça; quatro dogues alemães, quatro labradores, dois cani corsos, três viralatas, um pinscher e um chihuahua minusculo.
      Em caso de dúvida, por favor, volte. Estamos aqui para ajudar você, sua família e seus cães a irem e voltarem em segurança.
      Um forte abraço, boa viagem e dêem notícias.
      Abreu

      • Olá Abreu muitíssimo obrigada pelas dicas!!! Vou fazer exatamente como vc disse: dividir em 2 dias! Saio de Brasília dia 20/12 por volta das 7 da manhã e decidi dormir em Seabra, em uma pousada que fica na beira da estrada e aceita os meus cãesinhos exatamente nas condições ditas por vc anteriormente! Porém, vou no meu carro um Honda Fit 1.4 automático – acho q demorarei um pouquinho mais para chegar!! Kkkk
        Quanto aos cachorros, tenho um Chihuahua tb. e ele é especial, é paraplégico!! Um fofo, terrível!!! Kkkk
        Mais uma vez agradeço pela atenção! Seu blog é fantástico e o melhor: feito com carinho!

  263. Olá boa noite! Estou pensando em fazer uma viagem de ferias de Salvador para Brasilia. Já vi no site de vcs que as estradas estão boas. Mais não vou de carro e sim de onibus por favor me orientem, gostaria de ir de onibus porque vou curtindo a viagem ao longo da estrada, adoro isso!
    Além disso morro de medo de avião! rsrsrs
    Um forte abraço

    • Olá, Daniela, bem vinda ao blog. Acabei de voltar da cidade de Formosa, aonde fui para embarcar meu antigo caseiro, pai do atual, que retornou a Utinga (perto de Lençois). E durante todo o trajeto ele foi resmungando porque não há voo de carreira para Lençois. Que, se houvesse, dentro de uma hora ele estaria lá. E que, tendo de viajar de ônibus, sairia às 14h00 de hoje e chegaria ao trevo, em Seabra, amanhã, às 16h00, quando esperaria o ônibus para Utinga.
      Eu, escutando aquelas queixas, pensei: “Nossa, como o povo brasileiro mudou!”. E agora você diz que tem medo de avião! Olhe, eu vou lhe contar um segredo. Até 2005, quando eu me aposentei, viajava TODOS OS DIAS, exceto sexta-feira. Só no meu cartão fidelidade da antiga Varig, cheguei a acumular 1.386.000 milhas. Fora as milhas da TAM. Hoje só voo uma vez por mês, para Florianópolis. E vou lhe confessar: nunca deixei de ter medo de avião. E alguns executivos, nossos amigos, têm de tomar tranquilizantes para viajar.
      É claro que você entrar num negócio que pesa dezenas de toneladas e ficar esvoaçando a 10.000 metros de altura não parece nada natural. Por isso o nosso medo. E porque a gente voa de avião?
      Como se diz aí no Nordeste, “sapo não pula por boniteza, pula por precisão”.
      É porque avião é mais barato, é mais rápido e é mais seguro. Compare o número de mortes nas rodovias com as mortes por acidentes aéreos no Brasil: os mortos do asfalto são quase 5000 vezes superiores aos mortos em acidentes aéreos. E mais: você corre o risco durante 01h30 de Salvador para cá de avião. De ônibus você fica correndo risco de o seu motorista dormir durante 32 horas, ou seja, mais do que um dia e uma noite inteiros.
      Adoro viajar de carro, mas nunca viajei à noite e não recomendo a ninguém ( 70% dos acidentes rodoviários ocorrem à noite).
      Já tive notícias de centenas de acidentes com morte nessa estrada Brasília-Salvador, mas desconheço qualquer caso de avião de carreira que tenha caído nessa mesma rota.
      Ufa, falei um bocado.
      Digamos que você continue decidida a vir de ônibus. Vamos às dicas: não fique contando dinheirinho – compre a passagem no ônibus mais confortável que você puder, de preferência carro-leito, se houver. Os ônibus comerciais são apertados, os passageiros nem sempre são bem educados, as crianças não são anjinhos e os toaletes de bordo são utilizáveis apenas nos primeiros quilômetros da viagem.
      Desça em todas as paradas, para melhorar a circulação nas pernas, respirar um ar melhorzinho e ligar para casa (normalmente celular só funciona nas imediações das cidades. Algumas operadoras não funcionam em todas as cidades ao longo da estrada. A única que funciona em todas é a Vivo).
      Leve lanchinhos leves, frutas, biscoitos e água ou refrigerantes: imagine o ônibus quebrado no meio do nada e a fome e a sede batendo na sua porta. Evite ao máximo os restaurantes de beira de estrada: almoços, jantares, sanduíches e salgadinhos nem sempre são confiáveis. Por fim, nas boas farmácias de Salvador a gente compra, geralmente no box do caixa, uma embalagem com seis protetores de vaso sanitário. Leve e utilize: por mais que pareçam limpos os vasos, a candidíase (no mínimo) é certa.
      Um abraço. Retorne se tiver dúvida. E pense em enfrentar a adrenalina do avião: vale a pena!
      Abreu

  264. Ola Abreu, pesquisando no google sobre dicas de viagem, achei seu blog! eu e mais 3 amigas vamos viajar de carro (agile 1.4) de Palmas a Salvador no dia 15/11 a 19/11 e gostaria de dicas. Ja vi suas orientações sobre dividir a jornada e gostaria de uma sugestão para dormir e chegar em salvador até as 9h da manhã. e sobre posto de gasolina, no trecho entre Argoim e salvador, e quantas vezes devo parar para abastecer, e ainda não menos importante, onde almoçar? se puder me ajudar, ficarei grata! parabens pela iniciativa!

    • Olá, Mayla. Bem vinda ao blog. Daqui de Brasília até Luis Eduardo Magalhães são 500 km e daí de Palmas até Luis Eduardo são 481 km. Isso significa que nossas recomendações, embora não conheçamos as estradas do Tocantins, são as mesmas. Você deverá sair de Palmas ao nascer do sol, via Porto Nacional. Por volta de 11h00 você estará em Luis Eduardo e, mais 600 km depois, você estará chegando a Lençois, por volta das 17h00. Não achamos interessante enfrentar os restaurantes de beira de estrada, naquele trecho. Leve frutas, biscoitos, ovos cozidos duros, descascados e embalados em papel alumínio (não esquecer do sal) ou façam vocês mesmas aqueles honestos sanduiches caseiros de pão francês e bife bem macio (também embrulhados em papel alumínio). Não se esqueçam de água e refrigerantes.Deixem para almoçar em Lençois, onde há simpáticos restaurantes na praça central.
      Dormindo cedo em Lençois, vocês poderão sair ao nascer do sol e chegar a Salvador por volta de 9h30/10h00. MAS NÃO POR ARGOIM! O roteiro que recomendamos para evitar a Rio-Bahia (BR 116) e seus milhares de caminhões é o seguinte: ao chegar a Itaberaba, cerca de 200 km de Lençois, apanhe a esquerda, no trevo, com destino a Ipirá. Estrada novinha, quase sem tráfego. De Ipirá, pegue a direita direto para Feira de Santana e BR 324(pista dupla, pedagiada).Esse trecho de Ipirá a Feira também é muito tranquilo.
      Quanto ao abastecimento, nossa orientação é completar o tanque a cada 200-250 km. Nessa região não é impossível você encontrar postos sem combustível ou com cartão de crédito fora do ar. Assim, não deixe o tanque ficar abaixo da metade. E a natureza cuidou disso: no percurso, a maioria das cidades se encontra a 200 km uma da outra.
      Cuidado quando estiver a cerca de 100 km de Itaberaba: aquele terreno é problemático há mais de 30 anos e a ocorrência de buracos esparsos naquele trecho é uma possibilidade. Melhor ficar atenta naquele pedaço (entre Lençois e itaberaba).
      Se ainda tiver dúvidas, retorne: será um prazer ajudá-las.
      Boa viagem e dê notícias!
      Abreu

      • Em tempo, Mayla: lembre-se de que o Tocantins está entrando no horário de verão e a Bahia está saindo. Assim, quando vocês chegarem a Luis Eduardo Magalhães, ganharão uma hora a mais, o que as ajudará a chegar mais cedo a Lençois.
        Forte abraço.
        Abreu

  265. Caro Abreu,

    Antes de mais nada gostaria de dizer que o site é maravilhoso e a sua disposição em ajudar as pessoas que aqui aparecem é impressionante! Parabéns!

    Eu pretendo fazer a viagem Brasília-Aracaju no final do ano, li muitas dicas excelentes sobre o trajeto e sobre as condições das estradas, mas estou com uma dúvida e gostaria de, se possível, ouvir a sua opinião.
    Tenho muito pouca experiência em estrada, portanto vou viajar bem tranquilo, sem correr demais, com bastante prudência. Minha esposa queria pernoitar em Lençóis pela beleza do lugar, mas eu estou um pouco preocupado com a distância a ser percorrida até lá porque gostaria de chegar lá antes do pôr do sol. Iremos somente eu e minha esposa e vou ser o único motorista por todo o tempo. Saindo de Brasília bem cedo (umas 5h), será que dá pra chegar em Lençóis antes de escurecer? Dirigir sozinho esses 1.100 km é um tranco muito pesado?

    Estou começando a planejar a minha viagem agora e gostaria muito de ouvir a sua opinião.

    Agradeço de antemão!

    Deus te ilumine!

    • Olá, Allan. Bem vindo ao blog e obrigado por suas palavras. Elas constituem nossa remuneração e nosso incentivo. Vamos ao que interessa. Geralmente oriento motoristas mais novos a não se sentirem motoristas enquanto não pilotarem pelo menos 5.000 quilômetros (mesmo que apenas dentro de cidades). Até essa quilometragem, é mais o carro que leva o motorista, e não o contrário. Quem tem menos do que essa quilometragem, não deverá ultrapassar a velocidade da via, em hipótese alguma. E deverá manter-se nos 80 km/h na pista da direita, se a via for expressa e com velocidade mais alta do que isso.
      Vou supor que você já ultrapassou em muito essa marca.Então, relaxe. O trânsito nesse percurso é tranquilo, excetuadas algumas áreas de congestionamentos na chegada a Barreiras(BA) e dentro da própria cidade, cujo trânsito é um inferno e onde já vi diversos acidentes leves, envolvendo os viajantes e os pedestres, motos e veículos locais. A rodovia atravessa exatamente o centro da cidade – é um negócio inconcebível.
      Pois bem: toque sua viagem dentro da velocidade que você achar segura. Você vai ver, logo depois de sair do Distrito Federal, retas intermináveis em terrenos planos, em que a estrada desaparece no horizonte, a 30/40 km à frente do seu carro. São 300 a 400 km desse jeito. É comum (fora do período da safra de soja e do algodão -em meados do ano -, quando a estrada fica muito frequentada por caminhões), a gente cruzar nesse trecho com apenas 4 ou 5 veículos.
      Dessa forma, mesmo motoristas sem experiência, viajando com prudência e tranquilidade, podem fazer o percurso em 11 horas, parando a cada 200/250 km para abastecer. Não marque a saída para 5h, mas para a hora em que o sol nascer. Não precisa viajar no escuro e aumentar o risco. Lembre-se que você sairá do DF no contrafluxo (o pessoal estará indo para Brasília e você estará saindo dela) e em pista duplicada até a divisa com o estado de Goiás, em Formosa.
      Por outro lado, mesmo que você se mantenha com a velocidade média de 80 km/h (acho difícil), você fará o percurso em 13 horas. Isso significaria, saindo de Brasília às 6h00, chegar a Lençois às 19, não é? Não, não é: na Bahia este ano não foi adotado o horário de verão, assim, mesmo nessa hipótese remota de 80 km/h de média, você chegaria a Lençois às 18h00, ainda com o sol de fora.
      Por fim, à medida que a viagem avançar, você terá uma noção de seu progresso e irá projetando a hora da chegada. Eu costumo sair daqui às 06h00 e chegar lá às 16h00.
      E se o seu cálculo indicar que você não vai conseguir, não tem importância: durma em Seabra, a 50 km do trevo de Lençois, com opções de hospedagem muito boas.
      E se não der para chegar a Seabra, pernoite em Ibotirama, onde também há hoteis e pousadas razoáveis. Em qualquer das três hipóteses (Lençois, Seabra ou Ibotirama), no dia seguinte vocês estarão em Salvador às primeiras horas da tarde.
      Boa viagem e um grande abraço!
      Abreu

      • Olá Abreu!
        Obrigado pela resposta! Na verdade eu já dirijo a bastante tempo dentro da cidade, mas o máximo que eu peguei de estrada foi Brasília-Goiânia, por isso acho que não tenho muita experiência de estrada para uma viagem desse porte.
        O seu comentário me tranquilizou bastante, acho que dá pra pernoitar em Lençóis sem problemas!
        Um abraço!
        Allan

  266. Aproveitando para ajudar também…
    A Renata perguntou mais acima sobre algum hotel que aceitasse animais. Eu também vou viajar com um cachorrinho e achei essa pousada em Lençóis que aceita animais de até 5 kg. Liguei lá na pousada e eles confirmaram quer aceitam sim. Vi algumas outras, mas essa parece ser a mais aconchegante e não tão cara: http://www.mirantedelencois.com.br/
    Como ela disse que vai sair de Brasília no dia 20 de Dezembro (no mesmo dia que eu, aliás) acho que a dica ainda vai ser útil…
    Abraços e boa viagem!

    • Olá Allan muito obrigada pela dica!! Mas resolvi ficar em Seabra ( porque é uma cidade mais na beira da estrada e daí não terei que andar mais alguns km até Lençóis) Lá tb. tem uma pousada que aceitou meus cachorrinhos e a diária com café da manhã ficou em 100 reais. Boa viagem pra todos nós!!! Mais uma vez muito obrigada!

  267. Caro Abreu. Parabens pelo seu trabalho que não conhecia – excelente! Não sou muito de vasculhar. Por acaso fui procurar dados para viagem que pretendo fazer em 01/13 a Bahia – Club Med e retornar via BR 101, Bahia, Espirito Santo, Rio e finalmente BSB. Sua ajuda será importante. Abraços Ubiratan.

    • Olá, Ubiratan. Bem vindo ao blog e muito obrigado por suas palavras. São uma grande motivação para nós. Retorne antes da viagem: até lá já estaremos em Salvador com notícias frescas da viagem de ida.
      Grande abraço.
      Abreu

      • Caro Abreu. Obrigado pelas palavras. Estamos acertado de chegar ao Club Med em 20/01, com I30. Não desejo passar por Feira/Salvador.Penso no roteiro: Itaberaba/Iaçú 29km;
        Iaçú/BR116 46km;
        Br116/Amargosa 36 km;
        Amargosa/Sto. Antº de Jesus 48km;
        Sto.Antº de Jesus / Nazaré 32 km e
        Nazaré / Entrada na ilha de Itaparica 14 km totalizando 203 km.
        A ida por Feira/Simões Fº/ Salvador fica mais longa (278km) e com tráfego possível intenso.
        Qual a sua opinião. Abraços Boa Noite Ubiratan

        • Olá, Ubiratan. Bom tê-lo de novo por aqui. Nossos amigos radioamadores de lá daquela região informam que o percurso – que já esteve muito ruim entre Iaçu e a BR 116 – agora está OK, recuperado, sem problemas até Santo Antônio. O trecho entre Santo Antônio de Jesus está bom, mas costuma apresentar algumas surpresas de véspera – mas aí você já está em casa. Se parar em Nazaré, como uns pitus lá no restaurante do Bode por mim: são divinos!
          Como você deve ter visto em outro comentário, pretendo sair de Brasília para Salvador no dia 20.12, indo pela BR 101 (Rio de Janeiro-Ilhéus-Salvador). Darei notícia, portanto, antes de sua volta.
          Grande abraço.
          Abreu

  268. ola alan, eu adoro seu blog, e estarei realizando uma viagem de vilhena rondonia a petrolina pe, passando por brasilia, e eu gostaria de saber se vc sabe informar se é melhor eu passar por feira de santana ou depois de seabra entrar a esquerda e ja sair em capim grosso, eu ja fui por esta rota é mais perto , mas nao sei como estao as condiçoes de trafego daquele trecho, agradeço alçguma ajuda que vc poder dar. grande abraço. caciano.

    • Oi, Givaldo. Respondemos ao seu segundo comentário antes do primeiro. Desculpe. Mas a resposta já está lá. O caminho mais curto é o melhor, desde que o pessoal conserte aquele horror entre Capim Grosso e São José do Jacuípe. Só nos ficou uma dúvida: você vai de Petrolina para Vilhena ou vice-versa? E quando você fizer a viagem não gostaria de contar para nós como foi tudo? Eu adoraria colocar uma entrevista sua aqui no blog sobre essa viagem, que é mais do que uma viagem: é uma grande experiência rodoviária.
      Apareça e boa viagem.
      Abreu

      • eu vou de vilhena a petrolina sairei daqui de vilhena la pelo dia 20 de dezembro e retorno previsto la pelo dia 15 de novembro. a volta será por palmas to, e posso sim te contar como foi a viagem vai ser um prazer. nao vi a resposta que vc disse ja ter dado, vou verificar abraço.

  269. Abreu, boa noite,

    Gostaria de saber qual a melhor estrada para chegar a Barreiras…saindo de Vitória da Conquista? Por Caetité – Lapa ou por Macaúbas?

    • Olá, Andrea. Bem vinda ao blog. Aguarde um pouquinho mais. Estamos verificando com alguns amigos radioamadores o estado do trecho Paratinga-Ibotirama, que é a única dúvida. Se estiver OK, vamos recomendar que você vá por Bom Jesus da Lapa. Amanhã, possivelmente, teremos uma resposta para você.
      Abração.
      Abreu

      • Cara Andrea. Sua dúvida é sobre o melhor caminho para chegar a Barreiras, vindo de Vitória da Conquista, estando em Caetité: ir por Bom Jesus da Lapa ou por Macaúbas. Estou retornando com uma resposta parcial: ESQUEÇA Bom Jesus da Lapa – como suspeitávamos, o trecho está quase totalmente destruído pelas chuvas. Nossa preocupação inicial era o pedaço entre Paratinga e Ibotirama, mas agora confirmamos: é o trecho inteiro, entre Lapa e Ibotirama que está praticamente intransitável. Lamentavelmente, ainda não obtivemos informações sobre a BA 156 (Macaúbas,Boquira). Sabemos apenas que, depois dessa posição, a única alternativa viável para alcançar Ibotirama é ir até Santa Maria da Vitória e de lá subir pela BA 172 até sair na BR 242, perto de Javi, a 70 km de Ibotirama. Mas isso é muito fora de mão para quem vem de Caetité. Continuaremos buscando informações sobre a 156, mas achamos que é o trajeto mais viável para o seu caso. Se você confirmar isso por aí, avise a gente, tá?
        Grande abraço.
        Abreu

  270. Grande Abreu,
    Achei seu blog no google como quase tudo que se procura na internet ! Parabéns pelo trabalho e sucesso. A primeira vez que fiz o trecho Salvador-Brasília foi pelos idos de 1984 e em Ibotirama a travessia ainda era de balsa ! Depois disso fui e voltei algumas vezes e depois de muitos anos quando tornei a comer asfalto, coisa que adoro, já existia “a outra” e claro, experimentei por diversas vezes mesmo porque o destino era Ilhéus.
    Como vou para Salvador neste fim de ano, vou seguir seus sábios conselhos e vou lembrar os velhos tempos com a rota por Barreiras e pernoite em Lençois. Mas como passarei em Barra Grande na volta, terei que vir pela “outra” via Ilhéus/Vitória da Conquista/Brumado/Lapa/Correntina. Alguma dica e ou sujestão ? Abraços

    • Olá, Vicente. Bem vindo ao blog. E muito obrigado por suas palavras: são um estímulo para nós. Ah, meu velho, já passei muitas vezes por aquela balsa de Ibotirama. E a travessia demorava tanto, que para não cansarmos as crianças, costumavámos pernoitar lá, no Hotel Velho Chico, de cuja área de lazer a gente podia pescar no Rio São Francisco. E o calor? Uma vez a babá de nossos filhos desmaiou no meio da travessia (a estrutura metálica da balsa, em plenas 3 horas da tarde, virava um microondas! Nostalgia, mas não saudade: a construção da ponte nos roubou as pescarias em Ibotirama, mas nos deu aquela gracinha que é Lençois. Seu roteiro está legal, as estradas do percurso estão em ordem, tanto para ir, como pela “outra”. Curta bem Ilhéus e Barra Grande (amostras grátis do céu).
      Boa viagem e, quando voltar, conte para nós como foi.
      Um abração.
      Abreu

      • Abreu,pelo visto somos dois comedores de asfalto ! Sim o Hotel Velho Chico em Ibotirama era uma jóia em forma de U com uma piscina no meio. também pernoitei lá varias vezes, chegava cansado, bebia uma gelada e pedia um surubim no capricho depois lona para recuperar as energias para a proxima etapa. Já depois, descobri o Canto das Águas em Lençóis com seu Filé XXX, caro mas vale a pena, afinal a gente trabalha pra gastar. Ilhéus será só passagem voltando do meu paraiso quase particular que é Barra Grande. Sabe a localização dos postos da PRF ? Tem muito radar ? Não pretendo ir a mil mas basta estar acima de 92 Km/h para te multarem. Abs

        • Olá, Vicente. De acordo, tanto quanto ao Velho Chico, quanto ao Canto das Águas. Trabalhar para gastar é uma boa norma de vida: caixão não tem gaveta. Radares só os registrei (pardais) na BR 324, já na retada de chegada à capital – mas a velocidade da via é de 100 km/h. No mais, a 10 ou 15 km antes ou depois de cada cidade, há postos da PRF. Atenção especialmente ao pessoal de Barreiras (cerca de 10 km antes, para quem vem de Brasília: ali há uns trechos curtos, com ultrapassagem proibida, mas lentos, por causa dos caminhões e com jeitão de “pode ir que dá”. Mas eles eles estarão lá, na curva, só pescando os apressadinhos.
          Dê notícias.
          Abreu

  271. Desde ja agradeço a atenção e pretendo fazer o trajeto Brasilia-barreiras-valença agora em dezembro, com uma crianla de 5 anos, duvidas!! a estrada ainda esta boa? este periodo muitas chuvas por la? e o principal consigo fazer em 1 dia? se não qual o melhor lugar pra ficar!! (pretendo sair de brasilia as 3 ou 4 da manha) ah tem bons postas de combustivel por este trajeto com boas bandeiras? tem ideia do preço medio da gasolina!?

    • Olá, Breno. Bem vindo ao blog. De acordo com nossas informações, aquelas estradas (Brasília-Barreiras-Itaberaba-Argoim-Valença) continuam boas. Haveria um problema se você quisesse ir por Ibotirama-Vitória da Conquista, o que não é o caso. Não é época de grandes chuvas por aquela região. Jamais recomendamos fazer essa viagem em um único dia. Pernoite em Lençois ou antes (Seabra ou Ibotirama) e chegue ao destino no dia seguinte, no começo da tarde, inteiro e feliz! Nunca recomendamos viajar à noite por estradas brasileiras, excetuadas algumas poucas no estado de São Paulo. Por isso, não vemos necessidade de sair de Brasília com o escuro: a pista é duplicada até Formosa e, como na Bahia não há horário de Verão, você ganhará uma hora de graça e poderá chegar a Lençois no meio da tarde, com dia claro. Abasteça a cada 200-250 km começando em Alvorada do Norte ou Rosário. Assim, você terá, a cada 200 km uma cidade de porte médio, com postos com boa estrutura e boa qualidade de combustível. Os preços, em média, correspondem aos de Brasília: inicialmente, os preços caem, depois estabilizam e em seguida sobem muito. Mas, na média, pode considerar os preços de Brasília.
      Farei esse percurso no dia 20 de dezembro próximo. Se até lá você ainda não tiver viajado, contará com notícias frequinhas para sua viagem.
      Um grande abraço e cuide bem desse brasileirinho de 5 anos que viaja com você. Volte sempre que quiser!
      Abreu

  272. Boa Noite Abreu, tudo bem?

    Primeiramente, gostaria de parabenizar pelo seu blog. Adorei!

    Estamos (eu, meu marido e minha cachorrinha) planejando uma viagem de Brasília- Salvador- João Pessoa, na primeira quinzena de dezembro e gostaria de tirar algumas dúvidas com você. Tenho uma amiga que mora em Salvador e quando ela vem para Brasília ela sempre vem por Correntina. O que vc acha? e em relação a Salvador- João Pessoa, é melhorar ir pela litorânea ou pela BR? Estaremos viajando em um C3 1.4, você acha que gastaremos quanto de gasolina?

    Desde já agradeço a atenção

    Att.
    Vanessa

    • Olá, Vanessa. Bem vinda ao blog. Essa rota de Salvador, passando por Correntina, atualmente está boa. O problema é que, como há trechos de estradas estaduais, é comum a gente se surpreender com alguns trechos destruídos. Por isso, prefiro a rota Barreiras. Até porque, da SQN 115, onde moro “oficialmente”, até meu flat lá no Farol da Barra, são 1.521 km por Correntina e 1524 por Barreiras. Prefiro a segurança dessa última. Subir para o Nordeste, para mim, quer dizer litorânea, por causa dos caminhões da 101 e da 116 e – é claro, da paisagem. Aqui mesmo em nosso blog “www.expressaodaliberdade.com.br” há um outro post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador-Natal”, onde descrevemos em detalhes esse trajeto (Brasília-João Pessoa). Quanto ao C3, você deverá, sem se preocupar muito em dirigir economizando, fazer uma média de 12 a 13km/h. o que deverá consumir 200 litros para ir e 200 para voltar.
      Precisando, retorne.
      Grande abraço e boa viagem.
      Abreu

  273. Todas as dicas do blog são excelentes.
    Para um “marinheiro de primeira viagem” como eu, as dicas foram muito importantes.
    O caminho por Ipirá, sem dúvida, é a melhor opção.
    Na estrada tudo está tranquilo, basta ter um pouco de atenção com alguns poucos buracos que existem após 25 KM (+ -) de Barreiras.
    Existem também algumas obras de recuperação da rodovia próxima à Chapada, mas nada que atrapalhe muito, apenas 30 min. de espera.
    Algumas depressões no asfalto.
    Postos Rosário e Santa Helena são ótimos.
    Preferi dormir em Ibotirama, pois é uma ótima opção em relação ao tempo de viagem, tanto na ida quanto na volta, levando em consideração que todas as saídas foram por volta de 6 h ou 7 h. Achei um hotel que me custou R$ 80,00 a estadia em um quarto pra mim, minha esposa, meu filho e minha avó (uma cama de casal e duas de solteiro), ainda com café da manhã e garagem.
    Em suma, viagem muito boa e tranquila, tirando os apressados da estrada, o resto é só o ouro.
    Obrigado ao Abreu e sua família.
    Abraço.
    Braga.

    • Graaande Braga! Seja super bem vindo ao blog. Não é muito comum isso que você fez, isto é, acompanhar o blog, apanhar as dicas, fazer a viagem E VOLTAR PARA DAR NOTÍCIAS PARA NÓS! Obrigado, em nome de todos os “sputniks” (companheiros de viagem, em russo) que nos acompanham por essas páginas e por essas estradas do Brasil. Pois está aí, turma: um texto enxuto – com informações objetivas e atualizadas – que fala nossa língua. A dica do hotel em Ibotirama está ótima e vai servir para muita gente (só faltou o nome do hotel). As saídas por volta de 6 ou 7 horas da manhã também constituem um informe valioso. A gente pede para as pessoas fazerem isso, mas elas não acreditam que dá…E tentam sair de madrugada, sem necessidade alguma.
      Bem, como você teve a delicadeza de voltar e dizer para nós como foi a viagem e como está a estrada, vou começar a pensar em mudar meus planos. Estava pensando em ir, no dia 20.12.2012, por essa rota para atualizar as informações. Como você fez isso para nós, acho que vou alterar o plano de voo e ir por Brasília-Belo Horizonte-Rio de Janeiro-Vitória-Ilhéus-Salvador. Há tempos não passo por ali. Darei notícias aqui no blog.
      Valeu demais, Braga. O nosso abraço mais fraternal para você e toda a sua família de viajantes.
      Volte sempre.
      Abreu

  274. Bom dia pessoal!!! O melhor site que encontrei na net para saber das estradas, obrigada e parabéns! Estou querendo ir a Salvador no dia 17, eu meu marido e filha de 3 anos, mas gostaria de sair as 5 da manhã e dormir em Lençois. O que voces acham? Nunca viajamos de carro ate Salvador. Estou um pouco preocupada ja que meu marido adora passar em todos os buracos e nao tem costume de dirigir nas estradas brasileiras. Obrigada!!!!

    • Olá, Viviane. Bem vinda ao blog “www.expressaodaliberdade.com.br”. Por aqui estamos que é só orgulho e soberba com suas palavras de carinho e incentivo. Estávamos planejando pegar a estrada para Salvador amanhã. Mas bateu uma preguiça danada e adiamos para o sábado, dia 15. Costumamos sair daqui ao nascer do sol, por volta das 06h da manhã. Normalmente, estamos entrando em Lençois às 16h de Brasília, o que significa 15h na Bahia, uma vez que lá não há horário de verão. Nossa diferença para com vocês é a seguinte: minha navegadora e eu não saímos do nosso apartamento na SQN 115, mas sim da roça, que fica no km 33 da BR 020. Então precisaríamos estudar o seu roteiro. Se você tiver de enfrentar a Estrutural, EPTG ou EPNB para chegar até aqui no km 33, necessariamente terá de sair um pouquinho mais cedo e chegar um pouquinho mais tarde. Lembro que a estrada é duplicada até Formosa e não há congestionamento no horário da partida, de modo que a viagem rende muito bem na BR020. Fora essa diferença, o resto é mais ou menos igual: paramos em todas as cidades médias existentes no caminho (uma cidade a cada 200/250 km) para abastecer, esticar as pernas, ir ao banheiro e mandar torpedo para os filhos saberem por onde estamos andando( agora, com os nossos novos Iphones e o programa Amigos, não há mais necessidade de torpedos: eles nos acompanham o tempo todo pelo GPS). Essa quantidade de paradas parece excessiva, mas não é: a gente chega a Salvador completamente descansados, prontos para correr atrás de trio elétrico. E as crianças, principalmente a sua de 3 anos, precisa dessas interrupções, para se distrair, ver coisas, pessoas, comer uma fruta, beber um refrigerante e ir ao banheiro. O blog e os comentários estão cheios de dicas, desde o que levar para comer e beber, até a compra de protetores de vasos sanitários nas farmácias de Brasília antes da viagem. O carro deve estar revisado, os pneus em ordem – e a documentação do veículo e do motorista também. Checar principalmente os itens obrigatórios (triângulo, macaco, extintor, cadeirinha do bebê). Água para um banho de emergência no bebê também é imprescindível. Se ela costuma vomitar em viagens, peça ao pediatra para prescrever Dramin para ela – dê meio comprimido 20 minutos antes de embarcar: ela dormirá a primeira hora de viagem e fará o resto sem enjoos. Telefones celulares bem carregados, máquina fotográfica a postos e pé na estrada!
      Deveremos chegar a Salvador por volta do meio-dia do domingo, dia 16. E lá, da piscina da cobertura do flat, de frente para o mar, eu contarei para vocês aqui no blog tudo o que há de mais recente em termos de informações sobre a estrada para sua viagem.
      Em caso de qualquer dúvida, procure a gente de novo.
      Um grande e vá em frente – com prudência, sem cerveja e sem preocupações excessivas.
      Forte abraço.
      Abreu

      • Valeuuu!!!!!Além de tudo voces sao rapidos para responderem, mais uma vez obrigada! Vamos sair do Guara II e nao no dia 17 e sim 16 (domingo). Tenho uma duvida ainda: vamos em que sentido? Barreira? Correntina? Qual a estrada melhor? Boas Festas!!!!

        • Oi, Viviane. Então, vocês saem do Guará, no dia 16, domingo. Como o trânsito vai ser mínimo, quando vocês sairem do Guará, na altura do Parkshopping e pegarem a EPIA, já estarão no rumo de Salvador. A pista vai ser praticamente só de vocês. Podem sair de casa às 06h00, que chegarão cedo a Lençois. Passarão por Formosa e Alvorada e pararão para abastecer em Rosário, na divisa entre GO e BA, a cerca de 280 km do Guará. Esqueçam da entrada para Correntina – há problemas com o asfalto naquela rota. Continuem pela BR020. Depois de 200 km de estrada deserta, vocês chegarão a Luis Eduardo Magalhães, onde, depois de atravessar o centro da cidade, pararão em um dos últimos postos para abastecer, etc. Aí, vocês já estarão na BR242 (não precisa se preocupar – a estrada naturalmente vai levá-los a ela – não há balões, nem trevos, nem viadutos), com destino a Barreiras, Ibotirama, Seabra e Lençois. Todas essas cidades estão a aproximadamente 200 km uma da outra. Vocês chegarão tranquilamente a Lençois, no meio da tarde. Lembrem-se de que, em caso de qualquer problema, todas as cidades citadas têm boas condições de hospedagem.
          No dia seguinte, vocês terão de fazer aproximadamente 440 km até Salvador. O roteiro é Lençois-Itaberaba-Ipirá-Feira de Santana-Salvador. Dá para chegar à boa terra por volta do meio-dia. Maiores detalhes você encontra no blog.
          Quando vocês estiverem saindo de Brasília, nós estaremos saindo de Lençois. Quaisquer dificuldades ou dúvidas, podem entrar aqui no blog: enquanto viajamos, monitoramos as mensagens e comentários continuamente.
          Um abração.
          Abreu

          • Estou muito muito agradecida!!!!!!!
            Este blog ja esta na minha barra de favoritos e vou passar para todo mundo que abrir a boca e disser: ” viajar de carro” . Meu marido nem vai acreditar que tenho todo o roteiro. Salut!!!!! Merci beaucoup!!!!!!

          • Obrigado a vocês pelas informações, foram de suma importância. Estarei saindo de BSB no dia 26 de dezembro de 2012 com destino a Salvador e com certeza este foi o melhor local aonde achei informações precisas e importantes.
            Valeu!!!
            Max

          • Olá, Max. Bem vindo ao blog e agradecemos por suas palavras, que são um estímulo para nós. Faça uma boa viagem, tenha um Natal muito feliz e vá dormir cedo, viu?
            Abração
            Abreu

  275. Consulto este site a muito tempo, informações muito úteis para quem vai para o Nordeste de carro. Vou para João Pessoa em janeiro, pelo caminho tradicional BRASILIA/BARREIRAS/IPIRÁ/FEIRA, porém penso em ir pelo sertão, via BR 116 até TUCANO, entrar na BR 110 passar por PAULO AFONSO, GARANHUNS, CARUARU, TRACUNHAEM e BR 101 até JOÃO PESSOA. Se alguem passou por esses caminhos a pouco tempo, poderia me dar algumas dicas.
    Eu viajo a 10 anos fazendo o roteiro, já fui por Bom Jesus das Lapa, desistí, vou sempre por Barreiras. Estou acostumado a sair 5:00h, e chego em ITABERABA geralmente as 17:30h, onde durmo.
    Outro detalhe. Um sputnick solicitou informações para ir de Brasilia a Valença e Morro de S Paulo. Fiz esse trajeto em julho/2012, fui por Barreiras, dormi em ITABERABA como de costume, e lá entrei para IAÇU, fizeram uma ponte nova lá, e daí uma estrada nova um tapete até a BR 116. Atravessa a 116, pega a continuação até AMARGOSA, VARZEDO e BR 101, anda 2KM e entra para NAZARÉ e daí VALENÇA. O único trecho mais ou menos foi entre a 116 e Amargoza, mas sem buracos. Fui e voltei por aí, sem problemas.

    • Olá, Tonin. Nem posso dizer “bem vindo ao blog”, como sempre faço, porque, pelo jeito, você já é de casa. Já é sputnik veterano. Mas podemos registrar nosso agradecimento por ter entre nossos companheiros alguém com a sua experiência. Está aí, por exemplo, essa sua vivência para o pessoal que demanda Guaibim e Morro de São Paulo. Há uma turma grande que faz esse trajeto – ou deseja fazer – e carece muito das informações como as que você dá aí em cima.
      Vou lhe contar um segredo, Tonin: não somos nós, aqui do blog, que precisamos de você. Há um mundo de gente que precisa dessas coisas que você disse, ou seja, de sua vivência. Vou explicar: quando começamos a escrever essas coisas por aqui, há cerca de quatro anos, foi porque descobrimos que havia um conjunto enorme de brasileiros que haviam conseguido comprar seu primeiro carro e sonhavam em fazer sua primeira viagem. E nós entramos em ação, exclusivamente com o objetivo de ajudá-los a ir e voltar, felizes e vivos, com suas mulheres, maridos e filhos. É isso que nós fazemos e nossa única arma é nossa experiência nas estradas brasileiras.Você também tem essa experiência. Nós somos sobreviventes. Você também é. Nós colocamos nossa experiência a serviço desses brasileiros que nós não conhecemos, mas que amamos muito. Achamos que você também poderia fazer isso.
      Não somos uma igreja, não somos uma ONG, não somos um partido político, não somos uma torcida organizada, nem uma empresa com fins lucrativos, nem um grêmio literário. Enfim, nada disso. Somos apenas gente que sabe como sair e chegar, dirigindo nossos carros, dentro deste cercadinho de 8.500 milhões de quilômetros quadrados chamado Brasil.
      Ora, você detém grande parte dessa tecnologia. Até porque está vivo até hoje. Por isso, o blog http://www.expressaodaliberdade.com.br” agradece suas preciosas informações agregadas ao post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador” e pedimos que volte sempre: aqui estaremos sempre de braços abertos, com o tapete vermelho e a banda de música prontos para receber você e sua experiência de veterano.
      Finalmente, para não perder o costume: bem vindo ao blog, Tonin!
      Um grande abraço e um grande agradecimento de toda a comunidade sputnik!
      Abreu

      • Obrigado, Abreu, pelas boas vindas. Continuo solicitando se alguem percorreu as BR 116 (de Feira de Santana a Tucano), BR 410 (Tucano a Ribeira do Pombal), BR 110 (Ribeira do Pombal a Paulo Afonso), BR 423 (Paulo Afonso a BR 232), BR 104 (Caruaru a Campina Grande) e se alguem pode informar alguma coisa sobre as PE 090 (Vertentes a Carpina), PE 052(Tracunhaem a Condado) e finalmente PE 062(Condado a Goiana e BR 101). Sei que é muita informação, mas as vezes alguem passou por algum desses trechos. De qualquer forma, vou fazer o trecho em Janeiro (07 a 09/01) e na volta vou informar tudo que puder. TONIN

  276. Boa noite pessoal!!!! Chegamos!!! Ja fui mergulhar neste marzão com meu maridão depois desta longa viagem de dois dias. Ufa!!!! Foi super tranquila!!! A nao ser pelos buracos inesperados depois de 42 km de Ibotirama e da estrada ruim um pouco antes de Lençois. Mas nada grave para deixar de viajar por estas estradas. Encontramos alguns caminhões ( mesmo ao domindo). Trabalhadores logo depois de formosa com siga-pare arcaico e que nos deixa inseguros para seguir, com medo de encontrar um carro de frente na mesma via (risos). Fizemos até Lençois 1.140km, saindo do Guara II as 6:15 h e chegando as 20:00 h. Paramos para almoçar em Barreiras, no restaurante Las Pampas, por +ou- uma hora. Curtimos um pouco a noite e manhã de Lençois, com direito a cobras jiboia e coral (estas moradoras resolveram nos prestigiar cada uma com sua presença em uma trilha perto do hotel ” Hotel de Lençois”. Partimos as 11:00h, paramos para comer rapido em Itaberada, no Posto Ipiranga (não aconselhavel). Passamos por Ipira que por sinal a estrada esta melhor. Chegamos as 17:30h em Arembepe-Camaçari depois de ter passado da entrada da Cidade ( vindo de Feira de Santana) e ter pago tres pedagios. Obrigada pelas valiosas informaçoes!!!! Abçs!!!!! F E L I Z N A T A L !!!!!!!

  277. Olá Abreu, fiquei fascinado com o blog, parabéns. Gostaria de perguntar a você o seguinte: quando vou de brasília a salvador, costumo “cortar caminho” em roda velha em direção a são desidério, para já sair em barreiras. Com isso evito passar por luiz eduardo ( trânsito intenso de caminhões). Vou a Salvador agora dia 26/12. Você sabe como está este trecho? Vale a pena? Abraço, Ari.

    • Olá, Ari. Bem vindo ao blog e obrigado pelas carinhosas palavras. Em algum lugar desse blog, nós relatamos uma tentativa nossa de fazer aquele corte de caminho. Deve ter sido há uns 3 ou 4 anos. Como trabalho na área de empresas de energia elétrica, iria tentar, por aquele caminho, conhecer uma usina que estávamos construindo em Sítio Grande e de lá sair para Barreiras. Mas a estrada estava de tal forma destruída, com crateras respeitáveis, que, depois de alguns quilômetros, tivemos de retornar e apanhar a BR 020 para Luis Eduardo.
      Então, se você tem experiência mais recente (de 2010 para cá), com informações positivas sobre aquela alternativa, faça-nos o favor, Ari: puxe uma cadeira, senta aí e conta direitinho para nós, porque é uma informação importantíssima.
      Abreu

  278. Olá Abreu, td bem?
    Na próxima semana eu e meu marido sairemos de Brasília rumo à Ilha de Itaparica. Seu blog e o preço das passagens aéreas nessa época nos ajudou a decidir ir de carro. Desde já agradeço o cuidado e o detalhamento das informações sobre a viagem, um excelente serviço de utilidade pública, parabéns! Minha dúvida é sobre o trajeto que devemos seguir. De tudo o que li, fica claro que a sua recomendação até Salvador é ir por Lençóis. Porém, para chegar à Ilha, o caminho por Bom Jesus da Lapa e Brumado me parece mais adequado (e conta 100 km a menos). O que vc acha? Vale a pena ir pela outra ou a diferença vale os 100 km a mais?
    Mais uma vez obrigada! Abraço.

    • Olá, Rafaela. Bem vinda ao blog. Você não imagina como suas palavras nos fizeram bem. É tão bom quando a gente recebe um feed-back direto dos nossos “clientes”, informando que estamos fazendo a coisa certa! Quanto ao roteiro, não tenho dúvidas: 100 km a menos, representam uma economia de R$ 20,00 em combustível, ou menos. Não vou dizer que 100 km a menos também é uma economia de 1 hora: naquele trecho, já vivenciei a perspectiva de economizar meia hora tornar-se atraso de 6 horas, pelas dificuldades de tráfego, acidentes na pista e condições do asfalto.
      Então, o que poderemos dizer é: venha por Lencois. Viemos por lá anteontem e está tudo certo, com as observações que fizemos nas “Observações Atualizadas” deste blog (“www.expressaodaliberdade.com.br”, seção “Rodovias Brasileiras”, post “Brasília-Salvador”.
      A segurança, Rafa, para nós é absolutamente prioritária. Particularmente a segurança da informação. Converse com seu marido e sigam nossas pegadas.
      Boa viagem e feliz Itaparica!
      Abreu
      P.S.: realmente o preço das passagens aéreas está nas nuvens. Meu filho está vindo passar o revéillon de carro, porque ficaria mais barato comprar um avião do que a passagem!
      P.S.2: se você tiver tempo, dê uma olhada no comentário postado pelo Ubiratan, no dia 05.11.2012 e no dia 03.12.2012: ele sempre vai para o Club Med, tem uma experiência excelente nesse trecho e uma proposta especial na reta de chegada: em Itaberaba ele vira para a…bem, vá lá e veja!
      Abração.

  279. Caro Abreu,

    Estou indo na quinta-feira de Palmas à Aracaju seguindo o caminho sugerido e pernoitando em Lençois. Venho acompanhando o blog faz alguns meses e tomei coragem em fazer essa viagem devido as informações detalhadas que aqui encontrei, parabéns e muito obrigado! Já estou com hotel reservado em Lençois e estou planejando sair de Palmas as 06:30 da manha, como não quero dirigir a noite, gostaria de saber qual a velocidade de cruzeiro média (excluindo paradas) que você faz entre Luis Eduardo Magalhães e Lençois para eu tomar como referencia e conseguir chegar antes do anoitecer. Estou planejando paradas a cada 200-250km para abastecer e uma parada de meia hora para comer sanduíches que estamos levando. Muito obrigado novamente e retornarei com detalhes da estrada entre Palmas e Luis Eduardo para outros companheiros que necessitarem.

    • ei josé por favor me passa as informações de como ta a estrada luis eduardo magalhaes palmas, é que vou ta indo de vilhena/ro a petrolina/pe, mas na volta la pelo meio de janeiro eu quero passar em palmas, entao se vc poder assim que passar por la posta uma resposta para mim, desde já agradeço.

      • Tá vendo, José? Você assanhou muita gente: esse trecho aí é pouco conhecido. Com diria o Datena, “Me ajuda aí, ô”
        Abreu

        • Givaldo,

          o trecho entre palmas e almas encontra-se sem problemas,inclusive o trecho apos silvanopolis esta em condicoes perfeitas ate as proximidades de chapada de natividade. porem, logo apos almas, a estrada encontra-se repleta de buracos ate a chegada em luis eduardo. em varios trechos tive que reduzir a velocidade a 0 antes de atravessar as crateras! muita atencao!

          abs

          • Olá, José. Este seu comentário é o sonho de todos nós por aqui: é essa vontade de ajudar, de passar adiante informações importantíssimas para quem está vindo atrás de nós. Obrigado, velho!
            Abreu

  280. Bom dia Abreu, consulto esse site a bastante tempo, e o mesmo contínua ótimo,parabéns.
    Abreu, dia 09/02/2012, estarei indo de carro, eu e minha esposa, para península maraú.Saíndo do guaráII.
    Vossa excelência, tem umas dicas sobre a melhor estrada para este paraíso
    Brasileiro.
    Desde já agradeço, um forte abraço, bom natal para todos.

    • Olá, César. Bem vindo ao blog e obrigado pela força de suas palavras. Sua pergunta é realmente uma charada. Isso porque, para quem vai para Salvador ou para as demais capitais do Nordeste até Natal, não temos a mínima dúvida em recomendar o trajeto por Barreiras. À medida que o nosso sputnik está planejando ir para o sul de Salvador (Valença ou Morro de São Paulo), as distâncias crescentes vão pressionando por um outro roteiro. E cá estamos nós com esse dilema: ir por Barreiras ou por Correntina? Bem, passar por Salvador no seu caso, está descartado. Descer de Feira para Santo Antônio de Jesus, também está fora.
      O nosso sputnik (para os que não sabem, sputnik é uma palavra russa que significa “companheiro de viagem”) TONIN, postou um comentário no dia 16.12.2012 (um pouco mais aí acima), onde relata sua viagem Brasília-Morro de São Paulo realizada em julho de 2012 e ali ele dá umas dicas bárbaras sobre uma rota que sai de Itaberaba e vai por Iaçu-BR116-Varzedo-Valença, informando inclusive sobre a construção de uma ponte nova.
      Esse roteiro do Tonin é, naturalmente, a rota que nós recomendamos para quem vai para Valença, Morro de São etc. Mas Maraú está cerca de 100 km ao sul de Valença. Claro que “A Outra” (para nós aqui do blog, “A Outra” e a rota Correntina-Vitória da Conquista) é mais curta. Mas estará em bom estado? Hoje, até onde estamos informados, está: só não se pode é pensar em pegar a BR 242 a partir dela.
      Então, César, a resposta da sua charada fica assim:
      a) mantidas as atuais condições de temperatura, pressão e condições do asfalto DA OUTRA, recomendamos que você vá por ela, ou seja, Guará-Formosa-Alvorada do Norte-Rosário. A cerca de 11 km de Rosário, dobrar à direita e pegar a BR-349, passando por Correntina-Santa Maria da Vitória-Bom Jesus da Lapa-Vitória da Conquista e Jequié e daí para Maraú;
      b) volte ao blog um pouco antes da viagem. Se alguma coisa houver mudado, aí vamos sugerir que você pegue o roteiro do Tonin: será mais seguro.
      Um grande abraço.
      Abreu

  281. Sr Abreu,
    obrigado por todas as informações desde site…
    Irei para Salvador saindo da 409N em 01/01/2013 e não tinha noção de qual itinerario pegar, o Sr me salvou!!!
    Obrigado
    Faço questão de descrever toda a viajem para compartilhar as informações aqui…

    • Olá, Ronald. Bem vindo ao blog e grato por suas palavras. Fazem um bem danado. Quanto ao roteiro, acho que já está tudo no blog. Moro na 115 há 27 anos. Antes morava aí perto, na 209. O negócio é fazer a tesourinha, pegar o Eixão, chegar ao Torto pela ponte do Bragheto e, tchan-tchan-tchan-tchan…BR 020, aqui vai o Ronald!
      Feliz Natal e boa viagem. Aguardamos suas notícias.
      Abreu

  282. Prezado Abreu e demais,

    Sou Soteropolitana e moro em Brasília. Sempre fiz esse trecho (BSB-SSA) na ponte aérea, e esse ano, pela primeira vez, resolvi me arriscar na estrada. Pesquisando o itinerário, me deparei com esse blog, que foi minha salvação. As informações foram extremamente úteis. Assim, no intuito de ajudar alguem que ainda vá pegar a estrada, como vocês me ajudaram, vou fazer o meu relato.
    Fiz o roteiro recomendado pelo Abreu: BR 020-BR242-BR324, via Ipirá.
    Saímos de Brasília no dia 21/12/2012.
    07:00h – atravessamos a ponte do Bragueto.
    10:00 – Alvorada do Norte/Simópolis. Abastecimento.
    Logo após Simópolis tem um trecho de Pare-Siga, mas demos muita sorte, pegamos o Siga e não tinha carros na nossa frente. Mas deu pra ver que do outro lado (o lado que estava Pare) tinha uma fila enorme de carros.
    Km 306 em obras, na entrada pra Posse.
    12:00 – Luis Eduardo Magalhães: xixi – café – chiclete e abastecimento. Atenção! Mudança de horário, a Bahia não tem horário de verão. A partir daqui os horários estão no “fuso” da Bahia.
    Na altura do km 810, entre L.E.M. e Barreiras, tem um buraco na pista.
    13:10 – Barreiras. Pegamos 20 minutos de trânsito dentro de Barreiras.
    Em Cristópolis tem ondulações altas no asfalto. Se o carro for baixo, arrasta o fundo. Cuidado!
    15:30 – Ibotirama. Abastecimento.
    Ondulações altas no asfalto na altura do Km 550.
    17:45 – Seabra
    Alguns buracos na pista no trecho entre Seabra e a entrada para Lençóis.
    18:30 – Lençóis. Aproximadamente 1100 km percorridos. Parada para dormir. Hotel de Lençóis. Bom custo x benefício.
    22/12/2012
    Já que esticamos o primeiro dia, aproveitamos para descansar um pouquinho mais. Tomamos café da manhã no hotel.
    09:20 – saída de Lençóis.
    11:00 – Itaberaba. Abastecimento.
    Pegamos o desvio via Ipirá.
    12:50 – Feira
    14:10 – Salvador. 1524 km percorridos.
    Fomos 3 motoristas revezando no percurso.
    Espero que essas informações sejam úteis para alguém.
    Feliz Natal a todos!

    • Olá, Camila. Bem vinda ao blog e ao mundo dos “sputniks”. Que graça esse seu comentário! E como foi detalhado! Aos nossos companheiros de viagem (sputniks) que vierem para Salvador basta recortar e colar o seu roteiro. Curiosidade: a distância que percorro quando saio do meu apartamento na SQN 115 atéa garagem do Farol Barra Flat, aqui na Barra, são exatos 1.524 km também.
      Muito obrigado a você. Seja bem vinda à sua terra e tenha um Natal maravilhoso!
      Grande abraço.
      Abreu

  283. Grande Abreu, é com imensa alegria que estou de volta ao blog, e também pretendo estar de volta a Salvador. Sou o sputnik mineiro, que saio de Uberlândia rumo a Bahia. No ano passado mandei umas fotos pra vc que ainda estão publicadas no site. Tudo bem contigo? E a família? E os bichos?
    Vou fazer novamente a viagem Udia – SSA e resolvi ir por Brasilia de novo, só de sair da 116 pra mim já é uma alegria. A rota pelo visto está beleza né? E esses Siga e Pare, alguma novidade a mais? Posso me enrolar muito neles?
    Vc tem alguma informação sobre a rodovia que permite sair de Brasília e ir direto pra Formosa?
    Grande abraço Abreu.

    • Grande Frederico ( e viva Frederico, o Grande, da Prússia)! Que bom tê-lo de volta e com os mesmos planos. Nossa rota-mãe, como você já deve ter visto, está em forma, exatamente como na oportunidade de sua outra viagem. Os siga-pare, que se concentraram ali entre Formosa e Rosário, protegiam uma obra de acabamento do asfalto recém-recuperado. Imagino, portanto, que já tenham sido encerrados. Meu filho mais novo, Dênis, deverá sair de Brasília – de lá da SQN 115 – amanhã, 27.12, por volta das 15h. Estamos aguardando-o no final do dia de depois de amanhã, 28.12. Ele dará notícias frescas para o blog e para a sua vinda.
      Quando GO 436, morri de vontade de checá-la, mas não apareceram oportunidades. E, como é de nossa prática, só iremos recomendá-la depois de efetivamente conhecê-la. Então, venha pelo conhecido caminho (Cristalina-Luziânia-Brasília-BR 020) e você estará bem.
      A família está ótima. Ivanizes, minha navegadora há 38 anos, está aqui comigo, no nosso flat no Farol da Barra. Meus filhos e minhas noras estão vindo, uns para o revéillon, outros para o Carnaval, férias no meio.
      Quanto aos meus bichos, é só saudade. Saudades do meu gadinho jersey, especialmente da Dara, da Jade e do Zulu, o reprodutor. Dos meus cães, tenho saudades da Arika, do Stein, Quebec e Apolo (dogues alemães lindos), do Joan Miró, da Nega, do Rodin (labradores), da Runa e do Nero (cani corsos), do Barack Obama (pinscher) e do Domeq, Tieta, Capitu e Steve (SRD), além dos meus gatinhos: a Mel Lisboa, a Liz Taylor e o Bono Vox.
      Gostou ou quer mais bichos? Ainda nem falei do Nestor, do Teobaldo e do Leopoldo, sapos tamanho pizza média que só aparecem na varanda na época das chuvas, e da Catarina e do Ranulfo, um casal de corujas que há mais de 10 anos fazem ninho e tiram seus dois filhotes anuais, no mês de novembro, ao lado da churrasqueira, os quais nós temos de retirar da casinha onde fica o ninho e colocá-los nas árvores, sob o olhar dos pais.
      Sempre que a gente viaja, nós perguntamos aos hotéis de se recebem animais. Alguns recebem. Mas não para tantos e tanta biodiversidade. Por isso, eles ficam na roça. E a gente viaja com a saudade deles.
      Brincadeiras à parte, de sputnik para sputnik, seja bem vindo de novo, tenho um ano novo muito feliz e uma viagem para a boa terra mais feliz ainda.
      Grande abraço.
      Abreu

      • Abreu, que benção uma família tão grande como a sua. Que Deus os abençoe a todos.
        Conversei com um amigo que usou a GO 436, ele me disse que tudo bem com a rodovia, estou pensando no que fazer, acho que decido antes de sair daqui, no dia 5 de janeiro.
        Vamos aguardar o relato de seu filho Dênis.
        Grande abraço e um feliz 2013.

  284. Abreu,

    Parabéns pelo blog. Me deu ótimas dicas. Duas perguntas: Você tem o mapa com os postos de abastecimento?
    Penso em fazer o trecho Brasília – Bom Jesus da Lapa, subir para Ibotirama e daí para Salvador. Será que a estrada de ligação Bom Jesus da Lapa – Ibotirama está transitável?

    • Olá, Márcio. Bem vindo ao blog. A partir de Brasília, nós recomendamos reabastecimentos a cada 200/300 km, para não deixar o tanque ficar com nível inferior à metade. Isso porque não é muito raro, em certas épocas, alguns postos ficarem sem combustível ou com cartão fora de funcionamento. Isso significa que orientamos a fazer o primeiro reabastecimento em Simolândia (vizinha a Alvorada do Norte) e reforçá-lo em Rosário. A partir daí, abastecer em Luís Eduardo, Barreiras, Ibotirama, Seabra, Itaberaba (posto Santa Helena) e Salvador.
      Quanto a ir por Bom Jesus da Lapa-Ibotirama, nem pensar: o trecho Paratinga-Ibotirama está totalmente destruído. Veja, a propósito, a dúvida da Andrea Falk (apresentada aqui no dia 20.11) respondida por nós nos dias 24 e 27.11.2012. Aquelas informações continuam atualizadas e válidas.
      Forte abraço e feliz 2013.
      Abreu

  285. Edimar, vou semana que vem. Usei o seu site como base para montar a planilha da navegação. Não sei como agradecer, se a gente se encontrar por aí a primeira é por minha conta.
    Mas não pretendo parar em Salvador, prossigo mais pro norte, até Natal. Também vou dormir em Ibotirama, como seu filho. Como você faria para cruzar a Bahia com o mínimo de stress? Até Itaberaba, você não deixou dúvidas. Depois:

    1) BR 242 até a ponte do Rio Paraguaçu, BR 116 até Feira, BR 324 até Conceição do Jacuípe e daí BR 101. Sendo domingo, é razoável esperar menos caminhões e obras na pista?
    2) Seguir na BR 242 até ela se encontrar com a BR 101 próximo de Sapeaçu, daí BR101 rumo norte. O objetivo seria evitar o tráfego pesado de Feira, da BR 116 e da BR 324, mas resulta num trecho maior de BR 101.
    3) BA 488 até Ipirá, BA 052 até Feira, então BR324 e BR 101.
    Qual seria sua sugestão?

    Um abraço e um feliz 2013 pra você e todos os sputniks!

    Ari

    • Olá, Ari. Bem vindo ao blog. Ok, vou querer tomar essa cerveja de graça! Quanto ao roteiro, você deu uma olhada em outro post desse mesmo blog? Aqui em “www.expressaodaliberdade.com.br” temos diversas seções e diversos posts. Uma delas é a seção “Rodovias Brasileiras”, onde você encontrou “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador”. Nessa mesma seção há o post “Rodovias Brasileiras: Brasília-Salvador-Natal”, percurso que fizemos no ano passado. Dê uma olhada lá e retorne. Estaremos aguardando.
      Um grande abraço e um 2013 sensacional para você.
      Abreu

      • Pois é, já estive nesse tópico. Morei em Salvador há muuuuitos anos atrás e o que eu me lembro da BR324 não me dá nem um pingo de vontade de passar por lá. Por isso a pergunta. Será que, para quem não pretende passar pela capital, vale a pena ir até Simões Filho? Ou encaro logo a BR101 (grande vantagem…) e caio para a linha verde em Entre Rios? Afinal, se, saindo de Feira, eu dobrasse à esquerda em Conceição do Jacuípe, passaria por Alagoinhas (~80km de Feira) em menos tempo do que eu preciso pra chegar em Simões Filho (90km). Depois, olha só: Alagoinhas-Aracaju=230km pela BR101, Simões Filho-Aracaju=317km pela linha verde.
        Também entendi sua preferência pelo caminho via Ipirá, faz sentido à beça, mas pra quem é obrigado a passar por Feira. Estou achando que esse eixo Feira-BR324-Salvador é um atraso de viagem que eu não preciso encarar. Se eu cruzasse de passagem já na BR101 vindo de Cruz das Almas… Você conhece esse trecho (Castro Alves, Cruz das Almas, Cachoeira)?
        Um abraço grande!
        Ari

    • Olá, Edilson. Não há dúvida:a segurança de sair e chegar, com as cautelas recomendadas nesse blog, passa por BR 020, BR 242 e BR324 via Ipirá em Itaberaba. Alguma dúvida?
      Grande abraço e feliz 2013!
      Abreu

  286. Bom dia, Abreu e família.
    Estou encantada com o serviço voluntário que você presta, encantada mesmo. Vou sair de Brasília em 03/01/12 com destino a Salvador e estou maravilhada com a riqueza de detalhes dos relatos sobre o trecho a ser percorrido que com certeza percorreremos. Estamos indo em dois carros e os amigos são iniciantes na estrada, dai a minha preocupação e tensão. Afinal de contas todo o cuidado será necessário, mas as informações foram ricas e serão extremamente validas. Obrigada e em breve daremos notícias do trecho a ser percorrido. Feliz 2013 e feliz vida!

    • Olá, Ana Cristina. Estávamos analisando aqui, em família, esse seu comentário. Já que estamos aqui na Bahia ( e nem um de nós é baiano – somos apenas apaixonados por esta terra), chegamos à conclusão de que isso não é um comentário: é um cafuné. Um carinho que você fez no blog.
      Cuidem-se. Boa Viagem. Feliz 2013. Apareçam!
      Abreu, Ivanizes, Dênis e Luana.

  287. Ola Abreu,

    Estou passando para agradecer pelas valiosas informações que você traz sobre o trajeto Brasília/Salvador. Saímos de Brasília dia 21/12/12 e retornamos dia 30/12/12. Seguimos as dicas dadas por você e o percurso foi muito tranquilo. Mesmo tendo viajado com dois bebês, uma de 6 meses e outro de 2 anos foi muito boa a viajem e acima de tudo com segurança. Já fui diversas vezes a Salvador, mas sempre fui de avião, devido a passagem aerea caríssima este ano resolvemos ir de carro pela 1ª vez. E seu site nos encorajou a colocarmos o carro na estrada mesmo com os bebês.
    Agora que aprendemos o caminho pretendemos faze-lo por mais vezes, pena que só hoje lemos sobre o caminho de Ipirá para Feira de Santana. Pois acabamos pegando a perigosissíma BR 116 na ida e na volta.
    No mais agradecemos pelas dicas e desejamos um 2013 de muita saúde e realizações para você e toda a sua família.

    • Olá, Dani. Bem vinda ao blog, obrigado por seus comentários. Mas, acima de tudo, obrigado por terem feito sua viagem em paz e retornado sãos e salvos para Brasília. Já fizemos essa viagem assim, com um bebê de 6 meses e outro de 3 anos. Agora os bebês estão aqui comigo em Salvador, um bebê com 30 anos e outro com 33. É mole?
      Um abraço grande, um 2013 maravilhoso para você, os bebês e o seu marido. e, na próxima vez, Ipirá na cabeça!
      Abreu

  288. Parabéns por este blog pelo jeito tem ajudado muito gente. Pois o caminho certo na viagem fazem a diferença. Voce vem falando de seguranca, a pesar de andar mais km, tem a opção via montes claros. Como só viajo de carro , nao de avião sabendo ser mais seguro, mas vamos lá estamos indo ate o morro de sao Paulo. Te pergunto qual o melhor caminho ate lá? Ja fui ano retrazado ate Natal. Via barreiras. E mesmo caminho ate morro de sao Paulo. Fico no aguardo. Bom descanso. Estou saindo de brasilia. Abracos

    • Olá, Éder. Bem vindo ao blog. O caminho mais seguro para Morro de São Paulo é por Barreiras. Não é o mais curto, mas é o mais seguro, no sentido da segurança de sair e chegar. Já fizemos muito esse roteiro por Montes Claros (metade dos meus irmãos mora em Januária e a outra em Montes Claros). Mas aquele trecho até a Rio-Bahia e aquele outro em busca da BR 101 nos desanimaram: o risco de encontrar surpresas desagradáveis é enorme.
      Estamos por aqui. Grande abraço.
      Abreu

  289. Abreu aproveitando o gancho, sei que voce nao e um guia turistico, mas pelo seus relatos voce tem um grande conhecimneto. Aproveitando sua boa vontade a opção por barreiras e melhor. Ate o morro de sao Paulo. Tem como voce indicar este caminho ja fui ate feira de Santana , faz padre do caminho? Morro de sao Paulo vale a pena conhecer ou voce me indicaria outra opção. Sei que voce esta descansado aí Salvador. Mas vou te perturbar com esta perguntas. Fico no aguardo de sua resposta. Abraco

    • Eder, adoramos isso de “você não é guia turístico”. Realmente, não somos. A nossa intenção é apenas ajudar pessoas que saem no Centro-Oeste a chegar a Salvador E VOLTAREM SÃS E SALVAS, COM SEUS CARROS INTEIROS. E olhe que eu sou mineiro, de Januária, minha mulher é amazonense, de Parintins e meus filhos são nascidos, criados e residentes em Brasília. Não temos qualquer relação política, econômica, social, turística, estética, filosófica ou carnavalesca com o o Governo da Bahia ou de Salvador. Somos só uma família brasiliense apaixonada por esta terra.
      Conhecemos tudo. Morro de São Paulo é incrível, Ilhéus é maravilhosa, Itacaré é fantástico, Nazaré das Farinhas é surpreendente, Praia do Forte é o bicho, Sauípe é imperdível, a Praia do Forte é um sonho, abará é coisa de Deus e acarajé vem do céu. Enfim, a Bahia é tudo de bom – e não tem erro! Para onde você for, é bom!
      Um abração.
      Abreu

  290. Olá Abreu e familia!! Parabéns pelo blog; uma verdeira ferramenta de utilidade pública. Estava procurando informações de algumas estradas(BR-349,BR430) e achei o blog de vocês. Excelente. Amanhã(05/01) vou sair de Brasilia (aguas claras) rumo a Ilhéus, pela ‘OUTRA’ e pela primeira vez, vocês ou alguém que visita o blog tem alguma recomendação deste caminho atualmente? tem algum trecho que mereça maior atenção?

    Obrigado pelo Blog e um abração!

    Assim que chegar lá , volto aqui para um breve relato.

    • Olá, Hélio. Bem vindo ao blog. Todas as nossas informações a respeito da “OUTRA” são de que ela está muito bem. Algum cuidado na descida da Serra do Ramalho e daí para a frente é só alegria. A travessia da BR 116 para a BR 101 sempre foi objeto de surpresas, mas atualmente, aparentemente, está bem comportada. Vá em frente e dê notícias: nós adoraríamos informações quentes a respeito desse trecho.
      Abraço forte e aguardamos seu retorno.
      Abreu

  291. Hélio se voce for por correntina, nao sei se voce sabe esta pista nao tem acostamento, e tem alguns buracos traiçoeiros, chegando em correntina logo na entrada da cidade tem um quebra mola com uma sinalizacao precaria, passei direto. Sou de aguas claras. Estou indo dia 08/01/13. Porto seguro ou itacare. Abracos

  292. Obrigado Abreu pela a dica, vamos decidir qual o nosso intinerario. Como voce falou amazonense e mineiro. (Tambaqui e queijo mineiro). Aqui e queijo mineiro e piqui). Esposa mineira e eu goiano. E só uma brincadeira. Mais uma vez obrigado enumera abraco. Indicarei esse blog, quando as pessoas precisarei. E um blog certo para as pessoa incertas( no caminho). Abraços.

  293. Bom pessoal, como prometi aqui vai um breve relato de minha passagem pela ‘Outra’,desculpem pelo atraso mas o wifi do hotel é uma b…..2 hrs para um upload de 100mb é dose!

    Saimos de Brasilia dia 05/01 as 6:10 hs rumo a ilhéus-Ba, o trecho Brasilia-Formosa(Br020)transcorreu sem problemas, trânsito

    bom, asfalto perfeito e rodovia com boa sinalização. Entre Formosa e Alvorada há um trecho em recuperação do asfalto e retenção,trafego só numa faixa, mas tivemos sorte, ficamos só 5 minutos aguardando. O Suficiente para dar uma esticada nas pernas. Primeiros 250 km, parada para reabastecer as 09:00 hs em Alvorada do Norte. De alvorada até o entroncamento com a BR-349 a pista esta boa,sinalização boa, viagem tranquila e ‘Cruise’(piloto automático) no possante. Ah,em tempo, com exceção do trevo de Posse, um teste para os amortecedores do carro.

    Na BR 349, O trecho até Correntina tem alguns buracos, desniveis na pista e sinalização ruim , apesar do asfalto estar bom, mas nada que impeça uma boa viagem.A única recomendação é, se pegar trânsito mantenha distância para ter tempo de ver os buracos e desviar ou não levar uma pedra no vidro do carro.”Cruise” e boa viajem.

    De Correntina a Santa Maria da Vitória, bom trecho, asfalto bom e sem buracos, em precioso do oeste parada para reabastecer e esticar as canelas as 11:47.

    Entre Santa Maria da Vitoria e Bom Jesus da Lapa tambem um bom trecho de asfalto, boa viajem!

    Entre Bom Jesus da Lapa e Caetité, BR-430 é uma aventura só!! Um Rallie no sertão baiano! asfalto péssimo,todo remendado, buracos e sinalizacao nenhuma.Cuidado com o trecho dos paredões sem acostamento, onde o asfalto é todo remendado e desnivelado como sitado no blog anteriormente e as curvas 90 graus, aqui minhas co-pilotos ficaram angustiadas com a
    estrada;mas com um pouco de cuidado dá pra fazer uma boa viajem a 100 por hora neste trecho. Fiz um video deste pedaço da viagem e coloquei no youtube, quem quiser pode ver em http://youtu.be/YxKYUNwIeIg

    Abastecemos em Caetité as 14:48 hs , entre Caetité e Brumado,na BR030, asfalto com algumas imperfeições mas boa viajem!

    O Trecho Brumado-Anage-Vitoria da Conquista,pela BA-262(BR407) é tudo de bom!! “Cruise” no possante e boa viajem!!

    O trecho Vitória-Itambé-Itapetinga,pela BR-415 é uma viajem tranquila , pista boa, bem sinalizada apesar de ser um trecho muito sinuoso e com serras.

    De Itapetinga até Itabuna, bom trecho até uns 10 km antes de chegar a Itabuna onde começa o asfalto ruim com desniveis e buracos.

    De Itabuna até Ilhéus (37 km) é um deus nos acuda!! tudo de ruim!! trânsito, asfalto(se podemos chamar assim!) horrível, buracos e motociclistas cruzando na pista …1300 km de atencão na pista e aqui pegamos um buraco, cuidado!!

    Chegamos ao destino em Ilhéus as 20:40 hs (19:40 na Bahia), 1340 km em 14h30 min, uma boa média!

    Bom , em resumo, o trajeto pela “outra” ,a meu ver é bom,apesar da br-349 sem acostamento, pode ser considerado com o devido cuidado no trecho entre Bom Jesus e Caetité!!

    Obrigado ao Éder pela dica das lombadas!

    Vida longa ao Blog! Parabéns é muito útil!

    • SENSACIONAL, Hélio!!! Uma bela reportagem sobre o percurso. E as imagens, então, são soberbas. Vou incorporar essa tecnologia ao blog: uma imagem, afinal, vale por mil palavras. Muito obrigado, mesmo!
      Agora, temos um pedido: como não deletamos comentários, até por conta de preservar uma certa memória do blog, alguns de nossos visitantes lêem o texto do post, mas não conseguem tempo para ver todos os comentários.
      Neste caso, poderíamos recortar o seu comentário e colá-lo no corpo do post? Sem sua autorização não faríamos isso. Em caso de autorizar, você quer fazer algum tipo de revisão, acrescentar ou retirar alguma coisa, texto, som ou imagem?
      Ficamos na expectativa de sua resposta. Caso você não responda ou não autorize, faremos uma síntese da sua experiência, sem as imagens, mas registraremos que se trata de material fornecido por você.
      Um grande abraço e um especial agradecimento!
      Abreu

  294. Oi Aberu, que bom que gostaram, fiquem a vontade para usar. O texto poderia ser ilustrado com algumas fotos., tenho algumas . Mais tarde posto os links, vou colocar no flickr, agora vou tomar aquela geladinha em canavieiras!!

    abraços!!

    Helio

  295. Bom dia Abreu!

    Esta iniciativa de criar este blog foi uma maravilha, já tirou muita gente do sufoco;Das dúvidas por onde ir e chegar tranquilo em seu destino final.
    Sou marinheiro de primeira viajem, em Fevereiro pretendo sair de Planaltina-DF até Itaparica-BA, já vi uns comentários e por sinal belíssimos e por que não dizer educativos em questão da segurança, gostei muito a postagem do Hélio indo para Ilhéus e o vídeo.(Parabéns Hélio)
    Gostaria se fosse possível que me indicasse a melhor rota, Planaltina-DF à Itaparica-BA , até Brumado está tudo ok, falta o restante do percurso.

    Desde já lhe parabenizo pelo SITE e que Deus o abençoe e um 2013 cheio de Saúde e Paz.

  296. Aliás, vi uma postagem da Rafaela 18/12/2012 que fez o trajeto Brasilia/Itaparica.
    Por Gentileza me confirme esta rota.
    Desde já lhe agradeço.

  297. Grande Abreu, tudo bem com você?
    Depois de um probleminha com minha internet, estou aqui para relatar minha viagem de Uberlândia à Salvador. Saímos as 6 hrs de casa e depois de muita conversa com minha navegadora Raquel e também com a polícia rodoviária de Goiás, resolvemos assumir o risco e pegarmos a GO 436 em Cristalina. Uma maravilha, totalmente tranquila, bom pavimento, sem buracos. Depois caímos na DF 130, Br 479 e DF 100, tudo perfeito. Economizamos no mínimo 1 hora, já que saímos completamente de Brasília. Recomendo sem medo caso algum sputinik queira experimentar, só tenha cuidado com o combustível, pois não tem um só posto no trecho citado. Como na Bahia não tem horário de verão, conseguimos chegar até Barreiras no primeiro dia, exatos 1040 km. No segundo dia, tudo tranquilo também. Não pegamos nenhum siga e pare e os buracos depois de Ibotirama já estão arrumados. Aquela delícia de estrada para Ipirá tava lá, nos dando uma tranquilidade merecida. Vc notou que o Pé na Jaca tá de cara nova? Tirei uma foto, se vc quiser me diga que eu te mando. Chegando em Feira, o trânsito tava bem pesado e na 324 também. Saímos de Barreiras às 7 da manhã e chegamos em Salvador às 18, cansados mais empolgados com estadia.
    Graças a Deus e a você, fizemos uma excelente viagem.
    Grande abraço.
    Quando voltar a Uberlândia, te conto como foi.
    Abração Abreu.

    • Olá, Frederico. Que coisa fantástica esse seu relato. Às vezes eu me sinto meio ineficiente, por não conseguir fazer coisas necessárias. Uma delas era a investigação dessa estrada, Frederico. E você, garoto, vai lá e faz. Estou absolutamente maravilhado com esse seu “relatório”. Acho que não serei capaz de resumi-lo e passar para o corpo do blog. Você me autoriza “recortar e colar” o seu comentário no corpo do post? Acho que as pessoas que nos visitam (nesse momento são l643 pessoas estão acompanhando o blog – é o que dizem as estatísticas que o websiter diz pra mim) gostariam de ver a reportagem crua, nua e real tal como você a descreveu. Posso?
      Abreu

      • Grande Abreu, me desculpe a demora em responder o post, meu not estava com um probleminha complicado, mais agora tudo bem. Poxa Abreu, você é um guru pra nós com todas essas informações que nos passa, você não tem o direito de se sentir ineficiente. Pode fazer como achar melhor com o meu comentário.
        Sábado estaremos voltando para Uberlândia. Te mando noticias. Abraço.

        • Olá, Frederico. Muito obrigado por nos autorizar a levar seu relatório para o blog. Parece simples, mas não é: estamos vivendo um momento em que a privacidade e os direitos autorais estão começando a “americanizar” o Brasil, então, se a gente acha um trabalho interessante como o seu e publica, poderemos ter problemas.
          Por isso a nossa preocupação – justificada. Obrigado por sua autorização e uma explicação: não somos uma empresa, não recebemos dinheiro de quem quer que seja, sob a a forma de patrocínio, merchandising ou qualquer outro caminho. Somos apenas gente, ajudando gente.
          Um grande abraço;
          Abreu

  298. Venho 1º da lhe os parabens pelo blog e as informações nele contido, pq com certeza muitos e muitos olhando esse blog, deva te mudado de ideia quanto, qual pecurso à fazer, por correntina ou por varreira, essa era minha principal dúvida até olhar seu blog, na qual 90% escolherão a de barreira e foi só alegria, estou querendo ir agora em fevereiro e como nunca peguei estrada de grande distancia, então procurei me informar bem, até pq estou com minha familia, eu, esposa e filha de 12 ano e um bebê de 1 ano e 2 meses, então terei o maior cuidado nos detalhe que estou lendo por aqui….se tiver mais alguma coisa para-me acrecentar, fico grato e aguardando…abraço.